Conecte-se conosco

Jaguariúna

Luz na luta contra a Covid-19: conheça a história da Dona Cida

Paula Partyka

Publicados

em

Dona Geralda Aparecida Domingues Marson precisou continuar trabalhando quando a pandemia do coronavírus começou. Ela tomou todos os cuidados recomendados pela ciência, como máscara, distanciamento social e álcool em gel, mas mesmo assim contraiu a Covid-19.

Em primeiro momento, Cida, como costumam chamá-la, teve infecção de urina e procurou pelo Hospital. Dois dias depois a dor persistia. Com isso, começou a ter sintomas da Covid-19, como cansaço, mal-estar, dor de garganta e dor de cabeça. Nisso, sua patroa, que é médica, pediu para que Cida medisse seu nível de oxigênio no sangue. Ela foi orientada a ir imediatamente para o UPA.

“Fiz todos os exames. Fiquei lá o dia todo. Não estava com falta de ar, apenas sintomas de gripe. No período da noite começou a falta de ar. Fizeram uma tomografia, era cerca de 2h, e eu cada vez mais com falta de ar”, relata Cida. Nisso, o médico decidiu interná-la no Hospital Municipal.

Um dia depois, a falta de ar se agravou. Os familiares mandavam mensagem para Cida e ela não respondia. A preocupação de todos aumentou.

No hospital, Cida estava na UTI e foi entubada, pois os dois pulmões estavam comprometidos. “Foi muito rápido. Essa doença é muito traiçoeira. O médico conversou comigo e perguntou: a Sra tem fé? Eu disse que sim, muita. Senti uma paz, pensei na minha família e não vi mais nada”, relata.

Foram 14 dias que Dona Cida permaneceu entubada, sem consciência. “Oramos os 14 dias. Esperava todos os dias a ligação da médica e não me apegava nas coisas ruins e sim nas boas. O pior dia foi quando avisaram que ela iria precisar fazer hemodiálise, pois o rim estava parando”, emociona-se a filha Marisa Ap. Marson ao relatar.

Essa situação toda aconteceu próximo do Natal de 2020. Dona Cida internada e a família e amigos nas orações. Seu quadro de saúde, apesar da hemodiálise, apresentava melhora progressiva, conta Marisa.

No dia 23 de dezembro tiraram o tubo de oxigênio de Dona Cida. Na véspera de Natal, a família ganhou o melhor presente: uma chamada de vídeo. “Ela estava na UTI ainda, mas pudemos vê-la. Naquele momento até fizemos uma ceia, pois foi um presente”, relata a filha.

No dia 26 Cida precisou ser entubada novamente, mas ficou nesta condição apenas 24h e melhorou. No dia 31, a família pode visitá-la no Hospital e no dia 1º a mãe de Marisa recebeu alta e, apesar de ter nascido no dia 06 de janeiro, quando comemora seu aniversário anualmente, agora ela comemora a vida no dia 1º também.  “Quando eu abro meu olho eu já agradeço a Deus”, diz.

Durante esse tempo, Dona Cida perdeu 15kg e como sequela da Covid-19 ela tem esquecimentos às vezes e faz fisioterapia. “Graças a Deus, por tudo que eu passei, eu sou um milagre. O cuidado que você recebe lá [no hospital] é fora de sério. Eles cuidavam de mim e mandavam mensagem para minha família. Agradeço todos os anjos do hospital, desde o pessoal da limpeza, todo o carinho e amor que recebi. Agradeço a Dr. Daniela e Dr. Lucilene que estão fazendo de tudo para salvar vidas”, finaliza Cida.

Continue lendo

Jaguariúna

Prefeitura de Jaguariúna adota PPPs para gerar economia e aumentar eficiência na administração

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

A Prefeitura de Jaguariúna vai implementar o Programa de Parcerias Público-Privadas (PPPs) no âmbito do município. O Projeto de Lei nº 005/2021, de autoria do Executivo Municipal, que institui o programa, foi aprovado por 11 votos a 2 na sessão de terça-feira, 06, da Câmara Municipal e será sancionado pelo prefeito Gustavo Reis.

Com o projeto, o foco da Administração em um primeiro momento é viabilizar a realização de três obras: construção do novo terminal rodoviário, instalação de iluminação de LED em toda a cidade e a construção do novo Paço Municipal.

As parcerias público-privada existem desde 2004 e são reguladas pela Lei Federal nº 11.079. Por esse modelo, o contrato administrativo de concessão é celebrado entre a Administração Pública e entidades privadas, por meio do qual o agente privado participa da implantação e do desenvolvimento da obra, serviço ou empreendimento público, bem como da exploração ou da gestão, total ou parcial, das atividades dele decorrentes, cabendo-lhe contribuir com recursos financeiros, materiais e humanos.

Para o município, as vantagens desse tipo de contratação são muitas: redução das despesas orçamentárias, profissionalização da gestão do serviço, poder fiscalizatório, remuneração do parceiro privado de acordo com seu desempenho e transparência são as principais. “Decidimos votar e aprovar esse importante projeto agora porque entendemos que a cidade precisa voltar a crescer quando a pandemia de coronavírus for vencida. As PPPs darão a possibilidade de aumento dos investimentos privados em Jaguariúna, o que é fundamental para esse processo”, explica o vereador Walter Tozzi, líder do governo na Câmara.

Segundo o Projeto de Lei nº 005/2021, o programa de parcerias público-privadas municipal observará algumas diretrizes como eficiência na execução e no uso dos recursos públicos, responsabilidade fiscal na celebração e execução das parcerias, responsabilidade social e ambiental, transparência dos procedimentos e das decisões, sustentabilidade financeira e promoção da participação popular mediante realização de consultas e audiências públicas.

Nas PPPs também serão previstos os resultados e metas a serem atingidos, o cronograma de execução e os critérios objetivos de avaliação de desempenho a serem utilizados, as penalidades aplicáveis aos parceiros em caso de inadimplemento contratual, o prazo de vigência (no mínimo cinco e no máximo de 35 anos), entre outros critérios.

Exemplos de sucesso
No Brasil, várias PPPs foram concretizadas com sucesso, com uma grande variação de objetivos, envolvendo desde hospitais públicos (Bahia) e estradas e saneamento básico (São Paulo) até presídios e iluminação pública (Minas Gerais).

Continue lendo

Jaguariúna

Vacinação contra Covid-19 será exclusiva para pessoas de 67 anos na segunda-feira, 12, em Jaguariúna

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

A vacinação contra a Covid-19 para pessoas com 67 anos de idade vai começar nesta segunda-feira, 12, em Jaguariúna. Devido ao baixo estoque de vacinas, excepcionalmente nesta segunda, a vacinação será realizada apenas para esse público de 67 anos, das 8h às 15h, ou até acabarem as doses.

Os locais de vacinação são os mesmos: UBS Fontanella, de forma tradicional, e UBS Nova Jaguariúna, no sistema drive-thru (em que as pessoas não precisam descer dos veículos para serem vacinadas). A Secretaria Municipal de Saúde ressalta que, para a vacinação, é obrigatória a apresentação de um documento com foto e de um comprovante de residência. Para dar mais agilidade no atendimento, a Secretaria de Saúde também solicita que as pessoas levem o Cartão Cidadão.

Foto: Ivair Oliveira

Continue lendo

Jaguariúna

Programa Patrulha Agrícola apoia pequenos produtores rurais de Jaguariúna

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Para atender os pequenos produtores rurais de Jaguariúna que precisam de apoio técnico e operacional, a Prefeitura oferece subsídio por meio do Programa Municipal Patrulha Agrícola com valores abaixo do mercado. Com isso, mesmo durante a pandemia, o setor tem até prosperado na cidade.

Coordenado e executado pelo Departamento Municipal de Agropecuária e Meio Ambiente, o programa disponibiliza os seguintes equipamentos: trator, grade aradora, grade niveladora, distribuidor de calcário, ensiladeira e subsolador. Com isso, o produtor não precisa alugar e diminui os custos da produção.

A secretária municipal de Meio Ambiente, Rita Bergamasco, destaca que a Prefeitura conta com um quadro de funcionários para a execução dos serviços, bem como um Engenheiro Agrônomo, que realiza a gestão do Programa e isso faz toda a diferença no auxílio aos pequenos produtores da cidade. “As operações de preparo de solo e plantio, bem como a manutenção e conservação do solo dentro das propriedades, representam para o pequeno produtor rural, que não possui máquinas e implementos agrícolas, uma parte significativa dos custos de produção”, explica a secretária.

COMO CONSEGUIR O AUXÍLIO
Os produtores rurais interessados no Programa Municipal Patrulha Agrícola devem ligar para o Departamento de Agropecuária e Meio Ambiente no telefone: (19) 3867-3073. Após protocolar o requerimento de “Patrulha Agrícola”, o técnico do Departamento de Agropecuária e Meio Ambiente, entrará em contato com o agricultor.

Continue lendo

Últimas Notícias