Conecte-se conosco

São Paulo

Dário Saadi descarta lockdown clássico e estuda antecipação de feriados

Publicados

em

Anúncio foi feito no Fórum da SMCC, que debateu o colapso na saúde e os desafios da pandemia

O prefeito de Campinas, Dr Dário Saadi, descartou a possibilidade de fazer um lockdown clássico na cidade e disse que estuda a possibilidade de antecipar feriados, a exemplo do que acontecerá na cidade de São Paulo. O anúncio foi feito na noite de ontem, no Fórum da SMCC, que reuniu virtualmente 20 representantes da SMCC, prefeitura, instituições de ensino e hospitais da Região Metropolitana de Campinas (RMC), que, por três horas, debateram o colapso da saúde na região.

O prefeito explicou que, apesar de entender a necessidade de conter a transmissão do vírus, um lockdown clássico, que inclui a suspensão do transporte público, poderia impactar diretamente no atendimento à saúde, já que dos 60 mil profissionais de saúde da cidade, cerca de 25 mil atuam diretamente na assistência e, desses, muitos não têm carro. Outro ponto apontado por ele é que a falta de ônibus também pode atrapalhar o bom andamento da vacinação e o acesso das pessoas a serviços de saúde.

Uma das alternativas que devem ser discutidas hoje, em uma reunião com os prefeitos da RMC, é a antecipação dos feriados. “Amanhã (hoje), eu vou tentar convencer os prefeitos da Região Metropolitana a fazer um toque de recolher. Nós vamos também discutir a antecipação de feriados. A gente vai fazer o que é possível”, afirma o prefeito, que, durante o evento, falou sobre a abertura de leitos, as medidas adotas pelo município e as dificuldades de quem está sendo economicamente afetado pela pandemia.

O diretor-presidente da Maternidade de Campinas, Dr Marcos Miele, reforçou a preocupação com a falta de transporte público. Segundo ele, uma pesquisa informal feita com os funcionários da Maternidade apontou que 75% deles não teriam condições de ir trabalhar.

O secretário de Saúde Dr Lair Zambon lamentou o recorde de mortes por covid-19 na cidade ontem, quando foram registrados 30 casos, e disse que a situação deve piorar nos próximos dez dias. “A pandemia vai piorar nessa próxima semana e nós temos que ficar preparados para o que vai acontecer. Já tem existido óbitos na porta. Todos estão assistidos por enquanto, mas não sei por quanto tempo ainda. Eu acho que nos próximos 10 dias, as coisas vão ficar piores, infelizmente. Nós não temos nenhum indicador hoje de que a cidade vai melhor”, lamenta.

Apesar desse cenário, segundo ele, não existe condições de Campinas fazer um lockdown. “Os próprios usuários, para procurar o sistema público, teriam uma dificuldade imensa. Muita gente ficaria doente em casa. Os bancos de sangue estão com estoque muito baixo. Numa restrição muito importante, eles seriam muito prejudicados. É um contexto dificílimo”, destaca. Além disso, Dr Zambon ressaltou que nem todos os municípios iriam aderir à medida. Na avaliação da prefeitura, para que o lockdown seja eficiente, é necessário que toda a região o adote.

Zambon destacou, ainda, um problema que foi apontado por todos os representantes de hospital que estavam presentes: o risco de desabastecimento de medicamentos usados em pacientes que necessitam de intubação, já que o Ministério da Saúde requisitou o estoque de uma indústria de medicamentos; a falta de oxigênio e a dificuldade para comprar insumos. O superintendente do HC da Unicamp, Dr Antônio Gonçalves de Oliveira Filho, declarou que seu estoque de remédios usados em pacientes intubados é suficiente para seis dias.

Defensor de um lockdown para conter disseminação da doença, o epidemiologista Dr André Ribas Freitas sugeriu uma parceria com as empresas de transporte para viabilizar a ida e a vinda de funcionários que trabalham na saúde. Ele justificou que como a transmissão desta nova variante do vírus está 60% maior que no ano passado, o isolamento precisaria acompanhar esse mesmo crescimento. “Na minha avaliação, o lockdown é inevitável”, diz.

O coordenador do Departamento de Infectologia da SMCC, Dr Rodrigo Angerami, destacou que não é possível prever até quando vai o colapso e que apenas abrir novos leitos não controla a transmissão. “Nós vamos ter que ter movimentos concomitantes para interromper a transmissão e dar vazão ao contingente de infectados que se avolumou”, afirma.

O diretor comercial e de marketing da SMCC, Dr Marcelo Amade Camargo, que foi o moderador do encontro, avaliou que a região enfrenta hoje consequências de más políticas em saúde, como as praticadas por algumas cidades, principalmente as menores, que, no passado, não investiram para organizar um sistema de saúde. “Hoje a gente sofre consequências de políticas passadas da área de saúde em que cidades menores, por exemplo, não se preocuparam em investir na sua própria estrutura de saúde, e o investimento, muitas vezes, era comprar uma ambulância para levar pacientes para cidades vizinhas. Em uma situação dessa de caos, esta cidade não consegue oferecer um atendimento mínimo, com dignidade, para seus cidadãos, que são pagadores de impostos”, critica.

Diante das dificuldades apresentadas pelos hospitais nessa crise, Camargo aproveitou para fazer um esclarecimento. “Existem algumas ‘fantasias’ que alguns na população em geral tem, de que leito de UTI é apenas uma cama. Tem toda uma estrutura como rede de gás, equipamentos, insumos; não é só um lugar para o paciente deitar e colocar oxigênio. Você precisa ter toda a infraestrutura necessária. Da mesma forma, alguns falam ‘põe lá qualquer médico’, mas um médico não cuida de tudo. É uma questão de limitação na capacitação, de treinamento. Se você colocar um médico na UTI que não foi treinado para ser um bom intensivista, o desfecho não vai ser bom”, pondera.

A presidente da SMCC, Dra Fátima Bastos, encerrou o fórum e lembrou que estamos vivendo uma “operação de guerra” e que todo mundo tem de se unir. “A classe médica precisa se unir para apoiar as medidas mais restritivas que devem ser tomadas, e também precisamos nos apoiar em relação aos próprios hospitais”, finaliza.

São Paulo

Univesp prorroga prazo para inscrições do Vestibular 2024 até 12 de abril

Publicados

em

 São ofertadas mais de 23 mil vagas, em 425 polos, maior processo seletivo em alcance territorial do Estado; inscrições devem ser realizadas pelo site: vestibular܂univesp܂br

A Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp), vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SCTI), prorroga para 12/04, às 21h, o período de inscrições do Vestibular 2024, que oferta 23.322 vagas, destinadas a 425 polos, de 371 municípios (capital, interior e litoral). São oferecidos nove cursos: Letras, Matemática e Pedagogia (Eixo de Licenciatura), Ciência de Dados, Engenharia de Computação e Tecnologia da Informação (Eixo de Computação), e Administração, Engenharia de Produção e Tecnologia em Processos Gerenciais (Eixo de Negócios e Produção). As inscrições devem ser feitas pelo site: vestibular܂univesp܂br. A prova (objetiva e redação) ocorrerá no dia 26/05, às 13h, e os locais oficiais serão divulgados no dia 21/05, a partir das 15h. O início das aulas está previsto para o final de julho de 2024. Neste ano, a Univesp ofertou ainda 2.610 vagas para o Provão Paulista. Os aprovados também ingressam em julho.

O custo da inscrição é de R$52. Para participar, não há limite de idade, basta ter concluído o ensino médio ou com o término previsto até o período da matrícula. No preenchimento da ficha de inscrição, os candidatos devem cumprir todas as etapas previstas, responder o questionário socioeconômico, indicar o CPF e seus dados pessoais. Também será possível, caso queiram, fornecer os números de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), de 2021, 2022 e 2023, para que os resultados sejam considerados na prova objetiva e integrados à nota final. Caso a nota do ENEM 2023 não seja divulgada até o dia 08/04, não valerá para esse processo seletivo. No vestibular, também haverá o Sistema de Pontuação Acrescida para Pretos, Pardos e Indígenas (PPI) e para alunos que estudaram o Ensino Médio em escolas públicas.

LEIA TAMBÉM:

O candidato poderá obter confirmação do pagamento e a efetivação de sua inscrição, no portal vestibular܂univesp܂br na “Área do Candidato”, após dois dias úteis, em relação a boleto bancário. Também há outras formas de pagamento relacionadas no site. Para qualquer outra informação ou dúvidas, deverá contatar a central de teleatendimento da Fundação FAT, em dias úteis das 8h às 20h, pelo telefone (11) 3471-6100. Outra opção é o atendimento eletrônico 24h (para enviar uma mensagem, basta acessar a “área do candidato” informar CPF e senha de cadastro, o ícone “ajuda” aparece ao lado direito).

O gabarito oficial será divulgado em 27/05, a partir das 15h, no site do vestibular. A publicação oficial do resultado e a primeira chamada ocorrerá em 25/06, a partir das 15h.

Cursos
No Eixo de Computação, os cursos são de Bacharelado em Tecnologia da Informação – BTI (duração de três anos), Bacharelado em Ciência de Dados (quatro anos) ou Bacharelado em Engenharia de Computação (cinco anos). Até um ano e meio o ciclo é básico, com a possibilidade de migração entre um dos três cursos. Já os ingressantes nas Licenciaturas, cursarão um ano de ciclo básico, com opção de mudança na habilitação a partir do segundo ano em Letras, Matemática ou Pedagogia (todos com quatro anos de duração). Os que optarem pelo Eixo de Negócios e Produção irão cursar um ano básico e, no segundo, farão a opção definitiva entre Tecnologia em Processos Gerenciais (três anos), Bacharelado em Administração (quatro anos) ou Bacharelado em Engenharia de Produção (cinco anos).

De acordo com o presidente da Univesp, professor Marcos Borges, o modelo de ingresso por Eixo garante ao discente mais flexibilidade para a escolha, melhor entendimento do itinerário formativo, além da integração com graduandos de outras habilitações, o que contribui para sua formação e no desenvolvimento de projetos integradores multidisciplinares. “Nossas atividades são pautadas para apoiar o aluno em seu processo de formação, garantir a qualidade e preparar o profissional para o mercado de trabalho”, afirma.

Os cursos, totalmente gratuitos, são realizados em Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), plataforma on-line na qual os estudantes desenvolvem atividades acadêmicas, que incluem assistir a videoaulas, acessar material didático, bibliotecas digitais e tirar dúvidas do conteúdo com facilitadores. Já os polos, são espaços físicos onde os alunos contam com infraestrutura (computadores, impressoras e acesso à internet) e realizam atividades, como provas e discussões em grupo. No local, também podem ser solicitados serviços de secretaria acadêmica e esclarecimento de dúvidas.

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer ficar bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Deputa Federal Renata Abreu Visita Engenheiro Coelho
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. Quer saber mais sobre Notícias de Campinas e Região? Clique aqui

Continue lendo

São Paulo

Governo de SP reforça ações de combate ao Aedes aegypti nas estações de trens e metrô

Publicados

em

Campanha acontece na Estação Brás e no Terminal Metropolitano Jabaquara, reiterando a importância dos cuidados para evitar a proliferação do mosquito

O governo de SP, em uma ação conjunta da Secretaria de Estado da Saúde (SES/SP) e da Defesa Civil, promove nos dias 10 e 12 de abril na Estação Brás, do Metrô, e no Terminal Metropolitano Jabaquara, da EMTU, respectivamente, a campanha de conscientização sobre os cuidados para evitar as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. A ação integra os esforços da atual gestão para combater a doença no território paulista.

A campanha tem como intuito reforçar à população a importância de evitar o surgimento de focos de larvas do mosquito e, consequentemente, a propagação do transmissor da dengue, zika e chikungunya. Equipes da SES e Defesa Civil estarão à disposição dos passageiros das empresas ligadas à estação e terminal (Metrô e EMTU) para esclarecer cuidados que podem ser adotados diariamente.

LEIA TAMBÉM:

Apesar da doença ser mais associada ao verão, a contaminação também pode ocorrer em outras estações, explica a coordenadora em Saúde da Coordenadoria de Controle de Doenças da SES, Regiane de Paula. “Ainda que a transmissão seja mais acentuada durante o verão, os cuidados devem ser constantes, inclusive em estações como o outono. Muitas medidas básicas de prevenção, como não deixar água parada, são esquecidas nessa época do ano, o que pode propiciar a proliferação de mosquitos”.

A coordenadora explica ainda que a maior parte dos criadouros se encontra em residências, por isso, é fundamental ter acesso a ações educativas e contar com o apoio da população nos cuidados para evitar focos de transmissão de dengue.

Para o Coordenador Estadual da Defesa Civil, Coronel PM Henguel, a presença da Defesa Civil no combate à dengue vem ocorrendo em todo o estado de SP. “Colocamos todo o Sistema Estadual de Defesa Civil para apoiar, são mais de 5 mil agentes que, diariamente, reforçam o time junto com os profissionais da Saúde”, afirmou.

Confira as orientações para evitar que as casas e apartamentos se transformem em criadouros:
* Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira sempre fechada;
* Folhas e tudo o que possa impedir a água de correr pelas calhas também precisam ser removidos;
* Encha os pratos dos vasos de plantas com areia até a borda;
* Troque a água e lave o vaso das plantas aquáticas com escova, água e sabão pelo menos uma vez por semana;
* Garrafas e recipientes que acumulam água devem ser sempre virados para baixo;
* Caixas d’água também devem permanecer fechadas e todos os objetos que acumulam água, como embalagens usadas, devem ser jogados no lixo.

Portal Dengue 100 Dúvidas
O Governo de SP, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, lançou o portal “Dengue 100 Dúvidas” com as cem perguntas mais frequentes sobre dengue, zika e chikungunya nos buscadores da internet. A ferramenta desmistifica as fake news que circulam nas redes sociais e orienta a população sobre as doenças. O acesso está disponível no link: www܂dengue100duvidas܂sp܂gov܂br.

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer ficar bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Deputa Federal Renata Abreu Visita Engenheiro Coelho
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. Quer saber mais sobre Notícias de Campinas e Região? Clique aqui

Continue lendo

São Paulo

CDHU convida famílias para participarem da entrega de 14.350 títulos de regularização fundiária em São Paulo

Publicados

em

Em evento que será realizado no dia 14 de abril, moradores de conjuntos habitacionais receberão as escrituras de seus imóveis. Convites estão sendo entregues

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação, por meio da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), inicia nesta quinta-feira, 04, a entrega de convites às 14.350 famílias da capital que receberão as matrículas de regularização das suas unidades habitacionais em evento a ser realizado no dia 14 de abril, no Estádio da Portuguesa – Canindé. O documento trará segurança jurídica aos moradores beneficiados. O processo foi realizado em parceria com a Prefeitura de São Paulo, que emitiu as Certidões de Regularização Fundiária.

A mobilização se iniciará por meio da entrega de uma carta convite, porém acontece também presencialmente. Na quinta-feira, 04, e na sexta-feira, 05, moradores dos conjuntos Guaianazes A e B receberão a visita presencial dos técnicos da Companhia. Já no sábado, 06, a mobilização presencial será feita no Conjunto Habitacional São Miguel Paulista A, Glebas 2 e 3. Em Itaquera C e B, acontecerá na próxima segunda-feira, 08. Em Cangaíba A, ela será feita na terça-feira, 09.

Por fim, a mobilização presencial será finalizada na quarta-feira, 10, nos municípios Jaraguá B e Vila Prudente B.

LEIA TAMBÉM:

“Essa mobilização é importante para que as famílias estejam presentes para a retirada dos seus títulos. O documento é o reconhecimento do Estado pelo esforço das famílias que pagaram por anos as parcelas de financiamento e não tinham oficialmente a propriedade do imóvel. Agora, elas podem ficar mais tranquilas de que poderão passar o bem para seus filhos”, destacou o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Marcelo Branco.

No convite, que deve ser levado no dia do evento para receber a matrícula, constam informações sobre a setorização do estádio e a mesa em que cada família deverá retirar o documento.

Com a matrícula, as famílias beneficiadas se tornam de fato as proprietárias dos seus imóveis, o que lhes garante o acesso ao mercado formal de crédito, a possibilidade de comercialização de suas casas ou transferência para seus herdeiros.

Regularizar imóveis é fazer justiça à história dos moradores e reconhecer o esforço realizado durante uma vida toda para conquistarem suas casas próprias. Essa ação, portanto, é um dos principais pilares do plano habitacional do Governo de São Paulo.

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer ficar bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Deputa Federal Renata Abreu Visita Engenheiro Coelho
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. Quer saber mais sobre Notícias de Campinas e Região? Clique aqui

Continue lendo
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Últimas Notícias