Conecte-se conosco

Santo Antônio de Posse

Saúde de Santo Antônio de Posse retoma os serviços de laboratório de análises clínicas no município

Paula Partyka

Publicados

em

O laboratório funciona 24 horas por dia, 30 dias por mês

Nesta semana foram retomados os serviços de laboratório de análises clínicas em Santo Antônio de Posse, unidade que estava desativada desde 2017 e que agora conta com todos os serviços. O retorno, implementado pela nova gestão, tem como principal objetivo agilizar o resultado dos exames e auxiliar os médicos nos diagnósticos dos pacientes do Pronto Socorro e PSFs, dando melhor qualidade, agilidade, eficiência e precisão no atendimento aos munícipes.

O serviço é realizado por empresa pertencente ao consórcio Cismetro, da mesma forma que era feito anteriormente, mas em Mogi Mirim. Os valores pagos pelos exames são os mesmos que vinham sendo pagos para a empresa anterior e segue tabela de preços unificada.

A novidade reduz gasto de R$600 mil reais aos cofres do município, cerca de R$2,5 milhões de reais nos quatros anos de governo dessa gestão. Esse valor era gasto com o deslocamento dos veículos para levar os exames no laboratório na cidade de Mogi Mirim (cerca de 15 mil KM/mês).

Santo Antônio de Posse

Ação de cassação do vereador Preto é julgada improcedente

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo diz que distribuição de água no poço artesiano do Vereador Preto não é compra de voto

Nas eleições municipais do ano passado (2020) a Coligação Unidos pela Posse, encabeçada pelos candidatos Prefeito Ricardo Cortez (MDB) e Cristiano Vicençotti (PSDB), ingressou com a Ação de Investigação Judicial, contra o Vereador Antônio Carlos Cavalaro, o Preto Eventos (DEM) sobre uma suposta “compra de votos” pelo então candidato. A denuncia afirmava que a distribuição de água à população pelo Vereador Preto constituía abuso de poder econômico e captação ilícita de voto.

Já em primeira instância, o Juiz Eleitoral da 333ª Zona – Dr. Marcelo Forli Fortuna havia julgado a ação improcedente, ou seja, não reconheceu o pedido de “compra de voto” apresentado pela coligação de Cortez e Vicençotti. Porém, a Coligação vencida ainda recorreu ao Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo para tentar a condenação do Vereador Preto.

Em São Paulo o processo foi conduzido pelo Advogado Alberto Luís Mendonça Rollo, na tentativa de reverter a decisão de primeira instância. A defesa de Preto foi feita pelo Advogado especialista em Direito Eleitoral Dr. Jefferson Renosto Lopes.

Na sessão de julgamento que ocorreu no dia 08/06/2021 às 15h30, ambos os advogados tiveram oportunidade de sustentar suas posições perante os sete desembargadores do TRE que participaram do julgamento. Após as manifestações, o Magistrado Marcelo Vieira de Campos emitiu seu voto, que foi acompanhado por unanimidade dos julgadores.

Trazemos trecho da decisão:
“Como bem colocado pelo MM. Juízo de origem, “vale também considerar o fato de que a crise de água no município era recorrente. Não se trata de uma ação nova, iniciada em período eleitoral, nem mesmo permeada por atos de campanha. Não se trata, tampouco, de um pretenso candidato que foi ao mercado adquirir, para distribuição, um bem essencial de que não dispunha. Pelo contrário, o que se apura da moldura fática é o caso de um empresário que, no contexto de uma situação extrema, agindo em prol de seus pares, colocou à disposição da sociedade, a oferta da água. Como consequência, a toda evidência, as circunstâncias do caso concreto impedem que o oportunismo (caráter eleitoreiro) esteja dado, menos ainda que possa ser presumido. Dito isso, dado que os escassos elementos de prova trazidos aos autos não indiciam, de forma satisfatória, as práticas de abuso de poder econômico e captação ilícita de sufrágio, não há alternativa que não a improcedência da ação, diante da ausência de prova robusta que pudesse levar, em tese, a outro desfecho.”

Assim, o Vereador Preto foi mantido no seu cargo conquistado na última eleição pela inexistência de irregularidades em sua campanha.

RELEMBRANDO O CASO DA ÁGUA
O conhecido Preto possui em sua residência e sede de sua empresa, que fica no Bairro Jardim Progresso, um poço artesiano utilizado por ele e o excedente é distribuído à população através de uma torneira que fica localizada do lado de fora dos muros, com acesso a qualquer munícipe. Segundo informações extraídas do processo, o poço artesiano foi perfurado no ano de 2010 e, desde de então, vem servindo à população água potável, prestando verdadeiro serviço social.

No ano de 2019, após denúncias de possíveis irregularidades, a Vigilância de Saúde da Prefeitura Municipal lacrou o poço sob as alegações de ausência de autorização do órgão. Resolvida a questão imposta pela Administração 2017-2020, o poço logo foi reaberto retornando a sua função social de servir água potável e de qualidade à população.

Ainda foi encaminhada denúncia ao Ministério Público para apuração da distribuição de água à população, porém logo foi arquivada pela Promotoria de Jaguariúna. E o último ato para tentativa de fechar o poço se deu com a Ação de Investigação Judicial nº 0601527‐76.2020.6.26.0333, que agora também foi julgada improcedente.

Consultado pela reportagem do jornal, Antônio Carlos Cavalaro (Preto) afirma estar “aliviado com o julgamento do processo pelo Tribunal, pois acredita que foi feita justiça e a verdade prevaleceu”. O Vereador relembra as palavras do recém falecido Prefeito da Cidade São Paulo Bruno Covas (PSDB) que certa feita disse: “É possível fazer política sem ódio”.

As informações do processo foram extraídas na Consulta Público do TRE-SP: https://www.tre-sp.jus.br/servicos-judiciais/acompanhamento-processual Processo nº. 0601292-12.2020.6.26.0333.

Continue lendo

Santo Antônio de Posse

Posse é a 5ª cidade que mais vacinou contra Covid-19 na RMC

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Dados de acordo com o ranking divulgado pelo VacinaJá, atualizados no dia 20 de maio, às 16h30

Com 19,6% da população imunizada com a primeira dose da vacina contra a Covid-19, Santo Antônio de Posse é 5ª cidade que mais vacinou contra a doença na Região Metropolitana de Campinas (RMC), composta por 20 municípios. Ao todo, 6.740 doses do imunizante já foram aplicadas no município, sendo 4.603 da 1ª dose e 2.13 da 2ª dose.

As informações são do ranking de vacinação do VacinaJá, plataforma digital do Governo do Estado de São Paulo que visa monitorar o processo de imunização dos 645 municípios do Estado. O ranking é atualizado em tempo real e pode ser acessado pelo site: www.vacinaja.sp.gov.br/vacinometro, no botão “Ranking de Vacinação”.

A imunização contra o coronavírus no município começou no dia 22 de janeiro, tendo sido imunizados desde então profissionais da Saúde, tanto do setor público quanto privado, idosos institucionalizados, funcionários do Lar São Vicente de Paulo, profissionais e alunos da APAE, população idosa acima dos 60 anos, pessoas com síndrome de down (18 a 59 anos), pacientes renais em diálise (18 a 59 anos), transplantados imunossuprimidos (18 a 59 anos), pessoas com deficiência permanente (BPC): acima de 50 anos, pessoas com comorbidades acima de 50 anos e grávidas e puérperas com comorbidades acima de 18 anos.

Continue lendo

Santo Antônio de Posse

Governo do Estado entrega ônibus escolares a sete municípios paulistas

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

A Secretaria de Estado da Educação oficializou a entrega de ônibus ao transporte de estudantes para mais sete municípios. A iniciativa, realizada nesta quinta-feira, 29, é resultado da atuação do deputado Edmir Chedid (DEM) em benefício de Joanópolis, Lindoia, Monte Alegre do Sul, Pedra Bela, Santo Antônio de Posse e Vargem, além de Tambaú (Região de Governo de S. João da Boa Vista).

A entrega oficial ocorreu na sede da Pasta, na Praça da República, centro da capital, com a presença do secretário de Estado da Educação, Rossieli Soares, prefeitos, vice-prefeitos e vereadores dos municípios contemplados. “Uma grande conquista aos estudantes, que agora retornam às suas atividades. Infelizmente, os municípios não têm condições de investir na compra de veículos”, comenta.

Edmir Chedid explica ainda que todos os ônibus foram adquiridos pelo governo estadual, que investiu R$ 211,6 milhões na aquisição de 868 veículos para atender a demanda dos municípios. “As prefeituras comprovaram por meio de documentos enviados à Assembleia Legislativa (Alesp) a importância dos veículos ao transporte adequado e seguro aos alunos”, completa o parlamentar.

Os ônibus ao transporte de estudantes possuem características que permitem operar em áreas da zona rural. Além disso, são equipados com dispositivo de acessibilidade – do tipo poltrona móvel – para o embarque e o desembarque de estudantes com deficiência física ou com mobilidade reduzida. “Este investimento na compra dos 868 veículos é do próprio governo estadual”, reiterou.

Investimento
A liberação dos ônibus para os sete municípios representa um investimento direto de R$1,7 milhão para as regiões de atuação do deputado Edmir Chedid. “O transporte escolar é realizado por intermédio de convênio com as prefeituras. Por esse motivo, a parceria é muito importante, visto que sem este acordo não poderíamos garantir acesso dos alunos à escola”, finaliza o parlamentar.

Além do parlamentar e do secretário de Estado da Educação, Rossieli Soares, a solenidade também contou com Adauto Oliveira e Walter Ricanelo Filho, prefeito e vice-prefeito de Joanópolis; Luciano Lopes e Luís Cláudio Perciani, prefeito e vice-prefeito de Lindoia; Élida Panegassi, vice-prefeita de Monte Alegre do Sul; Roseli Amaral e Vanderlei Lopes da Silva (Derlei), vereadores de Pedra Bela; Ana Brandão, vice-prefeita de Santo Antonio de Posse; Leodécio Alves de Lima (Léo), prefeito de Vargem; e Leonardo Spiga Real, prefeito de Tambaú.

Continue lendo

Últimas Notícias