Conecte-se conosco

Brasil

Inovação vai aprimorar o diagnóstico remoto para Covid-19 e outras doenças infecciosas

Publicados

em

A tecnologia combina exames de detecção de RNA viral e inteligência artificial que conferem maior sensibilidade e rapidez aos diagnósticos

A Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII) está apoiando o desenvolvimento de um projeto capaz de fazer exames laboratoriais remotos para a detecção de agentes virais de doenças infecciosas, como coronavírus, dengue, zika e chikungunya. A nova tecnologia combina exames de detecção de RNA viral e inteligência artificial, que conferem mais precisão e rapidez aos diagnósticos. A parceria da Unidade EMBRAPII – Centro de Química Medicinal da Unicamp (CQMED) e a empresa Hilab prevê a criação de reagentes-chave para a realização dos exames moleculares e, assim, contribuir com a autonomia nacional no setor e ampliar o acesso de exames moleculares à população. O acordo terá a duração de 24 meses e o investimento será de cerca de R$1 milhão.

A tecnologia point-of-care possibilita a realização de exames diretamente no local de atendimento, como centros de saúde, consultórios médicos, farmácias entre outros locais. O resultado do exame é enviado para o laboratório central da Hilab, onde é duplamente verificado, por inteligência artificial e por um especialista. O paciente recebe o diagnóstico via celular em até 30 minutos, por SMS e e-mail. A expectativa é que os exames laboratoriais remotos possam ampliar a cobertura da disponibilidade de exames confiáveis e com resultados rápidos no país.

A necessidade de novas tecnologias de exames diagnósticos de doenças virais é crescente no país. A nova onda de casos de Covid-19, provocada pela nova variante ômicron, fez explodir a busca por exames diagnósticos, que não suprem a demanda satisfatoriamente. Isto acaba dificultando estratégias de rastreamento e isolamento dos contaminados. De acordo com Painel Coronavírus, até o momento, 623 mil pessoas já morreram em decorrência de complicações da Covid-19 no país e pelo menos 24 milhões de pessoas já contraíram o vírus.

No caso de dengue, zika e chikungunya, doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, o principal desafio é diagnosticar precocemente doenças com sintomas iniciais tão semelhantes. Na ausência de evidências epidemiológicas, como o quadro clínico do paciente ou epidemia local, o diagnóstico se torna mais inconclusivo ou insuficiente para a confirmação ou descarte de um caso. No caso da dengue, não existe tratamento específico. No entanto, a detecção precoce e o acesso a cuidados médicos adequados reduzem as taxas de mortalidade para abaixo de 1%. De acordo com o Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde, em 2021 o Brasil teve 544.460 casos prováveis de dengue, 96.288 de chikungunya e 6.483 de zika.

No novo projeto em desenvolvimento os exames moleculares utilizados serão do tipo PCR-LAMP, que tem a mesma qualidade que os exames RT-PCR, referência como padrão-ouro. Estes exames são capazes de detectar o RNA viral e foram ajustados para um dispositivo de exames laboratoriais remotos do tipo point-of-care, desenvolvido pela Hilab. O dispositivo faz a entrega remota de diagnósticos. Pequeno e portátil, o dispositivo cabe na palma da mão e funciona com o uso de kits individuais e transmissão de dados via Internet das Coisas (IoT).

Para que isto seja possível são necessários reagentes químicos que indiquem com precisão o diagnóstico no aparelho. “Vamos desenvolver no país os reagentes capazes de realizar reações do tipo RT-LAMP que irão permitir a detecção com mais sensibilidade do material genético de vírus”, explica o professor da Unicamp e coordenador do projeto na Unidade EMBRAPII-CQMED, Mario Bengtson. “Os regentes para este tipo de diagnóstico já existem, entretanto, a importação de insumos ainda é um gargalo para a disseminação dos exames, tanto em termos de custos quanto de disponibilidade do reagente importado”, explica a pesquisadora do CQMED, Katlin Massirer.

Para Carlos Eduardo Pereira, diretor de operações da EMBRAPII, a área de saúde teve sua importância estratégica evidenciada em função da pandemia. “O setor de saúde é um dos que mais demandam inovações apoiadas pela EMBRAPII e isso é muito relevante, pois desta forma podemos contribuir com a competitividade das empresas brasileiras que atuam neste segmento e com tecnologia nacional”, afirma Pereira. “Além disso, projetos como esse, que possibilitam exames laboratoriais remotos, impactam diretamente na vida das pessoas, sobretudo, àquelas que não podem se dirigir até os centros médicos”, complementa o diretor de operações.

Tassiele Heinrich, Gestora de Produção e Parcerias Científicas da Hilab, ressalta a importância de parcerias com universidades para fortalecer a pesquisa e a inovação na empresa. “Além de fomentar a ciência e melhorar o desenvolvimento de novos produtos tornando-os mais competitivos no mercado nacional, conseguimos atender às demandas da população e democratizar cada vez mais o acesso à saúde”, finaliza Heinrich.

Brasil

Empresas brasileiras e internacionais oferecem 39 mil vagas de emprego home office para trabalhar no conforto de casa, sem limite de idade ou ensino superior

Publicados

em

Dezenas de empresas estão disponibilizando vagas de emprego para profissionais que pretendem trabalhar em casa. Sendo assim, separamos as melhores vagas home office, confira!

Trabalhar em casa se virou uma tendência em todo o mundo desde o começo da pandemia e no Brasil não foi diferente. Enquanto o funcionário deixa de perder seu tempo com o deslocamento até a empresa, o empregador economiza o dinheiro que gastaria para manter uma estação presencial. Sendo assim, centenas de empresas de todo o país estão com cerca de 39.422 vagas de emprego home office a disposição.

As áreas de atuação são as mais variadas, com foco na tecnologia, administração, telemarketing e recursos humanos. Estas empresas também atuam com foco na inclusão e diversidade, sendo assim, há oportunidades também para Pessoas com Deficiência (PcD).

Confira as vagas home office disponíveis para candidatos de todo o Brasil
Separamos uma lista para aqueles que querem trabalhar em casa, confira:

Vendedor (Brasil Tech)
Necessário disponibilidade para realizar trabalho completamente home office, possuir acesso à internet e computador, informática básica, ensino fundamental completo, ser maior de 18 anos, ter trabalhado em divulgação de produtos ou serviços será um diferencial.

Televendedor (Acs Cred)
Necessário familiaridade com computador, boas maneiras ao usar telefone e chat, excelente comunicação verbal, voz clara, audição e boa dicção, saber atuar em equipe, flexibilidade para contornar problemas durante o atendimento.

Representante (PREMIUM CORRETORA DE SEGUROS E FINANCEIRA)
Escolaridade mínima ensino médio, não é necessário nenhuma experiência. Basta se inscrever no processo seletivo e aguardar o contato da companhia.

Advogada (o) ( Prazista Magalhães Medeiros)
Necessário experiência em direito bancário, escolaridade mínima de ensino superior e experiência desejada de 1 a 3 anos.

Promotor de vendas (Magalhães Medeiros)
Necessário possuir boa comunicação, celular ou computador, imprescindível conhecimento básico com internet, e redes sociais, desejo de evoluir ao lado da empresa, entre outros.

Como se candidatar às vagas de emprego na modalidade home office?
Os que ficaram interessados e pretendem trabalhar em casa, devem acessar o site da InfoJobs, onde é possível encontrar milhares de vagas home office. Utilize os filtros para encontrar o cargo ideal que se encaixa no seu perfil.

Logo após, leia a descrição completa do anúncio para verificar se está dentro das exigências da empresa. Feito isso, o próximo passo é acessar o link “Cadastrar Currículo“.

O processo seletivo é totalmente gratuito e leva apenas alguns minutos para ser finalizado. Logo após é só aguardar o retorno com mais informações sobre as próximas etapas. Vale ressaltar que as empresas com vagas disponíveis oferecem uma série de benefícios como assistência médica, auxílio farmácia, auxílio creche, seguro de vida, participação nos lucros, vale transporte e vale alimentação.

Vantagens do trabalho home office
Entre os pontos positivos da modalidade de trabalho home office está a flexibilidade, tendo em vista que, durante o trabalho, dependendo da escala, é possível organizar melhor seu tempo e suas atividades. Desse modo, o colaborador pode optar por atuar quando se sentir mais produtivo.

Além disso, ainda há a economia para a empresa e o colaborador. Diversas empresas apontaram como benefício do trabalho remoto a redução no custo de manutenção do prédio. Simultaneamente, os colaboradores economizam nos gastos com deslocamento diário, seja em transporte ou na alimentação.

A privacidade também é uma vantagem que se aplica principalmente aos funcionários que possuem um espaço exclusivo para atuar em casa. Sendo assim, há uma maior privacidade para trabalhar, se alongar, fazer pausas quando necessário e utilizar suas roupas preferidas. Com a flexibilidade e a comodidade do home office, é possível otimizar melhor o tempo de trabalho para os colaboradores.

Continue lendo

Brasil

Covid-19: chega ao fim estado de emergência em saúde pública no Brasil

Publicados

em

Segundo o governo, nenhuma política pública de saúde será interrompida

Chegou ao fim, neste domingo, 22, o estado de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (Espin), decretado em função da pandemia de Covid-19 no Brasil.

A portaria com a decisão foi assinada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em 22 de abril, e previa prazo de 30 dias para que estados e municípios se adequassem à nova realidade.

A decisão do governo brasileiro foi tomada com base do cenário epidemiológico mais arrefecido e o avanço da Campanha de Vacinação no país. Segundo o Ministério da Saúde, apesar da medida, nenhuma política pública de saúde será interrompida.

“A pasta dará apoio a estados e municípios em relação à continuidade das ações que compõem o Plano de Contingência Nacional”, garantiu o governo.

Histórico
No último dia 12 de maio, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) prorrogou, a pedido do Ministério da Saúde, o prazo de validade das autorizações para uso emergencial de vacinas contra covid-19, que deixariam de ser usadas na campanha de vacinação contra a doença com o fim do Epin. A medida vale também para medicamentos que só deveriam ser usados durante a crise sanitária. Segundo a decisão da Diretoria Colegiada da Anvisa, as autorizações permanecerão válidas por mais um ano.

No mesmo dia, a Anvisa alterou a resolução que permite a flexibilização das medidas sanitárias adotadas em aeroportos e aeronaves, em virtude do encerramento do estado de emergência. Entre as mudanças, estão a retomada do serviço de alimentação a bordo e permissão para retirada de máscaras para se alimentar, durante o voo.

Segundo o Ministério da Saúde, o governo federal empenhou quase R$34,3 bilhões para a compra de cerca de 650 milhões de imunizantes contra a Covid-19.

“Por conta da vacinação, o Brasil registra queda de mais de 80% na média móvel de casos e óbitos pela Covid-19, em comparação com o pico de casos originados pela variante Ômicron, no começo deste ano. Os critérios epidemiológicos, com parecer das áreas técnicas da pasta, indicam que o país não está mais em situação de emergência de saúde pública nacional”, ressaltou o Ministério em nota.

Publicado em 22/05/2022 – 10:55 Por Karine Melo – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Continue lendo

Brasil

Prazo de convocação de candidatos do Fies termina nesta quinta-feira

Publicados

em

Há 66,5 mil vagas no primeiro processo seletivo do ano

O prazo para a convocação dos candidatos inscritos na lista de espera para o primeiro processo seletivo de 2022 do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) termina às 23h59 (horário de Brasília) da próxima quinta-feira, 26.

No total, foram ofertadas 66,5 mil vagas no primeiro processo seletivo de 2022 do Fies e, segundo o Ministério da Educação (MEC), para todo o ano de 2022 serão 110 mil vagas. Inicialmente, a convocação seria feira até o dia 4 de maio.

De acordo com o MEC, a decisão de ampliar o prazo final de convocação da lista de espera do Fies 2022/1 tem como objetivo promover maior ocupação das vagas ofertadas pelo programa. Além disso, nesta edição não será realizado o processo de preenchimento de vagas remanescentes, o que também contribuiu para a prorrogação da data.

O que é o Fies

O Fies é um programa do MEC que concede financiamento a estudantes em cursos superiores não gratuitos ofertados em instituições de ensino que aderiram ao programa. Para concorrer a uma das oportunidades do Fies, é preciso ter participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir da edição de 2010.

Continue lendo
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Últimas Notícias