Conecte-se conosco

Brasil

Ele começou como empacotador de supermercado e agora é dono de uma rede varejista com 59 franquias

Publicados

em

Marcos Costacurta é o fundador da Divina Terra, rede de supermercados focada alimentação saudável que pretende chegar a 100 lojas até 2022

A Divina Terra é uma rede de mercados especializados em alimentação saudável, suplementos alimentares, produtos específicos para quem tem intolerância a certos tipos de alimentos, produtos veganos, orgânicos, diets, gourmets e a granel, e nasceu em 2011 com o sonho de oferecer praticidade e opções de altíssima qualidade às pessoas que querem viver mais e melhor. A empresa que comemora 10 anos de história preparou mais de R$20 mil em prêmios para o consumidor, prevê chegar em 2022 à marca de 100 lojas espalhadas pelo país e conta com o projeto de implementação de placas de energia solar em todas as lojas.

A primeira loja da Divina Terra foi inaugurada em 2011 e ficava próxima a uma estação de trem em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul. Marcos Costacurta, 43, e sua esposa, Kerlin Schmitz, 32, administravam o pequeno empreendimento, que faturava em média R$20 mil por mês. Hoje, as 59 franquias da marca espalhadas pelo Brasil faturam em torno de R$180 mil por mês. Em São Paulo a primeira loja foi inaugurada em 2019, na R. dos Pinheiros, 929 – Pinheiros, e no Estado conta com mais três lojas, sendo em Americana, Holambra e Ribeirão Preto.

Costacurta atribui este crescimento ao bom relacionamento com os consumidores e ao investimento estratégico em produtos. “Nosso objetivo sempre foi suprir as demandas dos clientes. Diferentemente da maioria dos negócios do ramo, oferecemos linhas completas de produtos para todos os públicos, sejam veganos, intolerantes à lactose, esportistas, entre outros”, explica o empreendedor.

O empresário é filho de uma família de agricultores do interior de Santa Catarina. Com 17 anos, em busca de novas oportunidades, foi morar com o tio em São Leopoldo. Para ajudar com os custos, Costacurta trabalhou como empacotador em um supermercado da região por dois anos, até ser promovido a chefe de setor. “Mesmo sem estudos formais na área comercial, me destaquei e fui chamado para trabalhar como promotor de vendas em uma multinacional que fornecia alimentos para o supermercado”, diz Costacurta.

Durante este período, o empreendedor frequentou diversas feiras de empreendedorismo e aprendeu muito sobre o ramo alimentício. “Percebi que a alimentação saudável era uma tendência em crescimento e resolvi empreender na área. Em 2011, decidi usar a minha experiência no ramo para abrir, junto com a Kerlin, a primeira loja da Divina Terra em São Leopoldo. No começo, vendíamos principalmente produtos a granel, devido ao menor custo de aquisição junto aos atacadistas e fornecedores. Até hoje, eles continuam sendo nosso carro-chefe.”

Com foco no consumidor, o negócio prosperou: nos dois anos seguintes, o empreendedor comprou as duas lojas vizinhas e ampliou o ponto de vendas original. Em 2014, Sérgio Costa, que era cliente da Divina Terra, enxergou o potencial do empreendimento e propôs a abertura de uma loja em Novo Hamburgo, cidade próxima de São Leopoldo. O casal de empreendedores concordou com a ideia e Costa se tornou sócio investidor das duas lojas da Divina Terra.

Em 2015, os empreendedores investiram em quantidade e diversidade de produtos e mudaram para um ponto de venda maior em São Leopoldo. “Nesta época, já tínhamos produtos importados e muito diferenciados. O faturamento da loja nova era, em média, R$300 mil por mês”, explica Costacurta. Foi nessa época que a Divina Terra começou a receber propostas para abertura de franquias. “Percebemos que investir no formato seria uma boa oportunidade de negócio, já que, com mais lojas, a marca cresceria mais rápido e ganha vantagem competitiva. Por isso, formatamos um modelo de franquias e, em 2017, abrimos a primeira unidade em Porto Alegre”.

Nos anos seguintes, a expansão continuou, primeiro pela região sul e depois por todo o Brasil. Hoje são 59 franquias espalhadas pelo país. O empreendedor, que vendeu as duas primeiras lojas da Divina Terra  para focar nas franquias, conta que até 2022 pretende chegar a 100 unidades. Para isso, ele vai investir em marketing digital e no potencial de atração das lojas já existentes. 

Para abrir uma franquia da Divina Terra, o investimento médio necessário é de R$450 mil reais, podendo variar de acordo com o perfil do investidor. “Nós damos todo o suporte e consultoria necessários para os nossos franqueados. Cada franquia nos paga uma taxa de 5% ao mês, correspondente ao uso da marca e da publicidade”, explica Costacurta.

Segundo o fundador, 90% dos produtos vendidos pela rede são padronizados – o resto varia de acordo com as especificidades de cada região. As vendas a granel de grãos, cereais e farináceos representam em torno de 50% do faturamento; em segundo lugar, estão os suplementos alimentares. Durante a pandemia, com o aumento da busca por alimentação saudável e do hábito de cozinhar em casa, a Divina Terra dobrou de tamanho. Hoje, já existem mais 10 franquias em construção.

Marcos também virou especialista no setor de franchising e tem uma empresa de consultoria e formatação de franquias. Além disso, está montando mais três redes próprias para expandir (estética, odontologia pediátrica e academia). Seu objetivo é ter uma holding com várias franquias focadas no público A e B. 

Brasil

6ª Edição da Feira Virtual de Estágios e Empregos oferece mais de 150 mil oportunidades em 72 horas de programação 

Publicados

em

Com a participação de grandes empresas, evento organizado pela Wyden terá lives sobre carreiras e últimas tendências do mercado de trabalho
 

Entre os dias 24 a 26 de maio, milhares de pessoas poderão participar gratuitamente de mais uma edição da Feira Virtual de Estágios e Empregos realizada pela Wyden. Durante 72 horas de evento serão ofertadas mais de 150 mil vagas em grandes empresas de todo o Brasil, em oportunidades presenciais, hibridas ou remotas e ainda oportunidades com e sem exigência de diploma. Além de alunos e ex-alunos, poderão se inscrever estudantes de outras instituições, profissionais que buscam recolocação ou quem deseja estar antenado às tendências do mercado de trabalho. Para acessar o conteúdo, os interessados devem fazer o pré-cadastro por meio deste link.
 

A programação ainda conta com temas relevantes em todas as áreas do conhecimento como: o impacto das tecnologias nas carreiras, autodesenvolvimento, diversidade e inclusão, e empreendedorismo, dentre outros. Ainda será possível ficar por dentro das tendências em processo seletivo on-line e conhecer as carreiras que estão em evidência em 2022.  Participarão dos painéis empresas como Microsoft, TIM, Delloite, Sony, DASA, Ambev, Rock in Rio.

“Nessa edição do evento queremos encorajar os nossos alunos. Mostrar que mesmo com todas as adversidades existe sim vagas e oportunidades. No evento será possível conversar com o RH de mais de 50 empresas e também assistir às 12 lives que darão ferramenta para que o aluno possa se preparar para os processos seletivos, além de ter informações sobre o mercado. Destaque aqui para as áreas de TI e saúde e estão com muitas vagas abertas”, destaca Fernanda Vio, gerente nacional de Carreiras e Parcerias da Wyden.

Durante 72 horas os participantes poderão se candidatar às vagas em uma plataforma de oportunidades profissionais que já conta com mais de 50 empresas confirmadas como Infojobs, Pepsico, IBM, Gerdau, Americanas, Banco Santander, Mcdonald’s, UnitedHealth Group, Unimed, Amazon, Sony Music, Ambev, entre outras.

 

Imagem : Fernanda Vio, gerente nacional de Carreiras e Parcerias da Wyden. Divulgação.

A Feira é a oportunidade ideal para aumentar as chances individuais no mercado de trabalho. “A iniciativa fará com que cada participante aumente seu network com as grandes organizações — companhias nacionais e multinacionais — e que possa conferir as tendências e inovações em suas áreas de atuação”, completa Fernanda.

Com 12 estandes, painéis e mais de 50 empresas participantes, a programação da 6ª edição da Feira Virtual de Estágios e Empregos da Wyden promete superar as expectativas em relação ao ano anterior, auxiliando milhares de pessoas a potencializar a carreira e obter uma vaga.

Continue lendo

Brasil

Informalmente, MDB, PSDB e Cidadania definem Tebet como a pré-candidata da terceira via

Publicados

em

Lideranças partidárias de MDB, PSDB e Cidadania sacramentaram na reunião desta quarta-feira, 18,) o nome da senadora Simone Tebet (MDB-MS) como a pré-candidata do grupo à Presidência da República. A decisão foi tomada após a apresentação de uma pesquisa encomendada pelos partidos que apontou “maior potencialidade” da pré-candidatura da senadora.

Mas o nome dela só será oficialmente anunciado após aprovação das comissões executivas dos partidos, em reuniões separadas marcadas para a próxima terça-feira, 24, e após a resolução das divergências internas do PSDB.

Entre os dirigentes partidários, houve consenso de que Simone Tebet é mais competitiva porque, segundo apontou a pesquisa, tem menor rejeição; baixa taxa de conhecimento — o que significa maior potencial para conquistar eleitores; e forte identificação com o eleitorado feminino.

Além disso, avaliam como um “trunfo” o fato de Tebet ser a única pré-candidata mulher entre os grandes partidos — a outra é Vera Lúcia, mas do pequeno PSTU.

A pressa agora será para fechar rapidamente a aliança a fim de que Tebet possa ser apresentada publicamente como a alternativa a Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL), que lideram, respectivamente, as pesquisas de intenção de voto.

Antes disso, porém, será necessário resolver o impasse no PSDB. João Doria, escolhido nas prévias de novembro do ano passado, rejeita desistir da pré-candidatura.

Para o ex-governador, a pesquisa avaliada nesta quinta pelos dirigentes dos três partidos é somente um “pretexto” para afastá-lo da disputa. Ele também reclamou por não ter sido convidado para a reunião da cúpula e das bancadas do PSDB nesta terça em Brasília.

“Não fui convidado para a reunião da Executiva do PSDB. Fizeram isso sem o resultado da pesquisa. Como fazer uma reunião antes de ter a pesquisa?”, questionou.

Em caso de confirmação do nome de Tebet como a pré-candidata da terceira via, o nome preferido para ocupar a posição de vice é o do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE).

Fonte: https://g1.globo.com/politica/blog/gerson-camarotti/post/2022/05/18/informalmente-mdb-psdb-e-cidadania-definem-tebet-como-a-pre-candidata-da-terceira-via.ghtml

Continue lendo

Brasil

Inscrições para o Enem 2022 terminam no sábado

Publicados

em

Provas serão aplicadas nos dias 13 e 20 de novembro

Os interessados em participar do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) têm até o próximo sábado, 21, para fazer a inscrição, habilitando-se para as provas que serão aplicadas nos dias 13 e 20 de novembro.

As inscrições para o Enem 2022, tanto para a edição impressa como para a digital, devem ser feitas na Página do Participante. Para acessá-la, clique aqui. A taxa é de R$85, e poderá ser paga via PIX, cartão de crédito ou por boleto bancário até o dia 27 deste mês.

No momento da inscrição, o candidato escolhe se quer fazer a prova de língua estrangeira em inglês ou espanhol. Ele escolhe também se quer o exame impresso ou digital e informa se precisa de algum atendimento especial (acessibilidade, por exemplo).

O estudante também preenche um questionário socioeconômico informando se já concluiu o ensino médio e outras informações cadastrais.

Provas
As provas serão nos dias 13 e 20 de novembro. Pela primeira vez, o candidato poderá apresentar a versão digital de documento de identificação no dia da prova. Serão aceitos e-título, Carteira de Habilitação Digital ou RG Digital. O candidato deverá abrir o aplicativo e apresentar o documento ao fiscal. Capturas de tela não serão aceitas.

O exame terá quatro provas objetivas e uma redação em língua portuguesa. Cada prova objetiva terá 45 questões de múltipla escolha.

No primeiro dia do exame, serão aplicadas as provas de linguagens, códigos e redação (língua portuguesa, literatura, língua estrangeira, artes, educação física e tecnologias da informação e comunicação) e de ciências humanas e suas tecnologias (história, geografia, filosofia e sociologia).

O tempo para realização da prova é de cinco horas e 30 minutos, contadas a partir da autorização do chefe de sala para o início das provas.

No segundo dia do exame, serão aplicadas as provas de ciências da natureza (química, física e biologia) e matemática e suas tecnologias. No segundo dia, o tempo para realizar o exame é de cinco horas, contadas a partir da autorização do chefe de sala para o início das provas.

Os gabaritos das provas objetivas serão divulgados no Portal do Inep até o terceiro dia útil após a última prova.

Fonte: Publicado em 16/05/2022 – 11:25 Por Pedro Peduzzi – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Continue lendo
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Últimas Notícias