Conecte-se conosco

Brasil

Sonho da casa própria: Aquisição de imóveis por leilões crescem no Brasil

Publicados

em

A compra de imóveis feita através de leilão tem sido uma prática que cresce mais a cada ano por conta de um dos seus maiores atrativos: o preço baixo. Um dos motivos do aumento da quantidade de ofertas de imóveis em leilão é o crescente número de inadimplência daqueles que não conseguem efetuar o pagamento das prestações de financiamento imobiliário, o que acaba gerando a perda dos imóveis, que serão levados a leilão para o pagamento das dívidas.

A maior vantagem de comprar um imóvel em leilão é a economia, pois existe a possibilidade de conseguir adquirir uma residência a um valor abaixo do que é praticado no mercado. Em alguns casos, o comprador consegue descontos de até 50% Outro benefício dessa modalidade de compra é a transparência.

LEIA TAMBÉM:

Segundo o especialista no setor o Leiloeiro Oficial, da Silveira Leilões, Marcelo Silveira, a compra de um imóvel requer muita procura, pesquisa e apuração de inúmeros fatores. E dentro das diversas negociações possíveis para adquirir um imóvel, o leilão de imóveis vem se destacando e ganhando cada vez mais adeptos. “Os leilões são excelentes oportunidades para adquirir uma propriedade por conta dos benefícios financeiros que eles oferecem aos compradores”.

Mas, é preciso ter atenção, pois, caso você nunca tenha participado de um leilão, é indicado que você obtenha alguns conhecimentos antes de tentar arrematar um bem. Caso você tenha interesse em conhecer o mundo dos leilões de imóveis antes de tomar qualquer decisão, existem empresas especializadas no assunto, que disponibilizam todas as informações que você precisa e qualquer um pode participar dos eventos.

Como funciona um leilão de imóveis?
Um leilão de imóveis é uma forma diferente de vender bens para o público interessado. Geralmente, o leiloeiro faz um anúncio dos imóveis que serão leiloados, estabelecendo um valor mínimo para sua aquisição, que acontecerá por meio de uma disputa entre os possíveis compradores. Assim, os concorrentes fazem o lance e vence quem fizer a oferta mais alta.

Nessa conjuntura, surge a figura do arrematante do imóvel. Normalmente, o leilão se desenvolve a partir de ações de execução judicial nas quais o juiz determina a venda da propriedade para pagar uma dívida para um ou mais credores. Outra situação bastante comum envolve os financiamentos imobiliários, porém, nesse caso, os bancos é que organizam e efetuam o procedimento.

Qual o passo a passo para participar de um leilão de imóveis?

  1. Leia atentamente o edital

Marcelo explica que o primeiro passo da lista de dicas é que você comece lendo o edital com bastante cuidado e atenção para ter certeza de que fará um bom negócio. Neste documento estarão registrados todos os dados mais importantes dos imóveis, como a forma e as condições de pagamento, o estado de conservação do bem, os critérios de venda, o lance inicial, a comissão do leiloeiro, o modelo de contrato, os impostos e as taxas que serão pagas pelo comprador.

  1. Realize seu cadastro

“É essencial que você realize seu cadastro no site, caso o leilão seja online, e aceite os termos e condições preestabelecidos. Porém, primeiro é importante que você confirme que a página é oficial, se o endereço eletrônico está correto e oferece segurança”, ressalta o especialista.

Não esqueça, ainda, de verificar a reputação do leiloeiro responsável através de uma pesquisa em redes sociais e sites de reclamação. Outra dica é: não faça pagamentos adiantados!

  1. Avalie o preço das propriedades

Geralmente, os imóveis oferecidos em leilão são comercializados com um preço abaixo do valor de mercado. Porém, uma boa dica é fazer uma comparação dos valores deles com as oportunidades oferecidas pelos corretores ou imobiliárias. Em caso de dúvidas, procure conversar com alguém que entenda do assunto para evitar arrependimentos.

  1. Confira se o imóvel tem dívidas

Fique atento e observe as informações relacionadas a débitos pendentes que deverão ser quitados pós-compra. O próprio edital indica se há dívidas de Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU), de taxas condominiais em atraso e outras pendências que não impedem o leilão do imóvel. Ao tomar conhecimento das dívidas, o arrematante pode se preparar para despesas extras.

  1. Participe dos pregões

Os pregões ou anúncios, são realizados em duas modalidades: leilão presencial ou vendas online. Os imóveis são oferecidos com descontos sobre o valor da avaliação, porém, não existe um percentual fixo. Os leilões ocorrem por falta de pagamento do financiamento imobiliário, por ordem judicial ou são feitos por empresas ou pessoas que desejam vender propriedades.

Vantagens de comprar um imóvel em leilão

  1. Mais economia

Caso você esteja procurando economizar recursos financeiros na hora de comprar um imóvel, o leilão pode ser a sua melhor solução. Você conseguirá economizar comprando um imóvel em leilão porque esses bens sofrem uma redução considerável no preço para que sejam vendidos com mais agilidade. Por exemplo, é possível encontrar imóveis com valores abaixo da média e até 70% de economia.

  1. Menos tempo de espera

A aquisição de um imóvel através de leilão gera menos tempo de espera para quem deseja entrar logo no seu imóvel novo. Se for necessária a compra de um terreno e a construção de uma casa, por exemplo, pode demorar bem mais para você entrar na casa nova, além de trazer também vários transtornos. Os leilões oferecem imóveis prontos, com preço competitivo e do jeito que você precisa.

  1. Oportunidade de obter lucros

Sabemos que em momentos de crise os índices de inadimplência sobem bastante no nosso país. Isso porque muitas pessoas deixam de pagar seus financiamentos imobiliários, empresas quebram e surgem ótimas oportunidades para a arrematação de imóveis em todas as regiões e de todos os padrões. Essas são as oportunidades mais propícias para obter lucros através de leilões imobiliários.

  1. Condições de pagamento

Ao participar de um leilão de imóveis online, o arrematante pode usar diversas formas de pagamento. Não é sempre que você precisa ter todo o dinheiro para quitar o imóvel à vista, há situações que é permitido fazer o parcelamento com o auxílio de uma instituição financeira ou através de depósitos em juízo, caso a compra tenha surgido em virtude de ação judicial.

  1. Chance de realizar um sonho

Comprar a casa própria é o sonho de todo brasileiro e caso você tenha reservado uma determinada quantia para comprar seu próprio imóvel, um leilão de imóveis é a melhor chance de realizar seu sonho. Utilize sua reserva financeira para pagar o bem à vista ou para dar de entrada e verifique a possibilidade de financiar o restante. Além disso, procure conversar antecipadamente com o leiloeiro sobre as possibilidades.

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer ficar bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Deputa Federal Renata Abreu Visita Engenheiro Coelho
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. Quer saber mais sobre Notícias de Campinas e Região? Clique aqui

Brasil

Lula sanciona, com veto, projeto que proíbe saidinha de presos

Publicados

em

Presidente manteve visita de preso do semiaberto a parentes

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou, com veto, nesta quinta-feira, 11, o projeto de lei (PL) que acaba com as saídas temporárias de presos em feriados e datas comemorativas. A informação foi confirmada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.

O presidente vetou apenas o trecho que impedia a saída temporária para presos que querem visitar suas famílias. A saidinha, como é conhecido o benefício, vale para detentos que já estão em regime semiaberto.

Lula manteve a parte do texto que proíbe a saída para condenados por crimes hediondos e violentos, como estupro, homicídio e tráfico de drogas.

LEIA TAMBÉM:

Pela legislação atual, presos que estão no semiaberto, que já cumpriram um sexto do total da pena e que possuem bom comportamento podem deixar presídio por cinco dias para visitar a família em feriados, estudar fora ou participar de atividades de ressocialização.

Antes de ser sancionado pela presidência da República, o projeto foi aprovado pela Câmara dos Deputados e pelo Senado. A parte da lei que foi vetada será reavaliada pelo Congresso, que poderá derrubar o veto do presidente. Fonte: Agência Brasil

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer ficar bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Deputa Federal Renata Abreu Visita Engenheiro Coelho
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. Quer saber mais sobre Notícias de Campinas e Região? Clique aqui

Continue lendo

Brasil

Lula sanciona o “SUS da Cultura”, que define a gestão do setor no país

Publicados

em

Sistema Nacional estrutura atribuições de União, estados e municípios

Em viagem ao Recife, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou de uma cerimônia para marcar a sanção do projeto de lei que institui marco regulatório do Sistema Nacional de Cultura (SNC), nesta semana. O evento lotou o Teatro Luiz Mendonça, na capital pernambucana, e contou com a participação da ministra da Cultura, Margareth Menezes, de autoridades, artistas e realizadores culturais.

Previsto na Constituição Federal, o SNC é definido pelos princípios de diversidade das expressões culturais, da universalização do acesso aos bens e serviços culturais e do fomento à produção, difusão e circulação de conhecimento e bens culturais. A estrutura de governança do sistema é dividida de forma colaborativa entre diferentes entes da Federação (União, estados e municípios), por meio de órgãos gestores, conselhos, conferências, comissões, planos de cultura, entre outros instrumentos de política pública e participação social.

LEIA TAMBÉM:

“O que seria do mundo se não fosse a cultura, se não fosse a arte, a música, a dança, a pintura? Se não fossem vocês? Aquela pessoa que levanta todo dia de manhã tentando fazer alguma coisa para despertar o interesse em outra pessoa”, afirmou Lula à uma plateia repleta de artistas e fazedores de cultura.

Em discurso, o presidente destacou o papel do Congresso Nacional na aprovação da medida que, “apesar de ser maioria conservadora, teve a competência de entender que a cultura é parte da alma de uma nação”.

“Este sistema, a exemplo do Sistema Único de Saúde, do Sistema Único de Assistência Social e do Sistema Único de Segurança Pública, dá as condições para a estruturação de uma política cultural no Brasil, onde a União, os estados e os municípios têm papeis bem definidos e muito claros. Todos cumprindo uma ação de financiar esse sistema, mas cada um com suas responsabilidades na execução da política pública”, explicou o senador Humberto Costa (PT-PE), relator do projeto no Senado. O PL 5.206/2023, como nomeado durante a tramitação, foi aprovado pelo Congresso Nacional no mês passado.

A ministra Margareth Menezes lembrou que o SNC era uma anseio do setor cultural pelo menos desde 2005, e agora consolida a existência permanente do Ministério da Cultura, pasta que havia sido extinta pelo governo anterior.

“A chegada do nosso Sistema Nacional de Cultura efetivará a existência do Ministério da Cultura no Brasil”, disse. Ela anunciou a abertura de escritório do ministério em todos os estados e comparou o Sistema Nacional de Cultural com o SUS.

“Teremos representação do MinC em todos os estados do Brasil. E teremos os agentes culturais, para chegar naqueles lugares onde nunca chegaram as ações culturais. Será como o agente [de saúde] do SUS”.

Margareth Menezes também destacou o papel das leis Aldir Blanc e Paulo Gustavo, que, juntas, preveem fomento cultural de quase R$ 7 bilhões ao longo dos próximos anos, para financiar atividades culturais e assegurar repasses para que estados e municípios executem a política pública na ponta.

Cantora e compositora baiana, a ministra da Cultura se emocionou durante o discurso na cerimônia de sanção do SNC e defendeu o setor como importante no desenvolvimento da economia do país.

“Somos mais de 5 milhões de pessoas que trabalham nas indústrias das economias criativas. O setor cultural é responsável por 3,11% do Produto Interno Bruto [PIB] do Brasil. Essa perseguição, a dúvida sobre o porquê investir na cultura, essa é a resposta. Nós participamos do desenvolvimento da economia, damos retorno na economia brasileira”, destacou. Ainda segundo Margareth, a pasta encomendou uma pesquisa para avaliar o retorno das políticas culturais na geração de emprego e renda. Fonte: Agência Brasil

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer ficar bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Deputa Federal Renata Abreu Visita Engenheiro Coelho
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. Quer saber mais sobre Notícias de Campinas e Região? Clique aqui

Continue lendo

Brasil

Programa de passagens aéreas acessíveis deve sair nas próximas semanas

Publicados

em

Público-alvo terá 21 milhões de aposentados e 700 mil alunos do Prouni

O programa Voa Brasil, que irá garantir o acesso a passagens aéreas com tarifas mais acessíveis, será lançado nas próximas semanas. Segundo o Ministério de Portos e Aeroportos, mais detalhes serão apresentados na data de sua divulgação. A ideia é que sejam oferecidas passagens aéreas a R$200 por trecho.

LEIA TAMBÉM:

Anunciado desde o ano passado pelo governo federal, o programa estava previsto para ser lançado em janeiro de 2024. Na ocasião, o governo divulgou que os primeiros segmentos beneficiados pelo Voa Brasil serão aposentados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e bolsistas do Programa Universidade para Todos (Prouni).

Aposentados e estudantes
Recentemente, em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, o ministro dos Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, informou que o público-alvo abrangerá cerca de 21 milhões de aposentados e 700 mil alunos do Programa Universidade para Todos (Prouni).

“A gente espera anunciar esse programa com cinco milhões de passagens que serão disponibilizadas pelas companhias aéreas, sem nenhum real do Tesouro”, afirmou o ministro. Fonte: Agência Brasil

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer ficar bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Deputa Federal Renata Abreu Visita Engenheiro Coelho
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. Quer saber mais sobre Notícias de Campinas e Região? Clique aqui

Continue lendo
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Últimas Notícias