Conecte-se conosco

São Paulo

Socorro oficializa o roteiro turístico “Caminhos da Roça” para valorizar cultura do campo

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Dia Mundial do Campo é comemorado no dia 10 de maio

No dia 10 de maio comemora-se o Dia Mundial do Campo. Com 191 anos de história, a cultura da roça e da agropecuária, herança da fase áurea do café, ainda permanece viva na Estância Hidromineral de Socorro – cidade turística localizada no Circuito das Águas Paulista e referência em aventura e ecoturismo. No turismo rural, uns dos grandes atrativos da cidade para quem quer vivenciar a natureza e o ar livre, existe o roteiro “Caminhos da Roça”.

São dois dias intensos, com experiências únicas em fazendas e propriedades rurais, que remeterão a boas lembranças ou promoverão dias de lazer e conhecimento. Degustações de produtos e bebidas – inclusive orgânicos -, comidas típicas, apreciação do pôr do sol, visita a cafezais e pesca representam a vida na roça e fazem parte do itinerário. É necessário agendar com antecedência.

“Caminhos da Roça” foi rebatizado e repaginado para concorrer ao “Projeto Experiências do Brasil Rural”, promovido pelos ministérios do Turismo (MTur) e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), junto a Universidade Federal Fluminense (UFF). O objetivo é impulsionar produtos e serviços da agricultura familiar associados ao turismo, ao diversificar a oferta turística brasileira, apoiar a formatação e o posicionamento de produtos e roteiros de experiências no meio rural.

Os projetos selecionados contarão com apoio técnico para estruturação dos destinos e empreendimentos, bem como a comercialização de produtos e serviços. Também estão previstas capacitações de empresários, empreendedores e produtores rurais para a criação ou aprimoramento de roteiros e experiências. “Considero importante a oficialização do roteiro, pois histórias e culturas serão transmitidas aos visitantes, possibilitando-lhes experiências que geralmente não têm no dia a dia. Permitiremos que os turistas aprendam algo novo, vivam algo inusitado, seja visitando uma fazenda de café ou conhecendo a horta orgânica de onde vem o alimento”, ressalta a secretária de Turismo de Socorro, Ana Paula Monteiro.

A sugestão é começar o primeiro dia de passeio em Socorro com um delicioso café da manhã no Rancho Pompéia. “Aquela” mesa farta na varanda, cheia de guloseimas feitas com amor e capricho, com certeza remeterão a muitas lembranças da infância. A propriedade rural e familiar produz doces, geleias, pães, biscoitos e queijo. Todos inclusos no café caipira, que ao todo oferece mais de 20 itens. Dedicado ao resgate das tradições, o objetivo é fazer lembrar aquele sabor da casa da vó, com o bolinho de chuva, bolo de maçã com canela e cuca de maçã e de banana, por exemplo. Tudo isso com muita prosa, claro, em uma aconchegante casa estilo colonial de fazenda. O café caipira pode ser saboreado todos os dias das 8h às 11h e das 15h às 18h e custa R$25 por pessoa; crianças de 6 a 11 anos pagam R$15 e até 5 anos é gratuito.

No Hotel Fazenda Campo dos Sonhos um animado passeio inclui visitação aos animais na fazendinha, ordenha da vaca, visita à casa caipira – um verdadeiro museu rural -, degustação de delícias da roça, almoço e uma aula sobre sustentabilidade e acessibilidade, que fazem parte da política interna e estão presentes em todas as ações da propriedade. Custa R$55 por pessoa (entrada, almoço sem bebida e visitação pela fazenda). O tour pode ser feito todos os dias.

Para finalizar o dia, contemplar o pôr do sol, a imensidão do vale e das montanhas da Serra da Mantiqueira na Pedra Bela Vista. Uma das vivências mais concorridas de lá, e da cidade, é o Pan de Palo. A receita peruana foi ambientada em um dos pontos mais altos de Socorro, em meio à natureza. A massa do pão é colocada em uma haste de madeira para possibilitar que a pessoa asse na brasa da fogueira. Depois disso, se escolhe entre cerca de nove sabores – que podem variar – para rechear o pão. O resultado é delicioso, e o bate papo com risadas e histórias em torno da fogueira valorizam o cenário. Aberto todos os dias, das 10h às 19h, custa R$ 20 por pessoa a entrada do parque.

Que tal começar o segundo dia com um delicioso cheirinho de café na Fazenda 7 Senhoras? Nela, se conhece a plantação, terreiro e o processo de beneficiamento do café, conduzido por um guia que apresenta a história da fazenda e do trabalho no pós-colheita, que compreende a etapa da via úmida, terreiro, secadores, bem como a unidade de beneficiamento e seleção de grãos. Nada melhor que terminar na cafeteria, onde um barista demonstra alguns métodos de preparo de café, descreve as principais características e oferece para degustação. A visitação leva 1h30 e custa R$ 40 por pessoa. São cinco horários às quintas, sextas e sábados, que vão das 9h20 às 16h.

Pescaria é “a cara” do campo e não poderia faltar. No pesqueiro Nenê Oliani – primeiro no estado de São Paulo e há mais de 30 anos no mercado – é a opção para horas de lazer e para o almoço. Apreciadores de pesca por quilo ou esportiva não verão a hora passar. Pratos e salgados que têm o peixe como destaque podem ser saboreados no restaurante do local. A entrada é gratuita e o almoço à parte. Funciona das 8h às 18h (somente na quarta fechado).

O roteiro turístico pode se encerrar no Alambique Pioneira, que oferece tour gratuito. Em cerca de 40 minutos, o visitante acompanha a história do local e todos os processos de produção – desde o plantio de cana até o produto final – e curiosidades da fabricação de cachaça e licores. Fabricam também rapadura, açúcar mascavo e melado. A degustação com certeza aguçará os paladares para a compra dos produtos da loja, com decoração peculiar. O alambique funciona de segunda a sábado, das 8h às 17h, e domingo, das 9h às 12h, com pausa para o almoço das 11h às 12h.

Informações sobre todos os estabelecimentos participantes e agendamento pelos sites https://socorro.tur.br/roteiro-rural-caminhos-da-roca/ ou www.proximaventura.com.br/pacote/roteiro-rural-caminhos-da-roca/. O roteiro é uma sugestão, assim, é possível escolher entre os passeios indicados.

“O turismo de experiência rural é uma ótima opção também de turismo de isolamento, em tempos de pandemia. Longe de grandes centros e perto de muita natureza e na maioria à ceu aberto, promove distração sem aglomeração”, diz Ana Luiza Russo, presidente da Associação de Turismo da Estância de Socorro.

Os associados da ASTUR são sempre orientados e atualizados sobre a importância de seguirem os protocolos de prevenção da Covid-19. Cada estabelecimento adotou medidas apropriadas para o tipo de negócio, mas em todos, por exemplo, o uso de máscara pela equipe e pelo turista é obrigatório e o álcool em gel fica à disposição.

Descubra Socorro: Estância Hidromineral de Socorro, a “cidade aventura”, é um dos nove municípios a integrar o Circuito das Águas Paulista. Já é referência nacional em turismo de aventura e turismo acessível e se dedica para se tornar também um destino sustentável e pet friendly. Para isso, diversas ações de conscientização são criadas e envolvem moradores, empresários e turistas. Gastronomia variada, lazer para toda família e a melhor experiência em atividades culturais e passeios cercados pelas belezas naturais da Serra da Mantiqueira. Visitas guiadas ou autoguiadas em mais de 1300km de caminhos rurais disponíveis ao público.

A Associação de Turismo da Estância de Socorro (ASTUR), que tem como objetivo a promoção de ações para o desenvolvimento sustentável das empresas associadas e o fomento do turismo de Socorro, sempre em consonância com o Conselho Municipal de Turismo (COMTUR) da cidade. Na “Estância Hidromineral” – status conquistado por cumprir determinados pré-requisitos definidos por Lei Estadual, o que também dá o direito ao município de agregá-lo ao nome -, atualmente, são 60 empresas associadas de diversos setores turísticos como hospedagem, ecoturismo, atividades de aventura, turismo rural, gastronomia e compras.

Continue lendo

São Paulo

Pandemia amplia e acelera a busca por cursos superiores a distância

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Mais antiga universidade de Ribeirão Preto oferece cinco cursos de graduação na modalidade EAD

A educação a distância (EAD) vem alcançando crescimento cada vez mais expressivo no Brasil. Segundo estimativas da Associação Brasileira Mantenedora de Ensino Superior (ABMES), em parceria com a empresa Educa Insights, em 2022, o número de universitários nessa modalidade de ensino será maior do que na presencial.

A projeção inicial era para 2023, porém o processo foi acelerado pela pandemia, com as quedas nos índices de emprego e renda da população, as orientações da OMS para o distanciamento social e o aumento de ofertas de cursos dessa modalidade. Segundo o Censo da Educação Superior 2019, o número de novos alunos em cursos de graduação a distância aumentou 378,9% em um período de dez anos. Um levantamento realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), de 2009 a 2019 – antes da pandemia de Covid-19 –, revelou que o número de matriculados no ensino superior a distância aumentou de 330 mil para mais de 1,5 milhão.

O estudo mostra ainda que, em 2019, pela primeira vez na história, o número de ingressantes em cursos de EAD ultrapassou a quantidade de estudantes que iniciaram a graduação presencial, na rede privada. Ao todo, 50,7% (1.559.725) dos alunos que ingressaram em instituições privadas optaram por cursos de EAD, enquanto 49,3% (1.514.302) escolheram ingressar na educação superior de modo presencial.

O EAD traz benefícios significativos aos estudantes. Além do menor valor da mensalidade, por ser uma modalidade em que se estuda na própria residência ou trabalho, há economia com custos de transporte, estacionamento, alimentação, tempo de deslocamento, entre outros.

Opções
Atualmente, os interessados de qualquer lugar do Brasil contam com boas opções, como os cursos recentemente lançados pela Universidade de Ribeirão Preto (Unaerp). Dentro da modalidade EAD, a instituição oferece cinco cursos de graduação, oito cursos de pós-graduação em nível de especialização lato sensu e 16 cursos de extensão.

Os cursos contam com projetos pedagógicos, conteúdos e metodologias que possibilitam formação qualificada e sintonizada com a contemporaneidade. Constantemente atualizada para compor o portfólio profissional que o mercado precisa, a instituição trabalha com metodologia de projetos, sendo que cada disciplina possui uma Trilha Referencial de Aprendizagem (TRA), que conduz o estudante aos conteúdos e atividades ministradas.

A plataforma é composta por vídeos que podem ser assistidos pelos estudantes no seu tempo, quantas vezes forem necessárias. Além disso, os alunos contam com suporte acadêmico que inclui plantão semanal com um professor, que terá dia e horário previamente marcados para o esclarecimento de dúvidas, além de poder agendar um encontro por semana com o coordenador do seu curso.

Inscrições
As inscrições para os cursos da Unaerp Digital EAD podem ser realizadas através do site www.unaerp.br/digital. O ingresso nos cursos de graduação da Unaerp Digital EAD é pelo sistema de processo seletivo, que conta com quatro cursos de bacharelado – Administração, Ciências Contábeis, Pedagogia e Serviço Social – e um curso superior de tecnologia, o de Gestão de Recursos Humanos.

O processo de classificação dos candidatos é feito pela nota do Enem (de 2009 a 2019) ou pela média da nota do histórico escolar dos três anos do ensino médio, ficando a critério do candidato a escolha pelo sistema de seleção preferido.

Para os cursos de especialização em nível de pós-graduação e para os cursos de extensão, informações podem ser obtidas pelos telefones (16) 3603-6873 e (16) 3603-6808, ou pelo e-mail: [email protected]

Continue lendo

São Paulo

No primeiro trimestre, Ipem-SP verifica 957 bafômetros destinados aos órgãos de trânsito

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Ensaios em laboratório constatam se o instrumento mantém a reprodução de valores de acordo com as tolerâncias pré-estabelecidas em regulamentos do Inmetro

Os etilômetros, popularmente conhecidos por bafômetros, utilizados pela fiscalização de trânsito são verificados pelo Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP), autarquia do Governo do Estado, vinculada à Secretaria da Justiça, e órgão delegado do Inmetro, sejam eles recém-fabricados ou equipamentos em utilização.

No primeiro trimestre deste ano, o Ipem-SP verificou 957 etilômetros para diversos instituições entre elas, Departamento de Estradas e Rodagem (DER) (Distrito Federal, Ceará, Maranhão, Pernambuco e Rondônia); Polícia Rodoviária Federal (São Paulo, Pernambuco, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte e Pará); Raizen (Mato Grosso e Distrito Federal); diversos aeroportos; Detran (Ceará e Espírito Santo); Capitania dos Portos (Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Santa Catarina); Polícia Militar de São Paulo; Polícia Militar do Estado de SP; Petrobrás (Brasília, Mato Grosso e Rio de Janeiro); Companhia Siderúrgica do Espírito Santo; Siderúrgicas: Usiminas e Vale S/A, Agência Fluvial de Mato Grosso do Sul; Secretaria de Segurança Pública (Mato Grosso); AMBEV (Minas Gerais e Paraná); prefeituras dom Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina; Marinha; Polícia Rodoviária Federal; Ministério da Justiça e Segurança Pública; Secretaria Municipal de Segurança, Trânsito e Transporte; e inúmeras viações e transportadoras do país.

A verificação metrológica em etilômetros constata, por meio de ensaios no laboratório do Ipem-SP, se o instrumento mantém a reprodução de valores de acordo com as tolerâncias pré-estabelecidas em regulamentos do Inmetro. Os ensaios consistem em injetar nos etilômetros três diferentes concentrações de misturas gasosas de etanol em nitrogênio, além de injeção de ar sintético para verificação do ponto zero.

A verificação anual tem como finalidade aprovar o instrumento após os ensaios laboratoriais para poder ser utilizado em fiscalização de trânsito. Em 2020, foram verificados 4.431 etilômetros, sendo 3.756 na verificação periódica e 675 na verificação inicial.

Responsabilidade dos órgãos fiscalizadores
As Polícias Rodoviária Estadual, Federal, o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran), o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), entre outros órgãos que utilizam o etilômetro para fins de fiscalização, devem submeter anualmente seus equipamentos ao Ipem-SP para garantir que os aparelhos estejam medindo corretamente. O Laboratório de Etilômetros do Ipem-SP também realiza verificação de etilômetros para outros Estados da Federação.

É de responsabilidade do detentor do instrumento seu encaminhamento ao órgão metrológico para a execução da verificação, uma vez que o etilômetro somente deve ser utilizado com a verificação vigente. Para mais informações ou agendamento para a verificação do etilômetros é necessário entrar em contato com a equipe do laboratório.

Continue lendo

São Paulo

SP volta para fase vermelha a partir de segunda-feira, 12

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Medida foi anunciada nesta sexta-feira, 09, e vale até o dia 18

Quase um mês após o decreto de fase emergencial do Governo de São Paulo, o Estado volta para a fase vermelha do Plano de retomada a partir de segunda-feira, 12. A mudança ocorre após o estado registrar uma ligeira queda na taxa de internação dos leitos de UTI, que segue em patamares altos, acima de 88%.

Nesta semana, o estado registrou novo recorde de mortes em 24 horas: foram 1.389 na terça-feira. Na quinta, 08, São Paulo ultrapassou a marca de 80 mil mortes desde o início da pandemia.

Apesar dos números, a gestão de João Doria (PSDB) considera ser possível flexibilizar e permitir o funcionamento de alguns setores considerados essenciais. Na prática, a medida permite o retorno das atividades presenciais nas escolas das redes públicas e privadas, desde que autorizadas pelas prefeituras, além da abertura de alguns serviços essenciais que estavam vetados e de competições esportivas profissionais.

Continue lendo

Últimas Notícias