Conecte-se conosco

São Paulo

João Doria anuncia desistência da pré-candidatura à Presidência

Publicados

em

Ex-governador de São Paulo enfrentou nos últimos meses resistência interna no PSDB e de partidos aliados da terceira via. ‘Para as eleições deste ano me retiro da disputa com o coração ferido, mas com a alma leve’, disse Doria em pronunciamento

O ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB) anunciou a desistência de sua pré-candidatura à Presidência no início da tarde desta segunda-feira, 23, na capital paulista. Doria enfrentava resistências internas no PSDB e de partidos da terceira via, e fez o anúncio em pronunciamento na Zona Sul de São Paulo.

“Para as eleições deste ano me retiro da disputa com o coração ferido, mas com a alma leve”, diz Doria.

A decisão do tucano foi anunciada um dia antes de a executiva do PSDB se reunir para definir como o partido se posicionará na disputa presidencial de outubro.

Doria foi escolhido como pré-candidato em eleição interna do partido ao derrotar o ex-governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite . A vitória na disputa interna gerou tensões com a ala do PSDB que defendia a candidatura de Leite.

No final de março, o ex-governador de São Paulo chegou a ameaçar desistência de sua pré-candidatura, mas voltou atrás e fez o lançamento no mesmo dia. O movimento foi lido como uma espécie de contra-ataque aos apoiadores de Leite.

Em seu pronunciamento, o ex-governador afirmou que o Brasil “precisa de uma alternativa para oferecer aos eleitores que não querem os extremos”. “Hoje, neste 23 de maio, serenamente, entendo que não sou a escolha da cúpula do PSDB. Aceito esta realidade de cabeça erguida”, afirmou o ex-governador.

João Doria, ex-governador de SP, retirou sua pré-candidatura à Presidência pelo PSDB — Foto: Suamy Beydoun/Agif/Estadão Conteúdo
João Doria, ex-governador de SP, retirou sua pré-candidatura à Presidência pelo PSDB — Foto: Suamy Beydoun/Agif/Estadão

Presente no anúncio de Doria, o presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, defendeu uma candidatura única com MDB e Cidadania para as eleições de outubro.

“Nós temos um entendimento de diálogo com o Cidadania e com o MDB e nós vamos dar um passo à frente agora. A construção agora não é só definir o nome – e o nome de Simone é um nome posto nessa construção -, mas agora precisamos construir um projeto de compromisso de programa com o Brasil”, disse Araújo.

Momentos depois da desistência do ex-governador, Simone Tebet (MDBafirmou que espera contar com “sugestões” de Doria para o programa de governo dela.

“Doria nunca foi adversário. Sempre foi aliado. Sua contribuição com a luta pela vacina jamais será esquecida. Vamos conversar e receber suas sugestões para nosso programa de governo”, disse em nota.

Segundo apurou o Blog da Julia Dualibi, Doria teria dito a aliados que ficou aliviado com a decisão e que deve se dedicar a um projeto empresarial.

Vitória nas prévias e conflitos

Em novembro do ano passado, Doria foi escolhido como pré-candidato do PSDB à Presidência da República ao derrotar, em eleição interna, o ex-governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite e o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto.

Na ocasião, após um processo tumultuado, o ex-governador de São Paulo recebeu 53,99% dos votos, enquanto Leite obteve 44,66% e Virgílio, 1,35%.

Desde então, Doria tenta se manter como candidato, apesar dos rachas internos no partido. No dia 15 de maio, ele chegou a enviar uma carta ao presidente do PSDB, Bruno Araújo, em que subia o tom ao reafirmar que não desistiria da candidatura e que poderia judicializar a situação, caso fosse abandonado pela sigla.

Cronologia:

  • 27 de novembro de 2021 – Doria vence prévias do PSDB;
  • 22 de abril – Após quase deixar o partido para se candidatar, Eduardo Leite fica no partido e diz que “Doria é o candidato”;
  • 6 de abril – PSDBMDBUnião Brasil e Cidadania prometem candidatura única à Presidência;
  • 18 de maio – Data em que os partidos anunciariam nomes da chapa, Doria cogita responsabilizar o PSDB na Justiça caso não seja candidato;
  • 23 de maio – Doria anuncia desistência da pré-candidatura.

Terceira via

Apesar de ter realizado as prévias, o PSDB manteve contato com outras legendas, como o MDB e o Cidadania, a fim de construir uma candidatura única de centro ao Palácio do Planalto, que tem sido chamada de “terceira via”. Seria uma alternativa aos nomes do presidente Jair Bolsonaro (PL) e do ex-presidente Lula (PT).

Bruno Araújo tem dito que as articulações com outras siglas de centro contaram com a “anuência” de João Doria.

As conversas em torno de uma candidatura única da terceira via, entretanto, não têm avançado. Recentemente, o União Brasil, presidido pelo deputado Luciano Bivar (PE), que estava participando das negociações, anunciou o desembarque do partido do grupo. Segundo Bivar, o União Brasil terá candidatura própria no pleito de outubro.

O impasse dentro do PSDB e a indicação, por meio de pesquisas eleitorais, de uma disputa polarizada entre Lula e Bolsonaro levaram o ex-ministro das Relações Exteriores e ex-senador Aloysio Nunes a anunciar apoio ao petista na disputa.

Em entrevista ao jornal “O Estado de S. Paulo”, Aloysio Nunes, que é filiado ao PSDB há décadas, disse que Doria “não tem apoio consistente dentro do próprio PSDB”.

E declarou que Lula é o candidato capaz de derrotar Jair Bolsonaro. “Não há hesitação possível. Vou apoiá-lo [Lula] no primeiro turno”, afirmou Nunes.

Leia abaixo a íntegra do discurso de Doria

“Boa tarde a todos.

Hoje é um dia de respostas, mas também um dia de perguntas.

As pessoas sempre me perguntam por que deixei uma vida de conforto à frente das minhas empresas bem sucedidas, para entrar na política?

Sou filho de um político cassado pelo golpe militar de 64. Meu pai, tal como eu, começou a vida pobre, mas lutou, trabalhou e alcançou uma vida confortável, dono de uma das maiores agências de publicidade do Brasil. Até o dia que decidiu, inspirado por Franco Montoro, a lutar por um Brasil melhor.

Nele, era premente e urgente a necessidade de servir ao povo brasileiro, de combater a desigualdade e a injustiça social.

João Doria foi eleito deputado federal e, em abril de 64, foi cassado pelo golpe militar. Perdeu seus direitos políticos, todos os seus bens e foi obrigado a viver no exílio.

Inspirado pelos ideais e pela coragem de meu pai, e coincidentemente também motivado por Franco Montoro, colaborei desde cedo com a vida pública. Com Mário Covas fui Presidente da Paulistur e Secretário de Turismo, em São Paulo. Por conta de uma gestão bem sucedida, fui convidado a presidir a Embratur, emblematicamente criada por um projeto de lei de autoria de meu pai. Como militante e ativista, organizei, a pedido de Franco Montoro, o histórico comício das Diretas Já, na praça da Sé, em 25 janeiro de 1984, aqui em São Paulo.

Com perseverança, dedicação e trabalho, construí uma carreira sólida na iniciativa privada e coloquei de pé um grupo empresarial de sucesso.https://e6234f470362cc4ed85b23e90320e576.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

2015 marcava o auge de uma recessão brutal que dizimou milhões de empregos, guilhotinou a renda, levou a inflação às alturas e destruiu sonhos. Nada muito diferente do que enfrentamos hoje. Inconformado, acompanhava as medidas econômicas equivocadas de um governo incompetente e o desvio de dinheiro público.

2016 seguindo os passos de meu pai, decidi disputar uma eleição.

Começa aí minha saga, no meu partido.

No PSDB disputei 3 prévias: para prefeito, para governador e para presidente. As 3 únicas prévias na história do partido. Venci as prévias em 2016. E logo depois, vencí as eleições para a prefeitura da maior cidade do país, no primeiro turno. Fato inédito na história política de São Paulo.

Guardo as melhores lembranças da prefeitura. E do meu amigo Bruno Covas.

Tenho orgulho de ter zerado a fila de exames nos postos de saúde, com o inédito Corujão da Saúde. Atendemos a população em situação de rua com os Centros de Acolhimento, recuperamos praças, avenidas e ruas. Promovemos a maior inclusão de crianças desassistidas no redimensionamento das creches e escolas municipais. Lançamos os programas de concessão do Parque do Ibirapuera, do Pacaembú e do Anhembí, entre outras conquistas importantes para a cidade.

Em 2018, novamente disputei e fui vitorioso nas prévias do PSDB para a eleição a governador do Estado de São Paulo. Mais uma vez, vencí as prévias e vencí as eleições, sendo eleito governador de São Paulo.

Tenho orgulho de ter feito uma gestão transformadora no estado, reconhecida até mesmo por adversários. Diante do desafio histórico da pandemia, me empenhei pessoalmente para trazer ao Brasil 124 milhões de doses da vacina contra a covid 19. Procurei fazer o certo. Salvamos vidas e a economia. Na pandemia, São Paulo cresceu 5 vezes mais do que o Brasil, gerando um terço de todos os novos empregos do país. Por todo o território nacional, a vacina foi sinal de esperança, salvando milhões de brasileiros. Vencemos com a ciência, os discursos do ódio, das fake news e o negacionismo.

Assim como, na saída da prefeitura, quando deixei o comando da cidade nas mãos do saudoso Bruno Covas, desta vez também, deixei o governo de São Paulo em boas mãos. Rodrigo Garcia está levando em frente um trabalho que começou com uma equipe de craques, e que certamente lhe renderá a vitória nas eleições deste ano. Rodrigo será, com muita justiça, reeleito governador de São Paulo.

Em dezembro do ano passado, mais uma vez disputei as prévias do partido para ser candidato a presidente da república. E mais uma vez, as vencí.

Fica aqui minha gratidão aos brasileiros da cidade de São Paulo que me deram mais de 3 milhões de votos na prefeitura, aos quase 11 milhões de votos ao governo de São Paulo. E aos mais de 17 mil militantes do PSDB, que me escolheram como candidato a presidente do Brasil.

Agradeço também aos mais de seis milhões de brasileiros que, nas pesquisas de opinião pública, já manifestaram a intenção de votar no meu nome para presidente, antes mesmo do começo da campanha eleitoral.

O Brasil precisa de uma alternativa para oferecer aos eleitores que não querem os extremos. Que não querem aquele que foi envolvido em escândalos de corrupção. E nem aquele que não deu conta de salvar vidas, não deu conta de salvar a economia e que envergonha nosso país em todo o mundo.Para esta missão, coloquei meu nome à disposição do partido.

Hoje, neste 23 de maio, serenamente, entendo que não sou a escolha da cúpula do PSDB. Aceito esta realidade com a cabeça erguida. Sou um homem que respeita o bom senso, o diálogo e o equilíbrio. Sempre busquei e seguirei buscando o consenso, mesmo que ele seja contrário à minha vontade pessoal. O PSDB saberá tomar a melhor decisão no seu posicionamento para as eleições deste ano.

Me retiro da disputa com o coração ferido, mas com a alma leve. Com a sensação inequívoca do dever cumprido e missão bem realizada. Com boa gestão e sem corrupção.

Saio com o sentimento de gratidão e a certeza de que tudo o que fiz foi em benefício de um ideal coletivo, em favor dos paulistanos, dos paulistas e dos brasileiros.

Saio como entrei na política: repleto de ideais, com a alma cheia de esperança e o coração pulsante, confiante na força do povo brasileiro que têm fé na vida e em Deus.

Peço desculpas pelos meus erros. Se me excedí, foi por vontade de acertar. Se exagerei, foi pela pressa em fazer com perfeição. Se acelerei foi pela urgência que as ações públicas exigem.

Os acertos foram fruto do trabalho em equipe, da ousadia e da coragem, do propósito que sempre persegui. De sempre fazer bem feito o que tem que ser feito.

Respeito e Trabalho. Fazer do possível o impossível. Esse é meu mantra. Levo por onde eu for.

Agradeço a minha equipe aguerrida, aos membros do partido que sempre me defenderam, aos que lutaram ao meu lado, aos que foram leais e que defenderam a democracia interna do partido. E defendem, como eu, a liberdade e a igualdade no Brasil.

Agradeço aos colaboradores, que estiveram comigo na prefeitura e no Governo do Estado, que se empenharam para os resultados históricos que alcançamos.

Agradeço aos militantes do PSDB, extraordinários guerreiros que nunca me abandonaram.

Agradeço a Deus pela disposição que sempre me deu, pela capacidade de trabalho, senso de justiça e paz no coração.

Agradeço igualmente à minha família, à Bia, aos meus queridos filhos, Johnny, Felipe e Carol, ao meu querido irmão Raul e sua linda família. Agradeço também a todos os verdadeiros amigos que sempre me apoiaram, em todas as minhas decisões.

Por fim, relembro aqui o belo poema atribuído a Cora Coralina: “Tem mais chão nos meus olhos do que o cansaço das minhas pernas, mais esperança nos meus passos, do que tristeza nos meus ombros. Mais estrada no meu coração do que medo na minha cabeça”.

Seguirei como observador sereno do meu País. Sempre à disposição de lutar a guerra para a qual eu for chamado. Na vida pública ou na vida privada.

Que Deus proteja o Brasil.

Muito obrigado e até breve.

São Paulo

Detran.SP oferece 9,3 mil vagas para renovação de CNH em mutirão sábado no Poupatempo

Publicados

em

Motorista que não regularizou o documento vencido em março e abril de 2021 tem mais uma oportunidade para normalizar

O Detran.SP, em parceria com o Poupatempo, realizará um mutirão para renovação de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) no sábado, 25. Serão oferecidas 9,3 mil vagas para condutores que tiveram suas habilitações vencidas em março e abril de 2021. De acordo com dados do Detran.SP, cerca de 140 mil condutores estão com as habilitações vencidas neste período.

As vagas já estão disponíveis e o agendamento deve ser feito pelos canais digitais – portal www.poupatempo.sp.gov.br, aplicativo Poupatempo Digital ou totens de autoatendimento.

Também é possível regularizar a CNH pelos canais digitais do Detran.SP. O cidadão pode solicitar de forma online a renovação simplificada, sem necessidade de comparecer a uma unidade de atendimento. O único deslocamento obrigatório é para o exame médico em uma clínica credenciada ao órgão estadual de trânsito.

A punição em caso de fiscalização de trânsito para quem não regularizar o documento no prazo correto é de sete pontos na carteira, além de multa no valor de R$ 293,47.

“De forma segura e sem burocracia, o motorista pode regularizar a sua habilitação tanto digitalmente quanto presencialmente. O Detran.SP reforça que é fundamental que todos os condutores renovem a CNH no prazo correto. Respeitar a legislação de trânsito é uma questão de cidadania”, alerta Neto Mascellani, diretor-presidente do Detran.SP.

Passo a passo

A renovação da CNH pode ser feita de forma online pelo portal do Detran (www.detran.sp.gov.br), pelo portal do poupatempo.sp.gov.br ou pelo app ou do Poupatempo digital.

Para realizar o serviço, a pessoa não pode ter nenhum bloqueio no prontuário como suspensão ou cassação do documento. Caso a pessoa opte por fazer o processo de forma presencial, deve ser feito agendamento da data no portal do Poupatempo – www.poupatempo.sp.gov.br no posto que deseja ser atendido.

Renovação das categorias C, D ou E: o primeiro passo é marcar exame toxicológico em uma das clínicas credenciadas.

Para o condutor que vai renovar as carteiras de habilitação categorias A e B, selecione a data e hora para exame médico com um profissional credenciado pelo Detran. No caso de profissionais que exercem atividade remunerada é necessário que se faça também o exame psicológico.

Pague a taxa de emissão do documento no valor de R$ 116,50 (que inclui o envio pelos Correios (Banco do Brasil, Bradesco, Santander e casas lotéricas).

A CNH no formato digital, que é válido em todo o país, é disponibilizada por meio do aplicativo da CDT (Carteira Digital de Trânsito), da Serpro (Empresa de Tecnologia da Informação do Governo Federal) disponível nos sistemas operacionais Android e iOS.

Continue lendo

São Paulo

Evento gratuito para síndicos aborda temas essenciais para uma boa gestão

Publicados

em

Inscrições já estão abertas para profissionais de toda a região

Em qualquer negócio, a boa gestão é fundamental para garantir a saúde financeira. No caso dos condomínios, uma boa administração pode garantir, inclusive, menos despesas para os condôminos. Pensando nisso, o projeto itinerante Café com Síndico, vai passar por Mogi Guaçu trazendo informações para os mais de 600 síndicos e empresas ligadas a administração de condomínio do município e região.  “Será um tempo de troca de informações e experiências e vamos abordar temas relevantes como, planejamento financeiro, o uso da tecnologia na segurança e as melhores práticas na escolha do seguro predial” diz Luciana Remondi, promotora do evento.

A cidade de Mogi Guaçu, por exemplo, tem recebido um número muito grande de procura por moradias em condomínio, é o que afirma Alex Zucherato, 36, síndico de um condomínio com aproximadamente 2.000 pessoas. “A segurança é o fator principal pela procura”, afirma Alex. Por esse motivo, um olhar especial sobre a segurança, será tratado na feira como ponto fundamental. Pois, durante e depois da pandemia a movimentação de deliverys na portaria despende uma verificação mais criteriosa na hora da identificação e liberação da entrada. “O Café com Síndico tem como prioridade apresentar soluções para que síndicos possam aprimorar seus conhecimentos em gestão em todos os setores que afetam direta ou indiretamente os condôminos”, comenta Luciana.

Segundo pesquisa do censo SindicoNet 2021, a capacitação desse gestor, principalmente após a pandemia, tornou-se imprescindível. Planejamento (34%), maior conhecimento em Tecnologia (27%), Gestão de manutenção (26%) e Gestão financeira (24%), aparecem como indispensáveis para uma boa administração.

E para que esses profissionais possam ser contemplados com essas informações, ao decorrer do evento serão ofertadas palestras na área financeira, tecnológica (voltada para segurança) e dicas dos pontos principais a serem avaliados na hora de contratar um seguro. “O público que trabalha diretamente com a administração dos condomínios precisa estar por dentro do cenário atual da economia”, diz Bianca Sandrini da Sicred, uma das palestrantes da feira.

A solidariedade também faz parte da programação. O grupo Café com Síndico arrecadará pacotes de bolachas água e sal para a Instituição de Incentivo à Criança e ao Adolescente – ICA.

O evento acontece no próximo dia 23, no Espaço Gênesis, na cidade de Mogi Guaçu, a partir das 16h. O público-alvo são síndicos, subsíndicos, conselheiros, presidentes e gestores condominiais, que buscam solucionar problemas de ordem administrativa e financeira. Contará com mais de 20 empresas expositoras de diversos setores ligados a administração condominial. Condôminos também podem participar e se inteirar das novidades.

É necessário fazer inscrição pelo site https://cafecomsindico.com/cafe-com-sindico-mogi-guacu, para receber o QRCODE, que dá direito a entrada gratuita. Terá sorteio de mil reais, brindes e happy hour Junino gratuito aos síndicos, subsíndicos, conselheiros, zeladores, porteiros, tesoureiros e presidentes de associação residencial.

Para visitantes a entrada é gratuita. A alimentação será vendida no local.

Continue lendo

São Paulo

Maria-Fumaça volta a operar em Campos do Jordão

Publicados

em

Viagem de reinauguração da locomotiva a vapor da Estrada de Ferro Campos do Jordão ocorreu no sábado, 18

Desde sábado, 18, a centenária Estrada de Ferro Campos do Jordão (EFCJ) voltou a ter seu tradicional passeio de Maria-Fumaça, em Campos do Jordão. Estão programadas 4 viagens por dia, com saídas às 11h, 13h, 15h e 17h, aos sábados e domingos e durante o mês de julho também funcionará às sextas-feiras.

O bilhete pode ser adquirido apenas no dia do passeio na bilheteria da estação Emílio Ribas, onde também ocorrerão os embarques e desembarques. Crianças com até 5 anos, no colo de um responsável, não pagam passagem. O passeio ocorrerá em um trecho de 4 km entre as vilas Capivari e Abernéssia e tem capacidade para até 64 passageiros por viagem. O tempo total do percurso de ida e volta é de 30 minutos e não há paradas no trajeto.

A Maria-Fumaça que irá operar no passeio turístico é composta de uma locomotiva a vapor de origem norte-americana, fabricada pela H. K. Porter em 1947 e um carro de passageiros fabricado em 1912, pela também norte-americana American Car & Foundry, onde os turistas estarão acomodados.

A locomotiva estava fora de operação desde agosto de 2015. Em 2019 e 2020, a Estrada de Ferro operou o passeio de Maria-Fumaça com outra máquina, cedida pela prefeitura de Taubaté através de um convênio. A volta do atrativo turístico foi possível após uma reforma realizada na locomotiva a vapor, entre novembro de 2021 e maio de 2022. O trabalho artesanal de recuperação foi realizado pela equipe de manutenção da ferrovia, na oficina localizada em Pindamonhangaba. Foram efetuados reparos nos sistemas de rodagem, de comando, carroceria e na parte mecânica.

“Toda a expertise da nossa equipe, adquirida em décadas de atuação em restauros e manutenções ferroviárias, foi fundamental nessa reforma. Utilizamos a maioria dos materiais e recursos já disponíveis na nossa oficina e após os laudos de aprovação e vários testes realizados na via férrea, agora a Maria-Fumaça está pronta pra fazer a alegria dos turistas”, informa Jorge Pereira, diretor do departamento de manutenção da EFCJ e que coordenou a reforma.

História – Diferente da maioria das ferrovias, criadas com objetivos comerciais ou de expansão territorial, a Estrada de Ferro Campos do Jordão foi inaugurada em 15 de novembro de 1914 para proporcionar transporte confortável e de forma mais rápida para enfermos que buscavam tratamento contra a tuberculose. Antes, a travessia do Vale do Paraíba para o alto da Serra da Mantiqueira era realizada a pé ou sobre animais através de estradas precárias, praticamente como trilhas. Da mesma forma que vimos na atual pandemia diversos profissionais pesquisando um melhor tratamento para a Covid-19, na década de 1910 cientistas viam no clima de Campos do Jordão qualidades terapêuticas que favoreciam a recuperação de pessoas que sofriam com doenças pulmonares como a tuberculose, enfermidade que causou epidemias no país principalmente no século XIX e início do século XX.

Duas locomotivas a vapor foram utilizadas durante a construção da ferrovia que liga Pindamonhangaba a Campos do Jordão, entre 1912 e 1914 e nos primeiros dez anos de operação, junto com veículos ferroviários à gasolina. Em 1924, a Estrada de Ferro foi eletrificada em toda sua extensão de 47 km. Com isso, as duas máquinas a vapor foram aposentadas e hoje não fazem mais parte do acervo da ferrovia. Na década de 1990, a ferrovia iniciou os passeios turísticos de Maria-Fumaça com trens alugados e em 2004 adquiriu a máquina H.K. Porter. Ela operou regularmente na ferrovia entre 2009 e 2015, transportando mais de 66 mil passageiros e agora voltará a circular com turistas por Campos do Jordão.

Serviço

Maria-Fumaça

Dias de operação: Sábados e domingos (durante o mês de julho às sextas, sábados e domingos)

Trajeto: Entre as estações Emílio Ribas e Abernéssia (4km), em Campos do Jordão

Duração: 30 minutos (ida e volta)

Horários: Saída às 11h, 13h, 15h e 17h da estação Emílio Ribas

Continue lendo
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Últimas Notícias