Conecte-se conosco

São Paulo

Governo de SP prorroga fase de transição e anuncia flexibilização a partir de 1º de maio

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Mudança amplia horário de funcionamento de diversos setores da economia

O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira, 28, uma nova flexibilização da quarentena no estado. A partir deste sábado, dia 1º, lojas, shoppings, restaurantes, salões de beleza, academias e outros estabelecimentos comerciais poderão funcionar das 6h às 20h. As novas regras valem até 09 de maio.

A atual etapa da quarentena, chamada de “fase de transição”, foi criada pelo governo estadual em 16 de abril e desenvolvida como um estágio transitório entre as fases vermelha e laranja. Segundo a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, a ampliação dos horários desta fase é um voto de confiança para prefeitos e empresários. “Nós estamos novamente dando de novo um voto de confiança para todos os setores econômicos e contando com todos os prefeitos neste processo. A expansão do horário é significativa”, diz Patrícia.

Apesar destas mudanças, o governo manteve o toque de recolher das 20h às 5h e a recomendação de que os estabelecimentos operem com até 25% da capacidade máxima. No entanto, não há lei, multa ou fiscalização para verificar o percentual de 25% do público na prática.

A flexibilização anunciada pelo governador João Doria (PSDB) passa, portanto, a permitir que os estabelecimentos funcionem em horários mais amplos do que os da fase laranja e até da fase amarela: serão liberadas 14h diárias a partir deste sábado, contra 8h diárias na fase laranja, e 10h diárias na fase amarela.

Desde 18 de abril já está permitido o funcionamento, com restrições de horário, de shoppings, lojas de rua e atividades religiosas. Restaurantes, parques, academias e salões de beleza estão liberados desde o sábado, 24.

A criação de uma nova fase da quarentena ocorreu após uma queda na taxa de internações por Covid-19 no estado. Apesar disso, a média móvel de mortes provocadas pela doença permanece alta, e abril já é o mês com mais mortes por Covid em SP desde o início da pandemia.

O que muda a partir de 1º de maio:
– Shoppings e lojas de rua podem ampliar funcionamento das 11h às 19h para 6h às 20h, com recomendação de limitar o público a até 25% da capacidade total;

– Cultos, missas e outras atividades religiosas coletivas podem ampliar funcionamento das 11h às 19h para 6h às 20h, com recomendação de limitar o público a até 25% da capacidade total, com distanciamento e controle de acesso;

– Restaurantes e lanchonetes podem ter atendimento presencial e ampliar funcionamento das 11h às 19h para 6h às 20h, com recomendação de limitar o público a até 25% da capacidade total;

– Salões de beleza e cabeleireiros podem ampliar funcionamento das 11h às 19h para 6h às 20h, com recomendação de limitar o público a até 25% da capacidade total;

– Cinemas, teatros, museus, eventos e convenções podem ampliar funcionamento das 11h às 19h para 6h às 20h, com recomendação de limitar o público a até 25% da capacidade total;

– Academias, clubes e centros esportivos podem ampliar funcionamento para operar initerruptamente das 6h às 20h, com recomendação de limitar o público a até 25% da capacidade total, e apenas para atividades físicas individuais agendadas;

– Parques mantém horário de funcionamento das 6h às 18h;

– Bares não estão liberados para ter atendimento presencial, mas podem operar como restaurantes (público sentado, serviço de alimentos para acompanhar bebidas) – neste caso, devem seguir as regras de restaurantes, com recomendação de 25% da capacidade.

Continue lendo

São Paulo

SP relaxa regras da fase de transição e libera funcionamento de comércio e serviços até 21h

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Mudança aumenta em uma hora o funcionamento de diversos setores da economia, que desde o início de maio operavam das 6h às 20h

O governo de São Paulo anunciou nesta sexta-feira, 07, a ampliação do horário de funcionamento de restaurantes e do comércio em todo o estado. Apesar de relaxar ainda mais as regras, a gestão de João Doria (PSDB) manteve todo estado por mais duas semanas no que nomeou de “fase de transição” da quarentena contra a disseminação do coronavírus.

A partir deste sábado, 08, lojas, shoppings, restaurantes, salões de beleza, academias e outros estabelecimentos comerciais poderão operar das 6h às 21h. O estado também aumentou de 25% para 30% a capacidade máxima dos estabelecimentos. Porém, não há lei, multa ou fiscalização para verificar o percentual do público na prática.

Como fica:

Abertura das 6h às 21h, por 15h diárias, dos estabelecimentos comerciais;

Recomendação de ocupação máxima de 30% para estabelecimentos comerciais e de serviços;

Toque de recolher passa a vigorar das 21h às 5h. A nova regra vale até o dia 23 de maio;

Parques estaduais e municipais continuam com horário menor: das 6h às 18h.

Continue lendo

São Paulo

O Programa Novas Estradas Vicinais, lançado pelo Governo do Estado, leva maior desenvolvimento ao interior de São Paulo

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

O desenvolvimento regional do estado contará com recursos para melhoria de mais de 1500 km, beneficiando 161 cidades; 12 vias da região de Campinas serão beneficiadas

O Governador João Doria, o Vice-Governador Rodrigo Garcia e os Secretários estaduais de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, e de Logística e Transportes, João Octaviano Machado Neto, lançaram nesta semana o Programa Novas Estradas Vicinais, que beneficiará 161 cidades e 139 estradas vicinais em todo o estado.

“Só nestas fases 1 e 2, haverá investimento de R$ 1,2 bilhão e 1,5 mil quilômetros de novas vicinais aqui no estado de São Paulo. O efeito não é só a recuperação física das vicinais, e sim o que elas representam de fato para a vida dos municípios no campo e na cidade. É uma grande transformação. “Nas quatro fases do projeto serão R$ 2,5 bilhões de investimentos e 3 mil quilômetros de novas estradas vicinais.”, afirma o Governador João Doria.

A manutenção e recuperação de estradas vicinais são de responsabilidade dos municípios, no entanto, o Estado auxilia as prefeituras e anuncia um amplo programa de melhoria para manterem suas vicinais. O Governo de São Paulo inicia a contratação das duas primeiras fases do programa Novas Estradas Vicinais, que irá recuperar e modernizar mais de 1.500 kms de estradas.

A iniciativa prevê obras para recuperação da pista, pavimentação de estradas em terra e melhorias em sinalização e sistema de drenagem. “O programa é um marco para os municípios, que têm dificuldade na manutenção dessas estradas tão importantes. As obras vão gerar empregos e quando ficarem prontas trarão ainda mais desenvolvimento para as regiões”, afirma o Vice-Governador Rodrigo Garcia, que também é Secretário de Governo.

Em todo o Estado, a primeira fase do programa soma 66 vicinais (divididas em 53 lotes de obras) e 76 cidades, totalizando 745 quilômetros e R$577 milhões. Já a segunda fase, são 73 estradas (divididos em 58 lotes) e 85 municípios, somando 818 quilômetros de recuperação e R$634,5 milhões em investimentos estimados.

“As vicinais têm papel relevante para a logística do Estado, elas colaboram para o escoamento agrícola e industrial e dão acesso às regiões turísticas. O transporte ganhará agilidade e segurança em todas as regiões, desenvolvendo as economias regionais”, afirma o Secretário Marco Vinholi.

Só a região de Campinas receberá investimentos e modernização em 12 estradas, o que beneficiará 12 municípios:

FASE 1

Estrada vicinal MOR 354 (999) e estrada do Rio Acima, ligação entre Monte Mor e Viracopos, em Campinas, extensão total de 21,1 kms.

Estrada vicinal Constante Pavan: ligação entre a SP-332 e Paulínia Industrial, localizada no município de Paulínia. E estrada vicinal SMR-334, estrada Mineko Ito: ligação de Sumaré à Honda Automóveis, localizada no município de Sumaré. Extensão total de 8,9 kms.

Estrada vicinal Fioravante Carlotti: ligação da SP-095 ao Distrito Industrial, localizada no município de Pedreira. Extensão total de 5,3 kms.

Estrada vicinal VLH-374: ligação entre a rua Clark / SP-330 e o Bairro dos Macucos, localizada no município de Valinhos. Extensão total de 3,8 kms.

FASE 2

Vicinal Murilo de Almeida Passos, ligação entre o Distrito Industrial e a SP-065, em Bom Jesus dos Perdões, totalizando 2,3 km de melhorias

Vicinal Marginal do Rio Jundiaí (trecho duplicado), ligação de Campo Limpo Paulista a Várzea Paulista, com 3 kms de melhorias

Estrada Municipal de Varjão, liga a SP 330 ao bairro do Poste, em Jundiaí, totalizando 6 kms

Vicinal Marginal do Rio Jundiaí, ligação de Várzea Paulista a Jundiaí, totalizando 12 kms de melhorias

Estrada Túnel das Águas Claras (Rio Acima), ligação entre os municípios de Nazaré Paulista e Mairiporã, totalizando 12 kms de melhorias

Vicinal Piracaia Marginal do Rio Cachoeira, ligação entre a rodovia Aldo Bolini e a SP 036, em Piracaia, totalizando 3 kms

Com esta importante iniciativa, o Governo do Estado tira mais uma promessa de campanha do papel. Com investimentos totais que podem superar R$1 bilhão, haverá melhoria da qualidade de dezenas de vias que cortam o território paulista, facilitando o escoamento da produção, oferecendo segurança para os viajantes e levando desenvolvimento ao interior.

A prioridade do programa, que abrange obras para recuperação da pista, pavimentação dos leitos em terra e melhorias em sinalização e sistema de drenagem, será para vias que ligam polos geradores de serviços e rodovias estaduais. A ação foi concebida para compor uma matriz logística rodoviária integrada no estado.

Para que as obras nas estradas vicinais sejam realizadas, é necessária a formalização de convênios entre o Governo do Estado e as Prefeituras. Após o convênio, o cronograma de contratação das intervenções será programado e monitorado pelo Departamento de Estradas de Rodagens (DER).

O programa foi desenvolvido pela Secretaria de Governo, conta com a gestão da Secretaria de Logística e Transportes, por meio do DER e a Secretaria de Desenvolvimento Regional faz a interlocução com os municípios. O Novas Estradas Vicinais foi tem o objetivo estratégico de compor uma matriz logística rodoviária integrada no Estado. “Não basta termos as melhores rodovias do país, nossa proposta é melhorar toda a malha estadual”, disse o Secretário João Octaviano.

Continue lendo

São Paulo

Pessoas com deficiência, grávidas e adultos com comorbidades começam a ser imunizados contra Covid-19 no dia 11 em SP

Paula Partyka

Publicados

em

Em coletiva no Palácio dos Bandeirantes, nesta quarta-feira, 05, o governador de São Paulo, João Dória, anunciou que o governo deve iniciar a imunização de pessoas com deficiência, grávidas e adultos com comorbidades contra Covid-19. O início está previsto para terça-feira, 11.

Será feita a imunização de gestantes e mães com comorbidades, totalizando 100 mil mulheres, acima dos 18 anos, de acordo com o Governador. No mesmo dia, dá-se início a vacinação de pessoas com deficiência permanente, entre 55 a 59 anos. Pertencem a esse grupo 30 mil pessoas.

No dia seguinte, quarta-feira, 12, inicia-se a imunização de pessoas entre 55 e 59 anos que possuam comorbidades. Este público está estimado em 900 mil pessoas. Ao todo, os grupos de vacinação reúnem 1 milhão de pessoas no Estado.

Continue lendo
Propaganda

Categorias

Últimas Notícias