Conecte-se conosco

Jaguariúna

Moda plus size cresce com a influência de personalidades

Publicados

em

A moda é para todos e o mundo plus size é tão importante quanto os outros

A moda é, ou deveria ser, inclusiva. Muitas pessoas se identificam por meio dela. É um universo poderoso. Mas, por muito tempo ela foi restrita aos corpos intitulados “padrão” – aqueles magros, sem muitas curvas.

Com isso e, talvez, por isso, tamanhos grandes sempre foram pauta para discussão e restrição na moda. No entanto, cada vez mais vemos pessoas “fora do padrão”, reais, que se parecem conosco tanto nas redes sociais como televisão, campanhas e desfiles.

É claro que há muito o que avançar nesse sentido, principalmente quando falamos sobre o preconceito, a gordofobia e discriminação sofrida por pessoas gordas. Porém, mesmo que muito lentamente, com a chegada, criação e democratização do “plus size” (tamanhos destinados às pessoas gordas), tendências e roupas de praia, por exemplo, vêm incluindo esse público que antes era completamente deixado de fora.

A moda plus size permite que pessoas que vestem manequins acima do 46 encontrem mais opções de peças e estilos, feitas para valorizar seus corpos. A proprietária da Bibiana Moda Maior, em Jaguariúna, Denise Bibiano, relembra que há algum tempo as opções disponíveis para os tamanhos maiores que GG eram restritas a legging preta e camiseta básica. Mas, ela acredita que a inclusão da pessoa gorda na moda aumentou muito quando ‘personalidades GG’ tornam-se conhecidas e deram representatividade para esse grupo, como por exemplo a dançarina da cantora Anitta, Thais Carla, e cantoras sertanejas. “Foi uma quebra de tabu que também aumentou a aceitação das pessoas”, diz Denise.

Auto preconceito
Mesmo Denise trabalhando com peças que acompanham a moda e tendências, ela acredita que ainda existe muito auto preconceito. “As pessoas não aceitam comprar em uma loja plus size”, lamenta. “No final somos todos seres humanos e não tem que haver esse preconceito nem da própria pessoa consigo mesmo, nem de terceiros”, acrescenta.

“A gente sabe que existe esse auto preconceito. Não gostamos da nossa barriga, da perna ou outra coisa. Mas a gente tem que se aceitar e ser feliz, porque a vida está passando”, frisa.

A Bibiana Moda Maior trabalha com peças a partir do G e GG, que é uma numeração equivalente ao 44, por exemplo, que serve em um corpo com mais busto ou quadril, biotipo físico brasileiro, mas por ser intitulada ‘moda maior’ as pessoas tem um pré-conceito. “Principalmente das mais jovens. Elas preferem comprar em loja de departamento mesmo não cabendo porque ‘não é legal comprar na Bibiana Moda Maior”.

Ela relata que é muito mais fácil encontrar uma calça 44 confortável e que veste bem em uma loja plus size, do que em uma loja de departamento. “E o meu trabalho diário é focado nessas pessoas acima do tamanho 44. Meu foco é deixá-las confortáveis, na moda e com preço justo”, afirma Denise.

O preço das peças, inclusive, é outra questão que Denise levanta. Ela lamenta o discurso usado por muitas lojas para justificar o valor das peças plus size: é caro porque usamos mais pano. “É uma justificativa extremamente preconceituosa. Eu jamais falei isso. E outra, a cliente não tem nada a ver com isso. Quem tem que cuidar do preço é o lojista”, diz.

Os preços na Bibiana Moda Maior variam muito. Tem desde aquela peça baratinha até aquela um pouco mais cara, mas o preço nada tem a ver com a quantidade de tecido utilizada na confecção. Ela varia de acordo com a marca, com o tecido e motivos realmente plausíveis para se justificar.

Falando em marca, a Bibiana é super completa. Com seis anos de loja ela conta com moda masculina e feminina, incluindo langerie, moda praia, acessórios.

Crescimento
Dados da Associação Brasileira do Vestuário (Abravest), apontam que o segmento plus size cresceu 21% nos últimos três anos, enquanto a indústria como um todo caiu cerca de 5%. Apenas em 2019, os negócios ligados ao setor cresceram 8%, chegando a uma movimentação financeira superior a R$7 bilhões, segundo dados da Associação Brasileira Plus Size (ABPS), entidade criada em 2016 para representar empresas de varejo e consumos que compõem a cadeia de produção destinada a esse público.

Jaguariúna

Bolsa Trabalho dá oportunidades aos jaguariunenses

Publicados

em

A Prefeitura de Jaguariúna, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Social, realizou nesta quinta-feira, 30, a assinatura dos contratos do programa Bolsa Trabalho, do Governo do Estado de São Paulo, que promove qualificação profissional com pagamento de bolsa-auxílio de R$535 por cinco meses. Ao todo 60 jaguariunenses que estavam desempregados estiveram presentes e devem começar a trabalhar na Prefeitura de Jaguariúna no dia 18 de julho.

O contrato de trabalho é de cinco meses e durante esse período os profissionais devem cumprir quatro horas diárias de serviço, quatro vezes por semana em algum órgão da Prefeitura. Além disso, uma vez por semana também farão um curso de qualificação oferecido gratuitamente. 

Essa é a terceira edição do programa Bolsa Trabalho realizada em Jaguariúna. Na primeira, no início do ano passado, foram oferecidas 20 vagas. Agora são 40 a mais.

Bolsa Trabalho
O Bolsa Trabalho tem como objetivo gerar renda, ocupação, qualificação e empregabilidade para a população mais vulnerável, com apoio das prefeituras.

Continue lendo

Jaguariúna

Balões irão colorir o céu de Jaguariúna na abertura do Festival de Férias

Publicados

em

O céu de Jaguariúna fica mais colorido neste fim de semana. No sábado, 02, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura, fará abertura do Festival de Férias de Julho com balões que irão sobrevoar a cidade e DJs que devem colocar todo mundo para dançar.

Os balões ficarão reunidos no gramado do Boulevard, ao lado do Centro Cultural, antes de levantar vôo. No local, o público pode conferir de perto cada balão, como eles funcionam e tirar muitas fotos.

O agito musical começa às 15h com a apresentação da DJ Desirée Lais. No fim da tarde, às 16h30, os balões vão decolar juntos e dar uma volta por cima da cidade.

Em seguida, ás 18h, será a vez da DJ Anna Glam se apresentar e às 19h, os balões serão inflados novamente no gramado do Boulevard.

O evento é totalmente gratuito.

Continue lendo

Jaguariúna

Meio Ambiente realiza plantão gratuito para tirar dúvidas sobre cadastro

Publicados

em

A Secretaria de Meio Ambiente de Jaguariúna, por meio do Departamento de Agropecuária e Meio Ambiente, inicia na próxima terça-feira, 05, um plantão de atendimento ao produtor rural. O objetivo é ajudar e tirar dúvidas sobre a regularização do Cadastro Ambiental Rural (CAR).

O trabalho será feito gratuitamente graças a uma parceria entre a Prefeitura e o Escritório de Desenvolvimento Rural (EDR) de Mogi Mirim. Serão passadas informações especificamente aos pequenos produtores rurais do município que tenham propriedades de até 40 hectares.

Durante todo o mês de julho os atendimentos serão realizados às terças-feiras, das 08h30 às 11h30 e das 13h às 16h. É necessário fazer agendamento prévio pelo telefone: (19) 3867-3073.

A secretária de Meio Ambiente, Rita Bergamasco, ressalta a importância desta regularização. “Nesse plantão, toda terça-feira o produtor rural receberá a ajuda necessária para entender o passo a passo do que deve ser feito. Assim, saberá quais providências devem ser tomadas para que a propriedade avance no processo de regularização ambiental”, explicou a secretária. 

PROGRAMA DE REGULARIZAÇÃO AMBIENTAL
O Programa de Regularização Ambiental garante ao produtor os benefícios previstos no Novo Código Florestal, para os casos com passivo ambiental.

Para ter acesso ao Programa, o produtor deve realizar as atualizações necessárias em seu cadastro, via sistema (car.agricultura.sp.gov.br), até o dia 31/12/2022.

Continue lendo
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Últimas Notícias