Conecte-se conosco

Amparo

Saturno é o astro das sessões de observação de agosto no Polo Astronômico de Amparo

Publicados

em

Além do planeta e seus anéis, outras atrações que podem ser observadas pelo público nos próximos finais de semana do mês são a Lua em sua fase crescente e alguns dos mais belos aglomerados abertos de estrelas

A observação de Saturno é uma das principais atrações das sessões que acontecem às sextas-feiras e aos sábados de agosto no Polo Astronômico de Amparo. O planeta, cerca de 760 vezes maior que a Terra, proporciona um espetáculo visual único quando observado por meio de telescópios.

Saturno, com seus anéis circundantes e dezenas luas – a Titã é a maior e mais conhecida delas –, é formado principalmente por gases. Além disso, é o sexto planeta a partir do Sol e o segundo maior do Sistema Solar, atrás apenas de Júpiter.

VISITANTES VIVENCIAM ESPETÁCULO ÚNICO
Durante o inverno, melhor período para observar o céu, o Polo Astronômico conta com uma estrutura diferenciada para atender o público e fãs da astronomia. Destaque para o telescópio refletor de 650mm de abertura, o maior do Brasil aberto para uso dos visitantes. O complexo ainda conta com telescópios refletores, de 360mm, 340mm e 20mm de abertura e o telescópio refrator de 150mm.

Além de Saturno, quem for à unidade astronômica de Amparo durante o mês de agosto ainda tem a chance de ver a Lua em sua fase crescente, neste primeiro final de semana, e aglomerados de estrelas. No moderno Planetário Digital, montado em uma ampla sala de projeções com domo de oito metros, acontecem sessões especiais com os temas “Os Planetas” e  “O Céu do Inverno”.

LUA CRESCENTE É LINDA DE SE VER
Lua estará em sua fase crescente neste final de semana, o que proporciona uma experiência diferente para quem visitar o complexo astronômico de Amparo na sexta-feira, 05, e no sábado, 06.

Os telescópios se voltam para o satélite da Terra para que o público possa observar detalhes da superfície lunar, como crateras, montanhas e vales. Há ocasiões em que é possível aproximar o celular do telescópio e registrar uma linda imagem da Lua.

Para quem prefere contemplar os aglomerados de estrelas, a dica é visitar o Polo Astronômico, em Amparo, nas noites em que a Lua esteja nas fases nova ou minguante. São ocasiões em que o satélite desponta mais tarde ou não é visível.

SÃO DUAS DE HORAS DE MUITO APRENDIZADO
As sessões às sextas-feiras e aos sábados no complexo astronômico de Amparo são divididas em etapas. Primeiro, o visitante participa de uma simulação no Planetário, onde recebe explicações sobre o que será visto no observatório.

Depois, o público faz o reconhecimento do céu a olho nu e por último a observação com os telescópios, incluindo a visualização com o refletor de 650mm de abertura, que é o maior telescópio em operação no Estado de São Paulo e o maior do Brasil acessível ao público.

Cada programação tem duração estimada de duas horas. Às sextas-feiras, a única sessão começa às 20h30. Já aos sábados, o público pode participar de sessões das 19h às 21h ou das 21h10 às 23h10.

É MUITO FÁCIL DE CHEGAR
O Polo Astronômico, construído em 60 mil metros quadrados, próximo à Serra da Mantiqueira, foi inaugurado em setembro de 2015 em uma área privilegiada a cerca de 1.000 metros de altitude.

A região é livre de qualquer tipo de poluição luminosa direta. Por meio de uma lei municipal, todo o arredor do complexo foi declarado “Sítio para Observações Astronômicas”. A intenção da lei é impedir a presença de luz artificial que possa atrapalhar as atividades.

O observatório está localizado a 15 minutos do perímetro urbano de Amparo, com acesso pelo km 29 da Rodovia Benevenuto Moretto (SP-095), que liga Amparo a Bragança Paulista, bairro do Sertãozinho. O complexo ainda conta com estacionamento e serviço de lanchonete.

O ingresso para as sessões públicas custa R$ 60 (inteira), com 20% de desconto na compra antecipada (R$ 54), e R$ 30 (meia-entrada) para estudantes com carteirinha, idosos, mediante a apresentação do RG, e professores.

A entrada pode ser comprada pelo site www.poloastronomicoamparo.com.br, onde também estão informações detalhadas da programação, ou pelo WhatsApp (19) 9.9295-9586. O pagamento pode ser feto por PIX.

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer fica bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Luta contra as Hepatites
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado.

Amparo

Neste sábado, 13, é dia de multivacinação em Amparo

Publicados

em

No próximo sábado, 13, a Secretaria Municipal de Saúde realiza um mutirão de multivacinação em Amparo. Neste dia, a população poderá receber as vacinas contra Covid-19, Influenza, Sarampo e qualquer outra dose de vacina que esteja em atraso, de acordo com o calendário vacinal em qualquer faixa etária.

A atualização da carteira de vacinas acontecerá nas Unidades de Saúde de Arcadas, Pinheirinho, Camanducaia e Silvestre das 8h às 13h.

Para os amparenses que não conseguirem ir no sábado, a vacinação acontece de segunda a sexta-feira em todas as Unidades de Saúde da zona urbana e na USF Rosas das 8h30 às 13h e na USF São Dimas das 17h às 19h.

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer fica bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Taça Guaiquíca fase semifinal
Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular.

Continue lendo

Amparo

Amparo tem primeiro caso confirmado de Varíola dos Macacos

Publicados

em

O caso é de um homem que esteve recentemente no Rio de Janeiro

A Secretaria Municipal de Saúde de Amparo confirmou nesta sexta-feira, 05, o primeiro caso de varíola dos macacos na cidade de Amparo. Trata-se de um homem de 29 anos, que esteve recentemente na cidade do Rio de Janeiro. Ele está isolado, com quadro clínico estável e está sendo monitorado pela Vigilância Epidemiológica, e pelas Secretarias de Saúde do Estado e do Município.

A varíola dos macacos é uma doença infectocontagiosa transmitida por meio de contato direto com uma pessoa infectada que apresente lesões na pele, por gotículas de saliva ou fluidos corporais.

Os sintomas iniciais são semelhantes aos da gripe, como febre, calafrios, exaustão, dor de cabeça e fraqueza muscular, seguidos de inchaço nos gânglios linfáticos.

A Prefeitura de Amparo orienta à população medidas de prevenção como uso de máscara e higienização das mãos e, em caso de sintomas característicos da varíola dos macacos, procurar imediatamente o atendimento de saúde.

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer fica bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Taça Guaiquíca fase semifinal
Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular.

Continue lendo

Campinas

Casos de varíola dos macacos sobem em Campinas e mais 3 cidades registram infectados

Publicados

em

Hortolândia, Amparo e Jaguariúna entraram na lista de municípios com registros. Campinas já acumula 20 moradores que foram infectados pelo vírus monkeypox. Veja mapa com todos os casos na região.

Casos de varíola dos macacos -Subiu para 29 o número de casos de varíola dos macacos na região de Campinas (SP). Nesta sexta-feira (5), o boletim da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo aponta mais dois registros de infectados na metrópole, que soma 20, e outras três cidades entraram para a lista: Hortolândia, Amparo e Jaguariúna.

Casos de varíola dos macacos
A coceira da varíola dos macacos passa por diferentes estágios até a formação de lesões de pele — Foto: UKHSA

A principal forma de transmissão tem sido via contato íntimo e sexual. O período de incubação desta doença varia de 5 a 21 dias.

LEIA TAMBÉM:

“O atual surto não tem a participação de macacos na transmissão para seres humanos. O vírus da Monkeypox, que faz parte da mesma família da varíola, é transmitido entre pessoas e o atual surto tem prevalência de transmissão de contato íntimo e sexual”, disse a Saúde de SP, em nota.

Casos de varíola dos macacos estão em 8 cidades da região

  • Campinas: 20
  • Indaiatuba: 2
  • Paulínia: 2
  • Americana: 1
  • Hortolândia: 1
  • Vinhedo: 1
  • Amparo: 1
  • Jaguariúna: 1

Casos de varíola dos macacos

No estado, o total chega a 1.404 casos positivos da doença nesta sexta, que se manifesta por lesões na pele, podendo estar associadas a febre e gânglios inflamados.

O avanço da varíola tem sido classificado como de “crescimento exponencial”, segundo a infectologista da Unicamp e membro da Sociedade Brasileira de Infectologia, Raquel Stucchi, disse.

Até a última quarta-feira (3), a região tinha 22 casos confirmados em cinco cidades, e o estado inteiro computava 1.184, uma diferença de 220 casos a menos em dois dias.

“Continuaremos tendo ainda um crescimento exponencial porque falhamos muito na comunicação com os grupos que têm maior risco de exposição e adoecimento. Falhamos nas orientações para divulgar quem são esses grupos e o que eles devem fazer para diminuir o risco de adoecimento, o que eles devem fazer para não transmitir”, avaliou a infectologista na quarta.

LEIA TAMBÉM:

Casos de varíola dos macacos

20 Casos de varíola dos macacos em Campinas

Após confirmar a segunda mulher com o vírus monkeypox nesta quinta (4), a metrópole contabiliza dois novos casos nesta sexta. O total é de 20 diagnósticos positivos.

Procuramos a Secretaria de Saúde de Campinas para ter mais detalhes dos dois novos infectados, e aguardamos retorno.

Gráfico: g1 Campinas  Fonte: Prefeitura de Campinas e Secretaria de Saúde de SP

1º caso em 3 cidades

A Prefeitura de Jaguariúna informou que o paciente infectado é um homem de 23 anos. Apresentou poucas lesões no rosto, no braço e na palma da mão. Ele havia viajado para o Rio de Janeiro antes do início dos sintomas. O jovem está em isolamento.

A Secretaria de Saúde de Amparo disse que o morador que contraiu o vírus monkeypox é um homem de 29 anos também com histórico de viagem para o Rio de Janeiro. Ele está em isolamento domiciliar e passa bem.

A Prefeitura de Hortolândia ainda não divulgou detalhes do paciente infectado com varíola dos macacos.

Imagem de pessoa infectada pela varíola dos macacos — Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Imagem de pessoa infectada pela varíola dos macacos — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Como se dá a verificação de casos suspeitos

  • Paciente deve observar:
  • aparecimento súbito de erupção cutânea única ou múltipla, em qualquer parte do corpo;
  • pode ter ou não febre;
  • pode ter ou não crescimento dos gânglios (linfonodos);
  • apuração de vínculos: contato íntimo ou contato com sintomáticos de monkeypox ou histórico de viagem para país com casos positivos ou contato com pessoas que estiveram em país com infectados.
  • No atendimento médico:
  • procurar quando notar a lesão no corpo;
  • o profissional de saúde deve levantar a suspeita já na triagem;
  • paciente passa por avaliação médica;
  • colhe amostras para exame, enviado ao Instituto Adolfo Lutz em SP;
  • Vigilância Sanitária é comunicada;
  • apuração sobre contatos conhecidos do paciente;
  • paciente recebe orientações sobre isolamento e segue em acompanhamento.
  • Se for necessário, é internado em isolamento.

Além do contato sexual, o Ministério da Saúde informa sobre transmissão do vírus por meio de secreções respiratórias e objetos recentemente contaminados. O período de infecção só termina quando as lesões em forma de crostas desaparecem da pele, que volta a ficar íntegra.

Ainda não há previsão para vacinação contra a varíola dos macacos.

Fonte: G1

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer ficar bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Gazeta Regional o seu jornal Online

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. Quer saber mais sobre Notícias de Campinas e Região? Clique aqui

Continue lendo
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Últimas Notícias