Conecte-se conosco

Entretenimento

Crochê moda artesanal

Publicados

em

Um pouco da história: A palavra crochê vem de um termo existente no dialeto nórdico, que significa gancho, referindo-se a forma do bico da agulha de crochê que puxa os pontos. Tem Du primagem também na palavra francesa “croc” que em francês tem o mesmo significado.

Segundo os historiadores, o crochê tem origem na pré-história. A arte foi desenvolvida no século 16, o escritor Lis Paludan, tentou descobrir onde o crochê se originou na Europa a teoria mais provável é que, a técnica foi desenvolvida na Arábia e chegou na Espanha pelas rotas comerciais do Mediterrâneo.
Posteriormente essa técnica se difundiu entre tribos da América do Sul, que usavam os adornos de crochê em rituais de puberdade. Na China as bonecas eram enfeitadas com as mesmas técnicas, porém não se tem evidências concretas de onde se originou a arte.

Apesar do crochê não ter uma origem definida, a indústria da moda vem valorizando essa técnica e abrindo espaço em suas coleções. O crochê é uma promessa para as temporadas futuras e como o mundo fashion não faz nada por acaso, não seria diferente com essa técnica passada de geração em geração, que atinge diversas culturas além de valorizar a classe de artesãos que mais são valorizados na produção de moda.

É fato que os trabalhos artesanais vêm se destacando já há alguns anos. Muitas mulheres empreendem como artesã e se destacam no mercado.

Além de ser uma fonte de renda poder ser praticado como terapia para ajudar com distúrbios físicos e psicológicos. Entrei em contato com a artesã Natália Renovato e ela deu um lindo depoimento falando da arte do crochê e de sua paixão que herdou da sua avó uma linda história. Confira:

“Olá sou Nathália Renovato “crocheteira” com muito orgulho e estou aqui para te mostrar como transformar meu carinho em arte. Desde muito pequena me divertia ao lado da minha vovó, brincando com seus novelos de lã e, conforme o tempo, a brincadeira foi se tornando aprendizado. Sentava do lado dela horas a fio, aprendendo ponto a ponto e com toda a paciência ela me ensinou correntinha por correntinha. Minha avó foi e é minha maior inspiração, o grande amor da minha vida, assim como o crochê e é esse amor que eu quero passar para vocês a cada ponto tecido.
O artesanato além de ser um ótimo hobby é uma boa maneira de para ganhar dinheiro como empreendedora, mas fora isso, ele também é capaz de transformar a vida das pessoas, sendo usado como terapia, que consiste em atividades de trabalho ou lazer, que demandam tempo e pode ajudar no tratamento de distúrbios físicos e psicológicos. Isso faz com que você enxergue seu potencial interno e sinta-se capaz de realizar funções importantes.
É cientificamente comprovado que técnicas manuais ajudam a melhorar a auto estima e o estado emocional, a concentração usada no artesanato pode distrair a pessoa de certos problemas e ajudá-la a mudar de vida, no desenvolvimento da capacidade de se expressar, fazendo com que a pessoa consiga inserir na arte algo que ela nunca conseguiu colocar para fora. Além de passar o tempo você pode produzir belos itens para sua casa, presentear amigos e até iniciar um novo negócio.
Quem faz trabalhos artesanais investe tempo, estudos, criatividade e principalmente muito amor pelo que faz. É por isso que aquilo que é artesanal deve ser sempre valorizado. Afinal, são trabalhos personalizados, únicos e especiais. Fico muito feliz em compartilhar um pouquinho da minha história”.

Siga a Nathália no Instagram: @nathaliarenovatocroche

Entretenimento

Passeio familiar em São Roque: onde o turismo rural se encontra com a beleza natural

Publicados

em

Sabe-se que a cidade de São Roque (SP), situada há cerca de 1h30 da Região Metropolitana de Campinas (RMC), é conhecida pela sua famosa Rota do Vinho. Há quem pense que o roteiro é apenas para os casais, já que o vinho traz essa ideia de romantismo, mas vou te mostrar uma opção muito familiar pra curtir com toda a família.

A Fazenda Angolana proporciona o contato direto com a natureza, animais e aventuras. E onde o turismo rural se encontra com a beleza natural.

A família toda adora a programação que envolve conhecer a mini fazenda cheia de animais bem cuidados e o mais incrível é que você pode alimentá-los. E tem passeio de pônei!

LEIA TAMBÉM:

Quem ama aventura também aproveita de montão. As opções são: tirolesa com 200 metros de percurso em 15 segundos entre as árvores e sob o lago; e o arvorismo, que conta com 12 pontes de pura adrenalina. Quem é mais tranquilo, aproveita o passeio de pedalinho.

E todo final de semana a fazenda oferece atrações especiais. Neste mês de junho a programação envolve muitos ‘arraiás’ com ambiente decorado, músicas típicas, barracas premiadas, oficina junina, pintura facial, paçoca e pipoca. O valor da entrada é R$15 por pessoa e inclui a fazendinha, trilhas e atração especial do dia.

A Fazenda Angolana está localizada na Estrada Turística da Angolana, nº 257 – São Roque. Possui estacionamento gratuito, restaurantes e cafeteria. Todo o espaço é inclusivo, contando com rampas e fraldário. Programe-se e aproveite as belezas de um dia em família.

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer ficar bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Deputa Federal Renata Abreu Visita Engenheiro Coelho
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. Quer saber mais sobre Notícias de Campinas e Região? Clique aqui

Continue lendo

Entretenimento

Cantinho do café: transforme seu espaço com estilo

Publicados

em

Elaine Bertoldo, Arquiteta & Urbanista Master BIM

Ter um cantinho do café em casa traz praticidade e estilo ao seu dia a dia; com um pouco de planejamento, você pode criar um espaço acolhedor e funcional para apreciar seu café favorito.

Veja quatro opções de como deixar esse cantinho da sua casa ainda mais lindo:

01. Bandeja
Para quem dispõe de pouco espaço ou deseja uma solução flexível, uma bandeja pode ser a escolha ideal. Escolha itens pequenos e uma bandeja bonita e resistente que possa ser facilmente transportada.

02. Aparador
O aparador é uma escolha clássica e elegante para o cantinho do café. Posicionado em uma sala de estar ou sala de jantar, ele oferece uma superfície ampla e estável para acomodar a cafeteira, xícaras, utensílios e até mesmo alguns itens de decoração.

03. Carrinho
Um carrinho de café é uma opção charmosa e prática, especialmente para quem gosta de mobilidade. Escolha um carrinho com rodas que possa ser movido para diferentes áreas da casa.

04. Bancada
Se você tem uma bancada disponível na cozinha ou em outro cômodo, aproveite para criar um cantinho do café funcional e estiloso. Utilize uma parte da bancada para acomodar a cafeteira e outros itens essenciais.

“Um cantinho do café bem decorado é um convite diário para relaxar e apreciar os pequenos prazeres da vida”

Montar um cantinho do café em casa é uma maneira deliciosa de trazer conforto e estilo ao seu dia a dia. Seja em um aparador elegante, uma bandeja prática, uma bancada funcional ou um carrinho charmoso, há uma solução para cada espaço e necessidade.

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer ficar bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Deputa Federal Renata Abreu Visita Engenheiro Coelho
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. Quer saber mais sobre Notícias de Campinas e Região? Clique aqui

Continue lendo

Entretenimento

Fogueira, bandeirinha e balão: Confira as dicas da CPFL Santa Cruz para curtir as festas juninas em segurança

Publicados

em

A escolha do espaço, local para fixar a decoração e montagem das barraquinhas são alguns dos pontos de atenção na hora de organizar o arraial

Chegou uma das épocas mais esperadas do ano. Tradicionais pelo Brasil afora, as Festas Juninas são famosas pelas músicas, danças, comidas típicas e pelo colorido das roupas e adereços, que fazem toda a diferença em qualquer arraial. No entanto, ficar atento durante a montagem e decoração das estruturas, em especial quando o assunto é a proximidade com a rede elétrica, será determinante para o sucesso da quermesse. Pensando nisso, a CPFL Santa Cruz, por meio da sua campanha Guardião da Vida, destaca alguns dos cuidados essenciais que a população deve ter para curtir a temporada em segurança.

O primeiro passo é a escolha do espaço adequado. Como estamos falando de uma festa, na maioria das vezes, a céu aberto, o ideal é que o local seja sempre distante das redes de distribuição. Outra dica de ouro: as clássicas bandeirinhas coloridas, indispensáveis nesta época do ano, jamais devem ser amarradas e fixadas em postes de energia.

LEIA TAMBÉM:

As fogueiras, boas para aquecer, dado a época do ano, e até utilizadas em algumas brincadeiras típicas, também não podem ser montadas próximas a equipamentos de energia. E, ainda que distante deles, vale atenção redobrada em relação às condições do terreno, pois as chamas têm potencial para causar acidentes, principalmente se estiverem rodeadas por vegetações secas, bem comuns nesta época.

“O alerta é reforçado neste ano, já que o outono tem sido atípico no estado de São Paulo, com altas temperaturas e baixíssimos índices de chuva. O inverno pode ser ainda mais seco. O risco de faíscas se propagarem rapidamente aumenta, colocando em risco as pessoas e o fornecimento de energia, o que pode afetar até mesmo o abastecimento de hospitais e outras unidades de serviços essenciais”, destaca o gerente de Saúde e Segurança do Trabalho da CPFL Energia, Raphael Campos.  

Para as barracas de milho verde, cachorro-quente, pastel, dentre tantas outras delícias juninas, a recomendação da CPFL é ficar atento às instalações de equipamentos que dependem de energia. “Nunca opte por ligações clandestinas. Além de ilegais, elas podem sobrecarregar a rede elétrica, o que pode provocar curtos-circuitos e até mesmo incêndios”, ressalta Raphael Campos.

Cabos, tomadas e demais estruturas elétricas também devem estar sempre protegidas para evitar uma possível energização das armações das barracas, usualmente metálicas.  Por esse motivo, uma dica importante é contar com a ajuda e inspeção de profissionais especializados.

Perigo nas alturas
Outra prática comum das Festas Juninas é a soltura de balões, que mesmo sendo ilegal, ainda é um comportamento recorrente em várias cidades. Mas, nem todos sabem, além de representar um risco iminente à vida e ao meio ambiente, a brincadeira está entre os principais fatores externos que impactam o sistema elétrico nessa época do ano. Ao atingir redes de distribuição ou linhas de transmissão, esses artefatos são capazes de interromper o fornecimento de energia para bairros inteiros e, dependendo do trecho afetado, exigir complexos trabalhos de recomposição das estruturas danificadas.

“Muitas pessoas desafiam os perigos que os balões podem provocar, o que aumenta ainda mais a importância do trabalho que desenvolvemos com a nossa campanha Guardião da Vida. Temos o compromisso de alertar a população sobre esses riscos e de contribuir com dicas que garantam a segurança e o bem-estar das pessoas. Entre as atividades que realizamos estão visitas a empresas e escolas, além da divulgação constante de orientações sobre o tema”, enfatiza Raphael Campos.

Abaixo, confira uma lista com as principais dicas de segurança da CPFL Santa Cruz durante a temporada junina:

  • Use apenas produtos com garantia e que apresentem o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).
  • Fique atento ao manusear arames, escadas e outros materiais metálicos usados na montagem de barracas que, em contato com a rede elétrica, podem provocar acidentes.
  • Nunca pendure bandeirinhas coloridas em postes ou cabos e nem coloque enfeites que contenham fios ou cabos metálicos em sua confecção próximos da rede elétrica.
  • Não solte balões. Além de serem proibidos por lei, colocam em risco, residências, matas, a rede elétrica e a vida das pessoas.
  • Nunca acenda fogueiras perto da rede elétrica. A alta temperatura pode interromper o fornecimento de energia.
  • Nunca faça ligações clandestinas para fornecer energia para a festa.
  • Consulte sempre os técnicos da distribuidora de energia sobre os parâmetros de segurança com a rede elétrica, antes da montagem do evento.
  • É recomendado utilizar os serviços de um eletricista profissional para observar todos os cuidados com a rede de iluminação e alimentação (tomadas).

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer ficar bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Deputa Federal Renata Abreu Visita Engenheiro Coelho
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. Quer saber mais sobre Notícias de Campinas e Região? Clique aqui

Continue lendo
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Últimas Notícias