Conecte-se conosco

Jaguariúna

Julho de 2022 é tão seco quanto o de 2017

Publicados

em

Não houve registro significativo na estação meteorológica este mês

Nesta sexta-feira, 29, por volta das 11h as nuvens tomaram conta e a queda de temperatura prevista para o fim de julho começou. De acordo com o Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (Cepagri) da Unicamp, as mínimas vão descer até 9ºC em Campinas neste fim de semana, mas chuva nada.

A causa é uma massa de ar mais gelado que acompanha a frente fria que chega pelo litoral do estado. Há uma previsão de chuva pontual, mas a chance é bem baixa, segundo a meteorologista do Cepagri Ana Ávila.

“A frente fria está sobre o estado de São Paulo e vai influenciar principalmente a faixa leste, litoral. Aqui para nós, são muito pequenas as chances de chuvas. Os ventos soprarão com intensidade moderada em alguns momentos, até fortes, algumas rajadas. Com isso, pode haver o transporte de umidade com possibilidade de chuvas, mesmo assim são chances de apenas 40%”, explica Ana.

Não houve registro significativo na estação meteorológica este mês. A média esperada é de 40,4mm, e não saímos de 0mm. O último ano que teve um mês de julho tão seco assim foi 2017.

2022: 0mm
2021: 26,4mm
2020: 7,4mm
2019: 48,8mm
2018: 2,3mm
2017: 0mm

Julho foi marcado pelo calor atípico para esta época do ano, e o mês foi o mais quente em 30 anos, segundo o Cepagri, desde o início da série histórica. O dia em que os termômetros mais subiram foram 17, com o registro de 30,3ºC.

Já em 2021, o fim de julho teve recorde de frio no século com 3,5ºC e sensação térmica de 0ºC. Era uma massa de ar de origem polar, e teve até geada.

Reuso de água
Com a falta de chuva, de acordo com o Diretor de Desenvolvimento de Negócios no Grupo Opersan, Diogo Taranto, seria inteligente por parte das indústrias adotarem o sistema de reuso de água. “A água retirada de uma estação de tratamento, que serve de abastecimento, deveria ser prioritariamente para a população e não indústria”, argumenta. Ele ainda sustenta que a iniciativa poderia partir da administração municipal por meio de políticas de incentivo, como a isenção tributária por exemplo.

“Jaguariúna está posicionada dentro de aquíferos. Você pode buscar água de fontes alternativas em poços profundos, por exemplo. Então assim é possível estimular outras fontes alternativas de água”, diz Diogo. “Dependendo do tipo de indústria e consumo de água, o reuso pode diminuir até 60% na conta”.

Ou seja, o reuso gera economia e levanta a imagem distinta de uma empresa de sustentabilidade. “A Opersan tem disponibilidade de investimento, operacional e tecnológico para oferecer para o âmbito industrial/privado de Jaguariúna a possibilidade do consumo de água alternativo”, finaliza.

Painel de Saneamento Básico
De acordo com o Painel de Saneamento do Brasil, Jaguariúna, com seus 58.722 moradores, de acordo com o IBGE/2020, tem apenas 2,9% deste número sem acesso à água e 4,8% sem coleta de esgoto. “Comparado isso a nível Brasil, percebe que Jaguariúna está bem avançada. Coleta e tratamento de esgoto não é um problema público, mas quando você olha o âmbito industrial você vê carências. Carência em melhores tecnologias e controles de escassez”.

Grupo Opersan
Com mais de 30 anos de experiência em projetos ambientais, o Grupo Opersan atua com foco em gestão de águas e efluentes para o mercado corporativo. Oferecemos soluções integradas, eficientes e economicamente vantajosas através de modelos de negócios OnSite, que incluem desde a elaboração de projetos, construção e operação de sistemas de tratamento de águas e efluentes nas unidades de nossos clientes, e OffSite quando recebemos os efluentes através de caminhões ou tubulações para tratamento em nossas unidades, onde são analisados, armazenados e tratados, conforme as leis e exigências ambientais.

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer fica bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Luta contra as Hepatites
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. 

Jaguariúna

Grupo voluntário SOS RS continua arrecadando doações para o Rio Grande

Publicados

em

Ponto de arrecadação e distribuição de doações ao RS localizado na Rua Maranhão, nº1466

A sociedade civil mobilizou-se em prol de um único objetivo: ajudar as milhares de pessoas do Rio Grande do Sul (RS) que enfrentam os reflexos da maior tragédia climática já acometida ao estado. O ponto principal de arrecadação e distribuição em Jaguariúna está localizado na Av. Maranhão nº1465, onde chegam as doações também de Santo Antônio de Posse e municípios vizinhos.

Este é o “SOS RS Na Lenha”. Grupo formado por voluntários que ajudam na triagem das roupas, produção de kits de higiene e limpeza, carregamento e descarregamento de doações, entre outras.

Alexandre “Gaúcho”, que encabeçou a ação há mais de 15 dias, tem contatos em diferentes cidades do Estado do Rio Grande do Sul e com isso tem direcionado as doações de acordo com as necessidades de cada local. Já saíram cerca de 22 cargas de Jaguariúna com destino a Candelaria, Canoas, Taquari, Porto Alegre, Rocca Sales, Cruzeiro do Sul, Lajeado, Montenegro, Veranópolis, Cachoeirinha, São Sebastião do Caí, São Leopoldo, Guaíba, Bento Gonçalves eParobé.

Como porta-voz e organizador, juntamente com sua esposa Mônica Kologeski e irmãs Loezi e Lucielly Cunha, Alexandre solicita que a doação de água sanitária e demais produtos de limpeza seja intensa. Escovas de dente, fraldas infantis, fraldas geriátricas, absorventes, desodorantes e demais produtos de higiene também estão com a demanda alta e são necessários, assim como alimentos.

LEIA TAMBÉM:

É preciso que as doações não cessem, pois agora, quase 20 dias depois que a mobilização começou, 450 cidades das 497 do Estado têm algum relato de problema relacionado aos temporais, com 2,1 milhões de pessoas atingidas.

 A mobilização não pode parar e é importante que as doações continuem ao longo dos meses, pois é um problema que levará tempo para ser reparado. Se não for possível fazer uma doação em dinheiro ou produto, ajude sendo uma fonte de informação segura e verdadeira; disponibilizando seu local de trabalho como ponto de doação ou sendo um voluntário no posto de arrecadação mais próximo.

Os braços nesse momento são importantes para descarregar cargas e realizar a triagem dos itens. Tudo está sendo encaminhado embalado e etiquetado. Um trabalho manual, que vale tanto quanto qualquer valor. Portanto, lembre-se, toda ajuda importa.

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer ficar bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Deputa Federal Renata Abreu Visita Engenheiro Coelho
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. Quer saber mais sobre Notícias de Campinas e Região? Clique aqui

Continue lendo

Jaguariúna

Voluntários de Jaguariúna ajudam o RS na linha de frente

Publicados

em

Grupo de quatro pessoas soma esforços no resgate de pessoas e animais e atendimento médico no Rio Grande do Sul

Há quase 10 dias em solo riograndense, um grupo de quatro voluntários de Jaguariúna atua diretamente no atendimento médico e resgate de pessoas e animais. São eles: o pastor Guilherme Moraes, da Comunidade A Palavra; Mariana Alkmin, médica formada pela Unicamp; Carlos Aguinaldo e Kleber Gabriel.

Partindo de Jaguariúna a primeira parada do grupo foi na cidade de Eldorado, que tem cerca de 40 mil habitantes e está entre os mais afetados pelas inundações no Rio Grande do Sul. Segundo o governo, 98% da cidade foi inundada, fazendo com que todos os habitantes precisassem evacuar a região.

Eles presenciam imagens fortes. Pessoas ilhadas, casas totalmente submersas, animais mortos e forte odor.

“Tudo destruído. Nesta cidade fomos voluntários nos resgates e compramos muitos remédios para leptospirose e medicamos as pessoas que estavam ajudando na missão do voluntariado nas águas. Foi um choque no início”, relata o pastor Guilherme.

Conforme a ajuda foi chegando ao município, o grupo seguiu para Canoas. Lá, cerca de 70 mil casas estão submersas após a inundação histórica. Nesta cidade o grupo tem ajudado no resgate de pessoas e animais, e montou um ambulatório, já que as perdas afetaram profundamente a infraestrutura de toda a rede de saúde. Além disso, com o uso de barcos, percorrem o rio levando remédios e atendimento médico para quem precisa, pois tem moradores que se recusam a sair de suas casas.

“Está sendo uma experiência única. Nunca vivi nada igual. Uma tristeza muito grande e ao mesmo tempo uma alegria em poder ajudar”, afirma Guilherme.

Para ajudar o grupo a continuar o voluntariado no Rio Grande do Sul, você pode fazer um pix de qualquer valor para a chave CNPJ 52.009.858/0001-10 em nome de Mariana Alkmin LTDA. Enquanto eles conseguirem se manter, eles continuarão ajudando.

Momento atual
As enchentes, que até o momento deixaram 806 feridos, afetam 458 dos 497 municípios do Rio Grande do Sul. O número de pessoas atingidas também tem aumentado. Ao menos 20,95% da população do estado foi afetada de alguma forma pelas consequências dos temporais. São mais de 2,28 milhões de pessoas dos 10,88 milhões de habitantes do estado.

Até o momento, 76.620 pessoas e 11.932 animais silvestres e domésticos foram resgatados. Na quinta-feira, 16, o número de pessoas ainda fora de casa pelas cheias ultrapassou os 615,3 mil, sendo 77.199 pessoas vivendo em um dos mais de 830 abrigos no estado e mais 538,1 mil desabrigados.

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer ficar bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Deputa Federal Renata Abreu Visita Engenheiro Coelho
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. Quer saber mais sobre Notícias de Campinas e Região? Clique aqui

Continue lendo

Jaguariúna

Bingo beneficente da Associação Comercial e Industrial de Jaguariúna é um sucesso

Publicados

em

Bingo ocorreu na Casa 3 – Ateliê de arte, cultura e educação

 No sábado, 11, a Associação Comercial e Industrial de Jaguariúna, em parceria com a EWM Assessoria e a Rádio Nova FM 105,9, promoveu um bingo beneficente inesquecível Casa 3 Ateliê. O evento, que contou com o apoio de 20 empresas locais que doaram prêmios incríveis, como uma bolsa 100% de estudos, voucher de procedimentos estéticos e até mesmo um vale check-up cardiovascular, foi um sucesso total.

“Ficamos muito felizes com o resultado do bingo beneficente”, afirma o presidente da ACIJ, Guilherme Pessorrusso. “A participação da comunidade foi incrível e a generosidade das empresas que doaram prêmios nos permitiu arrecadar um valor significativo para a APAE Jaguariúna. Agradecemos a todos que contribuíram para essa ação tão importante”.

LEIA TAMBÉM:

“Agradecemos imensamente à ACIJ, à EWM Assessoria, à Rádio Nova FM 105,9 e a todas as empresas que doaram prêmios pela realização deste bingo beneficente”, diz o vice-presidente da APAE Jaguariúna, Murilo Ramos. ” Ações como esta contribuem muito para nossa Instituição, e nos ajuda a fornecer melhores condições aos nossos assistidos”.

O bingo beneficente da ACIJ é um exemplo de como a comunidade pode se unir para fazer a diferença na vida das pessoas. A instituição agradece a todos que contribuíram para o sucesso do evento.

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer ficar bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Deputa Federal Renata Abreu Visita Engenheiro Coelho
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. Quer saber mais sobre Notícias de Campinas e Região? Clique aqui

Continue lendo
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Últimas Notícias