Conecte-se conosco

Entretenimento

Produtores de Holambra abrem estufas de flores e plantas para turistas no fim de semana

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Para atender à grande curiosidade do público, um grupo de seis produtores de flores e plantas ornamentais e a Faculdade de Agronegócios de Holambra (Faagroh) uniram-se para criar o evento “Estufas Abertas” e, assim, permitir que o público conheça como é feito o cultivo, a tecnologia empregada e todo o desenvolvimento dos processos com práticas sustentáveis em suas produções. Os passeios acontecem no próximo fim de semana – sábado (13) e domingo (14), às 9h, às 10h e às 11h.

As saídas serão do estacionamento do Parque da Expoflora (Rodovia SP-107, em frente ao Moinho Povos Unidos). O visitante poderá ficar quanto tempo quiser em cada produção. O transporte percorrerá as estufas a cada 15 minutos para a continuidade do passeio ou retorno ao local de embarque. “O passeio pode durar o dia inteiro ou apenas duas horas. O visitante é quem determina o tempo das visitas”, explica Margareth Pennings, da organização do evento. Não é permitido o uso de veículo próprio.

Produções
As produções visitadas serão a Isidorus Flores (rosas em vaso e crisântemos bola belga), Jan de Wit (lírios), Panorama Flores (cíclames e hibiscos), Rancho Raízes (crisântemos em vaso), Van der Heijden (plantas verdes) e Viva Flora (spathyphilium, popularmente conhecida como “bandeira branca”).

O evento é inspirado no “Kom in de kas” (Entre na estufa), promovido em diversas regiões da Holanda desde a década de 1970. Serão apresentadas aos visitantes desde as inovações utilizadas atualmente na agricultura até a valorização do capital humano. O passeio inclui a visita à Faagroh, primeira instituição brasileira de ensino superior com cursos focados na horticultura e com instalações que possibilitam ao aluno a atividade prática durante toda sua permanência no campus.

As visitas são permeadas pelas histórias de seus anfitriões – imigrantes holandeses -, remetendo a seus hábitos, costumes, curiosidades e à adaptação à cultura brasileira. “Tudo num clima familiar e acolhedor, visto que essas fazendas produtivas são como uma segunda casa para os produtores e seus funcionários”, explica Margareth.

Ingressos
Os ingressos custam R$ 72,00, estão à venda no site www.ingressorapido.com.br e incluem o estacionamento e o transporte para as estufas. Terão direito ao pagamento de meia-entrada todos aqueles garantidos por lei e, também, jovens com idades entre 15 e 29 anos pertencentes a famílias de baixa renda, pessoas com deficiência e seu acompanhante, diretores de escolas, coordenadores pedagógicos, supervisores e professores.

Fonte: Ateliê da Notícia

Continue lendo

Entretenimento

Ramadã 2021: o que significa esse mês santo e como comemorá-lo

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

O 9º mês do calendário islâmico é o mais sagrado dentro da cultura muçulmana e um momento de compaixão e autorreflexão

Desde o início do Ramadã, em 13 de abril, o significado do evento vem sendo discutido e muitos se perguntam por que é tão importante e sagrado. O Ramadã é uma tradição da religião islâmica e celebra a primeira revelação do Alcorão a Maomé, um líder religioso árabe, que os muçulmanos acreditavam ter acontecido no nono mês do calendário islâmico. Para honrar e dar as boas-vindas ao espírito deste mês sagrado, Dubai, como uma cidade predominantemente muçulmana, está abraçando sua herança e oferecendo uma variedade de experiências culturais para residentes e visitantes.

Ao contrário do calendário gregoriano. que conta os anos pelas voltas que a Terra gira em torno do sol, o calendário islâmico é baseado nos meses lunares. Assim, o Ramadã é uma data móvel e, neste ano, vai até 12 de maio.

A primeira revelação do Alcorão tornou o Ramadã um mês muito importante para os muçulmanos, razão pela qual o ritual de jejum ocorre. Seu propósito é permitir que os filhos de Alá se aproximem dele e cresçam espiritualmente. O jejum é uma prática obrigatória para os muçulmanos e deve ser realizado entre o nascer e o pôr do sol.

O Ramadã tradicionalmente termina com uma celebração conhecida como Eid al-Fitr, que pode ser traduzida como “festival do jejum”. As comemorações podem durar até três dias e é muito comum as pessoas trocarem presentes entre si.

Dubai abraça sua herança árabe
Localizado nos Emirados Árabes Unidos, Dubai tem uma ênfase cultural muito forte em sua identidade, e os visitantes podem mergulhar na história e cultura da cidade experimentando algumas tradições. Como andar pelo Souk, um mercado tradicional onde se pode comprar vários produtos típicos, dar um passeio pela cidade velha para admirar a arquitetura antiga ou ir ao deserto para ter uma experiência como os beduínos. Os turistas também devem conhecer o bairro histórico de Al Fahidi e a casa e vila tradicional do Sheik Saeed Al Maktoum, explorar vilas de estilo tradicional com torres eólicas e pátios, ver ceramistas e artistas locais de perto e vivenciar a vida local no Sheikh Mohammed Center for Cultural Understanding.

Para abraçar o espírito do Ramadã e honrar sua herança, Dubai está oferecendo uma série de experiências culturais e gastronômicas para toda a família. Neste ano, o Dubai Festivals and Retail Establishment (DFRE) reuniu uma ampla gama de atividades que destacam perfeitamente as ocasiões familiares, a comida e o ambiente que fazem do Ramadã uma época tão especial do ano.

Ahmed Al Khaja, CEO do DFRE, disse: “A reputação bem-merecida de Dubai como um destino global realmente se destaca durante o Ramadã, quando a cidade mostra um espírito de união e comunidade que é compartilhado por mais de 200 nacionalidades e culturas que vivem em Dubai. O calendário de eventos fornecerá aos residentes e visitantes uma visão sobre o verdadeiro significado do Mês Santo, com experiências tradicionais e gratificantes que abrangem os setores inigualáveis de varejo, comida e bebida e entretenimento da cidade”.

Dubai ganha vida com as tradicionais instalações de iluminação, incluindo bandeiras e decorações 3D, em diferentes pontos turísticos da cidade, como a torre do relógio em Deira, o World Trade Center Roundabout e a praia em frente ao Jumeirah Beach Residence. Pelas pontes Al Maktoum, Al Garhoud e Business Bay, 370 bandeiras espalham a mensagem do Ramadã em Dubai.

Além disso, o Dubai Festival City Mall dará as boas-vindas a famílias e amigos para explorar uma grande variedade de eventos e atividades com o tema Ramadã, e hotéis, restaurantes e lojas de grife, como Armani, estão oferecendo promoções especiais para os clientes. Todos os eventos são realizados de acordo com todas as regras importantes de saúde e segurança, incluindo distanciamento social e uso de máscaras em todos os momentos.

Continue lendo

Entretenimento

Projeto Laços vai doar lenços para pacientes que lutam contra o câncer

Taiane Bahia

Publicados

em


Parceria entre Gabriella Art Studio e a Avro Store vai aumentar oferta de acessórios para mulheres que recebem suporte do Instituto Quimioterapia e Beleza

A autoestima elevada é um dos segredos para um tratamento contra o câncer bem sucedido. Por isso, foi criado em 2015 o Instituto Quimioterapia e Beleza, que acolhe pacientes de todo o Brasil em uma iniciativa da modelo Flávia Flores, que venceu a doença e sea dar suporte para outras pessoas. Entre as iniciativas está o projeto Banco de Lenços, que vai ganhar ainda mais força por meio do Projeto Laços. 

O Laços é uma parceria entre o Art Studio, da artista Gabriella Laruccia e a sócia Fernanda Intropedi, com a estamparia Avro Store, de Blumenau (SC). A parceria vai aumentar o volume de doação de lenços para o instituto, afetado desde o ano passado por causa da pandemia do coronavírus.

A Laços é uma coleção especial, que já nasceu com o viés solidário. Os lenços são vendidos no site Gabriella Laruccia Art Studio. A cada peça comercializada uma outra, igual, é destinada para as pacientes com câncer. Além disso, quem compra o lenço pode escrever uma mensagem para quem vai receber a doação.

Por meio do Banco de Lenços, o Instituto doou mais de 12 mil lenços, atendeu nove projetos parceiros e oito hospitais em 2020. No entanto, são necessárias doações contínuas para a manutenção do projeto e atendimento de maior número de beneficiadas. 

Continue lendo

Entretenimento

Cancelamento da série ‘Anne With an E’ causa comoção entre fãs

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Seria série uma coisa séria? Para os apaixonados pela modalidade sim. Até hoje, os fãs não entenderam o motivo por trás do cancelamento de Anne with an E, uma das séries mais amadas da Netflix nos últimos anos.

Baseada no livro “Anne of Green Gables”, escrito por Lucy Maud Montgomery em 1908, a série canadense foi produzida pelo canal CBC em parceria com a Netflix e pela roteirista/produtora de Breaking Bad, Moira Walley-Beckett. Segundo rumores, há um impasse, sem final feliz.

Mas por que Anne with an E foi cancelada com apenas três temporadas? O ScreenRant falou sobre isso em um artigo.

Fim precoce na Netflix
No fim, o cancelamento de Anne with an E aconteceu por conta da falta de audiência.
Segundo a executiva Sally Catto, da CBC, os números de audiência da série não conseguiram atingir o público entre 25 e 54 anos da forma como o canal e a Netflix desejavam, o que acabou prejudicando a continuidade da série.
“Eles [números da audiência] infelizmente, não eram bons o suficiente… Eles não estavam atingindo o nosso público alvo específico”, disse a executiva em uma declaração oficial.
A Presidente da CBC, Catherine Tait, revelou também sua insatisfação com a Netflix em uma entrevista ao Financial Post.
“Vários países fizeram acordos, como esse que fizemos, com a Netflix… e ao longo do tempo, começamos a perceber que estávamos aumentando o crescimento da Netflix, ou da Amazon, ao invés de aumentar o nosso crescimento doméstico e nossa indústria”, criticou a executiva.
Com a campanha forte dos fãs de Anne with an E, que estão pedindo para que a série seja salva, é possível que ela retorne em outro canal e/ou serviço de streaming, mas no fim das contas, o cancelamento é justificado por questões financeiras.

Porém, os fãs podem continuar acompanhando Anne Shirley por meio dos livros que prosseguem com a saga da jovem. No Skeelo por exemplo, maior plataforma de e-books do país, estão disponíveis os três primeiros títulos, que vão muito além de onde parou a série:

Anne de Green Gables – Ord. 1 – Livro que deu origem a série apresenta a órfã Anne a sua nova família na cidade de Prince Edward Isaland, Canadá. Muito falante, inteligente e portadora de argumentos que normalmente uma criança de sua idade não tem, ela conquista o coração de seu tutor Mathew. A história se passa no século XIX, em uma fazenda, onde o trabalho braçal é crucial. Ótima oportunidade de conhecer todos os atributos de Anne e porque ela encanta a todos.

Anne de Avonlea – Ord. 2 – Aqui se tem o relato de Anne, a professora: o amor pelos livros e a descoberta do poder da verdadeira amizade. Anne Shirley assume o papel de professora da escola rural de sua região aos 17 anos. Muito conhecida e querida por todos, ela se torna uma referência naquele povoado. Suas ideias são claras, fortes e respeitadas, mesmo sendo à frente de seu tempo. Anne mantém suas raízes, o respeito à sua família e tradição, porém sua feminilidade aumenta por conta do seu amadurecimento. Sequência do verdadeiro clássico Anne de Green Gables, este segundo livro da série apresenta uma nova etapa da vida da protagonista. Suas ideias e a relação com novos personagens começam a tomar proporções maiores e, a partir de agora, suas decisões e posições passam a exigir muito mais sabedoria de sua parte, uma vez que não é mais uma criança, mas sim uma verdadeira formadora de opinião.

Anne da Ilha – Ord. 3 – Anne em um novo mundo de descobertas em Kingsport e a universidade. Aluna do Redmond College, encontra uma realidade totalmente diferente na agitada cidade de Kingsport. Seus amigos Priscilla Grant e Gilbert Blythe a ajudam a manter o controle e a paz ao enfrentar tantas mudanças. Neste novo cenário, Anne conhece pessoas diferentes, de lugares e realidades opostas e isso a faz pensar em tudo o que realmente vale a pena na vida. Agora, mais madura, ela e Gilbert terão uma nova oportunidade para dizerem o que sentem um pelo outro. Na contramão disto, a ruiva faz novos amigos, incluindo Philippa Gordon. Agora, Anne experimentará uma nova realidade social, com danças, jantares e jogos de futebol. Independente e atraente, a jovem conquistará muitos admiradores e receberá pedidos de casamento. Os anos de faculdade prometem novas emoções, dramas e aventuras. A personagem descobrirá a verdadeira importância de suas raízes, se confrontará ao ter que tomar decisões que definirão seu caráter, além de descobrir a importância do equilíbrio entre a razão e a emoção para definir seu caminho para a vida adulta.

Continue lendo

Últimas Notícias