Conecte-se conosco

Campinas

Geração de empregos em fevereiro na RMC foi a melhor em 17 anos

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

No período de março de 2020 a fevereiro de 2021, 20 cidades que compõem a Região Metropolitana apresentaram crescimento na criação de postos de trabalho com carteira assinada e seis tiveram resultados negativos. A Taxa de Desemprego na região é de 14% da PEA – População Economicamente Ativa.

A RMC gerou, em fevereiro de 2021, 13.658 postos de trabalho. Apenas Campinas responde pela criação de 4.692 destas vagas com carteira assinada, fazendo com que tanto cidade quanto a região tenham registrado o melhor resultado dos últimos 17 anos em um mês de fevereiro. A avaliação é do Departamento de Economia da Associação Comercial e Industrial de Campinas (Acic), com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED)

Em relação aos últimos 12 meses, foram gerados 3.552 postos de trabalho na RMC, resultante de 369.717 admissões e de 366.165 demissões. Já em Campinas, o balanço dos últimos 12 meses é negativo, com menos 2.664 postos, considerando as 148.414 admissões e as 151.078 demissões. No período de março de 2020 a fevereiro de 2021 (últimos 12 meses), as cidades da RMC que geraram os melhores percentuais quanto aos empregos foram Monte Mor (7,02%), Morungaba (5,47%), Nova Odessa (5,12%) e Artur Nogueira (4,98%). Das 20 cidades que formam a RMC, seis apresentaram resultados negativos: Valinhos (0,45%), Santo Antônio de Posse (-2,49%), Engenheiro Coelho (-0,79%), Campinas (-0,69%), Holambra (-0,43%) e Jaguariúna (-0,31%).

“Destaca-se, nesse fevereiro de 2021, uma elevada geração de postos de trabalho na área de serviços, seguida pela indústria, construção civil, comércio e agropecuária. Os 13.658 postos na RMC, em fevereiro de 2021, representam uma expansão de 111,46% sobre fevereiro de 2020. Em Campinas, analisando o mesmo período, os 4.692 postos representam 186,27% na geração de empregos formais”, informa o economista Laerte Martins, da ACIC. De acordo com ele, este quadro indica uma boa tendência para a recuperação de postos de trabalhos em Campinas e Região, aliviando o nível de desemprego atual que está em torno de 14% da PEA – População Economicamente Ativa. “Observamos, também, a geração de postos de trabalho de boa qualidade técnica, principalmente em TI – Tecnologia da Informação”, completa.

Brasil
Em nível nacional foram gerados, em fevereiro de 2021, 401.639 postos de trabalho, decorrente de 1.694.604 admissões e de 1.292.965 demissões de trabalhadores com carteira assinada. No acumulado do ano de 2021 foi registrada a geração de 659.780 postos de trabalho, decorrentes de 3.269.417 admissões e de 2.609.637 demissões. Dos 401.639 postos gerados em fevereiro de 2021, 173.547 foram em serviços; 93.621 na indústria; 68.051 no comércio; 43.469 na construção civil e 22.951 na agropecuária. “No Brasil, trata-se do maior saldo para o mês de fevereiro dos últimos 29 anos, o que indica uma boa tendência para a recuperação de postos de trabalho em 2021 para a redução na Taxa de Desemprego que está em 14% da PEA”, analisa o economista.

Continue lendo

Campinas

Prefeitos da RMC decidem liberar entrega rápida para o comércio

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Os prefeitos da Região Metropolitana de Campinas (RMC) decidiram nesta sexta-feira, 09, liberar o uso do sistema “takeaway”, ou seja, a entrega rápida de produtos nos restaurantes e lojas de todo o comércio nas 20 cidades que compõem o bloco regional. A decisão foi tomada, por unanimidade, durante reunião virtual do Conselho.

“O comércio tem sofrido muito durante esse período de maior restrição da pandemia e ele não é o responsável pela maior disseminação do coronavírus, e sim as grandes aglomerações provocadas por festas clandestinas. Por isso, essa decisão dos prefeitos no Conselho da RMC é muito importante pra ajudar a reduzir o impacto financeiro para todo o comércio das cidades”, explica o prefeito de Jaguariúna, Gustavo Reis, que é o presidente do Conselho de Desenvolvimento.

Durante a reunião, os prefeitos relataram uma redução considerável nos números de casos e internações por Covid-19, com consequente diminuição da pressão sobre a ocupação de leitos, inclusive os de UTI. “O cenário, no entanto, ainda é de preocupação e requer cuidados”, diz Gustavo Reis. Os chefes do Executivo também cobraram do Estado uma distribuição mais equânime das doses de vacina aos municípios da região, que leve em conta o número de habitantes das cidades.

Continue lendo

Campinas

Fila de espera por leitos Covid-19 em Campinas diminui 56% em uma semana

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Metrópole registra 78 pacientes à espera de leitos de UTI e enfermaria nesta terça, enquanto total era de 181 no dia 30 de março

A fila de espera por leitos Covid-19 em Campinas diminuiu 56% em uma semana, segundo a prefeitura. Dados divulgados na tarde desta terça-feira, 06, mostram que 78 moradores aguardam transferência para leitos de UTI e enfermaria, enquanto que em 30 de março o total era de 181.

Durante uma transmissão por redes sociais, a Secretaria de Saúde apresentou dados que mostram redução da circulação do vírus na metrópole, o que reflete efetividade das medidas restritivas para elevar o distanciamento social. O índice que estava estimado no dia 7 de março em 1,15 (oscilação entre 1,04 e 1,26) diminuiu gradativamente até 28 de março e foi para 0,82 (variação entre 0,65 e 1,02).

Valores maiores que 1 indicam que o número de novos casos está em expansão, e neste caso a prefeitura considera a evolução da curva para avaliar que o patamar de 1, dentro do intervalo de confiança, pode ser interpretado como “lento declínio”, em vez de uma expansão da pandemia.

“Os números dos atendimentos nas unidades básicas [pacientes com sintomas gripais] também diminuíram e isso prova que as medidas adotadas foram amargas, difíceis, mas efetivas. Nós não podemos comemorar, não podemos soltar foguetes, mas a situação está menos pressionada que há uma, duas semanas atrás”, destaca o prefeito, Dário Saadi (Republicanos).

A avaliação ocorreu após a prefeitura também publicar um novo boletim epidemiológico e indicar 69 novas mortes por Covid-19, recorde para uma divulgação em 24 horas, o que elevou o total para 2.526 desde o início da pandemia. Foram indicados mais 313 infectados, e soma em 83.159.

A administração, contudo, ressalta que as pessoas foram infectadas, em média, há 35 a 40 dias. “Estamos começando a equilibrar o jogo”, afirma o secretário de Saúde, Lair Zambon, ao reiterar que todos os esforços preventivos devem ser mantidos por mais algum tempo para melhoria do quadro.

Continue lendo

Campinas

Falece o proprietário da rede PetCamp

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Ciro deixa sua esposa, dona Sonia, os filhos Luana, Vitor e Bruno e netos

Faleceu nesta segunda-feira, 05, o proprietário da rede PetCamp, Ciro Leite. Ciro começou como empresário com uma distribuidora de ração e, depois, abriu a loja Só Ração, na Av. Aquidabã. Nascia ali a PetCamp, hoje uma das maiores redes regionais do setor, com quase 20 lojas em várias cidades.

De acordo com a assessoria da rede, Ciro faleceu de Covid-19.

Continue lendo

Últimas Notícias