Conecte-se conosco

São Paulo

Terceira e última parcela do IPVA 2021 vence nesta terça-feira, 16, para veículos com placa final 6

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Proprietários de caminhões que optarem pelo parcelamento também devem recolher a 1ª parcela do imposto amanhã

Os proprietários de veículos com placa final 6 têm até amanhã, 16, para efetuar o pagamento da terceira e última parcela do IPVA 2021. A data é válida apenas aos contribuintes que optaram pelo parcelamento do tributo.

O calendário desta última fase segue até o dia 22/3 para os veículos com final de placa 0, conforme a tabela abaixo.

IPVA para caminhões
O ciclo de vencimento do IPVA 2021 para esta categoria se difere das demais. A quitação pode ser feita de duas maneiras: à vista (em 15 de abril) ou em três parcelas (março, junho e setembro).

O vencimento de acordo com o final de placa dos veículos é válido apenas para a primeira fase de parcelamento do tributo, como consta na última tabela. Neste caso, os proprietários de caminhões com placa final 6 que optarem pelo parcelamento também devem efetuar o pagamento da primeira cota do imposto nesta terça, 16.

O calendário também segue até o dia 22/3 para os veículos com final de placa 0. As demais parcelas devem ser pagas em data única para todas as placas, em 15 de junho (segunda parcela) e 15 de setembro (última).

Consulta dos valores
A consulta do valor pode ser feita em toda a rede bancária ou diretamente no portal da Secretaria da Fazenda e Planejamento. Para efetuar o pagamento, basta se dirigir a uma agência bancária credenciada com o número do Registro Nacional de Veículo Automotor (RENAVAM) e realizar o recolhimento do tributo, através dos terminais de autoatendimento ou nos guichês de caixa. O pagamento pode ser feito também pela internet ou via débito agendado, ou por meio de outros canais oferecidos pela instituição bancária.

O IPVA também pode ser pago em casas lotéricas e com cartão de crédito, nas empresas credenciadas pela Secretaria da Fazenda e Planejamento. As operadoras financeiras conveniadas têm autonomia para definir o número de parcelas e adequar a melhor negociação com o contribuinte.

O contribuinte que deixar de recolher o imposto fica sujeito a multa de 0,33% por dia de atraso e juros de mora com base na taxa Selic. Passados 60 dias, o percentual da multa fixa-se em 20% do valor do imposto.

Para mais informações, os proprietários dos veículos podem entrar em contato com a Secretaria pelo telefone 0800-0170110 (por telefone fixo), (11) 2450-6810 (exclusivo para chamadas por telefone móvel) e pelo canal Fale Conosco, no portal.fazenda.sp.gov.br.

Licenciamento Antecipado
Para antecipar o licenciamento anual, deverão ser quitados integralmente todos os débitos que recaiam sobre o veículo, compreendendo o IPVA, a taxa de licenciamento, o prêmio do Seguro DPVAT e, se for o caso, multas de trânsito.

Continue lendo

São Paulo

Piloto de Paulínia disputa o título de campeão na final da Copa F-Racers de Kart neste sábado

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Em segundo lugar na competição, João Alécio busca título em seu primeiro ano na categoria F4 Júnior   

O piloto de Paulínia João Alécio, de 12 anos, disputa a rodada dupla final da Copa F-Racers de Kart 2021 neste sábado, 27, com chances de conquistar o título de campeão da categoria F4 Júnior. As etapas 9 e 10 serão realizadas a partir das 9h, no Kartódromo Internacional San Marino, em Paulínia, com entrada gratuita e transmissão ao vivo pelo canal do evento no YouTube. A categoria F4 Júnior abre as disputas.

Depois de liderar a competição desde a primeira etapa e somar 174 pontos totais, João Alécio agora ocupa a segunda colocação pelo critério de descartes obrigatórios, com 138 pontos válidos, 12,8 pontos atrás do primeiro colocado. Ele conquistou duas vitórias e subiu ao pódio em todas as oito etapas.

A rodada dupla final terá pontuação diferenciada – a etapa 9 valerá 50% mais e a etapa 10 colocará em jogo o dobro dos pontos –, o que deverá acirrar ainda mais as disputas dentro da pista do Kartódromo San Marino.

“Agora é foco total nestas duas últimas etapas. Preciso correr bem e procurar não cometer erros para poder fazer os pontos necessários pra ganhar o campeonato. Vou procurar fazer o meu melhor, junto com minha equipe”, diz o piloto.

Campeão da categoria Cadete em 2019 na mesma competição, João Alécio estreou neste ano na F4 Júnior. Ele integra a equipe Ken Racing/F4 Racers Motorsport, campeã brasileira de kart em 2018.

Apoio

O piloto João Alécio conta com o apoio de Kartódromo Internacional San Marino, Kart Machine Racing Equipment, Práxis Mídia, F4Racers Motorsport e Osvaldo Furiatto Fotografia e Design.

Mais informações, parcerias e patrocínios

Acompanhe o piloto João Alécio #95 nas redes sociais: @joaoalecio95 (Facebook e Instagram).

Vakinha para disputar o Campeonato Brasileiro de Kart 2022 – acesse o link: vaka.me/2495124.

Para parcerias e patrocínios, entre em contato: (19) 99602-3773 e (19) 99662-7548.

Continue lendo

São Paulo

Estado de SP anuncia retirada de exigência do uso de máscara ao ar livre a partir de 11 de dezembro

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Gestão Doria havia estipulado númeos de óbitos, casos, internações e vacinação contra a Covid como condição para liberação do uso do item de proteção, mas nenhum deles foi atingido

O governo de São Paulo anunciou que vai liberar a obrigatoriedade do uso da máscara em ambientes externos a partir do dia 11 dezembro, apesar de ainda não ter atingido a meta estipulada pela própria gestão estadual de redução de indicadores da pandemia (leia mais abaixo).

O uso continua obrigatório em áreas internas e no transporte público, inclusive dentro das estações e terminas de ônibus. O anúncio foi feito pelo governador João Doria (PSDB) em coletiva de imprensa no início da tarde desta quarta-feira, 24.

A proposta foi aprovada pelo Comitê Científico, grupo de especialistas que orientam a gestão de João Doria (PSDB), e ocorre em meio a um crescimento no número de casos no estado.

A média móvel diária de mortes registrada no estado foi de 61 nesta quarta-feira, 24. O valor é 34% maior do que o registrado há 14 dias, o que para especialistas indica tendência de alta na pandemia. Já a média diária de casos é de 1.289, valor 10% maior do que o de 14 dias, o que aponta tendência de estabilidade.

Continue lendo

São Paulo

Caixas com mosquitos que ajudam a controlar população de Aedes aegypti já estão à venda em São Paulo

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Lançamento inédito no mundo usa mosquitos machos autolimitantes que não picam e não transmitem doenças. As Caixas do Bem™ funcionam apenas adicionando água, e estarão disponíveis para todos os setores da sociedade – de consumidores finais a empresas.

Pela primeira vez em todo o mundo, a população pode ter acesso a uma forma segura e sem químicos de controle do Aedes aegypti, mosquito causador de doenças como a dengue, a zika e a febre amarela. As Caixas do Bem™ já estão à disposição para compra no estado de São Paulo. O produto, que funciona apenas adicionando água, usa uma tecnologia biológica segura e eficaz com mosquitos machos autolimitantes – que conseguem limitar o crescimento da própria espécie, não picam e não transmitem doenças.

A novidade é fruto de um trabalho desenvolvido nos últimos 10 anos pela Oxitec, empresa britânica líder em soluções biológicas para o controle de insetos-praga. No Brasil, os problemas causados pelo Aedes aegypti são questão de saúde pública pelo menos desde os anos de 1960, quando o relaxamento de medidas de combate ao mosquito provocou um aumento da população. De acordo com o Ministério da Saúde, entre janeiro e setembro de 2021 o país registrou mais de 645 mil casos de dengue, uma das principais enfermidades transmitidas pelo mosquito. Embora o número seja alto, o próprio Ministério sugere em seu boletim epidemiológico de arboviroses que ele esteja subnotificado devido às forças tarefa no enfrentamento à COVID-19.

Esta é a primeira vez que os benefícios do uso de uma tecnologia de controle de mosquitos desenvolvida biologicamente estão disponíveis para o consumidor final. O Aedes do Bem™ obteve aprovação da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) em 2020, após 3 anos de projeto-piloto no município de Indaiatuba – SP. Inicialmente, o produto está disponível para compra on-line e entrega no estado de São Paulo, mas o objetivo, após essa primeira etapa, é distribuí-lo por todo o território nacional.

Para a diretora geral da Oxitec do Brasil, Natalia Ferreira, o lançamento é um grande marco para a Oxitec, que sempre teve o Brasil como um de seus focos. “Nossa equipe serviu várias comunidades em todo o Brasil na última década, e temos demonstrado consistentemente que a Tecnologia do Bem™ é altamente segura e eficaz, além de popular”, afirma. De acordo com a executiva, o Aedes do Bem™ chega com a missão de proteger mais vidas e mitigar os impactos causados pelo mosquito, ano após ano.

Modo de usar

O produto é composto por caixas reutilizável e refis contendo ovos do Aedes do Bem™ que devem ser trocados a cada 28 dias, durante toda a temporada de mosquitos. Ao receber a caixa, o consumidor deve colocá-la em uma área externa, como uma varanda ou um jardim, e apenas acrescentar água. Após alguns dias, mosquitos machos começarão a sair da caixa e circular pela região, acasalando com fêmeas invasoras do Aedes aegypti. Os Aedes do Bem™ da Oxitec impedem que as descendentes fêmeas deste cruzamento sobrevivam, o que significa que as gerações subsequentes terão cada vez menos fêmeas – que picam e transmitem doenças – controlando assim a população de mosquitos.

De acordo com o CEO da Oxitec, Grey Frandsen, o produto representa uma revolução na maneira como combatemos o mosquito. “Acreditamos que a luta será vencida não mais com pesticidas químicos, mas ao tornar uma nova geração de produtos seguros e ecológicos acessíveis a todos, quando e onde forem necessários. É hora de dar poder às pessoas para agirem contra essa crescente ameaça à saúde pública com a ajuda de produtos seguros e eficazes”.

Ambientalmente seguro

Diferentemente do que acontece com a maior parte dos métodos de controle do mosquito da dengue atualmente, o Aedes do Bem™ é seguro para outras espécies, como abelhas e borboletas. Isso porque o método é espécie específico, além de não interferir no ambiente em que essas espécies vivem. Assim que o ciclo de vida dos mosquitos liberados termina, eles desaparecem do ambiente naturalmente.

O lançamento comercial no Brasil se dá ao mesmo tempo em que acontece o primeiro projeto piloto do Aedes do Bem™ nos Estados Unidos, realizado pela Oxitec em Florida Keys desde abril deste ano. Além destas iniciativas, a Oxitec anunciou recentemente uma nova parceria com a Fundação Wellcome Trust, do Reino Unido, para expandir o uso do Aedes do Bem™ na cidade de Indaiatuba (SP), e a aprovação completa de biossegurança, em março deste ano, da Spodoptera do Bem™, primeira solução autolimitante da Oxitec voltada para agricultura.


Sobre a Oxitec

A Oxitec é líder no desenvolvimento de soluções biológicas para controlar insetos que transmitem doenças, destroem plantações e prejudicam a pecuária. Fundada em 2002 na Universidade de Oxford, a Oxitec é liderada por uma equipe apaixonada composta por 15 nacionalidades e tem o apoio de parceiros de primeira classe em todo o mundo. Saiba mais em oxitec.com/br

Continue lendo
Propaganda
Propaganda

Categorias

Propaganda

Últimas Notícias