Conecte-se conosco

Brasil

Ônibus de turismo cai de viaduto em Minas Gerais e deixa 11 mortos

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Acidente ocorreu na tarde desta sexta-feira; até o momento, além das vítimas fatais, foram confirmados 29 feridos no episódio

Um ônibus de turismo caiu de um viaduto em um trecho de ligação entre a BR-262 e BR-381, na cidade de João Monlevade, em Minas Gerais, na tarde desta sexta-feira, 04. A Assessoria do Corpo de Bombeiros confirmou que 11 das 40 pessoas que estavam no veículo morreram, enquanto o restante ficou ferido.

Equipes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Rodoviária Federal foram enviadas ao local para fazer o socorro das vítimas. Estima-se que a queda tenha sido de mais de 10 metros de altura. O veículo, da empresa Localima Turismo, ficou parcialmente destruído na queda.

Em vídeos divulgados pelas redes sociais, é possível ver focos de incêndio no ônibus. O motivo do acidente ainda não foi identificado pela polícia, mas um caminhão também estaria envolvido na ocorrência. Por causa o ocorrido, um trecho da BR-381 está fechado.

Continue lendo

Brasil

Para Chorão, líder de caminhoneiros, situação é pior que em 2018: “Governo não fez nada”

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Ele afirma que greve do dia 1º de novembro poupará caminhões que carregam insumos hospitalares, tendo em vista a pandemia da Covid-19

Líder da greve dos caminhoneiros em 2018, Wallace Landim, conhecido como “Chorão”, é um dos principais entusiastas da paralisação prevista para o dia 1º de novembro. Em conversa com o Metrópoles, ele declarou que a situação está pior do que no governo Michel Temer e que a proposta de fixação do ICMS nada mais é do que “transferência de responsabilidade”.

Diante do aumento no valor dos combustíveis nas refinarias, Landim, que é o presidente da Associação Brasileira de Condutores de Veículos Automotores (Abrava), acusou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de ser “negacionista” em relação às demandas dos caminhoneiros.

“Fazemos reivindicações da categoria há três anos, e o governo não fez nada. A categoria está no limite”, disse à reportagem neste domingo (17/10).

Segundo Chorão, o objetivo da greve é “lutar pela nossa sobrevivência, porque temos a informação de que a gasolina ia subir mais 8% até dezembro. Eles [o governo] não estão preocupados com o trabalhador, são negacionistas”.

Na semana passada, a Câmara dos Deputados aprovou projeto que muda o cálculo da tributação, na tentativa de reduzir os custos da gasolina e do diesel. A proposta, que agora corre no Senado, determina que o ICMS cobrado em cada estado será calculado com base no preço médio dos combustíveis nos dois anos anteriores.

Atualmente, esse imposto aplicado nos combustíveis tem como referência o preço médio da gasolina, do diesel e do etanol nos 15 dias anteriores em cada estado. Isso significa que, a cada 15 dias, a base de cálculo muda, o que leva à oscilação no preço.

Para Chorão, contudo, a solução é ineficaz. “A proposta que está sendo feita pelo governo é nada mais do que transferência de responsabilidade para os governadores. Não vai adiantar a longo prazo”, declarou.

Em 2018, quando os caminhoneiros fizeram a primeira grande greve no Brasil, hospitais registraram falta de insumos, o que prejudicou cirurgias e procedimentos.

Agora, em meio à pandemia da Covid-19, Chorão afirmou que caminhões que carregam insumos hospitalares poderão furar a paralisação. “Em 2018, as mercadorias essenciais, como insumos de hospitais, foram liberadas para andar, agora isso também acontecerá. Ainda mais em um momento de pandemia”, ponderou Landim.

Fonte: https://www.metropoles.com/brasil/economia-br/para-chorao-lider-de-caminhoneiros-situacao-e-pior-que-em-2018-governo-nao-fez-nada

Continue lendo

Brasil

Google tem 6,5 mil vagas para curso no Programa Minha Chance

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Capacitação, aberta a todos os interessados, vai tratar de computação em nuvem, infraestrutura e segurança de redes, Machine Learning e Inteligência Artificial

Computação em nuvem, infraestrutura e segurança de redes, Machine Learning e Inteligência Artificial. Quem se interessa por essas áreas terá a oportunidade de se inscrever no Google Journey Minha Chance, curso de qualificação 100% gratuito. As aulas são oferecidas pelo Programa Minha Chance, parceria da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo (SDE) e Centro Paula Souza (CPS) com a Google.

Podem se inscrever Estudantes de Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) estaduais e outros interessados com idade mínima de 14 anos completos. Uma oportunidade para se especializar na área de Tecnologia da Informação (TI) que, hoje, no Brasil, tem milhares de postos de trabalho ociosos por falta de profissionais qualificados. Para se inscrever, basta acessar o link.

O anúncio da abertura das vagas foi feito na noite desta quarta-feira, 13, durante uma live.“Com essa parceria, a gente vai proporcionar aos nossos jovens, o acesso a oportunidades de emprego, empreendedorismo e renda e a chance de construir uma carreira promissora na área de tecnologia”, afirma a secretária executiva da SDE, Marina Bragante.

A vice-diretora-superintendente do CPS, Emilena Lorenzon Bianco, destacou a importância dessa nova oportunidade para os estudantes das Etecs e Fatecs. “Esse curso com a Google é fundamental para abrilhantar ainda mais o currículo dos nossos alunos em complemento à sua formação”, disse.

Já o gerente do Programa de Aprendizado da Google, Patrick McDermott, enfatizou a grande demanda das empresas por profissionais capacitados na tecnologia de computação em nuvem. “Hoje, a grande maioria das empresas sente que a falta de profissionais capacitados é um fator limitante para o seu crescimento.”

“Quem faz esse curso está apto a ocupar uma vaga de iniciante em uma empresa de TI ou uma vaga de interlocutor técnico em uma empresa de qualquer outro ramo de negócios”, explica o coordenador do Programa Minha Chance no Centro Paula Souza (CPS), Antonio Celso Duarte.

Todos os candidatos inscritos ganham um curso preparatório da Google, de seis horas, que começa logo após o fim das inscrições, com prazo para realizar em uma semana. Concluir essa etapa é importante para assistir às aulas do curso principal, que terão início em 8 de novembro e vão até 19 de dezembro. O conteúdo é ministrado por professores do CPS e especialistas de mercado. Ao final da capacitação, os melhores participantes receberão, gratuitamente, acesso à plataforma de curso avançado da Google.

É possível se candidatar até o dia 22 de outubro, pela internet.

Mais oportunidades
Até sexta-feira, 15, estão abertas as inscrições para cursos oferecidos com outra gigante do setor: a Microsoft. São 4,5 mil vagas para as seguintes trilhas de aprendizado: Computação em Nuvem (AZ-900), Inteligência Artificial (AI-900), Plataforma de Dados (DP-900) e Plataforma Computacional (PL-900), que podem ser feitos por alunos de Etecs e Fatecs e pela comunidade em geral. Os candidatos precisam ter 18 anos completos. Não é necessário estar na área de TI para participar, pois o curso vai formar profissionais de todas as áreas. As inscrições podem ser feitas aqui.

Minha Chance
O Programa Minha Chance é uma parceria da SDE com o CPS, que visa capacitar estudantes de Etecs e Fatecs, além da comunidade, em colaboração com a iniciativa privada. O objetivo é estimular a geração de emprego e de renda. Os cursos, elaborados em parceria com as empresas privadas e o setor produtivo, têm a vantagem de direcionar as vagas a profissionais com boa formação. As empresas interessadas podem se cadastrar pelo site minhachance.sp.gov.br.

Continue lendo

Brasil

Livro discute a importância de líderes humanizados para formação de equipes psicologicamente seguras em ambientes corporativos

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Líder humano gera resultados’, escrito pela executiva Ligia Costa, dialoga sobre a urgência em transformar o atual cenário de crises no universo empresarial com uma liderança mais compassiva

O livro Líder humano gera resultados chega às livrarias no dia 6 de outubro. Escrito pela executiva Ligia Costa e publicado pela Editora Gente, este é um trabalho sem paralelo na área no Brasil. Repleto de depoimentos e cases de sucesso, o livro traz um debate inovador e profundo sobre o mundo corporativo da atualidade. A partir de um cenário real de crises, a autora discute sobre a necessidade de lideranças mais inclusivas e compassivas, com benefícios significativos para a saúde corporativa, tendo como consequência resultados positivos para as empresas.

“Por que este livro?”. A resposta para esta pergunta é embasada em pesquisas e na experiência de Ligia Costa ao longo de 20 anos no ambiente corporativo. “Existe uma crise de consciência nas lideranças. Desde 2018, a principal causa de afastamento nas empresas está relacionada a transtornos mentais. Lideres tóxicos promovem relações tóxicas. Em 2019, a Gallup Brasil, em uma pesquisa com 12 mil funcionários, já reportava que 48% dos executivos sentiam exaustão ‘às vezes ou sempre’ em seu ambiente de trabalho. A falta de equidade de gênero também impacta nestes números. Hoje, em setembro de 2021, após vinte meses de pandemia, estes números não apenas aumentaram, como a saúde mental e o retrocesso da participação da mulher no ambiente de trabalho passaram a ser temas relevantes para a sustentabilidade das empresas”, afirma. “Neste cenário, as pessoas precisam mudar e, por esta razão, existe este livro. A necessidade de transformação do líder humano é urgente”, reforça.

Segundo Ligia, as empresas chegaram ao auge da desconexão, da falta de significado e da superficialidade no mundo corporativo. No livro, a autora mostra os reflexos desta realidade. Com base na Pesquisa Nacional de Saúde realizada pelo IBGE, ela destaca que 16,3 milhões de pessoas com mais de 18 anos têm depressão no Brasil. “Somos o país com mais deprimidos na América Latina, com 5,8% da população sofrendo com a doença”, destaca. As estatísticas não param por aí. Ligia revela que o burnout, síndrome do esgotamento profissional que se instaura em situações de exaustão no ambiente profissional, afeta 32% dos trabalhadores brasileiros, de acordo com a Stress Management Association.

“Como transformar este cenário?” Para Ligia, “o primeiro passo para mudar é decidir que não se deseja permanecer onde está”. A mudança, segundo ela, passa por atitudes e escolhas e também por uma mentalidade estratégica ampliada por parte das empresas. “Para formação de líderes humanizados, precisamos da ampliação de consciência dos indivíduos.” Neste sentido, a publicação convida o leitor a refletir sobre estilos de liderança, e o desenvolvimento de novas competências do Líder Humano, como humanidade, presença, coragem, inclusão, interconexão e compaixão.

Neste livro bem construído, a autora propõe, após a leitura de cada capítulo, vários exercícios direcionados a gestores e colaboradores, que também podem ser feitos por pessoas que não estejam no dia a dia do mundo corporativo. São práticas de meditação, com instruções no próprio livro ou acessadas por QR Code no site da publicação. Há também escritas reflexivas baseadas no Journaling, técnica utilizada para escrever “sem filtros”. Como prática, Ligia propõe ainda a “multiplicação da conversa”, que consiste em dialogar com as equipes, sugerir o debate a partir das redes sociais e exercitar a mentoria.

Sobre a autora
Ligia Costa é escritora, palestrante e pesquisadora.

Fundadora do Thank God it’s Today, agência dedicada a desenvolvimento humano e promoção de Inteligência Emocional e Mindfulness para equidade de gênero, diversidade e inclusão, é precursora no Brasil do Movimento Liderar com Amor Gera Lucros.

Graduada em Marketing pela Universidade Mackenzie, com pós-graduação em Gestão Organizacional e Relações Públicas pela ECA-USP. Também é certificada em Mindfulness pelo Centro de Felicidade do Butão.

Professora na Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV/ESSP), tem no currículo certificação em Neurociências, Inteligência Emocional e Mindfulness pelo instituto SIYLI, criado no Google, na Califórnia, e reconhecido em mais de 50 países com programas e eventos direcionados a dezenas de milhares de profissionais.

Com atuações destacadas na LucasArts, de George Lucas, no Vale do Silício, Estados Unidos, trabalhou durante 18 anos como executiva em multinacionais. Teve passagens por grandes empresas, como Ogilvy Mather, Neogama BBH e Brasil Telecom. Dirigiu o marketing do Yahoo para a América Latina, liderando equipes em oito países.

Em 2012, Ligia Costa foi eleita executiva em tecnologia destaque pelo jornal Valor Econômico.

Continue lendo
Propaganda

Categorias

Propaganda

Últimas Notícias