Conecte-se conosco

Jaguariúna

Unidade piloto de compostagem de resíduos orgânicos é inaugurada em Jaguariúna

Publicados

em

A partir de um projeto que envolve os aspectos social, econômico e ambiental, no dia 11, foi inaugurada uma unidade piloto de compostagem de resíduos orgânicos em Jaguariúna, instalada no bairro Colmeia, próximo ao km 138,5 da Rodovia Adhemar Pereira de Barros (SP-340).

O projeto é fruto de uma parceria entre a Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) Trilhos do Jequitibá, a Organização não-Governamental (ONG) Associação Carisma de Educação, Cultura, Recuperação e Integração Social de Jaguariúna e a empresa Mudavisão em Compostagem.

O produto gerado é o composto orgânico para a fertilização do solo, obtido a partir do processo de degradação biológica de resíduos orgânicos, incluindo restos de alimentos coletados em restaurantes de empresas e escolas. O processo usado para a decomposição dos materiais é o de leira estática com aeração passiva.

Segundo o fundador da empresa Mudavisão e coordenador técnico do projeto, Cassio Henrique da Silva, a produção segue os padrões determinados por órgãos federais, estaduais e municipais que regulamentam esse tipo de atividade, em conformidade com a lei 12.305/2010, que trata sobre a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

A licença prévia da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) para o projeto foi obtida em agosto deste ano. O coordenador destaca que a capacidade da área para compostagem é de 120 toneladas/mês e a capacidade autorizada pelo órgão é de 10 toneladas/dia.

Pelo cronograma apresentado para o projeto piloto, em fevereiro de 2019 cinco toneladas do composto que já está na leira, em processo de fermentação, devem estar prontas para uso na fertilização do solo. Segundo Cassio, é a partir desse material que serão feitas análises química, física e biológica para a obtenção de um laudo técnico e comercialização do produto.

“Essas análises podem comprovar a eficácia do produto e viabilizar a inscrição junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para a sua comercialização. Em dezembro de 2019 temos a expectativa de chegar a 300 toneladas de composto orgânico”, disse o coordenador.

Para o diretor presidente da Oscip Trilhos, Hilário Argemiro, a Mudavisão oferece uma alternativa ecológica para os resíduos orgânicos, atrelada a questões sociais. “Parte da receita obtida com a comercialização do composto orgânico será destinada a projetos sociais, desenvolvidos pelas organizações sociais parceiras. Iniciamos com o Carisma e a ideia é cadastrar outras instituições de Jaguariúna e de outras cidades para receberem o projeto e assim gerar renda para essas instituições”, detalha.

O projeto de compostagem possibilita o apoio das empresas por meio do recebimento de doações, através da lei de incentivo fiscal (Lei das Oscip) – Artigo 13 da Lei 9.249/95, combinado com a instrução normativa da Secretaria da Receita Federal 11/1996. “Esse apoio também engloba o voluntariado, a doação sem fins dedutíveis, além da doação de bens ou serviços”, resume Hilário.

A advogada e presidente da subseção da Ordem dos Advogados Brasileiros (OAB) de Jaguariúna, Maria do Carmo Santiago Leite, também participou do evento de inauguração e contou que acompanha a atuação da Oscip Trilhos desde o início, como voluntária nessa frente. Segundo ela, a Oscip “está totalmente certificada junto ao Ministério da Justiça, com toda a documentação em ordem em sua parte jurídica de legitimidade da empresa”.

O evento contou com a presença de dezenas de pessoas, representantes do poder público e do setor privado de Jaguariúna e região, entre elas o prefeito de Pedreira – Hamilton Bernardes Jr, o secretário de Desenvolvimento Econômico e Social de Jaguariúna –  Valdir Oliveira, e o vereador da Câmara de Jaguariúna – José Muniz.

Projeto de compostagem já traz benefícios terapêuticos para a Associação Carisma.

Histórico

Segundo apresentado pelos idealizadores, os primeiros passos para criar e viabilizar esse projeto piloto foram iniciados em meados de 2015, sempre com a atuação de profissionais voluntários nas mais diferentes frentes e especialidades.

Desde aquela época, várias ações foram consolidadas, como por exemplo: instalação de hortas urbanas comunitárias em dois terrenos baldios de Jaguariúna – nos bairros Jardim Elisa e no Dona Irmã – e no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) de Santo Antônio de Posse; realização de fóruns; levantamento de documentos para as regulamentações; busca de parcerias; preparação da área, entre outros. 

Motivação

Tendo como motivação central os objetivos de desenvolvimento sustentável (ODS) das Nações Unidas, em especial a meta de “assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis”, os parceiros no projeto resumem seus objetivos globais na iniciativa. Segundo eles, “as metas incluem reduzir pela metade o desperdício de alimentos per capita mundial; alcançar o manejo ambientalmente saudável dos produtos químicos e todos os resíduos; e reduzir substancialmente a geração de resíduos por meio da prevenção, redução, reciclagem e reuso, entre outros”.

Foto / Reportagem: Viviane Westin

Jaguariúna

Bolsa Trabalho dá oportunidades aos jaguariunenses

Publicados

em

A Prefeitura de Jaguariúna, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Social, realizou nesta quinta-feira, 30, a assinatura dos contratos do programa Bolsa Trabalho, do Governo do Estado de São Paulo, que promove qualificação profissional com pagamento de bolsa-auxílio de R$535 por cinco meses. Ao todo 60 jaguariunenses que estavam desempregados estiveram presentes e devem começar a trabalhar na Prefeitura de Jaguariúna no dia 18 de julho.

O contrato de trabalho é de cinco meses e durante esse período os profissionais devem cumprir quatro horas diárias de serviço, quatro vezes por semana em algum órgão da Prefeitura. Além disso, uma vez por semana também farão um curso de qualificação oferecido gratuitamente. 

Essa é a terceira edição do programa Bolsa Trabalho realizada em Jaguariúna. Na primeira, no início do ano passado, foram oferecidas 20 vagas. Agora são 40 a mais.

Bolsa Trabalho
O Bolsa Trabalho tem como objetivo gerar renda, ocupação, qualificação e empregabilidade para a população mais vulnerável, com apoio das prefeituras.

Continue lendo

Jaguariúna

Balões irão colorir o céu de Jaguariúna na abertura do Festival de Férias

Publicados

em

O céu de Jaguariúna fica mais colorido neste fim de semana. No sábado, 02, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura, fará abertura do Festival de Férias de Julho com balões que irão sobrevoar a cidade e DJs que devem colocar todo mundo para dançar.

Os balões ficarão reunidos no gramado do Boulevard, ao lado do Centro Cultural, antes de levantar vôo. No local, o público pode conferir de perto cada balão, como eles funcionam e tirar muitas fotos.

O agito musical começa às 15h com a apresentação da DJ Desirée Lais. No fim da tarde, às 16h30, os balões vão decolar juntos e dar uma volta por cima da cidade.

Em seguida, ás 18h, será a vez da DJ Anna Glam se apresentar e às 19h, os balões serão inflados novamente no gramado do Boulevard.

O evento é totalmente gratuito.

Continue lendo

Jaguariúna

Meio Ambiente realiza plantão gratuito para tirar dúvidas sobre cadastro

Publicados

em

A Secretaria de Meio Ambiente de Jaguariúna, por meio do Departamento de Agropecuária e Meio Ambiente, inicia na próxima terça-feira, 05, um plantão de atendimento ao produtor rural. O objetivo é ajudar e tirar dúvidas sobre a regularização do Cadastro Ambiental Rural (CAR).

O trabalho será feito gratuitamente graças a uma parceria entre a Prefeitura e o Escritório de Desenvolvimento Rural (EDR) de Mogi Mirim. Serão passadas informações especificamente aos pequenos produtores rurais do município que tenham propriedades de até 40 hectares.

Durante todo o mês de julho os atendimentos serão realizados às terças-feiras, das 08h30 às 11h30 e das 13h às 16h. É necessário fazer agendamento prévio pelo telefone: (19) 3867-3073.

A secretária de Meio Ambiente, Rita Bergamasco, ressalta a importância desta regularização. “Nesse plantão, toda terça-feira o produtor rural receberá a ajuda necessária para entender o passo a passo do que deve ser feito. Assim, saberá quais providências devem ser tomadas para que a propriedade avance no processo de regularização ambiental”, explicou a secretária. 

PROGRAMA DE REGULARIZAÇÃO AMBIENTAL
O Programa de Regularização Ambiental garante ao produtor os benefícios previstos no Novo Código Florestal, para os casos com passivo ambiental.

Para ter acesso ao Programa, o produtor deve realizar as atualizações necessárias em seu cadastro, via sistema (car.agricultura.sp.gov.br), até o dia 31/12/2022.

Continue lendo
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Últimas Notícias