Conecte-se conosco

Pedreira

Grupo Primavera encerra Projeto Teatro de Fantoches em Pedreira, após beneficiar 380 crianças

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

A organização da sociedade civil (OSC) Grupo Primavera, de Campinas, encerra nesta sexta-feira, 26, a partir das 18h, o Projeto Teatro de Fantoches em Pedreira, que capacitou educadores sociais de quatro creches filantrópicas e beneficiou 380 crianças. O encerramento acontecerá no Centro Integrado Municipal de Educação Infantil (CIMEI) “Maria Cecilia Betiolli Lima”, com a participação dos educadores e equipe do Primavera.

Participaram do projeto 40 educadores das CIMEI “Walkyria Thomazini Cavicchia” e “Maria Cecilia Betiolli Lima”– ligadas ao grupo Nisfram – e da Creche Santo Antonio, todas conveniadas com a Secretaria Municipal de Educação de Pedreira.

Patrocinado pelas empresas Buckman, DHL e CI&T e aprovado pela Lei Rouanet, o projeto contou com 4 sessões que totalizaram 12 horas de capacitação online. Com o kit completo formado por 16 bonecos em mãos, os educadores utilizaram diferentes métodos de manipulação dos fantoches e contação de histórias. Os educadores de Pedreira formaram a segunda turma a receber capacitação on-line neste ano. A primeira turma, capacitada no primeiro semestre de 2021, contou com 119 educadores sociais de Campinas.

Para a gestora executiva do Grupo Primavera, Ruth Maria de Oliveira, o teatro de fantoches oferece um resultado preciso e rápido no desenvolvimento da educação e na construção de relações sociais, auxiliando na construção da cidadania e da cultura. “Neste ano abordamos temas ligados à tecnologia, período em que as crianças tiveram mais contato com celular e computadores”, explica.

Na capacitação, os educadores foram apresentados ao projeto de forma alegre e lúdica. “O objetivo era encantar inicialmente o educador para, depois, ele encantar as crianças. Trabalhar com fantoches não é somente manipular o boneco, cantar uma música ou mesmo brincar com eles. Envolve técnicas de narração oral cênica, entendendo o processo de interatividade com o público e a criatividade na construção e adaptação de histórias”, complementa Ruth.

Em 40 anos de existência, o Grupo Primavera atingiu a marca de mais de 11 mil atendidos por meio de seus programas de educação complementar, cultural e profissional, com o objetivo de reduzir os riscos sociais aos quais estão expostos, capacitando-os e trabalhando para torná-los cidadãos ativos na sociedade. Oferece aos atendidos conteúdos pedagógicos inovadores e princípios relevantes como pontualidade, respeito, participação, colaboração, organização, disciplina, iniciativa e empreendedorismo.

A instituição, fundada em 1981, recebe crianças, adolescentes e jovens de 6 a 18 anos do entorno do Jardim São Marcos. O ingresso no Primavera segue critérios como perfil socioeconômico vulnerável e a necessidade dos atendidos estarem matriculados na rede pública de ensino.

O Projeto Teatro de Fantoches, idealizado pelo Grupo Primavera, foi implantado pela primeira vez em 2006, em 75 escolas municipais e estaduais de Campinas, além de bibliotecas da cidade que foram palco das histórias dos fantoches. Por meio do teatro com os bonecos, a OSC acredita que é possível desenvolver nas crianças criatividade, desenvoltura, facilidade de comunicação e gosto pela leitura e arte e, ao mesmo tempo, proporcionar mecanismos diferentes para o aprendizado delas.

Todos os fantoches são feitos na oficina de criação do Grupo Primavera e, neste ano, 3.500 foram confeccionados. Grandes empresas patrocinam o projeto, levando suas marcas nos kits, compostos cada um por 16 bonecos, um cenário e o livro pedagógico que ensina sobre o uso adequado dos fantoches, inclusive com sugestões de histórias elaboradas por arte-educadoras.

Continue lendo

Pedreira

Atletas do Judô do Projeto Pro Esporte de Pedreira realizam troca de faixas

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

A Equipe de Judô do Projeto Pro Esporte desenvolvido pela Administração Municipal de Pedreira, por meio de sua Secretaria de Esportes e Lazer esteve participando da solenidade de “Troca de Faixas”, promovida pelo professor Nelson Pedroso e seus faixas preta Cleber e Telim.

De acordo com o Sensei Nelson Pedroso, o Judô utiliza de um sistema de faixas coloridas para determinar a graduação dos alunos. “As faixas seguem uma ordem crescente de habilidade e experiência que começa na bordô, segue pela cinza, azul, amarela, laranja, verde, roxa, marrom e por fim, a faixa preta”, explica o Sensei.

O secretário municipal de Esportes e Lazer de Pedreira, Valdir Carlos Volpato, esteve participando da cerimônia e na oportunidade parabenizou os alunos, professor Nelson Pedroso e os faixas preta Cleber e Telim pelo excelente trabalho desenvolvido em prol da comunidade, principalmente das crianças, mostrando mais uma vez que o esporte é saúde e disciplina.

Continue lendo

Pedreira

Diretor pedreirense J. Peron apresenta o filme “O Lobisomem de Pedra de Fogo”

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

No início de 2021, após um insight, J. Peron escreveu um roteiro, reuniu um grupo de amigos do interior de São Paulo e começaram as reuniões para iniciar as filmagens. Convidaram o ator e humorista Paulo Pioli, da Praça é Nossa, para uma participação especial e, por intermédio da assessora Márcia Araújo, o roteiro também chegou nas mãos do ator Déo Garcez que, de imediato, se disponibilizou para participar do filme.

Com o elenco e a equipe escolhidos, a pandemia chegou forte e as restrições começaram a atrapalhar os planos. Porém, seguindo todos os protocolos, foram iniciadas as filmagens na cidade de Monte Alegre do Sul no mês de fevereiro de 2021. Faltando apenas 4 cenas para finalizar o filme, veio a tal fase roxa e ninguém mais podia sair de casa.

As filmagens só puderam ser finalizadas no mês de agosto e, no dia 21, pontualmente à meia noite, foi gravada a última cena da transformação do Lobisomem no Cemitério.

O Lobisomem de Pedra de Fogo é uma mistura de suspense, comédia e romance e está disponível apenas no site: www.zoncine.com.br – com valor especial de lançamento R$ 3,80. “Com o fechamento dos cinemas e as dificuldades encontradas para disponibilizar nossa obra nas plataformas de streaming, resolvi criar a nossa própria plataforma e oferecer o filme por um preço bem acessível para todos que tiverem interesse em conhecê-lo”, comenta o roteirista e diretor J. Peron.

A história se passa numa cidadezinha do interior chamada Pedra de Fogo. Reza a lenda que nas noites de lua cheia um Lobisomem aparece comendo as galinhas de Dona Inácia (Baiana). Delegado Brandão (Déo Garcez), casado com a beata Augusta (Rita Nascimento), é o responsável pelas investigações que sempre dão em nada. Ingrid (Paula Palmieri), a filha do casal, é apaixonada desde criança por Alberto (Pedro Ribeiro) que está de regresso a cidade.

O atrapalhado prefeito Junqueira (Paulo Pioli) está muito interessado em construir uma represa na cidade, coisa que deixa sua esposa Constância (Arminda Riolo) feliz, pois isso inundaria a casa da Rebeca (Ana L. Garritano), a Bruxa que mora nos arredores e mãe de Alberto. Tião Gregório (J. Peron) é um filósofo desiludido que bebe uma bebida misteriosa e espera o último dia de lua cheia do ano escolhido para ver a profecia se cumprir e a cidade se libertar da maldição do Lobisomem.

Na trama ainda participam o Soldado Souza (Ciro Pires), Crysbel (Natasha Audrey), o pipoqueiro (Leonardo C. de Campos), Padre Aurélio (Junior Gritti), os atendentes da Rodoviária (Francesco Lolli e Lu Stopa) e, interpretando Augusta e Brandão quando jovens, os atores Hata Glau e Raoni Xavier.

A trilha sonora ficou a cargo do cantor e compositor Carlinhos P. O. Box, do violeiro Lucas Campaci, do maestro Tutti Novo e de J. Peron.

Continue lendo

Pedreira

Secretaria de Saúde de Pedreira inicia vacinação de crianças contra a Covid-19

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

A Secretaria Municipal de Saúde de Pedreira iniciou na terça-feira, 18, a vacinação contra Covid-19 para as crianças entre 5 e 11 anos, com comorbidades, deficiência, indígena e quilombola, seguindo orientações do Governo do Estado de São Paulo. A vacina está sendo aplicada de segunda a sexta-feira, das 16h às 19h, nas dependências da Central Municipal de Saúde, localizada na Rua Miguel Sarkis, nº 50, Parque Industrial. Aos sábados, todos os Postos de Saúde estarão vacinando das 8h às 13h, as pessoas devem procurar pela unidade de saúde mais próxima de sua residência.

Para a vacinação das crianças com comorbidades ou deficiência permanente, os responsáveis devem apresentar laudo médico ou receita da criança. Os comprovantes devem ter, no máximo, um ano de expedição.

Os pais que não tiverem como levar os filhos para a vacinação, devem fazer documento por escrito (pai ou mãe) para qualquer pessoa com mais de 18 anos levar a criança até o ponto de vacinação. Neste caso, o genitor que assinar a declaração também deve entregar um documento de identidade com foto para o responsável provar a autenticidade do consentimento.

Continue lendo
Propaganda
Propaganda

Categorias

Propaganda

Últimas Notícias