Conecte-se conosco

Jaguariúna

Após dias em casa com febre, homem fica 11 dias na UTI com Covid-19 e pede conscientização

Paula Partyka

Publicados

em

Apesar de não ser sua área de atuação, Adriano Boreli, de 50 anos, viu uma oportunidade no início da pandemia e começou a vender testes de Covid-19, oxímetro e termômetros. Durante uma viagem de vendas para São Paulo, em abril de 2020, ele pegou Covid-19, mas demorou a ser diagnosticado e tratado.

Adriano conta que ainda em viagem começou a sentir fraqueza e cansaço, mas por estar em uma rotina intensa de trabalho, não estava se alimentando corretamente e associou os sintomas a isso. Ao retornar para Jaguariúna, teve febre.

A febre estendeu-se por quatro dias, momento em que Adriano desconfiou que pudesse ter pegou a Covid-19 e então pagou para fazer o exame de sangue. O resultado deu negativo. Sua esposa, grávida, também fez o exame e teve o mesmo resultado.

Mais três dias se passaram e Adriano voltou a sentir-se muito mal. Neste momento sua esposa já havia perdido o olfato e paladar. Ambos foram para a Unidade de Campanha e para ele foi receitado um remédio.

Diante disto e vendo seu quadro de saúde sem melhora, Adriano procurou seu médico do plano de saúde, em Campinas. Lá, ele fez uma tomografia e o médico afirmou: você tem Covid-19. “Ele identificou que meu pulmão estava comprometido”, conta. Dois dias depois ele fez o teste do cotonete.

Passados mais de sete dias com febre e indo e vindo para lá e para cá, Adriano recebeu a visita de uma amiga da área da saúde em sua casa, onde ela constatou seu estado de saúde e no dia seguinte, sem melhora, ele foi levado para a enfermaria do Hospital municipal com sua esposa. Ela foi liberada logo pela noite e ele lá permaneceu, na UTI, pois sua oxigenação estava baixa.

“Eu saí de lá 11 dias depois”, conta. “Eu tinha noção que era dia e era noite, mas não me lembro de muita coisa”.

Durante este tempo, foi confirmado também que sua esposa pegou Covid-19, mas ela não teve complicações. Ficou apenas em isolamento. Adriano lamenta que ela, mesmo saindo de casa apenas para ir a consultas médicas, contraiu a doença.

Na UTI, devido à falta de oxigenação, Adriano foi submetido a três exames de gasometria por dia. Esse exame é utilizado em situações críticas de insuficiência respiratória e é uma solução importante para análise e para o gerenciamento dessa condição. Durante todo o tempo de internação, foram realizados 35 exames deste.

“O Hospital daqui é excelente. Quando alguém fala mal eu tenho vontade de brigar”, brinca. “Eu sou muito grato pelo Hospital. Já tive dengue três vezes e quando tive na última vez, eu caí quatro vezes de convulsão. Me trataram muito bem e agora não foi diferente”, conta.

Agora, Adriano está bem, recuperado, mas perdeu 11kg durante a internação. Seu filho nasceu de forma prematura, mas toda a família está bem.

No entanto, Adriano preocupa-se com toda a situação pela qual passou. “Eu consegui ser tratado a tempo devido a uma amizade da área da saúde que fez uma visita em minha casa e disse que se eu não melhorasse até o dia seguinte eu precisaria ser internado”, conta.

“Eu fico triste, pois se eu não tivesse o contato dessa pessoa eu tinha morrido. As pessoas não estão sendo medicadas na hora certa”, alerta.

Adriano pratica esportes, foi acometido com a Covid e precisou de um leito de UTI. Por isso, independente da idade ou condição, é preciso cuidar-se. “A doença atinge cada um de um jeito”.

Vacinação
Adriano será imunizado no dia 22 de maio. “Eu tomo de litros se tiver, pois eu sei o que eu passei lá dentro”, brinca.

Continue lendo

Jaguariúna

Jaguariúna já vacinou 44% do público-alvo da campanha contra gripe

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

A Prefeitura de Jaguariúna, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, já vacinou 44,3% do público-alvo da primeira etapa da campanha de vacinação contra a gripe (Influenza). Do total de 6.375 pessoas esperadas para receber as doses, 2.828 já foram imunizadas, segundo a secretaria.

Segundo o calendário do Ministério da Saúde, devem ser vacinadas até o próximo dia 10 de maio as crianças de 6 meses a 6 anos incompletos (5 anos 11 meses e 29 dias), trabalhadores da saúde, gestantes e puéperas. A partir do dia 11 de maio, começa a vacinação da segunda etapa (idosos a partir de 60 anos e professores).

Para se vacinar contra a Influenza é necessário apresentar carteira de vacinação e Cartão Cidadão. Os profissionais da saúde também devem levar o documento comprobatório da profissão e a carteira de vacinação.

A vacinação contra a gripe em Jaguariúna ocorre nas UBSs Cruzeiro do Sul, Roseira de Baixo, Florianópolis, Nova Jaguariúna, Fontanella, 12 de Setembro e Miguel Martini, de segunda a sexta-feira, das 8h às 15h.

A Secretaria de Saúde reforça que a vacina contra a Covid-19 deve ser priorizada. É necessário aguardar um intervalo de 14 dias entre a administração da vacina Covid e do Influenza.
Para evitar a aglomeração de pessoas terão profissionais nos postos de vacinação orientando sobre a necessidade de se manter o distanciamento e organizando a fila, caso seja necessário.

Foto: Ivair Oliveira

Continue lendo

Jaguariúna

Saúde de Jaguariúna testou 20% da população para Covid-19, com 5,9% de casos positivos

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

A ação de testagem em massa promovida pela Prefeitura de Jaguariúna no mês de abril realizou testes rápidos para Covid-19 em 11.475 pessoas. Desse total, 678 (ou 5,9%) testaram positivo para a doença. Os números estão em balanço da testagem divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde. Com a ação, a Prefeitura de Jaguariúna conseguiu testar cerca de 20% da população da cidade.

Foram aplicados 14.700 testes no total – a diferença para o número de pessoas efetivamente testadas corresponde a testes que apresentaram erros e tiveram de ser refeitos. “Com essa testagem em massa, conseguimos identificar e isolar os infectados que não apresentavam sintoma algum, evitando a transmissão da doença”, explica a secretária de Saúde de Jaguariúna, Maria do Carmo de Oliveira Pelisão.

A testagem em massa – que é uma recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) para enfrentar a disseminação do novo coronavírus, causador da Covid-19 – foi realizada em Jaguariúna nos dias 15 e 16 de abril, em três pontos: no Parque Santa Maria, no estacionamento do Centro Cultural e na Interclínicas da UniFAJ.

“Quando avaliamos o total de casos do município, somando os casos confirmados e suspeitos 4.585 até a data de 5 de maio e mais os 678 da testagem, chegamos a um total de 5.263 pessoas. Ou seja, apenas 9,39% da população total do município tiveram Covid-19 até o momento, enquanto 90,60% ainda não”, avalia a secretária. “Por isso, temos que continuar tomando todos os cuidados para evitar a proliferação do coronavírus”, diz.

Bairros, gênero e idade
Segundo o balanço da ação, a testagem registrou amostragem de todos os bairros do município. A estratificação por gênero da testagem em Jaguariúna mostra que 56,51% dos que fizeram o teste rápido foram mulheres e 43,48% homens. Já por faixa etária houve predominância da faixa de 21 a 60 anos de idade (67,7% do público testado).

Outro dado importante apontado pelo estudo é que vários dos participantes que tinham anticorpos ou que testaram positivo para Covid-19 disseram não ter apresentado sintomas. “Isso dá uma noção melhor do tamanho do desafio que é identificar e isolar quem foi infectado para quebrar a cadeia de transmissão do vírus e controlar a pandemia”, conclui Maria do Carmo.

Continue lendo

Jaguariúna

Agibank amplia atuação nacional e chega a Jaguariúna

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Com proposta de serviços financeiros sem burocracia, banco digital inaugura hub de atendimento para a população local

O banco digital Agibank anuncia sua chegada em Jaguariúna com a inauguração de seu primeiro ponto de atendimento na cidade. Entre os serviços financeiros disponíveis estão a abertura de conta corrente sem taxa de manutenção, cartão de débito e crédito, linhas de crédito, investimentos, consórcios e seguros.

Com origem no Rio Grande do Sul, o Agibank tem investido em sua expansão nacional. Atualmente, conta com mais de 720 pontos físicos em todo o Brasil e pretende chegar a mais de mil unidades até 2023. O banco é reconhecido por unir canais digitais, como aplicativo, internet banking, chat online e central de relacionamento com atendimento presencial, ampliando as possibilidades de interação com diversos perfis de clientes.

“Estamos indo na contramão dos grandes bancos, que têm diminuído as unidades físicas no país. Nossa proposta é ir além da venda de serviços e atuar de forma consultiva para atender as diferentes necessidades dos nossos clientes”, explica o Diretor de Negócios do Agibank, Glauber Correa. “Nem todos são nativos digitais, como o público 50+, que hoje compõe a maioria de nossa carteira de clientes. Entendemos que a inclusão acontece a partir da educação financeira e digital e, por isso, continuamos apostando no “olho no olho” para alcançar quem precisa de um atendimento mais próximo, quem demanda apoio na hora de realizar uma operação”, comenta.

Segundo pesquisa do Instituto Locomotiva, de 2019, o Brasil conta com 45 milhões de desbancarizados. Para atender esse público e alavancar seu acesso a serviços bancários, o Agibank planeja manter o ritmo de crescimento em todo o país, e deve anunciar a inauguração de outros pontos físicos ainda este ano. “Além de levar nossos produtos e serviços à população, também geramos novos empregos”, destaca Correa.

A nova loja está localizada na Rua Cândido Bueno, nº 1080, Sala 10, no centro de Jaguariúna. Para mais informações, os telefones para contato são: (19) 3311-0288 e (19) 3311-0289.

Continue lendo
Propaganda

Categorias

Últimas Notícias