Conecte-se conosco

Brasil

Nemera chega ao Brasil por meio da aquisição da Milfra

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Com a aquisição, Nemera inicia suas operações no País e expande sua oferta de produtos e serviços para melhor atender a indústria farmacêutica da América Latina

A Nemera anunciou recentemente que fechou um acordo para a aquisição da Milfra. A Milfra, com sede em Jaguariúna, é especializada no desenvolvimento e produção de aplicadores vaginais e retais, assim como dosadores orais para o mercado farmacêutico. Uma empresa familiar fundada em 1966, a Milfra é conhecida por sua experiência e alta qualidade em moldagem e montagem de dispositivos e aplicadores.

Esta aquisição estratégica expande a presença global da Nemera na América Latina, amplia sua oferta de produtos e fornece uma base para futuros serviços de fabricação de produtos sob demanda, reforçando assim seu compromisso global de servir os mercados locais. Com a integração de uma importante fabricante de aplicadores, a Nemera agora será capaz de satisfazer as necessidades específicas de pacientes e clientes nas áreas de ginecologia e urologia do Brasil.

A Nemera nomeou Roberto Restivo como gerente geral da nova fábrica da Nemera no Brasil. Um líder internacional experiente, Roberto traz uma rica experiência em vários setores industriais, incluindo médico, plástico e aeroespacial. Roberto ocupou cargos de liderança com responsabilidade por uma ampla gama de segmentos, incluindo vendas e desenvolvimento de negócios, finanças, operações industriais e aquisições. Com o apoio dos fundadores, Roberto assegurará uma boa transição com a equipe de liderança existente da Milfra, e continuará a desenvolver e fazer crescer a equipe e os negócios locais da Nemera no futuro.

Marc Hämel, CEO da Nemera, declarou: “Esta aquisição abre novas oportunidades para a Nemera no Brasil e na América Latina em geral. Isso nos permitirá compreender e servir melhor ainda mais pacientes com necessidades diferentes. Sentimo-nos privilegiados pela oportunidade de integrar uma cultura nova e única à nossa já global empresa. Apesar da difícil situação sanitária e das restrições para viajar, já estabelecemos uma relação muito boa com a equipe de liderança da Milfra e temos uma impressão muito boa em relação à sua forte cultura e experiência empresarial”.

“Desde que começamos nossos primeiros diálogos com a equipe da Nemera, eu estava convencido de que fazer parte da família Nemera seria a combinação perfeita para Milfra. Estamos totalmente de acordo com a visão da Nemera de querer se tornar a empresa de soluções de dispositivos farmacêuticos mais centrada no paciente. Estamos felizes em unir forças com uma empresa com um propósito tão convincente; que quer fazer de tudo para atender pacientes”, acrescentou Francisco Porfirio, proprietário da Milfra.

Sobre a Milfra
Fundada em 1966, na cidade de Santo André, a Milfra foi durante muitos anos líder no fornecimento de componentes injetados para grandes indústrias do mercado eletroeletrônico. Em pouco tempo, tornou-se líder no segmento de aplicadores vaginais.

Em 2007, a Milfra ampliou seu portfólio de produtos, com a linha de dosadores orais. Seguindo sua vocação para a automação, a Milfra tornou-se líder deste mercado, desenvolvendo produtos customizados para atender às necessidades específicas de seus clientes.

Sobre a Nemera
Como empresa líder mundial em soluções de dispositivos de administração de medicamentos, nosso propósito de colocar os pacientes em primeiro lugar nos permite projetar e fabricar dispositivos que otimizem a eficácia do tratamento. Nossa parceria é completa e ajudamos nossos clientes a ter sucesso na tarefa de comercializar seus produtos. Desde a estratégia inicial de criação de dispositivos até a fabricação de última geração, estamos comprometidos com os mais altos padrões de qualidade.

Somos ágeis e temos a mente aberta, trabalhamos com nossos clientes como colegas. Juntos, fazemos de tudo para cumprir nossa missão. Para mais informações, acesse www.nemera.net

Continue lendo

Brasil

Pouca ingestão de água e banhos muito quentes fazem mal para a pele

Paula Partyka

Publicados

em

O corpo humano é composto por 70% de água. Sem ela não haveria vida. É importante para os órgãos internos e externos, como a pele.

Apesar disso, muitas pessoas negligenciam o seu consumo e os prejuízos podem ser percebidos por uma pele ressecada e sem elasticidade. E o envelhecimento precoce, pesadelo de muitas pessoas, também está diretamente ligado ao consumo de água.

O dermatologista Dr. José Roberto Fraga Filho explica que além do prejuízo por pouca ingestão, os banhos quentes também fazem mal para a pele, pois também acabam ressecando-a. Mas, apesar disso, muitas pessoas não abrem mão de um banho quente quando o inverno chega.

“Todos nós temos uma camada de gordura que protege a pele. Ela não é visível a olho nú. Quando começamos a tomar banhos quentes e demorados, perdemos essa camada de gordura, quebramos a barreira de proteção e a pessoa começa a ter dermatites mais intensas: coceiras, enfisemas, escamação”.

Ou seja, a água quente tira a oleosidade natural da pele e deixa-a desidratada. Com isso, a pele precisa produzir ainda mais óleo, o que pode causar dilatação nos poros.

Quando se fala em lavar o rosto, a água deve ser usada morna ou fria, obrigatoriamente, para não causar danos. A água fria ajuda a diminuir a vermelhidão, irritação de dermatites e outras sensibilidades da pele e até o tamanho dos poros. Além disso, as baixas temperaturas ativam a circulação sanguínea, o que dá um viço natural à pele.

Portanto, garanta o consumo adequado de água e a temperatura correta para seus banhos. Preserve o maior órgão do seu corpo e garanta os benefícios.

Continue lendo

Brasil

Carro elétrico movido a energia solar que não exige CNH chega ao mercado automotivo em 2022 custando menos de R$36 mil

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Já imaginou dirigir um carro elétrico sem a necessidade de uma CNH? Essa é a proposta da Breda, que lançará no mercado automotivo um carro elétrico movido a energia solar com autonomia de 20 km

Uma pequena empresa da Holanda pretende criar uma revolução diferenciada com seu próprio carro elétrico movido a energia solar que não necessita de CNH. A empresa holandesa, Breda, anunciou a chegada dos painéis solares para a construção do veículo na sexta-feira, 23, e os modelos ficarão prontos em setembro, mas somente em 2022 chegarão no mercado automotivo.

O carro elétrico, que recebeu o nome de Squad é um modelo compacto que mede 2 m x 1,2m x 1,6 m. O veículo, que não necessita de CNH, possui assentos para apenas duas pessoas e tem um preço de aproximadamente 5.750 euros (R$35 mil). O modelo é produzido totalmente a partir de materiais recicláveis e se destaca pelo seu painel de energia solar que consegue proporcionar uma autonomia e 20 km em um dia de carga.

A viagem média de uma pessoa na Europa é de aproximadamente 12 km, de acordo com a fabricante do carro elétrico. Sendo assim, o veículo, que chegará ano que vem no mercado automotivo, conseguirá rodar sozinho sem a utilização de carregamento pela rede elétrica.

Porém, para que ele possa funcionar em dias desfavoráveis para a energia solar, o carro elétrico possui baterias e terá também a possibilidade de ser carregado por uma tomada de 220V.

“Um carro solar para todos”
Um dos slogans do carro elétrico é “um carro solar para todos”, tendo em vista que, apesar de ser um veículo, não necessita de CNH para ser utilizado e nem capacete.

Suas portas são removíveis e a carroceria foi criada para uma maior segurança do motorista em caso de acidente. O carro elétrico movido a energia solar tem capacidade de atingir uma velocidade máxima de 45 km/h, o que é o suficiente para tarefas cotidianas como ir ao mercado ou ao serviço.

Continue lendo

Brasil

FATO OU FAKE: Saiba o que esperar da onda de frio desta semana

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Nos próximos dias uma intensa massa de ar frio de origem polar deve chegar ao Brasil derrubar as temperaturas em várias localidades. No entanto, algumas fake news têm circulado nas redes sociais sobre o assunto. Por isso, confira uma lista dos fatos que são verdade ou mentira a respeito da onda de frio desta semana.

1 – Brasil terá a onda de frio mais intensa do século: FAKE!
A massa de ar frio de origem polar que chegará ao País a partir desta quarta-feira, 28, irá provocar queda muito acentuada de temperatura no centro-sul do Brasil e até em áreas da Região Norte. Na Região Sul, é muito provável que tenhamos a onda de frio mais intensa deste ano, com alta chance de neve nas áreas mais altas das serras gaúcha e catarinense e até no planalto de Santa Catarina entre os dias 28 e 29 de julho. Inclusive, em algumas localidades, há chance de novos recordes de frio. Além disso, a chance para geada é muito alta em praticamente toda a Região, inclusive em Florianópolis, Curitiba e Porto Alegre. Na capital paranaense, a temperatura pode ficar negativa na manhã de quinta-feira, com apenas -1ºC de mínima prevista.

2 – Temperatura pode ficar abaixo de -15ºC no Sul do Brasil: FAKE!
Até o dia 24 de julho, a menor temperatura registrada no Brasil em 2021 foi de -8,2°C, no dia 20 de julho, em Urupema, localizada na parte mais elevada da serra de Santa Catarina, conforme medição do Epagri-Ciram. A Climatempo estima que um novo recorde poderá ser estabelecido, muito provavelmente na serra catarinense ou gaúcha, com algum valor entre -8°C e -10°C.

3 – Sensação térmica pode chegar a -25ºC na serra da Região Sul: VERDADE!
Além da baixa temperatura, a sensação térmica será diminuída pela ação de ventos moderados. Por isso, em áreas altas de serra, especialmente entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, a sensação de frio pode chegar a -25ºC.

4 – Há risco de neve no estado do Rio De Janeiro: FAKE!
Inicialmente, os modelos meteorológicos até apontavam condições para neve de fraca intensidade na região do Pico do Itatiaia, onde houve registro de -9,9ºC na estação localizada no parque nacional do Itatiaia, a 2450 m de altitude. No entanto, a Climatempo não confirma a chance de neve para a região, que apenas deve ter geada nos próximos dias. Vale ressaltar que o atual recorde de frio no Brasil, considerando locais habitados, com atividade humana regular, é de -8,2°C no dia 20 de julho, em Urupema, cidade na parte mais elevada da serra de Santa Catarina, conforme medição do Epagri-Ciram.

5 – Onda de frio desta semana será mais duradoura: VERDADE!
Muito provavelmente, o grande diferencial dessa massa de ar frio será a persistência de dias consecutivos com temperaturas mínimas negativas nas áreas de maior altitude da Região Sul (entre -6°C e -10°C) e temperaturas máximas abaixo de 10°C no período de 28 a 30/07.

Na Região Sudeste, as menores temperaturas, mínimas e máximas, devem ocorrer nos dias 29 e 30/07 (mínimas entre -2°C e -3°C na Serra da Mantiqueira, divisa entre São Paulo e Minas Gerais e máximas abaixo de 15°C em parte da região, especialmente nas regiões metropolitanas de São Paulo e Belo Horizonte). Também são previstas temperaturas negativas em Mato Grosso do Sul (região de Rio Brilhante) e no sudeste paulista (região de Itapetininga).

6 – Temperaturas negativas serão observadas em Porto Alegre: FAKE!
A onda de frio desta semana irá provocar diminuição muito significativa nas temperaturas no Rio Grande do Sul, que tem alta possibilidade de neve nos picos mais altos da serra, porém a região metropolitana de Porto Alegre não tem condições para neve ou temperaturas negativas. Na capital gaúcha, há condições apenas para a formação de geada na quarta-feira (28), quando a temperatura mínima ficará em torno dos 4ºC.

7 – Frio baterá recorde histórico em São Paulo: FAKE!
A menor temperatura já registrada na cidade de São Paulo, desde 1943, foi de -2,0ºC em agosto de 1955, na estação meteorológica do INMET no Mirante de Santana, que é a estação oficial para registro de recordes. Na semana passada, a temperatura ficou em -2,3ºC na região metropolitana, mas o registro foi da estação de Marsilac, do CGE, portanto, não pôde ser considerada como recorde.

Nos próximos dias, estações meteorológicas mais ao sul da Grande São Paulo poderão novamente registrar temperaturas negativas, mas no Mirante de Santana não há chance de recorde de frio histórico, apenas de recorde de menor temperatura do ano. O frio mais intenso na cidade será de 4ºC na sexta-feira, 30, com risco novamente de geada.

8 – Governos canadense e americano emitiram alerta sobre frio no Brasil: FAKE!
O Governo dos Estados Unidos e do Canadá não emitiram alerta sobre frio intenso no Brasil. Na realidade, houve uma confusão com relação aos modelos meteorológicos, que são utilizados como base para as previsões de tempo e clima. De fato, o modelo de previsão americano (GFS) e o modelo canadense (CMC) apontavam frio intenso no Brasil, mas não houve nenhum alerta por parte das autoridades desses países.

Cuidado com as notícias falsas!
As notícias falsas, ou fake news, têm se espalhado com muita facilidade nas redes sociais. Portanto, procure sempre se informar em portais de credibilidade e busque fontes confiáveis, como especialistas. Juntos podemos combater as fake news. Faça sua parte!

Fonte: FATO OU FAKE: Saiba o que esperar da onda de frio desta semana | Climatempo

Continue lendo
Propaganda

Categorias

Propaganda

Últimas Notícias