Conecte-se conosco

Amparo

Em meio à crise, a lição do empreendedorismo

Paula Partyka

Publicados

em

A decisão de empreender é árdua, mas valeu a pena para Keila Dispatto

Keila Dispatto e seu marido, Jaime Barbosa da Cunha Junior, tinham um café no centro de Amparo, Rosario Caffe, mas, quando começou a pandemia, tudo foi ficando muito difícil para os empreendedores. Primeiro, eles tiveram que fechar as portas e trabalhar somente com o delivery. Neste momento, a venda das marmitas, principalmente, foi o que manteve o estabelecimento.

Logo depois veio a Páscoa, que também foi muito boa, pois bolos caseiros são a especialidade de Keila. “Então investi nisso. Fiz cursos on-line gratuitos. Todos que apareciam sobre isso eu fazia. Fiz também curso de marketing e como superar enfrentar a pandemia e fomos tentando segurar”, conta.

Embora os proprietários do café não tenham medido esforços para manter a engrenagem funcionando, a renda caiu em 85%. Keila conta que mesmo sem funcionários os empresários não estavam conseguindo se manter de jeito nenhum. “Vieram clientes novos sim, mas só para as marmitas. Eram mensais, mas ainda não dava! Conta de luz alta, aumento de tudo que precisávamos e não tivemos acordo no aluguel”. Com isso, eles decidiram fechar o Café para não acumular mais contas, pois acreditavam que a situação poderia virar uma bola de neve.

Em cinco meses de pandemia as portas do Rosario Caffe foram fechadas. A partir daí, Keila decidiu fazer o que a grande maioria das pessoas estavam fazendo naquele momento: trabalhar em casa. “Comecei a trabalhar em casa com as mesmas coisas que fazia no Café, até mesmo porque tínhamos clientes mensais de marmitas e não poderíamos abandonar”, conta.

Seu marido, Jaime, também recomeçou. Ele começou a trabalhar com transporte de aplicativo um mês depois. A alternativa que os dois escolheram naquele momento foi feita na esperança de que tudo estivesse melhor neste ano.

E foi dessa maneira que Keila recomeçou. Com o intuito de abrir uma coisa menor em sua garagem ela continuou fazendo o que fazia no Café, mas agora sua cozinha. “Abrir uma coisa menor na minha garagem implicava em mudar o portão, encanamento, pia, umas coisas ali e outras ali. Então fui com calma, com paciência, fazendo muitas cotações para tudo o que eu queria fazer”.

Keila conta que desanimou muitas vezes, que teve vontade de procurar um emprego formal, fazer curso, quis desistir mais uma vez. “Mas quando você acredita e ama o que faz, não tem caminho que te levo para outro lugar. É aquele o seu lugar e ponto”, afirma.

Assim, Keila foi ajeitando a garagem que agora é sua loja. No dia 08 de fevereiro, quando tudo estava em ordem, ela viu seu projeto realizado. A loja de bolos doces e salgados é um sucesso, conta. “Tantos clientes que iam no Café vieram me prestigiar. Meus clientes são fiéis demais”, comemora.

Mas, depois de trabalhar com as portas abertas por todo o mês de fevereiro, um novo decreto estadual fez com que Keila parasse. “E de novo a Páscoa me salvou”, diz. Agora, a empreendedora espera, com esperança, a decisão do Estado para poder reabrir.

Trabalhando como consegue na modalidade delivery, Keila tem uma ajuda especial de seu filho mais novo, Jaime Barbosa da Cunha Neto, que quando não está na aula on-line lhe ajuda com as entregas. Em todo o processo de vendas sua maior propaganda foi e é o boca a boca e a internet. Seu WhasApp é seu trabalho.

Ela afirma que fácil não foi e nem está sendo. Para ela, insegurança é a palavra do momento, pois não se sabe como as coisas vão ficar. “Mas o importante é confiar, é amar o que faz e acreditar em você mesma”, diz.

Lá atrás, Keila achava que era um erro fechar seu comércio, que ela nunca mais seria dona do próprio negócio. “Mas hoje não. A pandemia nos trouxe novas oportunidades. Meu marido tem uma grande cartela de clientes que muitos são do Café e vieram novos também, graças a Deus. E eu administro minha lojinha do meu jeito, com o meu tempo, entre ser dona de casa, empresária, mãe e esposa”, finaliza.

Continue lendo

Amparo

Superior tribunal de justiça determina que gestão do Hospital Santa Casa Anna Cintra volte a ser municipal

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

De acordo com decisão proferida pelo EXMO. Ministro do Superior Tribunal de Justiça, Humberto Martins, as irregularidades praticadas pela antiga administração do Hospital são inegáveis; Confira a nota na íntegra:

Após decisão judicial do Superior Tribunal de Justiça na tarde de hoje, o Hospital Santa Casa Anna Cintra volta a ter gestão municipal. De acordo com a decisão, as irregularidades praticadas pela administração do hospital são inegáveis e estavam levando a entidade ao seu fechamento e desabastecimento do serviço público de saúde, com risco de vida aos usuários.

Entre as irregularidades citadas no documento estão irregularidades na aplicação de recursos públicos, desvio de finalidade, inconsistência de documentos que deveriam comprovar gastos, inadimplência com prestadores de serviços e remuneração mensal dos dirigentes superior a R$23 mil reais.

No dia 13 de outubro, o Juiz de direito Dr. Fernando Leonardi Campanella concedeu a tutela provisória de urgência da Santa Casa Anna Cintra para a prefeitura, e concluiu que o hospital não apresentava controle de sua situação financeira. Entretanto, um mês depois, no dia 12 de novembro, o Tribunal da Justiça do Estado de São Paulo suspendeu a decisão liminar que determinava a intervenção municipal na Santa Casa, e com isso o hospital voltou ao comando da direção anterior. Hoje, 25 de novembro, o Superior Tribunal de Justiça suspendeu a suspensão da liminar e a prefeitura volta à gestão da Santa Casa Anna Cintra.

No final de setembro, a Prefeitura de Amparo ingressou na justiça com um pedido de intervenção no Hospital Santa Casa Anna Cintra devido a possíveis irregularidades na aplicação de recursos públicos e a grave crise financeira do hospital com diversas dívidas, acarretando risco de desassistência à população. Durante o mês de intervenção, as dívidas do hospital estavam sendo apuradas e giravam em torno de R$30 milhões.

Além disso, a Santa Casa conta com 277 protestos registrados em cartório em seu desfavor, que juntos somam mais de R$900.000,00 em dívidas, e na prestação de contas de convênios da entidade com o SUS, cerca de R$3.300.000,00 em gastos não foram devidamente justificados pela atual diretoria até o momento.

O hospital Santa Casa Anna Cintra é o maior do Circuito das Águas Paulista e o único com estrutura para atendimentos via SUS de diversos procedimentos essenciais e específicos, como urgência, emergência, UTI e cirurgias, além de ser a principal referência de média e alta complexidade de municípios como Amparo, Monte Alegre do Sul, Serra Negra e Santo Antônio de Posse.

Continue lendo

Amparo

Festa Italiana está confirmada para a primeira semana de dezembro em Amparo

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

A Festa Italiana é uma realização do Circolo Italiano e tem apoio da Prefeitura de Amparo, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo

A sétima edição da Festa Italiana está confirmada para o primeiro fim de semana de dezembro. O evento ocorre na praça Monsenhor João Baptista Lisboa (Largo da Matriz), nos dias 03, 04 e 05.

As atrações musicais são Fred Rovella e Banda, no dia 03, às 20h30. No sábado, 04, o Voce D´Itália toca também a partir das 20h30. No domingo, 05, a tradicional Tombola está agendada para as 14h30. A música retorna na programação, a partir das 20h30, fechando a edição.

Nos três dias da Festa Italiana, as tradicionais massas, pizzas, vinhos produzidos em Amparo, transformam o Largo da Matriz em um espaço gastronômico, para o jantar da sexta, sábado e domingo e almoço do fim de semana.

Continue lendo

Amparo

Canil da GCM recebe homenagem na Assembleia Legislativa do Estado

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

O Canil da GCM – Guarda Civil Municipal de Amparo foi homenageado na noite de segunda-feira, 22, em São Paulo, na Assembleia Legislativa. A solenidade homenageou Canis que são referência no Estado, por sua atuação no Amparo, Jundiaí e Itupeva. 

O evento lançou oficialmente a medalha Patamo (Patrulhamento Tático Motorizado), que enaltece atuações de destaque, humanas e fraternas de militares das forças armadas, policiais e civis. A iniciativa foi da deputada Leticia Aguiar (PSL), que é coordenadora da Frente Parlamentar em Defesa e Valorização das Guardas Municipais.

“A honraria trouxe uma felicidade para esse trabalho diferenciado do Canil de Amparo. Somos um dos pioneiros na região da Baixa Mogiana e um dos mais tradicionais”, ressalta o comandante da GCM, Maurício de Souza Campos. 

Representando a organização, o GCM Bruno e cão Billy, um pastor belga de Malinois que faz localização de entorpecentes, armas e munição, além da proteção da equipe. 

Continue lendo
Propaganda
Propaganda

Categorias

Propaganda

Últimas Notícias