Conecte-se conosco

Brasil

Dicas para aumentar as vendas na retomada econômica

Publicados

em

Especialista em atendimento personalizado, Sheyla Costa fala sobre as cinco principais dicas para fazer sucesso no seu negócio em qualquer segmento, na retomada da economia. 

Todo empreendedor ou empresário de sucesso é um vendedor por excelência, porque já cria um negócio ou empresa visibilizando o resultado final das vendas”, afirma a especialista Sheyla Costa. Ter sucesso como empresário ou empreendedor, além de criar o negócio é necessário ter espírito de vendedor, porque a primeira venda é para si mesmo. A verdade é que o bom vendedor é aquele que se coloca no lugar de quem está comprando. Quando você cria um produto ou marca, você  pensa em primeiro lugar em quem vai consumir, ou seja no comprador. 

Nesse tempo de pandemia, muitas coisas mudaram, principalmente o consumidor, que está cada vez mais exigente principalmente no atendimento, que é a porta de entrada para fidelizar um cliente.  Sheyla Costa que trabalha há mais de 15 anos com consultoria, gestão e treinamento de vendas, para equipes de grandes, médias e pequenas empresas, destaca as cinco principais técnicas para o sucesso de vendas em qualquer negócio seja presencial ou online: 

1. Crie um vínculo:  
Para vender mais e melhor, é preciso gostar de lidar com pessoas e entender as necessidades delas. “A venda deve ser uma parceria com o cliente”. Entenda o cliente e como ele se comunica para criar esse vínculo. Isso cria identificação e credibilidade.  A ideia não é copiar a forma como o cliente fala, mas acompanhar seu ritmo e criar uma conexão. Se a pessoa chega falando baixo, por exemplo, o vendedor muito expansivo pode fazê-la se sentir desconfortável.

2. Não minta, fale sempre a verdade
Este também já é um mandamento das vendas. Mentir para o cliente pode ser fatal não só para aquela venda, mas para o negócio. O vendedor ideal não é aquele que “falsamente elogia o cliente na porta do provador de roupas, dizendo que a peça ficou excelente quando ela mal serviu”. Isso é um erro. Fale sempre a verdade, seja sincero e conquistará o cliente para avida.

3. Personalize o atendimento
Quem trabalha com um fluxo grande de clientes, tem mais dificuldade em personalizar o atendimento. o mínimo é tentar lembrar o nome e sempre tratar como única pessoa. “É importante porque mostra a atenção que é dada ao cliente”. As pessoas são diferentes, não podem ser atendidas iguais. Tem as pessoas sérias de poucas palavras, as risonhas, as deprimidas, as dramáticas, por telefone ou pessoalmente, em pouco tempo você consegue descobrir a personalidade pelo tom de voz e ritmo das palavras. 

4. O cliente tem razão
Um dos pilares do atendimento eficiente é acompanhar o ritmo do cliente e evitar discordar dele. “É possível não concordar sem bater de frente”.  Quando o cliente fala que não gosta do produto, serviço ou marca, por exemplo, não precisa concordar. “Basta dizer que nem sempre existe unanimidade em tudo, mas que se pode fazer o máximo para atender bem”. Isso já conquista a confiança.

5. Fidelize o consumidor
ender melhor inclui fidelizar o consumidor e conquistar para voltar. “O cliente volta quando encontra o que procurava”. O próximo passo para conquistar o seu público é investir em um atendimento impecável. Tão importante quanto a própria venda é o acompanhamento no pós-venda. “Telefone ou mande um e-mail para saber se o produto atendeu as expectativas. Atendimento por excelência, trata cada um como único e acompanha as datas importantes, principalmente de aniversário”.

Lembrando que essas dicas valem para qualquer tipo de negócio, seja físico ou online. Outra coisa muito importante: “Se você já tem um negócio, seja qual for o segmento e não está indo bem, repense como está seu atendimento, como os seus funcionários ou representantes estão atendendo os seus consumidores, isso diz muito sobre o sucesso do seu negócio. Para quem deseja ingressar no mercado, já inclua no perfil a meta do atendimento por excelência. As empresas, produtos, marcas e serviços, que melhor atendem seus consumidores, são naturalmente as que estão no topo”, complementa Sheyla Costa.  

Quem é Sheyla Costa
Sheyla Costa tem três graduações e especializações em Gestão e Mercado de Luxo pela MCF Consultoria, Estratégia de Atualização no Mercado de Luxo pela TDL Agency, Gestão e Desenvolvimento de Pessoas, Análise Comportamental, Inteligência Emocional e Coaching. É especialista em atendimento personalizado, estudou com os melhores profissionais do mundo no Instituto Disney em Orlando, FL, com Tonny Robbins e Tim Gallwey, na Califórnia.  Inovou o mercado com o método AT (Atitude transformadoras), um dos mais modernos métodos de atendimento. Foi vice-presidente do Comitê de Atendimento da AMCHAM Goiânia, é colunista na BandNews. Atua há mais de 15 anos em gestão de pessoas, consultoria e treinamento para equipes em grandes empresas nacionais e do mercado de luxo.

Expertise:
●     Gestão e Desenvolvimento de Pessoas;
●     Mestrado em Educação;
●     Master Coach;
●     Especialista em Storytelling e Inteligência Emocional;
●     Profissional de Eneagrama;
●     Especialização na Estratégia de Atendimento Disney, pelo Instituto Disney;
●     MBA em Mercado de Luxo.

Brasil

Brasil se aproxima de 6 milhões de casos e 4 mil mortes por dengue

Publicados

em

Números são divulgados pelo Ministério da Saúde

O painel de monitoramento de arboviroses do Ministério da Saúde contabiliza 5.968.224 casos prováveis de dengue e 3.910 mortes confirmadas pela doença ao longo de 2024. Há, ainda, 2.970 óbitos em investigação. O coeficiente de incidência da dengue no Brasil, neste momento, é de 2.939 casos para cada 100 mil habitantes.

Jovens com idade entre 20 e 29 anos seguem respondendo pela maior parte dos casos de dengue. Em seguida estão as faixas etárias de 30 a 39 anos; de 40 a 49 anos; e de 50 a 59 anos. Já as faixas etárias que respondem pelos menores percentuais de casos da doença são menores de um ano; 80 anos ou mais; e de um a quatro anos.

LEIA TAMBÉM:

Em números absolutos, o estado de São Paulo lidera o ranking – 1.813.282 casos – seguido por Minas Gerais – 1.607.043 vítimas e pelo Paraná, com 614.713 casos. Quando se leva em consideração o coeficiente de incidência, o Distrito Federal responde pelo maior índice, 9.547 casos para cada 100 mil habitantes. Em seguida estão Minas Gerais (7.824) e Paraná (5.371).

Chikungunya
O painel contabiliza, ainda, 220.828 casos prováveis de chikungunya, arbovirose também transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Em 2024, a doença responde por 121 mortes confirmadas. Há, ainda, 139 óbitos em investigação. O coeficiente de incidência de chikungunya no Brasil, neste momento, é de 108,8 casos para cada 100 mil habitantes.

Zika
Em relação à zika, os dados do painel contabilizam 8.466 casos prováveis em 2024, sem mortes confirmadas ou em investigação pela doença. O coeficiente de incidência no Brasil, neste momento, é de 4,2 casos para cada 100 mil habitantes. Fonte: Agência Brasil

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer ficar bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Deputa Federal Renata Abreu Visita Engenheiro Coelho
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. Quer saber mais sobre Notícias de Campinas e Região? Clique aqui

Continue lendo

Brasil

Novac Construtora incentiva o uso de EPIs em benefício da segurança de seus colaboradores

Publicados

em

O uso desses equipamentos contribuem diretamente para a redução dos acidentes de trabalho

O setor de Segurança do Trabalho da Novac Construtora conscientiza diariamente seus colaboradores sobre a importância do uso dos equipamentos de proteção individual (EPIs) no ambiente de trabalho. Essa iniciativa faz parte da cultura de segurança que a empresa promove. Para o coordenador de Segurança do Trabalho da Novac, Luis Andrade, o uso desses equipamentos é de extrema importância em todos os níveis hierárquicos dentro da obra.

“Todos os colaboradores, desde os engenheiros até os profissionais encarregados pelas atividades, devem usar os EPIs. O líder da obra deve dar o exemplo para os demais, a fim de evitar acidentes”, ressalta Andrade.

Informações do Observatório Nacional da Indústria revelam que somente no ano de 2023, no Brasil, foram registradas mais de 167 mil notificações de acidentes de trabalho, resultando em 733 casos fatais em todo o País. Para a Novac, esses números demonstram o quanto é crucial supervisionar a distribuição e o uso obrigatório desses equipamentos.

LEIA TAMBÉM:

Os principais equipamentos utilizados pela construtora incluem capacetes, óculos de proteção, luvas, cintos de segurança, botinas e protetores articulares. Esses itens são essenciais para proteger a cabeça, os olhos, os pés, as mãos e os ouvidos dos colaboradores.

Estatísticas levantadas pelo Observatório de Segurança e Saúde do Trabalho (SmartLab) mostram as partes do corpo mais frequentemente atingidas de acordo com as notificações de acidentes de trabalho (CAT) de 2012 a 2018.A pesquisa indica que as partes do corpo mais frequentemente afetadas são os dedos (22%), os pés (10%), as mãos (7%), os joelhos (5%) e as pernas (4%), totalizando 52% dos casos. Essas regiões estão particularmente suscetíveis a fraturas, lesões, cortes, entre outras doenças ocupacionais.

Neste contexto, a Novac prioriza e incentiva treinamentos de integração antes do início das atividades. A empresa também realiza o Diálogo Diário de Segurança (DDS), no qual cada equipe discute diariamente os riscos aos quais os colaboradores estão expostos e a importância de evitá-los através do uso de EPIs. Além disso, são realizadas palestras a cada dois meses e treinamentos periódicos específicos sobre o tema para lembrar aos colaboradores os riscos de cada atividade.

Para garantir o uso correto e eficaz dos EPIs, é necessário realizar inspeções e manutenções regulares desses equipamentos. “Na Novac, cada colaborador recebe os EPIs específicos para sua função e é responsável por sua guarda e conservação, formalizada por meio de um termo de recebimento. No entanto, a supervisão do uso é feita pelos encarregados e pelo técnico de segurança da obra”, explica Andrade.

Andrade ressalta que a empresa segue à risca a Norma Regulamentadora 06 (NR-06) estabelecida pelo Ministério do Trabalho e Emprego, que trata sobre os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). “A Novac está sempre incentivando o uso desses equipamentos, nosso principal desafio é mostrar a importância do seu uso na execução das atividades para os colaboradores e por isso sempre promovemos treinamentos e palestras sobre o assunto”, explica.

Andrade conclui que os EPIs contribuem para a redução dos acidentes de trabalho pois são uma peça valiosa para que as atividades sejam realizadas de forma segura e complementando a aplicação dos EPCs (Equipamentos de Proteção Coletiva).

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer ficar bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Deputa Federal Renata Abreu Visita Engenheiro Coelho
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. Quer saber mais sobre Notícias de Campinas e Região? Clique aqui

Continue lendo

Brasil

Enem 2024: prazo para inscrições termina na sexta-feira

Publicados

em

Cronograma foi alterado para atender estudantes do RS

Termina na próxima sexta-feira, 14, o prazo para inscrições no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O Ministério da Educação pede aos candidatos que fiquem atentos ao cronograma que foi alterado, de forma a ajustar datas, de forma a garantir a participação dos estudantes do Rio Grande do Sul, prejudicados pelas enchentes que, desde o final de abril, atingem o estado.

Para se inscrever, os estudantes devem acessar a Página do Participante e utilizar o cadastro na conta gov.br. A taxa de inscrição é de R$85, e deve ser paga até 19 de junho. O Inep aplicará as provas em 3 e 10 de novembro, nas 27 unidades federativas.

LEIA TAMBÉM:

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), as solicitações de atendimento especializado e tratamento por nome social também vão até 14 de junho.

“Com essa decisão, nós queremos ampliar ainda mais as oportunidades para que os jovens façam o Enem, que é a porta de entrada para a graduação. Estudantes do Rio Grande do Sul e de todo o Brasil agora têm mais uma semana para se inscrever, pela Página do Participante. Quem está concluindo o ensino médio em escola pública não paga taxa de inscrição”, informou, por meio de nota, o ministro da Educação, Camilo Santana.

O Ministério da Educação divulgou balanço contabilizando que praticamente 100% dos concluintes do ensino médio da rede pública estão inscritos no Enem em estados como Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

No Rio Grande do Sul, embora a rede de ensino ainda esteja em recuperação das enchentes, mais de 70% dos formandos da rede pública estão inscritos, segundo o MEC.

Enem
Criado em 1998, o Enem avalia o desempenho escolar dos estudantes ao término da educação básica e também é a principal porta de entrada para a educação superior no país.

Os resultados da avaliação podem ser usados para acesso ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e ao Programa Universidade para Todos (ProUni) e também são aceitos em instituições privadas e de outros países de língua portuguesa que tenham acordo com o Brasil.

Os estudantes que não concluíram o ensino médio também podem participar na condição de treineiros, para autoavaliação nos anos anteriores ao término da educação básica. Fonte: Agência Brasil

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer ficar bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Deputa Federal Renata Abreu Visita Engenheiro Coelho
Jornal Gazeta Regional

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Gostou da novidade? Então, clique aqui para receber gratuitamente os principais conteúdos da Gazeta Regional no seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado. Quer saber mais sobre Notícias de Campinas e Região? Clique aqui

Continue lendo
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Últimas Notícias