Conecte-se conosco

São Paulo

Estiagem 2022: Desafios aumentam para os Comitês PCJ na gestão do Sistema Cantareira

Publicados

em

Até 30 de novembro, as decisões e avaliações sobre as descargas de água serão diárias

A partir desta quarta-feira, dia 1º, os Comitês PCJ assumem a gestão das descargas de água do Sistema Cantareira para as Bacias PCJ (Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí). O modelo de gestão ocorre anualmente no “período seco” (junho a novembro), com o objetivo de promover o uso eficiente da água de forma a liberar somente os volumes necessários para o abastecimento dos diversos usos da água na região.

Neste ano, o desafio é ainda maior, pois os volumes de chuvas abaixo da média esperada registrados no último verão resultaram em menor recuperação do Sistema Cantareira, que atualmente está com seu nível em 41,6% (31/05/2022). Entre junho e novembro, é a Câmara Técnica de Monitoramento Hidrológico (CT-MH) dos Comitês PCJ que monitora, realiza previsões e decide diariamente qual a vazão de água do Cantareira para as Bacias PCJ, buscando garantir o cumprimento das regras e condições para o abastecimento de 19 municípios do interior – cerca de 3,5 milhões de habitantes – que dependem diretamente do sistema de reservatórios.

Para Luciano Almeida, presidente dos Comitês PCJ e prefeito de Piracicaba, as previsões estavam certas. “Em 2021 percorremos uma estiagem que exigiu muita atenção e, como previmos, o cenário para 2022 está se caracterizando acentuado e preocupante. Mantemos nossos trabalhos técnicos de monitoramento para conduzir o melhor uso dos recursos alocados no Sistema Cantareira e reforçamos junto a todos os gestores, tanto da iniciativa pública quanto privada que se preparem para o momento, usem água com responsabilidade, ou seja somente o necessário. Juntos vamos conciliar providências e alinhamento futuro para essa nova característica das nossas Bacias PCJ”, comentou.

As águas que correm nos rios das Bacias PCJ atendem a 5,7 milhões de pessoas nas cidades, além de impulsionar negócios nas indústrias e no setor agro. O consumo é diário, mas as chuvas que reabastecem os rios e aquíferos não têm sido. Para isso, 19 municípios podem contar com a água acumulada nos reservatórios do Sistema Cantareira, que divide atenção entre fornecer água tanto à Região Metropolitana de São Paulo quanto para o interior.

Este é o sexto ciclo deste trabalho que, desde 2017, quando foi publicada a nova outorga do Sistema Cantareira, garante a gestão compartilhada entre os Comitês PCJ, os órgãos gestores ANA (Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico) e DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica do Estado de São Paulo), assim como a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). Os Comitês PCJ têm garantidos 158 bilhões de litros para utilização de junho a novembro.

“Neste momento, é importante que todos os usuários de água – nas cidades, na indústria e no campo – entendam a importância de se usar a água com eficiência, seja sua origem do Sistema Cantareira, de fontes subterrâneas ou de outros cursos d’água, pois viveremos um período realmente seco”, ressaltou André Navarro, secretário-executivo dos Comitês PCJ.

Para essa gestão, a CT-MH conta com ferramentas de previsão, critérios técnicos e discussões de especialistas e usuários de água entre os mais de 130 representantes de diversos segmentos que fazem parte do grupo. Os Comitês PCJ vem investindo em aperfeiçoamento nas ferramentas de previsões meteorológicas e hidrológicas futuras. Para embasar as decisões, a CT-MH conta também com os dados on-line fornecidos pela Sala de Situação PCJ/DAEE (www.sspcj.org.br).

SITUAÇÃO ATUAL

O nível do Sistema Cantareira em 31 de maio está em 41,6%, o que é considerado estado de atenção. As chuvas registradas no último trimestre deste ano foram abaixo da média e, para os próximos meses, há tendência de reduzidas precipitações. “A CT-MH é o espaço onde os usuários e a sociedade debatem e decidem pelas vazões a serem descarregadas. A convivência com os efeitos das mudanças climáticas tem trazido desafios adicionais nos períodos secos para a segurança hídrica de todos os usos da água nos 19 municípios que dependem diretamente do Sistema Cantareira, assim como para cerca de 45 cidades que se abastecem de outros mananciais. Os trabalhos possuem um olhar plurianual e buscam zelar pela máxima eficiência do uso desta água reservada”, segundo Alexandre Vilella, coordenador da Câmara Técnica de Monitoramento Hidrológico dos Comitês PCJ.

No interior, as 19 cidades onde o abastecimento é influenciado pelas descargas de água do Sistema Cantareira são: Americana, Atibaia, Bom Jesus dos Perdões, Bragança Paulista, Campinas, Hortolândia, Jaguariúna, Jundiaí, Itatiba, Limeira, Monte Mor, Morungaba, Nazaré Paulista, Paulínia, Pedreira, Piracaia, Piracicaba, Sumaré e Valinhos.

Nas Bacias PCJ, há outros 45 municípios que não dependem diretamente das calhas dos rios influenciadas pelo Cantareira para abastecimento e, portanto, utilizam outros mananciais que também necessitam de atenção e incentivo ao uso eficiente da água.

GT-ESTIAGEM

Em junho de 2021, os Comitês PCJ instituíram Grupo de Trabalho voltado a coordenar a “Operação de Estiagem PCJ – 2021”, com o objetivo de discutir ações voltadas ao planejamento e enfrentamento de possíveis problemas decorrentes da estiagem aos usuários de recursos hídricos das Bacias PCJ. Em 2022, o grupo foi novamente criado, tendo em vista a continuidade de registros de precipitações e vazões abaixo das médias históricas. Entre os trabalhos em curso, destaca-se a criação do “Movimento PCJ pelo Uso Eficiente da Água”, destinado a sensibilizar os atores locais sobre a problemática, bem como reunir, em seu hotsite (movimentopcj.org.br), documentos e outros materiais produzidos nas operações de estiagem.

ATUAÇÃO

Há mais de 28 anos, os Comitês PCJ e a Agência das Bacias PCJ que, entre outras funções, atua como secretaria executiva dos colegiados, têm realizado diversas ações para garantir quantidade e qualidade de água na região, especialmente com distribuição de recursos provenientes da cobrança pelo uso dos recursos hídricos. Trabalhar pela água das próximas décadas sempre foi o desafio diário das duas entidades. O fomento sempre foi diversificado entre proteger as nascentes, reflorestar, coletar e tratar esgoto e combater as perdas de água nas 76 cidades nas Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí.

O trabalho também está no estudo do uso da água pelas cidades, pelas indústrias e pelo agronegócio que, precisam igualmente do bem natural para respectivamente manterem suas vidas, empregos e alimentos, para hoje e para futuras gerações. Ao longo destes anos, incluindo as contrapartidas dos tomadores, mais de R$ 800 milhões foram destinados para administrações públicas dispostas em estabelecer uma relação eficiente do uso da água e criar um legado para o futuro dos recursos hídricos.

São Paulo

Mari Fernandez e Felipe Amorim no Villa Country com repertório de sucessos no Dia Internacional da Mulher

Publicados

em

Cantores preparam noite imperdível na casa sertaneja mais requisitada da cidade, nesta sexta-feira, 08

Dona de inúmeros hits que vão do piseiro ao sertanejo, Mari Fernandez está de volta ao Villa Country, a casa mais tradicional da América Latina, em São Paulo, para uma apresentação inesquecível no dia 08 de março de 2024 (sexta-feira), juntamente com Felipe Amorim.

Com um repertório repleto de sucessos, incluindo a recente “Vai Viver”, Mari promete uma noite cheia de energia e emoção naquele que é um dos palcos mais icônicos da música sertaneja no país.

Após o sucesso de suas apresentações que arrastaram multidões pelo Brasil durante o Carnaval, Mari retorna à capital paulista para mais uma noite memorável e no Dia Internacional da Mulher, demonstrando a potência das mulheres no sertanejo e no piseiro.

LEIA TAMBÉM:

“Estou muito animada para voltar ao Villa Country e compartilhar esse momento especial com meus fãs. Preparamos um show incrível, com músicas que marcaram minha carreira e, é claro, o sucesso ‘Vai Viver’. Espero todos lá para celebrarmos juntos!”, comenta Mari.

Atualmente, Mari Fernandez destaca-se como uma das artistas mais executadas do Brasil, com 5 faixas no Top 200 do Spotify Brasil e 12,7 milhões de ouvintes mensais na plataforma. Sua versatilidade é evidenciada por colaborações de sucesso, incluindo parcerias notáveis com Ludmilla, Gusttavo Lima e Israel e Rodolffo.

Já, Felipe Amorim que soma quase 2 bilhões e meio de streams nas plataformas digitais e emplacou sucessos como “No Ouvidinho” e “Putariazinha”, chega ao Villa com um show que é sucesso em todo o Brasil, reconhecido pelos hits e por sua animação que não deixa ninguém parado. No repertório, o artista não pode deixar de cantar “Gostosinha é ela”, “Toca o Trompete”, música que viralizou nas redes sociais e se tornou uma das mais tocadas do país, “Love Gostosinho”, um feat com Nattan, que possui mais de 129 milhões de visualizações, “Cama embrasa”, feat com Gustavo Mioto, além dos mais recentes lançamentos, como “Sem Lovezinho” e “Tenho que me decidir”.

Além das performances musicais impecáveis, o ambiente do Villa Country proporcionará uma experiência única aos presentes, com uma estrutura impecável e uma atmosfera acolhedora que tornará a noite ainda mais especial. O público poderá desfrutar de um espetáculo completo, que unirá música de qualidade, entretenimento e muita emoção. Será um verdadeiro encontro entre artistas e fãs, celebrando a cultura sertaneja e reafirmando a paixão que une ambos. Com certeza, ficará na memória de todos os que tiverem o privilégio de vivenciá-la.

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer ficar bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Deputa Federal Renata Abreu Visita Engenheiro Coelho
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. Quer saber mais sobre Notícias de Campinas e Região? Clique aqui

Continue lendo

São Paulo

Tecnologia e Expansão: Central de Monitoramento é ampliada, garantindo ainda mais segurança à Atibaia

Publicados

em

O espaço administra a Muralha Digital e monitora o município em tempo real com mais de 2 mil câmeras; apresentação do novo espaço contou com a presença do Gabinete de Gestão Integrada (GGI)

O Centro de Operações e Inteligência (COI) de Atibaia passou por uma transformação com sua realocação e expansão: a sala está equipada com novos materiais tecnológicos, como computadores e mesa controladora, além do aumento na quantidade de servidores (de seis para dez posições de trabalho) e de telas (de seis para doze, cada uma com dois gerenciadores). Essas mudanças visam aprimorar a eficiência e a capacidade do ambiente de trabalho, preparando-o para respostas rápidas e promovendo mais segurança na cidade, por meio do monitoramento.

Durante a inauguração da ampliação do espaço houve também uma reunião das autoridades com o Gabinete de Gestão Integrada (GGI) de Atibaia, que contou com a presença do prefeito Emil Ono; do vice-prefeito, Prof. Fabiano de Lima; do secretário de Segurança Pública, Cauê Nunes; dos juízes Dr Leonardo Colombini, Diretor do Fórum, e Dr Rogério Correia Dias, Coordenador do CEJUSC; Inspetor João Cardoso Barbi da Polícia Rodoviária Federal; Capitão Corrente, comandante da 3ª CIA de PM de Atibaia; Dr Sebastião Alves de Oliveira, Delegado da Polícia Civil; Enrique Castillo, Presidente do GAPA; o vereador GCM Reinaldo Santos; entre outras autoridades.

LEIA TAMBÉM:

“Estou orgulhoso em anunciar a expansão do nosso centro de Operações e Inteligência de Atibaia. Com investimento grandioso, teremos 2.250 novas câmaras de monitoramento até o final de 2024. É o meu governo garantindo mais proteção e conforto para nossa população. Agradeço a Guarda Municipal e todas as forças de segurança envolvidas”, afirmou o prefeito Emil Ono.

Central de Monitoramento
As câmeras são interligadas ao sistema de monitoramento do COI, que também atende a Muralha Digital de Atibaia, forte aliado das forças de segurança pública para identificação e prisão de criminosos na cidade e região, sendo capaz de demonstrar, em segundos, centenas de informações referentes aos veículos na cidade, apenas pela identificação da placa.

Os guardas municipais operam todo o sistema, em uma única sala, agora ampliada. Qualquer ocorrência que tenha eles usam o sistema, além do cadastro de veículos furtados e o acompanhamento de passagens, para ofertar apoio à Polícia Civil em registros de boletim com as imagens. O objetivo é garantir a segurança da população, inibir a criminalidade e ajudar na resolução de crimes que venham acontecer.

Câmeras de Monitoramento X Muralha Digital
As câmeras de monitoramento do município são espalhadas pela cidade, como escolas, postos de saúde, vias, praças e outros locais públicos, filmando em tempo real tudo o que acontece, sendo interligadas ao COI. Já na Muralha Digital tem equipamentos OCR (leitura de placas de veículos) que são capazes de identificar placas de veículos e gerar alertas automáticos, colaborando na prevenção e na identificação de crimes, além de ser fundamental na agilidade e na precisão de várias ocorrências ao indicar a presença de um veículo que já foi utilizado para a prática de delitos em Atibaia ou outras cidades interligadas ao sistema.

Números
A Muralha Digital desde 2021 teve uma ampliação de 264%, expandindo de 25 para 91 os pontos de coleta de dados nos acessos da cidade. Os números revelam o aumento expressivo durante os últimos anos, com o número de equipamentos na operação da Muralha saltando de 60 para 162 equipamentos em 2022. Já em 2023, a Muralha alcançou 170 equipamentos.

Em relação às câmeras de monitoramento, o aumento foi ainda mais significativo: de 4.060% comparado a 2020. Em 2024 o número de câmeras de monitoramento saltou para 2080, em 2020 eram apenas 50. Como mostra o gráfico acima, durante os últimos quatro anos o investimento em câmeras de monitoramento foi evidente, reforçando a prioridade em segurança pública e o cuidado com a população.

Totens
Entre as câmeras de monitoramentos estão os 26 totens de segurança: são 16 em escolas municipais e 10 em praças e esquinas de avenidas importantes da cidade. Cada totem possui altura entre 3,60 m e 4,40 m, sendo em aço carbono com estrutura única e resistente a atos de vandalismo; sistema de alto-falantes de alta potência e dispositivo luminoso tipo giroflex; botão e sistema de áudio para comunicação da central de monitoramento com o público local; sistema de reprodução de mensagens de áudio pré-gravadas para divulgação de avisos e informes de campanhas educativas e preventivas; sistema de câmeras com visão 360° simultâneo para monitoramento contínuo e gravação das imagens.

Aumento de Guardas Municipais
O investimento em segurança pública não para. O concurso público para a Guarda Civil Municipal (GCM) com 67 novas vagas já passou pela prova objetiva e está em processo de avaliação de aptidão física. Em breve eles irão compor a equipe nas ruas, além de auxiliar na operação do ampliado Centro de Operações e Inteligência de Atibaia.

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer ficar bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Deputa Federal Renata Abreu Visita Engenheiro Coelho
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. Quer saber mais sobre Notícias de Campinas e Região? Clique aqui

Continue lendo

São Paulo

Save the Children expande seu programa para crianças em situação de vulnerabilidade com novo escritório no Brasil

Publicados

em

Organizações já apoiadas há 28 anos serão lideranças na luta pelos direitos básicos de crianças e adolescentes

A organização internacional de direitos das crianças Save the Children abre o seu primeiro escritório no Brasil, trabalhando com parceiros locais para levar a luta por direitos infantis ao topo da agenda nacional e melhorar as vidas impactadas pela violência, pobreza e mudanças climáticas.

LEIA TAMBÉM:

O novo escritório brasileiro, em São Paulo, irá se apoiar no trabalho já iniciado no Brasil pela Save the Children há mais de 20 anos, dando continuidade às suas colaborações com organizações nacionais para aprimorar o conhecimento local e implementar soluções para as crianças no país. O trabalho da Save the Children prioriza questões críticas como migração, educação, crise climática, segurança alimentar, desigualdade racial e de gênero e proteção.

Alessandro Tuzza, diretor do Save the Children Brasil, diz:
“Estabelecer este escritório é um empolgante marco para o nosso trabalho na América Latina e no Caribe. Save the Children tem apoiado organizações locais no Brasil por mais de 20 anos. Este novo escritório nos permitirá incrementar nossa colaboração com parceiros brasileiros e nossos esforços em advocacy. O Brasil, ranqueado como o sétimo país mais populoso do mundo, infelizmente também está entre os lugares mais violentos para crianças. Milhões de crianças estão expostas à pobreza e violência, assim como à evasão escolar, e vivem em áreas vulneráveis a riscos climáticos e ambientais. Ao colaborar com parceiros, governos e comunidades locais, buscamos realizar uma transferência de poder àqueles com conhecimento local e experiência prática nas comunidades. Juntos, podemos construir um ambiente mais eficaz para essas crianças, nos assegurando de que elas poderão prosperar e alcançar todo o seu potencial”.

As crianças no Brasil estão crescendo em meio a altos níveis de pobreza e violência, limitando seu acesso a serviços cruciais como saúde, educação e proteção, com o país classificado como o sexto mais violento do mundo, de acordo com dados recentes da ACLED.

Além desses desafios, a crise climática exerce forte impacto sobre as crianças brasileiras. Aproximadamente três em cada quatro crianças do país – que somam o impressionante número de 40 milhões de jovens – estão classificadas como vulneráveis à degradação ambiental e às mudanças climáticas.

Save the Children trabalha com parceiros locais no país desde o início dos anos 90 para ajudar a promover e defender os direitos das crianças. Ao reforçar e incrementar a sua presença local no Brasil, Save the Children busca fornecer ainda mais apoio e auxílio aos seus parceiros brasileiros enquanto constroem novas alianças para enfrentar os persistentes desafios encarados diariamente pelas crianças no país.

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer ficar bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Deputa Federal Renata Abreu Visita Engenheiro Coelho
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. Quer saber mais sobre Notícias de Campinas e Região? Clique aqui

Continue lendo
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Últimas Notícias