Conecte-se conosco

Jaguariúna

Jaguariúna é palco de mais uma história de sucesso

Paula Partyka

Publicados

em

Estar com as portas abertas e em plena ascensão é uma vitória para a empresária que já passou por diversos desafios

O sonho de ter um negócio próprio é compartilhado por mais brasileiros do que o sonho de fazer carreira em uma empresa: 31,7% contra 19,5%. É o que diz a pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM).

Apesar de não ter sido um sonho e sim uma oportunidade, Aline Fernanda Paulo abriu seu próprio negócio no centro de Jaguariúna, com sócios, mas hoje é a única proprietária do Açaí Fruta Bella. Sua história como empresária começou em Artur Nogueira, mas como não prosperou, ela chegou a Jaguariúna e hoje comemora uma história de três anos.

O Açaí está localizado na Av. Lauro de Carvalho, 943, no centro, e foi muito bem aceito pelos jaguariunenses. Mas, como todo empresário de sucesso, Aline já passou por alguns perrengues.
Pouco tempo após a inauguração da loja, o Açaí foi assaltado cinco vezes no período de seis meses, fazendo a empresária até pensar em desistir. Os assaltos ocorreram com a loja fechada e com a loja aberta. Em ambas as situações, prejuízos em dinheiro.

“Na primeira vez foi com a loja aberta e um prejuízo de quase um mil reais em dinheiro; na segunda, levou dinheiro do caixa que tinha quase R$300; e o terceiro assalto também foi com a loja aberta. Na quarta vez o assaltante agiu no período em que a loja estava fechada quebrando a trinca da porta – este foi apreendido pela Polícia. Na quinta vez a porta de vidro foi quebrada e ele entrou no caixa e levou a gaveta do caixa embora (que tinha R$8). A ação levou 27 segundos e deu um prejuízo de mais de um mil reais”, relembra.

Pensando em fechar as portas, muitas pessoas e clientes mandaram mensagens de carinho e apoio para que ela não desistisse. Ela não desistiu e hoje comemora três anos de sucesso.

Aline oferece aos seus clientes a experiência de um local instagramável – aquele local onde os jovens gostam de fazer foto – moderno e aconchegante. Oferece qualidade de atendimento e diversidade de cardápio alguns sabores de sorvete, 14 sabores de açaí e quase 80 acompanhamentos.
“Com um lugar bonito, produto e atendimento bom, não tem como dar errado. Por isso, eu priorizo isso aqui”, afirma.
Tudo que construiu é motivo de muita alegria, pois a trajetória é árdua. ”Ter seu próprio negócio é muito difícil, mas também muito satisfatório”.

Pandemia
Apesar de todas as incertezas do período, Aline diz que não tem do que reclamar do primeiro ano de pandemia. “Não queria que fosse desse jeito, lógico, mas voltei com o delivery com força total”, conta.
Aline já trabalhava com o delivery, mas não era seu forte. “Com a pandemia atingi muitas pessoas que nunca tinham vindo aqui. Até mesmo agora que as coisas estão voltando ao normal eu continuo forte com o delivery”.

Com essa explosão, a empresária precisou contratar mais uma colaboradora. “Meu maior medo era mandar alguém embora. Como eu iria escolher quem mandar embora? Trabalhamos muito. Eu fiquei uns cinco meses sem faltar nenhum dia na loja. Da hora que abria até a hora que fechava”, relembra Aline.

A expectativa para a retomada está positiva. Ela acredita que o fim de ano deve ser muito próspero.

Jaguariúna

Sebrae forma novo grupo de empretecos em Jaguariúna

Paula Partyka

Publicados

em

Os empretecos aprenderam as 10 características de um empreendedor de sucesso

Considerado o principal programa do mundo na formação de empreendedores, o Empretec é um seminário intensivo que visa melhorar o desempenho empresarial e potencializar as características empreendedoras dos participantes. O seminário foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU), promovido em 40 países e no Brasil é exclusivo do Sebrae.

Em Jaguariúna, a segunda edição ocorreu entre os dias 04 e 09 de outubro, com um grupo seleto de 22 empreendedores, na Associação Comercial e Industrial (ACI). Com 60 horas de duração ao longo de seis dias, os participantes desenvolveram atividades práticas para estimular o potencial empreendedor para abrir ou gerir melhor um negócio.

Dentre os desafios, os participantes precisaram formar grupos e desenvolver uma Empresa Cria que tinha como objetivo realizar os processos de criação a fim de obter resultado positivo ao final do sexto dia, onde o grupo formado por Edilaine Alves, Sérgio Silva, Lorena Dias e Eliana de Oliveira Alves saiu vencedor com a empresa Dona Formiga. A empresa foi criada no segundo dia de imersão e diante dos baixos resultados foi reformulada no quinto dia, tendo então uma virada de sucesso para a obtenção do prêmio de melhor Empresa Cria.

“Com nossa experiência como empreendedores, dentro da Empresa Cria já fomos detectando alguns pontos que tinham a necessidade de mudança para que atingíssemos nossa meta, pois o tempo era curto e precisávamos de algo com resultados sólidos”, diz a empreteca Edilaine.

Mais do que aprender técnicas de empreender, os participantes puderam também descobrir seu perfil empreendedor, suas habilidades e desenvolver suas capacidades por meio de desafios como este. “O Empretec foi uma oportunidade realmente única de reconhecer minhas potencialidades empreendedoras, mas principalmente de identificar os pontos de melhoria. Foi impressionante perceber como certos padrões de comportamento que tenho na vida são os mesmos que podem ajudar ou trabalhar nos negócios”, diz a empreteca Lorena.

Para o empreteco Sérgio, que também fazia parte deste grupo vencedor, o Empretec foi uma ferramenta de visualização. “Vi algumas coisas que existiam em mim que eu não conseguia ver. Eu não tinha certas percepções e na medida em que consegui ver isso e que posso melhorar, isso traz para mim possibilidades de atingir objetivos que não tinha chego antes”, diz.

Os empretecos agradecem ao Sebrae e à ACI Jaguariúna pelo evento, aos facilitadores Douglas e Patrícia pela dedicação e aos colegas. “E agora, após tudo que vivenciei nestes seis dias de seminário, me sinto encorajada a dar os próximos passos com uma visão e objetivos mais claros”, finaliza Lorena.

Empreender é acreditar no seu potencial. Ser um Empreteco é dar o primeiro passo para uma jornada de sucesso e encontrar o empreendedor que está dentro de você.

O International Master Trainer – Facilitador master internacional para o programa Empretec credenciado pelas Nações Unidas – Unctad, Roberto Gandara, que passou pela Associação durante a imersão comenta que essa é uma oportunidade que os empreendedores tem de conhecer uma capacitação a nível mundial. “O Empretec foi desenvolvido com o apoio de universidades americanas. É um curso top mundial que está presente em todos os continentes. Seu diferencial é a estratégia da capacitação que é comportamental e se aplica a qualquer país ou cultura”, diz.

O facilitador tem contato direto com o Sebrae que é único no Brasil que aplica o curso. Em Jaguariúna o Sebrae está na ACI e Roberto considera essa uma boa parceria para o desenvolvimento empreendedor do município. “É mais uma oportunidade para os empreendedores e eu quero enfatizar a iniciativa da ACI, pois ela é muito importante. Como eu ando em outros lugares do mundo, é difícil ver uma associação tão atuante como a de Jaguariúna”, parabeniza Roberto.

Para o presidente da ACI, João Rodrigues, a imersão foi fundamental para a virada de chave do seleto grupo que participou. Ele acredita que, se os ensinamentos forem passados para dentro de suas empresas existirão empreendedores mais fortes, colaboradores mais fortes e isso automaticamente transformará a cidade mais forte neste sentido.

“Eles são as sementes que foram plantadas em uma terra boa (Jaguariúna) e devem ser multiplicadores deste conhecimento. As 10 características que eles conheceram devem ser transmitidas”, diz o presidente João.

O desejo de João é que o Empretec 2022 ocorra em Jaguariúna e deve fazer o pedido oficial em breve para assim fortalecer ainda mais o empreendedorismo do município. Roberto admira ainda mais essa iniciativa.

Continue lendo

Jaguariúna

Rodeio de Jaguariúna prevê geração de 2 mil empregos diretos e impacto econômico de R$100 milhões

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

O Jaguariúna Rodeo Festival 2021, que será realizado em dois finais de semana entre novembro e dezembro, prevê a geração de 2 mil empregos diretos e o impacto econômico de R$100 milhões em quatro dias de festa. Veja abaixo a programação do evento e como comprar ingressos.

Depois de dois anos de pausa desde a última edição por conta da pandemia da Covid-19, o retorno do rodeio marca, além da volta de grandes eventos com público em pé no estado de São Paulo, a retomada econômica de setores afetados pela quarentena de combate à doença e que dependem do entretenimento para sobreviver.

De acordo com o grupo responsável pela festa, os 2 mil empregos diretos credenciados pela festa são para funções nas áreas de segurança, alimentação, organização, bar, cenografia, entre outras. Entretanto, as vagas já estão preenchidas. “Estamos entusiasmados e trabalhando muito para entregar a melhor edição do rodeio de todos os tempos”, disse o organizador do evento, Gui Marconi.

Já em relação ao impacto econômico de R$100 milhões, os setores beneficiados são, segundo a Prefeitura de Jaguariúna, hotelaria, transporte, moda e comércio, que serão aquecidos com a presença de artistas, turistas e o público em geral do rodeio. O evento será realizado nos dias 26 e 27 de dezembro, e 3 e 4 dezembro.

A festa foi autorizada pelo governo estadual por conta do cenário de aumento na vacinação e queda nos indicadores de casos, mortes e internações por Covid-19. O único protocolo obrigatório para ir ao rodeio será estar com a cobertura vacinal completa. A determinação, inclusive, se estende também, além do público, a funcionários, artistas e staff. O distanciamento social e a apresentação de testes negativos não serão necessários. Já a obrigação do uso de máscaras, no entanto, ainda será avaliada.

Continue lendo

Jaguariúna

Univesp forma primeira turma do Curso de Tecnologia em Gestão Pública

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

A primeira turma do Curso de Tecnologia em Gestão Pública, ofertado em parceria com Centro Paula Souza (CPS) concluiu os estudos depois de três anos de muita dedicação. O Polo Jaguariúna de Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp) formou 37 alunos que participaram da cerimônia de colação de grau online na quinta-feira, 07.

O evento foi transmitido pela Univesp TV e canal oficial da Universidade no YouTube e contou com a presença virtual de quase mil alunos, de 51 cidades da região metropolitana de São Paulo, interior e litoral do Estado.

Com curso oferecido pela Univesp, em parceria com o Centro Paula Souza (CPS), o tecnólogo está preparado para aplicar metodologias inovadoras de gestão, baseados nos princípios de administração pública, legislação, tecnologias gerenciais, aspectos ambientais e ética profissional.

Polo de Jaguariúna
Além do curso de Tecnologia em Gestão Pública, o Polo de Jaguariúna também oferece Bacharelado em Ciência de Dados, Bacharelado em Tecnologia da Informação, Engenharia de Computação, Engenharia de Produção, Letras – habilitação em Língua Portuguesa, Licenciatura em Matemática e Pedagogia.

O polo fica na Escola Municipal Coronel Amâncio Bueno na rua Bahia, número 140, no Jardim São João.

Continue lendo
Propaganda

Categorias

Propaganda

Últimas Notícias