Conecte-se conosco

Campinas

Grito de socorro ajudou a colocar bairros no mapa de Campinas

Publicados

em

Fernando Silveira foi um dos participantes de estudo que ‘oficializou’ a Vila Chico Amaral e o Parque Schalon. Ele destacou o acolhimento da população em áreas menos desenvolvidas.

Bairros no mapa de Campinas – De uma necessidade financeira a um objetivo de vida. O sacerdote Fernando Silveira, de 52 anos, pode ser considerado um veterano do Censo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE) em Campinas (SP).

Ele participou do estudo em 2010 e ajudou a colocar bairros considerados vulneráveis no mapa oficial da cidade, e neste ano ele voltou às ruas e avenidas da metrópole com a expectativa de transformar os números frios das estatísticas em políticas públicas.

“As regiões que eu peguei eram lugares onde você tinha grupos de classe D e E.

Na época, eu achei que ia ter problema para acessar essas pessoas, mas foi justamente o contrário.

Era lá que a pessoa me oferecia uma água, um café e uma cadeira para sentar.

Você via o alívio dela em poder expor a realidade que vivia. Aquele era o momento do grito de socorro delas.

Você coletava os dados das pessoas e sabia que depois ela não ia ter o que comer”, ressaltou.

Silveira conta que o acolhimento oferecido pela população de áreas menos desenvolvidas da cidade despertou nele um senso de cidadania e, a partir de um novo olhar, ele passou a considerar que o trabalho do Censo vai muito além de uma interpretação rasa sobre “só contar pessoas”’. Para ele, a sensação de dever cumprido só chega quando o esforço se traduz em mudanças sociais efetivas.

“Você, por exemplo, registra a nível nacional um assentamento e, com isso, consegue atingir essas pessoas levando urbanização. Você vê seu trabalho sendo bem-sucedido quando vê uma creche chegando nesses bairros porque você registrou que tem X números de crianças naquele lugar”, explicou.

LEIA MAIS:

O Censo teve início na segunda-feira (1) em todo o Brasil e deve ser finalizado em 31 de outubro. Em Campinas, a meta do estudo é visitar 452.866 domicílios. O objetivo do levantamento é alcançar um retrato da população nas mais diversas esferas, incluindo a social e econômica.

Bairros no mapa de Campinas – Surgimento de bairros novos

Em 2010, Silveira trabalhava como agente censitário supervisor e era responsável pela organização logística e acompanhamento da coleta dos dados dos moradores. À época, os integrantes da equipe também realizaram antes do Censo uma pesquisa urbanística, onde eles visitavam os bairros para verificar uma série de itens estruturais, como asfaltamento das ruas, arborização, nomeação dos logradouros, as quantidades de colégios e creches, entre outras informações.

Em uma destas visitas, lembrou o sacerdote, o trabalho contribuiu para o surgimento “oficial” de dois novos bairros em Campinas: a Vila Chico Amaral e o Parque Schalon. Naquele ano, explicou, as regiões eram assentamentos com pouco mais de um ano de existência, com posse recebida em 2009.

“Eu lembro que eles se autodenominavam Parque Chico Amaral, mas na época o Chico Amaral [ex-prefeito de Campinas e ex-deputado federal, morto em janeiro de 2016] estava vivo e você não podia dar nome a um logradouro com uma pessoa viva.

Mas eles insistiram e a gente teve que colocar, virou a Vila Chico Amaral.

O Parque Shalon também foi existir a partir do momento em que eu registrei.

Então como supervisor eu tive que recriar todo o Parque Schalon porque ele não existia, era um mapa vazio, então você tinha que desenhar toda aquela estrutura”, contou à reportagem.

No Censo deste ano, Silveira mudou de cargo e atua como agente censitário municipal. Além disso, a pesquisa urbanística antes feita por supervisores ficará sob responsabilidade dos recenseadores.

Bairros no mapa de Campinas
Agentes do censo IBGE começam a visitar municípios de Campinas — Foto: Reprodução/ETPV

Do receio ao olhar humanizado – Bairros no mapa de Campinas

A região de Campinas onde Silveira trabalha durante o Censo é a Noroeste, onde ficam 22 bairros como Jardim Itatinga, Parque Industrial, Cambuí e o distrito de Barão Geraldo.

Em 2010, lembrou o sacerdote, a divisão estipulada pelo próprio IBGE para o levantamento cobria bairros da cidade até o limite com Hortolândia (SP), o que colocou o Centro de Progressão Penitenciária Ataliba Nogueira entre os lugares visitados à época. Ele explicou que chegou a sentir receio, mas depois encarou o fato sob uma nova perspectiva, mais humanizada, para fazer o trabalho.

“Eu tive contato com traficante [de drogas] e essas pessoas me receberam. Pessoas com arma na cintura?

Pessoas com arma na cintura, mas respondendo ao Censo.

Você sente medo, mas naquela hora você não está conversando de um agente público para um infrator, você está conversando de pessoa para pessoa.

Naquele momento, ele está pensando na família dele para poder passar os dados.”

Confira a divisão dos bairros por região em 2022

  • Nordeste: Jardim Nova Europa, Jardim São Gabriel, Jardim New York, Jardim Carlos Lourenço, Vila Marieta, Jardim Leonor, Vila Ypê, Jardim Estoril, Jardim Proença, Bosque, Chácara da Barra, Parque Brasília, Jardim Carlos Gomes, Jardim Santana, Jardim Nilópolis, Parque Imperador, Sousas, Joaquim Egídio, AlphaVille, Recanto dos Dourados, Parque Xangrilá e adjacência.
  • Noroeste: Jardim Santa Lúcia, Campos Elísios, Jardim Itatinga, Vila União, Jardim Londres, Jardim Ipaussurama, Vila Rica, Cidade Jardim, Parque Industrial, Bonfim, Vila Teixeira, Castelo, Parque Via Norte, Jardim Eulina, Cambuí, Taquaral, Mansões Santo Antônio, Vila Costa e Silva, Parque das Universidades, Nova Aparecida, Barão Geraldo e adjacências.
  • Ouro Verde e Campo Grande: Distritos de Ouro Verde e Campo Grande.
  • Sudeste: Jardim Califórnia, Jardim Monte Cristo, Jardim do Lago II, Swiss Park, Jardim Icaraí, Jardim Noêmia, Jardim Conceição, Jardim São José, Vila Lourdes, Parque Camboriú, Jardim San Diego, Parque Centenário, Santa Rita de Cássia, Cidade Singer, Campo Belo, Jardim São Domingos, Jardim Itaguaçu e adjacências
Bairros no mapa de Campinas
Região Noroeste de Campinas é dividida em seis subáreas para Censo IBGE 2022 — Foto: Fernando Silveira/Arquivo pessoal

Ações do IBGE

De acordo com a coordenadora censitária de Campinas, Miria Borges de Amorim, o IBGE articulou estratégias para os locais considerados de risco, como as reuniões de preparação para o Censo. Nos encontros, os agentes e coordenadores entram em contato com os líderes locais para apresentar o trabalho, discutir a necessidade de acesso dos recenseadores, incluindo segurança e logística.

“Nós temos a BIOS [Base de dados do IBGE] com informações cadastradas anteriormente ao Censo com objetivo de subsidiar o recenseador com dados de líderes comunitários, dos postos de saúde, das igrejas locais, com objetivo de disseminação na divulgação das operações censitárias.”

Fonte: G1

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer fica bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Luta contra as Hepatites
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. Quer saber mais sobre Notícias de Campinas e Região? Clique aqui

Campinas

Campinas tem 13,7 mil famílias com dados pendentes no CadÚnico

Publicados

em

Prazo para regularizar e não perder benefícios termina nesta 6ª

Campinas – Número total divulgado pela prefeitura é de 13.747 famílias. O CadÚnico é o principal instrumento do governo federal para inclusão de famílias de baixa renda em programas sociais.

Campinas (SP) tem 13.747 famílias de baixa renda que dependem de programas sociais do governo, mas que podem perder os benefícios se não atualizarem os dados até esta sexta-feira (12).

São casos que estão com informações pendentes no CadÚnico, programa que dá acesso a Auxílio Brasil, Auxílio Emergencial, Tarifa Social de Energia Elétrica, Benefício de Prestação Continuada, entre outros. Na metrópole, essas famílias também recebem o Cartão Nutrir.

O prazo termina nesta sexta em todo o Brasil, e em Campinas o caminho para atualizar é fazer um agendamento pelo telefone 156 da prefeitura. Em outras cidades, os moradores inscritos podem procurar o Centro de Referência em Assistência Social (Cras) do município.

LEIA TAMBÉM

A exigência de atualização dos cadastros ocorre a cada dois anos, ou sempre que houver alguma atualização por parte das famílias. Quem perder o prazo, vai precisar refazer do zero todo o processo para entrar no Cadastro Único a partir da semana que vem.

A Prefeitura de Campinas disse que fez busca ativa por essas 13,7 mil famílias, por meio de mensagem no celular cadastrado e divulgação da informação sobre o prazo nos Cras. Mesmo assim, todas essas famílias estão com pendências ou tiveram problemas no cruzamento de informações.

Campinas tem 13,7 mil famílias com dados pendentes no CadÚnico

Campinas tem 13,7 mil famílias com dados pendentes no CadÚnico
Famílias em situação de vulnerabilidade social dependem dos programas sociais — Foto: Reprodução / EPTV

Prazos já tinham sido prorrogados

Em julho, o governo federal anunciou a prorrogação do prazo para atualização cadastral do CadÚnico. Venceria em julho, mas ficou para agosto, até esta sexta.

Novas datas também foram definidas para quem possui o cadastro desatualizado há mais tempo. Confira abaixo:

  • Para famílias com cadastro desatualizado

Situação: Famílias cuja renda calculada a partir dos dados de outros registros do Governo Federal esteja acima de meio salário mínimo (R$ 606,01) por pessoa, e que apresente pelo menos uma pessoa com renda divergente em relação a esses registros, em pelo menos um mês de análise.

Prazo: 12/agosto/2022

  • Famílias com cadastro atualizado

Situação: Famílias cuja renda calculada a partir dos dados de outros registros administrativos do Governo Federal esteja acima da linha de pobreza e abaixo de ½ salário mínimo (entre R$ 210,01 a R$ 606,00) por pessoa, e que apresente pelo menos uma pessoa com renda divergente em relação a esses registros durante seis meses consecutivos de análise.

Prazo: 12/agosto/2022

  • Famílias com cadastro desatualizado desde 2016 ou 2017

Para evitar o bloqueio do Auxílio Brasil:

Prazo: outubro/2022

Para evitar o cancelamento do Auxílio Brasil e da Tarifa Social de Energia Elétrica:

Prazo: dezembro/2022

Fonte: G1

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer fica bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Luta contra as Hepatites
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. Quer saber mais sobre Notícias de Campinas e Região? Clique aqui

Continue lendo

Campinas

Polícia Civil cumpre 16 mandados de busca e prisão

Quadrilha assaltou joalherias no shopping Parque D. Pedro

Publicados

em

Quadrilha assaltou joalherias no shopping Parque D. Pedro

Polícia Civil cumpre 16 mandados – Policiais da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) de Campinas (SP) cumpriram, ao todo,16 mandados de prisão temporária e busca e apreensão nesta quinta-feira (11) contra a quadrilha que invadiu e assaltou joalherias no Shopping Parque D. Pedro na noite de 25 de junho, um sábado de terror para os clientes e funcionários do centro de compras.

As buscas ocorreram na capital paulista, na região do bairro Americanópolis, e começaram na madrugada.

Esta é a primeira fase da operação, denominada “Decap”. Delegado responsável pela apuração, Fernando Sanches, ressaltou que a investigação foi incansável desde a data do crime, e extremamente complexa, sendo necessário o cruzamento de informações dos suspeitos, análise de inúmeras imagens, depoimentos e dos laudos periciais de veículos, armas e telefones.

Polícia Civil cumpre 16 mandados

“O balanço foi positivo, tem muitos autores identificados. Apesar de quatro prisões temporárias, temos convicção de que identificamos no mínimo oito ou nove autores, além dos já detidos, e muitos deles já estão presos por roubos a joalherias, como o de Campinas, e serão responsabilizados”, explicou Sanches.

Resumo da operação

  • 12 mandados de busca e apreensão
  • 4 mandados de prisão temporária: sendo um preso e três, não localizados, são considerados foragidos
  • Policiais da 1ª Delegacia de Investigações Gerais (DIG) e do Grupo de Operações Especiais (GOE) integram a operação
  • Placas de veículos e telefones celulares apreendidos
  • Não foram encontradas armas e objetos levados das joalherias
Polícia Civil cumpre 16 mandados
Policiais civis de Campinas cumprem 16 mandados de prisão e busca na capital contra quadrilha que assaltou shopping Parque D. Pedro — Foto: DIG Campinas/Divulgação

O preso é um rapaz de 20 anos; que estava em casa. Ele foi levado para a sede da DIG em Campinas para ser interrogado.

LEIA TAMBÉM

O pai dele, de 45, não foi encontrado. Os outros dois foragidos têm 23 e 28 anos – este último chegou a ser preso após outro roubo a shopping em 1º de agosto, mas foi liberado na audiência de custódia e ainda não foi localizado.

Os mandados foram expedidos pela 4ª Vara Criminal de Campinas. Com esses quatro, são oito os que tiveram a participação no assalto identificada pela polícia desde o início das apurações.

“As prisões foram requeridas para auxiliar a investigação. Vamos concluir a investigação quando tiver os laudos dos aparelhos e mais informações nesses quase dois meses”, completou Sanches.

Além deles, há outros suspeitos ainda em investigação, entre eles um homem que chegou a ser preso e confessou participação, mas depois mudou depoimento e foi solto. O celular dele foi apreendido para passar por perícia e a polícia aguarda a conclusão do laudo.

Homem de 20 anos é preso por envolvimento no assalto às joalherias do shopping Parque D. Pedro, em Campinas — Foto: Junia Vasconcelos/EPTV
Homem de 20 anos é preso por envolvimento no assalto às joalherias do shopping Parque D. Pedro, em Campinas — Foto: Junia Vasconcelos/EPTV

Identificados nas imagens de câmeras

Os investigados foram identificados pelas imagens de câmeras de segurança e celulares, analisadas ao longo da apuração. Ao todo, são cerca de 20 pessoas investigadas. Duas joalherias, Monte Carlo e Vivara, foram invadidas e roubadas. Em uma delas, o ladrão usava uma submetralhadora.

“Na primeira, uma pessoa entrou como cliente e anunciou o assalto tirando uma submetralhadora de dentro de uma bolsa. Rendeu as funcionárias e acessou o cofre levando joias. Em ação simultânea, três pessoas entram na joalheria Vivara, rendem as funcionárias, entram no cofre. Roubaram as joias e relógios que encontraram”, disse a corporação.

A investigação ao longo das últimas semanas apontou para os endereços buscados nesta quinta, próximos aos alvos de outra operação da Polícia Civil esta semana, também contra quadrilha especializada em assaltos a joalherias. Cinco foram presos na terça (9) suspeitos de assalto a um shopping de Taubaté (SP) nos mesmos moldes do crime de Campinas.

Sanches acredita que há relação entre as quadrilhas e por isso joias não foram localizadas nesta quinta-feira. “Pelo que angariamos, o núcleo da quadrilha é o mesmo”.

Câmera de segurança de joalheria mostra assalto em shopping de Campinas — Foto: Reprodução/EPTV
Câmera de segurança de joalheria mostra assalto em shopping de Campinas — Foto: Reprodução/EPTV

4 integrantes já tinham sido identificados

Se passaram 47 dias desde o roubo, que envolveu ao menos 10 pessoas da organização criminosa, armadas, que fizeram disparos dentro do shopping e deixaram dois seguranças feridos.

Entre os integrantes da quadrilha, três foram presos horas após o assalto e um suspeito morreu baleado também naquela noite.

Esses três suspeitos foram presos temporariamente por 30 dias na ocasião, e a prisão deles já foi convertida para preventiva, segundo o delegado Fernando Sanches.

Um dos detidos em flagrante estava em Paulínia, chegou à cidade após ter feito uma cliente refém na saída do shopping.

Os outros dois estavam em Atibaia, tinham socorrido o quarto suspeito, que foi ferido na ação. Eram um homem e uma mulher – esposa do suspeito que morreu.

Viatura da Polícia Militar no Parque D. Pedro Shopping, em Campinas, após assalto a joalherias — Foto: Reprodução/EPTV
Viatura da Polícia Militar no Parque D. Pedro Shopping, em Campinas, após assalto a joalherias — Foto: Reprodução/EPTV
Fonte: G1

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer fica bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

IBGE Engenheiro Coelho
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. Quer saber mais sobre Notícias de Campinas e Região? Clique aqui

Continue lendo

Campinas

Cachorra pinscher é devolvida à família após B.O 

Publicados

em

Estudante disse que cadelinha estava muito assustada e só teve a intenção de salvar a vida dela. Caso aconteceu no domingo em Campinas.

Cachorra pinscher é devolvida – Uma cachorra pinscher foi devolvida à família, na manhã desta quarta-feira (10), após a dona registrar um boletim de ocorrência por furto. A mulher que pegou a cadelinha afirmou que só a resgatou porque achou que ela estava perdida no meio da rua, na Vila Progresso, em Campinas (SP), e que nunca teve intenção de ficar com o animal.

“Eu estava voltando da igreja, ela parou na frente do meu carro, estava tremendo muito, com muito medo. Aí eu não consegui deixar ela lá. Depois eu vi um vídeo no Instagram, com uma reportagem, dizendo que havia sido um furto, sendo que foi na maior das boas intenções. Eu só queria salvar ela”, disse a estudante Ana Luiza Palmeira.

A dona da cachorra, que chama Merlia, esclareceu o mal entendido. “Eu não julgo, ela realmente salvou a vida dela”, afirmou Leila de Melo, que contou que a família estava arrumando uma mudança quando a cachorra escapou de casa e saiu pelo portão.

Cachorra pinscher é devolvida – mulher diz que só queria resgatar o animal: ‘Foi com boa intenção’

Cachorra pinscher é devolvida - mulher diz que só queria resgatar o animal: 'Foi com boa intenção'
Cadela pinscher foi recuperada em Campinas — Foto: Reprodução/EPTV

Câmeras de segurança registraram o momento em que Ana resgata Merlia. No vídeo, é possível ver que a cachorrinha está no meio da rua e caminha para a calçada. Ela se assusta e tenta fugir, mas a jovem caminha e consegue pegá-la. Nas imagens, não é possível ver a proprietária do animal. O caso aconteceu domingo (7).

LEIA TAMBÉM

Câmera registrou mulher pegando cachorra na rua em Campinas — Foto: Reprodução/EPTV
Câmera registrou mulher pegando cachorra na rua em Campinas — Foto: Reprodução/EPTV

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer fica bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

COMO VENDER PARA O PODER PÚBLICO
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. Quer saber mais sobre Notícias de Campinas e Região? Clique aqui

Continue lendo
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Últimas Notícias