Conecte-se conosco

Jaguariúna

Reflexos da Pandemia: Após seis anos, empresa de Jaguariúna encerra definitivamente as atividades

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Mesmo sabendo que valores de energia e de aluguel poderiam ser renegociados mais para frente, os sócios do estabelecimento concordaram que não conseguiram chegar lá devido à falta de capital de giro

A trajetória da Bodega do Petisco, em Jaguariúna, teve início em 2014 e chegou ao fim em maio de 2020. O encerramento das atividades é reflexo da quarentena devido à pandemia do novo corona-vírus.

O sócio-proprietário Marcos Lourenço conta que tudo começou quando notou o quiosque sem uso e foi até a prefeitura municipal saber quais eram as condições para ter o direito de explorar o ponto. A iniciativa também foi da sócia-proprietária Carla, sócia no negócio até o final.

“No setor de licitações a pessoa responsável nos informou que estava para haver uma licitação daquele quiosque em uma semana e nos convidou para participar. Participamos com mais dois interessados e ganhamos o direito de explorar aquele ponto a partir de maio de 2014”, lembra Marcos.

Foram dois meses preparando o local, limpando e adequando toda parte interna até que em 25 de julho o Bodega foi aberto ao público. “A ideia de montar um barzinho noturno naquele local foi, devido ao sentimento de como cliente, a falta de uma opção diferente na cidade naquela época”.

E realmente deu certo já no primeiro ano, lembra Marcos. De acordo com ele, as pessoas aceitaram bem a proposta de entretenimento.

Mas, ao fim de 2015, diante da crise que se instalou no Brasil, as coisas foram ficando mais difíceis e sempre desafiadoras. Ao mesmo tempo, outros estabelecimentos similares ao Bodega apareceram na cidade.

“Desta forma, resolvi inovar montando festivais de bandas de rock, pois eu também fui músico durante 25 anos, então conhecia muitos músicos que adorariam tocar nos lugares, mas não tinham oportunidades. Fizemos três eventos de bandas de rock e todos eles sempre frequentados por muitas famílias, o que desde o início foi o objetivo: fazer um bar noturno familiar”, lembra.

Com isso, Marcos relata que o seu estabelecimento ficou conhecido como ‘barzinho do Rock de Jaguariúna’ por um certo tempo, pois depois dos festivais, bandas tocavam eventualmente aos finais de semana. “Aliás, gostaria de agradecer muito a cada músico que tocou aqui na Bodega do Petisco”, diz.

Em 2017e 2018 o movimento da casa começou a cair e Marcos acredita que o motivo foi o crescimento da cidade e a diversidade de opção. Então, os sócios concordaram em focar na parte de alimentação e bebidas.

Até que, em 2019 a Bodega do Petisco recebeu o convite para participar do maior festival de comida de Boteco do Brasil. “Fomos um dos 34 bares escolhidos da região de Campinas”, recorda. A participação durante o concurso rendeu mais clientes do município e de outras cidades também. 

“Nesse ramo fala-se que se passar dos cinco anos existe uma certa estabilidade durante os anos sequentes. Realmente estávamos com quase seis anos e sentindo que cada vez mais estavam vindo novos clientes, confirmando uma certa estabilidade de funcionamento”, conta Marcos.

Mas, de acordo com ele, em todos esses anos de funcionamento os sócios não se atentaram para uma reserva de capital para qualquer tipo de problema que pudesse a vir acontecer, como essa pandemia. “Nós até fizemos alguma tentativa de delivery no ano de 2018/2019 mas não tínhamos estrutura nem capital para continuar com esse tipo de serviço. Então, na verdade, nós praticamente não fomos conhecidos como um estabelecimento que atendia delivery, mas sim somente clientes presenciais, apesar de termos um cardápio bem diversificado para delivery também”.

Com o início da pandemia o movimento presencial caiu vertiginosamente e, depois, com o decreto de quarentena em todo o Estado, o estabelecimento só poderia trabalhar fazendo delivery ou retirada no local. “Isso realmente não era o nosso forte e já havendo quedas nas vendas desde fevereiro/março de 2020 nós realmente não conseguimos continuar”.

Nesta semana, os sócios resolveram dar um tempo e conversar para procurar soluções e tentar voltar a funcionar com outro propósito de trabalho. Mesmo sabendo que valores de energia e de aluguel poderiam ser renegociados mais para frente, ambos concordaram que não conseguiriam chegar lá devido à falta de capital de giro.

Então, nesta terça-feira, 12, a Bodega do Petisco anunciou oficialmente o encerramento definitivo das atividades. “Sinto como tivesse perdido um filho, porque realmente é um ramo que eu gosto muito e também sei fazer bem”, lamenta Marcos.

Essa era sua, atualmente, única fonte de renda. Daqui para frente Marcos aguarda ser chamado em um concurso público e não tenho outra expectativa de nada por enquanto.

Continue lendo

Jaguariúna

Jaguariúna tem espetáculo teatral sobre meio ambiente para as crianças

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

overno do Estado de São Paulo traz a apresentação gratuita e online à toda população

Dá para imaginar diferentes personagens dos clássicos contos de fadas, todos juntos, numa mesma história, falando sobre a questão da falta da água e a importância de cuidar do meio ambiente? Pois é exatamente isso que o projeto teatral “Era Uma Vez nos Contos de Fadas” propõe ao público de Jaguariúna.

A cidade será contemplada com nove exibições, seguindo a programação: dias 18, 19 e 20 de outubro, sempre às 10h, às 14h e às 15h. Todas as sessões são online e gratuitas para toda a população.

Para assistir à live basta acessar à página oficial do Era Uma Vez Nos Contos de Fadas no Facebook, através do site www.eraumaveznoscontosdefadas.com.br, ou ainda pelo Youtube o canal Perfectto Projetos.

“Com a chegada da pandemia do Covid-19, tivemos que readaptar todos os projetos culturais que antes aconteciam presencialmente em escolas, instituições, entidades assistenciais e espaços públicos. Entendemos que a conscientização de temas tão importantes como esses – do cuidado com água e com o meio ambiente – não podem parar por conta da nova realidade que vivemos. Então, adaptamos o espetáculo, que agora será exibido online e poderá ser acessado por qualquer pessoa que entrar no link que será divulgado”, explica Meire Moraes Diretora artística.

Aprovado pela Lei de Incentivo à Cultura do Estado de São Paulo (ProAC), através da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, o projeto chega a Jaguariúna, com patrocínio da Mahle, realização e organização de Patricia Henrique, Inova Esporte e Cultura, Perfectto Projetos e Lumax Produções, e apoio da Prefeitura Municipal de Jaguariúna.

Jaguariúna é a terceira cidade a receber a versão online do espetáculo. A primeira foi Mogi Guaçu, seguida por São Bernardo do Campo. Antes da pandemia, o espetáculo já havia percorrido cidades como Arujá, Jundiaí e Indaiatuba, encantando mais de 3 mil crianças.

“Nosso objetivo é criar, através da cultura, uma ação de educação ambiental que faz a conexão da arte com a sustentabilidade, utilizando conteúdos com foco no meio ambiente, promovendo conscientização e práticas que transformam. Agora, mais do que nunca, em virtude do período de seca que vivemos e da falta de chuva, torna-se urgente falar sobre a importância da água para nossa sobrevivência”, destaca a idealizadora do espetáculo Patrícia Henrique.

Em 50 minutos de duração mesclando música e dança, o espetáculo teatral online “Era Uma Vez Nos Contos de Fadas” busca de forma lúdica mostrar a importância da preservação dos recursos naturais, incentivando ações necessárias para mantermos vivo o nosso meio ambiente. Levando ao palco personagens famosos dos contos clássicos, a peça teatral consegue tratar de temas importantes como a água e a união de todos na preservação do planeta.

Sinopse
Certo dia, algo inesperado acontece: a água de todos os vilarejos dos contos de fadas acaba e os personagens ficam desesperados, sem saber o motivo. Alguns deles começam a sumir de onde moram e aparecem numa floresta do mundo real: a Amazônia.

Sem entender nada e sem saber onde estão, encontram Mogi, um índio da floresta, que explica que eles foram escolhidos para defender a preservação da água, tanto nos contos de fadas, quanto no mundo real e, para isso, terão que decifrar as charadas que lhes serão entregues. Desta maneira, vão descobrir como preservar o meio ambiente, limpando o rio, reciclando lixos e impedindo que vilões acabem com a natureza.

Os personagens escolhidos são: Malévola, A Pequena Sereia Ariel, Capitão Gancho e Peter Pan. Depois de muitas brigas e desentendimentos, eles percebem que se não se unirem, não conseguirão ter a água de volta e nem voltar aos seus lares. É quando decidem, então, trabalhar juntos, pois a água é a fonte da vida e, sem ela, não poderão viver.

Continue lendo

Jaguariúna

Segunda dose das vacinas Astrazeneca e Pfizer estão disponíveis para a população

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

A Secretaria Municipal de Saúde de Jaguariúna aplica nesta segunda-feira, 18, a segunda dose das vacinas da Pfizer e AstraZeneca. A vacinação deste grupo com a vacina da Coronavac está temporariamente suspensa até o recebimento de novas doses.

A Prefeitura informa ainda que a terceira dose da vacina segue sendo aplicada normalmente nos idosos com 60 anos ou mais e profissionais da saúde (que receberam a segunda dose há no mínimo 6 meses) e nos imunossuprimidos (vacinados com a segunda dose há pelo menos 28 dias).

Para ser imunizado é preciso comparecer ao Parque Santa Maria das 15h às 19h e apresentar comprovante de residência, Cartão Cidadão e documento com foto. Quem irá receber a terceira dose, também deve levar o comprovante de vacinação contra a covid-19.

Atenção! A vacinação das pessoas que não receberam a primeira dose do imunizante contra o coronavírus continua suspensa até que a cidade receba mais doses enviadas pelo Governo do Estado de São Paulo.

Continue lendo

Jaguariúna

Projeto sobre a Zona Azul é aprovado na Câmara Municipal

Paula Partyka

Publicados

em

Além deste, projeto da Estação Transmissora de Radiocomunicação também foi aprovada na 23ª Sessão Ordinária e 4ª Extraordinária do ano

Dois projetos foram aprovados na 23ª sessão ordinária da Câmara Municipal de Jaguariúna, que, excepcionalmente devido ao feriado de 12 de outubro, foi realizada nesta quarta-feira, 13. Como os projetos demandavam duas discussões, também foi convocada e realizada uma sessão extraordinária, a 4ª do ano.

O primeiro projeto aprovado foi o Projeto de Lei nº 062/2021, do Executivo Municipal, que altera a Lei Municipal nº 1.628/2005, que dispõe sobre a criação do sistema de estacionamento rotativo pago de veículos em áreas especiais das vias a logradouros públicos “Zona Azul”. Durante a discussão foi apresentada uma emenda, determinando que qualquer alteração futura à lei precisa ser precedida de Audiência Pública.

Para o presidente da Associação Comercial e Industrial, João Rodrigues, a Zona Azul é de extrema importância e urgente para o município. “Pois hoje nosso centro conta com mais de 700 CNPJ e sem espaços ociosos para se criar bolsões de estacionamento, além da geografia de nosso centro, onde temos quadras pequenas e poucas ruas para se estacionar e, devido a isto, o estacionamento rotativo é fundamental e dá o direito ao estacionamento para mais pessoas”, considera.

Outra preocupação do presidente é de que antes o Centro Comercial concorria com outras cidades, porém a concorrência deve crescer com os próprios bairros da cidade que estão se ampliando e com fortes atrativos e facilidades para se estacionar. “Com a volta da Zona Azul isto proporcionará um equilíbrio e uma melhoria para o comércio e para o consumidor”, enfatiza.

Estação Transmissora

Os vereadores aprovaram ainda, também com uma emenda, o Projeto de Lei Complementar nº 010/2021, do Executivo Municipal, que dispõe sobre o procedimento para a instalação de infraestrutura de suporte para Estação Transmissora de Radiocomunicação (ETR) autorizada pela Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL), nos termos da Legislação Federal vigente.

Além dos projetos, foram aprovados ainda outros seis requerimentos e duas moções. A próxima sessão da Câmara Municipal está prevista para acontecer na terça-feira, 19, às 18h30.

Continue lendo
Propaganda

Categorias

Propaganda

Últimas Notícias