Conecte-se conosco

Uncategorized

Amamentação é um assunto que tem que ser tratado de forma recorrente e o “Agosto Dourado” intensifica a sua importância

Paula Partyka

Publicados

em

O aleitamento exclusivo deixa a criança mais resistente e evita cerca de 13% das mortes na infância

O “Agosto Dourado” é dedicado à intensificação das ações de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno. Ele simboliza uma campanha social pela maior consciência de papais e mamães quanto a importância do leite materno na alimentação dos primeiros anos de vida dos bebês.

Em Jaguariúna, a enfermeira pediatra Cindy Ferrari, especializada em pediatria e neonatologia pela USP, trabalha com todo o ciclo da amamentação. Ou seja, desde orientação a gestante, consultas emergenciais pós-parto, planejamento de volta ao trabalho e o fim do ciclo de amamentação.

A amamentação não é fácil. “A gente acha que é intuitivo, mas exige técnica, posicionamento correto do bebê, cuidados com os seios e tudo mais e, ás vezes, a mulher acaba desistindo pela falta de orientação. Outros fatores importantes para desistirem ou desmamarem precocemente é a introdução de bico artificial precocemente, como o bico e mamadeira”, conta Cindy.

Além dos diversos benefícios para o bebê, para a mulher a amamentação também muito importante. “Pouco se fala, mas é muito importante para prevenção de complicações no pós-parto imediato, tem redução dos índices de câncer de mama e ovário, a mulher consegue voltar ao peso dela mais rapidamente e muitos outros, além do próprio vínculo que é estabelecido com o bebê”.

Falando em índices, guiado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o objetivo é de que no mínimo 60% das crianças recebam o aleitamento materno. “E estamos muito longe disso, temos menos de 40% de crianças que são amamentas. Geralmente as mulheres desistem, ou nem chegam a tentar, por fatores como falta de apoio da família, parceiro e própria sociedade; falta de informação ou falta de apoio no sentido de orientação dos profissionais” explica.

“Mas uma coisa que é uma luta de quem defende amamentação, é a questão da licença maternidade, que é de 120 dias. E temos uma política de saúde que diz que é necessário que o bebê mamar exclusivamente até os seis meses mas a mãe tem que voltar a trabalhar aos quatro meses de vida do bebê, isso é incompatível. E aí falta informação porque dá para manter o aleitamento materno mesmo voltando a trabalhar, mas as mulheres acabam desistindo, dando a mamadeira e acontece o desmame”.

Uma sugestão de Cindy, é a empresa oferecer um espaço adequado para a mulher continuar a amamentar. E, em vista disso tudo, o índice de 60% de bebês amamentados está longe. “Então, esse tipo de ação é fundamental”, considera.

Também de olho nos índices, pode-se notar que a falta da amamentação não é uma questão apenas brasileira, mas sim, mundial. “São menos de 30 países que conseguem atingir a meta dos 60%. Então, é uma questão mundial e, pensando no próprio gasto com as doenças e quanto o aleitamento materno pode prevenir essas doenças, reduz taxa de mortalidade infantil. Então é uma política pública de saúde importante porque é um meio natural de prevenir um monte de coisa. O que precisa é informação”.

Evento
Um movimento mundial chamado Mamaço, no qual as mães com seus bebês se reúnem para amamentar, enquanto compartilham e se entrosam com as outras pessoas. Em vista disso, é realizado em Jaguariúna com o apoio da Cindy, por meio da iniciativa das mães que ela atende, uma ação como essa, que nesse ano o tema busca empoderar os pais.

“Se pensar na palavra empoderamento, é dar o poder para alguém. O poder da escolha, o poder de ter o controle e tomar decisões de forma consciente. A ideia de incluir o pai nesse processo para ter uma igualdade de gênero de entender que o papel dos pais e mães são igualmente importantes para que a amamentação aconteça”, diz Cindy.

O evento acontece neste domingo, 25, às 10h no Parque dos Lagos. “Faremos uma palestra em cima deste tema e sempre fazemos uma foto oficial, então as mamães devem levar seus bebês”, convida.

Continue lendo

Uncategorized

Com novas regras de agendamento e acesso, Holambra recebe 49 excursões durante feriado

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Holambra recebeu entre os dias 04 e 07 de setembro 49 ônibus de fretamento turístico – todos eles devidamente identificados e com agendamento prévio confirmado através de plataforma eletrônica implementada pelo Departamento Municipal de Turismo e Cultura. O sistema põe em prática as novas regras de acesso e permanência de excursões na cidade, estabelecidas por meio de Decreto no dia 26 de agosto.

O documento, que revoga a proibição instituída em junho de 2021 em função da pandemia, determina que esses veículos passem a ser cadastrados pelo Portal do Governo, em www.holambra.sp.gov.br, na aba de Serviços, Cadastro para Excursões.

Apenas os 20 primeiros ônibus inscritos têm, desde então, o ingresso liberado mediante autorização prévia, que deve ser impressa e afixada nos veículos em local visível para possibilitar o serviço de fiscalização. Ainda de acordo com a nova normativa, cadastros adicionais serão aceitos em caráter excepcional com apresentação de reservas de hotéis ou pousadas em Holambra ou em um raio de 70 km.

No sábado, 04, 12 excursões passaram pela Capital Nacional das Flores, com crescimento gradual no domingo, 17, e na terça-feira, 20.

De acordo com a diretora da pasta, Alessandra Caratti, a avaliação dos primeiros dias com nova normativa é positiva. “Acompanhamos de perto a chegada das excursões agendadas e o cumprimento das novas regras de circulação desses veículos. Foi um trabalho de muito êxito, sem qualquer ocorrência durante todo o feriado”, diz.

Segundo ela, a liberação restrita a ônibus previamente inscritos e autorizados tem por objetivo organizar o crescente fluxo de visitantes, assegurando experiências turísticas que sejam boas e adequadas à estrutura da cidade. “Queremos receber bem as pessoas que escolhem Holambra como destino. Pra isso, é preciso conduzir com muita organização o esquema de excursões de acesso coletivo”, explica.

Continue lendo

Uncategorized

Pré-candidata a deputada estadual, Taís Souza, se reúne com vice-prefeito de Pedreira, Fábio Polidoro

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

A pré-candidata a deputada estadual Taís Souza e o presidente nacional do Partido da Mobilização Nacional (PMN), João Garcia, visitaram na semana passada o vice-prefeito de Pedreira, Fábio Polidoro. Na reunião, realizada nas dependências do Paço Municipal, Polidoro, Taís e João Garcia, conversaram sobre projetos futuros e estreitaram laços.

“Eu sempre fui muito bem recebida pelo Polidoro e acho que essa proximidade entre quem está no governo e a sociedade civil é sempre importante. Agradeço muito pela conversa”, diz na ocasião Taís Souza.

Continue lendo

Uncategorized

Rede municipal de ensino de Holambra amplia retorno presencial a partir desta segunda, 02

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

As escolas estão preparadas para receber os alunos com segurança, respeitando todos os cuidados sanitários preventivos

A partir desta segunda-feira, 02, a rede municipal de ensino de Holambra amplia o retorno presencial dos alunos nas escolas, acompanhando diretrizes do Decreto Estadual nº 65.849, publicado no início desse mês. Desde a retomada das aulas presenciais, em 28 de junho, a capacidade das salas estava limitada a 35% do número de alunos.

A normativa, reforçada pela Resolução nº 65/2021 da Secretaria de Educação do Governo Paulista, autoriza até 100% da capacidade de ocupação nas salas de aula, desde que respeitado o distanciamento mínimo de um metro entre os alunos. O percentual de ocupação é definido de acordo com o espaço físico de cada escola. Apesar da ampliação, o retorno permanece opcional e o conteúdo continua disponível de modo híbrido – em sala de aula e por meio da plataforma online.

Com o retorno ampliado, o horário das creches municipais entre 02 e 06 de agosto é das 6h45 às 11h30. A partir do dia 09 o horário de saída é às 17h. Os turnos escolares para os demais alunos continuam os mesmos: das 7h às 12h no período da manhã, das 12h40 às 17h40 no período da tarde e das 19h às 23h para o Ensino de Jovens e Adultos (EJA).

A diretora interina do Departamento Municipal de Educação, Claudicir Pícolo, detalha como será determinada a quantidade de alunos por sala de aula: “Em escolas onde as classes têm menor número de alunos podemos convocar até 100% deles, respeitando o distanciamento de 1 metro. Em outras, onde não é possível atender esse distanciamento, trabalharemos com dois grupos de alunos, intercalando os dias de presença”, explica.

A diretora observa ainda que o retorno presencial não é obrigatório, mas o cumprimento de todas as atividades pedagógicas, sim. “Mesmo de maneira remota, as tarefas fazem parte da rotina da criança, são obrigatórias e devem ser monitoradas pelos pais ou responsáveis”, conclui.

Continue lendo
Propaganda
Propaganda

Categorias

Propaganda

Últimas Notícias