Conecte-se conosco

São Paulo

Procura por imóveis cresce 40% em cidades do interior de São Paulo com menos de 100 mil habitantes

Publicados

em

Qualidade de vida, empregos e menor custo de vida são fatores que estimulam a busca pelo imóvel próprio no Interior

A procura por imóveis em cidades com menos de 250 mil habitantes na Região Metropolitana de Campinas (RMC) aumentou em 35%, de acordo com levantamento realizado pelo Creci-Regional Campinas. Qualidade de vida, saldo positivo de empregos e menor custo de vida são alguns fatores que contribuem favoravelmente para este cenário, que apresenta perspectivas ainda melhores para os negócios até o final do ano.

De acordo com José Carlos Sioto, delegado do Creci-Regional Campinas, a busca por imóveis é ainda maior em municípios com menos de 100 mil habitantes. “Observamos que na RMC, o impacto chega a 40%”, afirma. “A tendência é que esta procura aumente ainda mais”, completa.

Em cidades com menor número de habitantes, como Sumaré, Hortolândia e Monte Mor, a alta demanda por imóveis próprios levou a Longitude Incorporadora a investir em empreendimentos para o segmento econômico. Para Guilherme Bonini, diretor executivo da Longitude, a grande procura também está associada ao contexto da pandemia, que permitiu às pessoas trabalharem a distância. “Evidentemente, proximidade com o grande centro, qualidade de vida e menor custo para viver nestas cidades são condições muito favoráveis que o consumidor tem levado em conta”, diz.

Em Monte Mor, município a 30 quilômetros da sede da RMC e com mais de mil empregos gerados em 2020, segundo o Novo Caged, a Longitude Incorporadora, que havia concluído em dezembro a primeira etapa do empreendimento Viva, acaba de entregar mais 120 unidades da fase 2. Com rigorosos protocolos de segurança, as chaves foram entregues com festa aos novos moradores. No Jardim Amanda, localização privilegiada entre os municípios de Monte Mor e Hortolândia, o empreendimento Viva tem projeto inteligente para apartamentos de dois dormitórios, privilegia a segurança, com portaria 24 horas, e oferece aos moradores uma estrutura completa de lazer. Além de prever a entrega da fase 3, a incorporadora deve lançar mais um empreendimento na cidade ainda este ano.

De acordo com Guilherme Bonini, as vantagens na aquisição do imóvel próprio se sobrepõem ao aluguel, que se ressente dos altos índices de reajuste, como o IGP-M. “Por outro lado, temos uma condição muito favorável, com os subsídios do governo destinados a essas faixas de renda interessadas em comprar a casa própria”, destaca o diretor.

Diante da demanda expressiva por imóveis em municípios com menos de 100 mil habitantes, a Longitude Incorporadora prevê aumentar sua posição de investimento em moradias econômicas. “Estamos buscando novas oportunidades em cidades que são potência no interior de São Paulo e devemos lançar mais cinco empreendimentos até o final do ano, buscando atingir exatamente este segmento econômico”, conclui.

São Paulo

Detran.SP oferece 9,3 mil vagas para renovação de CNH em mutirão sábado no Poupatempo

Publicados

em

Motorista que não regularizou o documento vencido em março e abril de 2021 tem mais uma oportunidade para normalizar

O Detran.SP, em parceria com o Poupatempo, realizará um mutirão para renovação de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) no sábado, 25. Serão oferecidas 9,3 mil vagas para condutores que tiveram suas habilitações vencidas em março e abril de 2021. De acordo com dados do Detran.SP, cerca de 140 mil condutores estão com as habilitações vencidas neste período.

As vagas já estão disponíveis e o agendamento deve ser feito pelos canais digitais – portal www.poupatempo.sp.gov.br, aplicativo Poupatempo Digital ou totens de autoatendimento.

Também é possível regularizar a CNH pelos canais digitais do Detran.SP. O cidadão pode solicitar de forma online a renovação simplificada, sem necessidade de comparecer a uma unidade de atendimento. O único deslocamento obrigatório é para o exame médico em uma clínica credenciada ao órgão estadual de trânsito.

A punição em caso de fiscalização de trânsito para quem não regularizar o documento no prazo correto é de sete pontos na carteira, além de multa no valor de R$ 293,47.

“De forma segura e sem burocracia, o motorista pode regularizar a sua habilitação tanto digitalmente quanto presencialmente. O Detran.SP reforça que é fundamental que todos os condutores renovem a CNH no prazo correto. Respeitar a legislação de trânsito é uma questão de cidadania”, alerta Neto Mascellani, diretor-presidente do Detran.SP.

Passo a passo

A renovação da CNH pode ser feita de forma online pelo portal do Detran (www.detran.sp.gov.br), pelo portal do poupatempo.sp.gov.br ou pelo app ou do Poupatempo digital.

Para realizar o serviço, a pessoa não pode ter nenhum bloqueio no prontuário como suspensão ou cassação do documento. Caso a pessoa opte por fazer o processo de forma presencial, deve ser feito agendamento da data no portal do Poupatempo – www.poupatempo.sp.gov.br no posto que deseja ser atendido.

Renovação das categorias C, D ou E: o primeiro passo é marcar exame toxicológico em uma das clínicas credenciadas.

Para o condutor que vai renovar as carteiras de habilitação categorias A e B, selecione a data e hora para exame médico com um profissional credenciado pelo Detran. No caso de profissionais que exercem atividade remunerada é necessário que se faça também o exame psicológico.

Pague a taxa de emissão do documento no valor de R$ 116,50 (que inclui o envio pelos Correios (Banco do Brasil, Bradesco, Santander e casas lotéricas).

A CNH no formato digital, que é válido em todo o país, é disponibilizada por meio do aplicativo da CDT (Carteira Digital de Trânsito), da Serpro (Empresa de Tecnologia da Informação do Governo Federal) disponível nos sistemas operacionais Android e iOS.

Continue lendo

São Paulo

Evento gratuito para síndicos aborda temas essenciais para uma boa gestão

Publicados

em

Inscrições já estão abertas para profissionais de toda a região

Em qualquer negócio, a boa gestão é fundamental para garantir a saúde financeira. No caso dos condomínios, uma boa administração pode garantir, inclusive, menos despesas para os condôminos. Pensando nisso, o projeto itinerante Café com Síndico, vai passar por Mogi Guaçu trazendo informações para os mais de 600 síndicos e empresas ligadas a administração de condomínio do município e região.  “Será um tempo de troca de informações e experiências e vamos abordar temas relevantes como, planejamento financeiro, o uso da tecnologia na segurança e as melhores práticas na escolha do seguro predial” diz Luciana Remondi, promotora do evento.

A cidade de Mogi Guaçu, por exemplo, tem recebido um número muito grande de procura por moradias em condomínio, é o que afirma Alex Zucherato, 36, síndico de um condomínio com aproximadamente 2.000 pessoas. “A segurança é o fator principal pela procura”, afirma Alex. Por esse motivo, um olhar especial sobre a segurança, será tratado na feira como ponto fundamental. Pois, durante e depois da pandemia a movimentação de deliverys na portaria despende uma verificação mais criteriosa na hora da identificação e liberação da entrada. “O Café com Síndico tem como prioridade apresentar soluções para que síndicos possam aprimorar seus conhecimentos em gestão em todos os setores que afetam direta ou indiretamente os condôminos”, comenta Luciana.

Segundo pesquisa do censo SindicoNet 2021, a capacitação desse gestor, principalmente após a pandemia, tornou-se imprescindível. Planejamento (34%), maior conhecimento em Tecnologia (27%), Gestão de manutenção (26%) e Gestão financeira (24%), aparecem como indispensáveis para uma boa administração.

E para que esses profissionais possam ser contemplados com essas informações, ao decorrer do evento serão ofertadas palestras na área financeira, tecnológica (voltada para segurança) e dicas dos pontos principais a serem avaliados na hora de contratar um seguro. “O público que trabalha diretamente com a administração dos condomínios precisa estar por dentro do cenário atual da economia”, diz Bianca Sandrini da Sicred, uma das palestrantes da feira.

A solidariedade também faz parte da programação. O grupo Café com Síndico arrecadará pacotes de bolachas água e sal para a Instituição de Incentivo à Criança e ao Adolescente – ICA.

O evento acontece no próximo dia 23, no Espaço Gênesis, na cidade de Mogi Guaçu, a partir das 16h. O público-alvo são síndicos, subsíndicos, conselheiros, presidentes e gestores condominiais, que buscam solucionar problemas de ordem administrativa e financeira. Contará com mais de 20 empresas expositoras de diversos setores ligados a administração condominial. Condôminos também podem participar e se inteirar das novidades.

É necessário fazer inscrição pelo site https://cafecomsindico.com/cafe-com-sindico-mogi-guacu, para receber o QRCODE, que dá direito a entrada gratuita. Terá sorteio de mil reais, brindes e happy hour Junino gratuito aos síndicos, subsíndicos, conselheiros, zeladores, porteiros, tesoureiros e presidentes de associação residencial.

Para visitantes a entrada é gratuita. A alimentação será vendida no local.

Continue lendo

São Paulo

Maria-Fumaça volta a operar em Campos do Jordão

Publicados

em

Viagem de reinauguração da locomotiva a vapor da Estrada de Ferro Campos do Jordão ocorreu no sábado, 18

Desde sábado, 18, a centenária Estrada de Ferro Campos do Jordão (EFCJ) voltou a ter seu tradicional passeio de Maria-Fumaça, em Campos do Jordão. Estão programadas 4 viagens por dia, com saídas às 11h, 13h, 15h e 17h, aos sábados e domingos e durante o mês de julho também funcionará às sextas-feiras.

O bilhete pode ser adquirido apenas no dia do passeio na bilheteria da estação Emílio Ribas, onde também ocorrerão os embarques e desembarques. Crianças com até 5 anos, no colo de um responsável, não pagam passagem. O passeio ocorrerá em um trecho de 4 km entre as vilas Capivari e Abernéssia e tem capacidade para até 64 passageiros por viagem. O tempo total do percurso de ida e volta é de 30 minutos e não há paradas no trajeto.

A Maria-Fumaça que irá operar no passeio turístico é composta de uma locomotiva a vapor de origem norte-americana, fabricada pela H. K. Porter em 1947 e um carro de passageiros fabricado em 1912, pela também norte-americana American Car & Foundry, onde os turistas estarão acomodados.

A locomotiva estava fora de operação desde agosto de 2015. Em 2019 e 2020, a Estrada de Ferro operou o passeio de Maria-Fumaça com outra máquina, cedida pela prefeitura de Taubaté através de um convênio. A volta do atrativo turístico foi possível após uma reforma realizada na locomotiva a vapor, entre novembro de 2021 e maio de 2022. O trabalho artesanal de recuperação foi realizado pela equipe de manutenção da ferrovia, na oficina localizada em Pindamonhangaba. Foram efetuados reparos nos sistemas de rodagem, de comando, carroceria e na parte mecânica.

“Toda a expertise da nossa equipe, adquirida em décadas de atuação em restauros e manutenções ferroviárias, foi fundamental nessa reforma. Utilizamos a maioria dos materiais e recursos já disponíveis na nossa oficina e após os laudos de aprovação e vários testes realizados na via férrea, agora a Maria-Fumaça está pronta pra fazer a alegria dos turistas”, informa Jorge Pereira, diretor do departamento de manutenção da EFCJ e que coordenou a reforma.

História – Diferente da maioria das ferrovias, criadas com objetivos comerciais ou de expansão territorial, a Estrada de Ferro Campos do Jordão foi inaugurada em 15 de novembro de 1914 para proporcionar transporte confortável e de forma mais rápida para enfermos que buscavam tratamento contra a tuberculose. Antes, a travessia do Vale do Paraíba para o alto da Serra da Mantiqueira era realizada a pé ou sobre animais através de estradas precárias, praticamente como trilhas. Da mesma forma que vimos na atual pandemia diversos profissionais pesquisando um melhor tratamento para a Covid-19, na década de 1910 cientistas viam no clima de Campos do Jordão qualidades terapêuticas que favoreciam a recuperação de pessoas que sofriam com doenças pulmonares como a tuberculose, enfermidade que causou epidemias no país principalmente no século XIX e início do século XX.

Duas locomotivas a vapor foram utilizadas durante a construção da ferrovia que liga Pindamonhangaba a Campos do Jordão, entre 1912 e 1914 e nos primeiros dez anos de operação, junto com veículos ferroviários à gasolina. Em 1924, a Estrada de Ferro foi eletrificada em toda sua extensão de 47 km. Com isso, as duas máquinas a vapor foram aposentadas e hoje não fazem mais parte do acervo da ferrovia. Na década de 1990, a ferrovia iniciou os passeios turísticos de Maria-Fumaça com trens alugados e em 2004 adquiriu a máquina H.K. Porter. Ela operou regularmente na ferrovia entre 2009 e 2015, transportando mais de 66 mil passageiros e agora voltará a circular com turistas por Campos do Jordão.

Serviço

Maria-Fumaça

Dias de operação: Sábados e domingos (durante o mês de julho às sextas, sábados e domingos)

Trajeto: Entre as estações Emílio Ribas e Abernéssia (4km), em Campos do Jordão

Duração: 30 minutos (ida e volta)

Horários: Saída às 11h, 13h, 15h e 17h da estação Emílio Ribas

Continue lendo
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Últimas Notícias