Conecte-se conosco

Campinas

Lançamento de livro celebra os 20 anos da RMC

Publicados

em

Representantes das 20 cidades que compõem a Região Metropolitana de Campinas e autoridades de diferentes setores participam da iniciativa ‘RMC – 20 anos de Integração’

O Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Campinas (CD-RMC), presidido pelo prefeito de Jaguariúna, Gustavo Reis, com patrocínio do Instituto Movimento Cidades Inteligentes e Aeroporto Internacional de Viracopos, realiza no sábado, 26, em Campinas, o lançamento do livro ‘RMC – 20 Anos de Integração’.

O material reúne o histórico de fundação da RMC, seu amadurecimento como segunda maior metrópole do estado de São Paulo, um painel sobre cada um dos 20 municípios que a compõe, as estruturas estratégicas e iniciativas de economia, ciência e tecnologia que a tornam referência para o País, além do registro de sua visão de futuro e apontamentos de autoridades e empresários regionais, estaduais e nacionais.

Representantes das 20 cidades que compõem a RMC e autoridades de diferentes setores participam do evento de lançamento do livro, uma publicação de quase 200 páginas organizada e produzida pela Affari Comunicação para o CD-RMC. As pesquisas e entrevistas são do jornalista José Pedro Martins, profissional reconhecido pelo trabalho em diversos meios de comunicação da região de Campinas.

“Ao longo desses anos, que temos a satisfação de registrar e eternizar em livro, nossa região se consolidou como a quinta maior do Brasil em PIB. Com seus 3,3 milhões de habitantes, a RMC chega à segunda década de existência mais fortalecida e dinâmica do que nunca. Com novos municípios se integrando ao bloco e com a participação cada vez mais efetiva dos prefeitos e representantes do Estado no Conselho de Desenvolvimento, temos bons motivos para comemorar e ainda mais força para encarar os enormes desafios do presente e do futuro”, avalia o presidente do CD-RMC pela terceira vez, Gustavo Reis.

Em sua colaboração e apoio à celebração dos 20 anos da RMC, o Instituto Movimento Cidades Inteligentes traz como bônus um panorama do cenário brasileiro e apontamentos sobre a importância de planejar um desenvolvimento regional sustentável para a RMC. “Cada município tem sua demanda, mas no ponto de vista macro, as leis pressionam as Prefeituras a se organizarem sobre determinados temas, sobretudo, meio ambiente e suas subdemandas, como saneamento básico, resíduos sólidos, água, energia. São temas prementes e que precisam de soluções regionais, sobretudo, na RMC, onde as cidades são integradas e crescem em ritmo acelerado, diferente de todo o País”, comenta o presidente do IMCI, Luigi Longo.

O presidente explica que o Instituto disponibiliza assessoria através de acordos de cooperação técnica sem custos para o poder público, capacitando os agentes locais tanto para soluções municipais quanto regionais. “A gente acredita no projeto da RMC apresentado pelo Gustavo Reis, que tem uma pauta conectada ao século 21 e às demandas atuais, com planejamento para os próximos 20 anos, porque precisamos saber hoje o que deve estar organizado e realizado para que as cidades possam crescer com sustentabilidade. Capacitamos os agentes públicos naqueles pontos mais nevrálgicos das cidades, construindo conhecimento a partir de dentro, para que as soluções nasçam das Prefeituras, com pessoal consciente de que um projeto não é só técnica, viabilidade financeira, segurança jurídica, mas é, principalmente e essencialmente social, desenvolvido junto à sociedade”, completa.

Pensando nessa integração regional, a Affari Comunicação fez questão de trazer Viracopos, maior aeroporto de cargas da América Latina, localizado em Campinas, para o projeto comemorativo dos 20 anos da RMC. “A malha viária da nossa região é extremamente privilegiada. Somos cidades conectadas com qualidade e Viracopos é espelho de toda nossa capacidade de exportação e importação. Além disso, o aeroporto bate recordes anuais de passageiros com destinos nacionais e internacionais. Viracopos cresce em sinergia com a RMC”, aponta a diretora da Affari, Adriana Moreira Cavalcante Trentin.

Serviços

Após o lançamento no dia 26, o livro ‘RMC – 20 Anos de Integração – Região Metropolitana de Campinas’, assim como os perfis dos municípios, estarão disponíveis para consulta e download no site www.integracaormc.com.br.

Campinas

Fórmula 4 Brasil agita kartismo na região

Publicados

em

Chef da Scuderia Marcelino, sediada no Kartódromo Internacional San Marino, em Paulínia, diz que a nova categoria será movimentada principalmente pelos novos talentos do kartismo

A Fórmula 4 Brasil, nova modalidade de base do automobilismo nacional, estreou sua primeira temporada neste mês de maio em Mogi Guaçu, no Autódromo Velocittà, e deve suprir a lacuna provocada pela falta de categoria de monopostos no País, para  pilotos que saem do kart e desejam ingressar na Fórmula 1.

O piloto e chefe da Scuderia Marcelino, Carlos Marcelino, sediada no Kartódromo Internacional San Marino, em Paulínia, avalia a criação da categoria como positiva para os pilotos de kart.

Conforme Marcelino, a F4 beneficia os pilotos que saem do kart, porque diminui o salto que os pilotos da modalidade tinham que dar para seguir carreira na fórmula, que são categorias muito diferentes, segundo o piloto e chefe de equipe.

“O pulo para o piloto de kart que queria seguir na categoria de fórmula, que é monoposto, estava muito grande. O menino tinha que sair do kart e ir direto para a Fórmula 3, ou para alguma fórmula fora do País, distância muito grande, porque é muito diferente você sair do kart e pegar uma Fórmula 3, por exemplo, em termos de potência e até de valores”, explica.

E a falta de uma categoria intermediária de fórmula durante muito tempo, no Brasil, reflete no que acontece hoje na Fórmula 1, na avaliação de Marcelino.

“Inibiu muito a renovação de pilotos nossos, porque na Fórmula 1 nós nunca ficamos sem piloto e agora estamos sem nenhum. Tudo porque os organizadores não pensaram nisso a longo prazo. Os pilotos estavam saindo do kart e indo para o Turismo, para carros de rua feitos para corrida, a HB20, Stock Light, Stock Car, que é um caminho legal também. Mas tem que ter a opção de Fórmula”, afirma.

Para o piloto e chefe de equipe, a Fórmula 4 “vai ser movimentada por pilotos que saem do kart, os jovens talentos que estão aí. Vejo com ótimos olhos a criação da categoria”.

A Scuderia Marcelino tem um piloto que treina periodicamente no Kartódromo San Marino, em Paulínia, e que pensa em ingressar na Fórmula 4. “O Fred Bueno é o único que temos na equipe, pela idade e pelo momento, que pensa em chegar à Fórmula 4 e até já fez alguns contatos para patrocínios. Ele foi vice-campeão brasileiro na categoria Sprinter e segue tentando viabilizar parcerias”, ressalta Marcelino.

Fórmula 4 no Brasil

A nova categoria é certificada pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e organizada pela Vicar, mesma empresa que promove a Stock Car, por isso, ocorre nos mesmos circuitos e datas da Stock.

Neste primeiro ano da modalidade, são 4 equipes no total, cada uma delas com 4 pilotos, o que totaliza 16 competidores disputando o título.

A maioria saiu recentemente do kartismo, como Fernando Barrichello, filho do piloto Rubens Barrichello; Nicolas Giaffone, filho do piloto e comentarista esportivo Felipe Giaffone, Ricardinho Gracia, Pedro Clerot, Lucas Staico, Aurélia Nobels, única mulher no grid da categoria, e outros.

Continue lendo

Campinas

Suspeito de ataque a bar em Barão Geraldo e de balear dois em Paulínia é indiciado

Homem apontado como autor de ataque racista em um bar de Barão Geraldo, distrito de Campinas, e de balear duas pessoas na cidade vizinha de Paulínia foi indiciado pela Polícia Civil

Publicados

em

Suspeito de ataque a bar – O homem apontado como autor de ataque racista em um bar de Barão Geraldo, distrito de Campinas, e de balear duas pessoas na cidade vizinha de Paulínia foi indiciado pela Polícia Civil de lá.

São dois inquéritos em andamento. Paulínia concluiu a investigação, e indiciou o homem por tentativa de homicídio.

O homem estava com um grupo armado que fez disparos e ameaçou pessoas negras no Bar do Ademir, no distrito de Barão Geraldo, em Campinas. Após esse ataque, o grupo também fez disparos que atingiram clientes de outro bar, em Paulínia.

De acordo com a Guarda Municipal de Paulínia, durante o ataque, uma das vítimas foi baleada no abdômen e outra foi atingida com tiros no pé e na mão direita. O suspeito teria sacado a arma e efetuado os disparos, sem um alvo definido. Os dois passam bem.

Quer saber Notícias de Engenheiro Coelho – Clique aqui

Já o 7º Distrito Policial de Campinas afirma que o inquérito que apura o ataque no Bar do Ademir ainda está em andamento.

O caso também é acompanhado pelo Ministério Público do Estado, que apura a suspeita de racismo.

Suspeito de ataque a bar é indiciado

Suspeito de ataque a bar
Foto: Reprodução/Google Street View

Siga a Gazeta Regional por meio das Redes Sociais

Acompanhe o Facebook da Gazeta, Clique aqui!

Quer fica bem informado sobre o que acontece na sua cidade, bairro ou região? Então, siga as redes sociais da Gazeta Regional e fique por dentro das principais informações de sua região, Brasil e do mundo.

Além disso, a Gazeta tem uma super novidade para você! Que tal receber as receber as principais notícias que são veiculadas no Portal da Gazeta Regional direto no seu WhatsApp, totalmente gratuito?

xangai, covid-19
Gazeta Regional

Gostou da novidade? Então, clique aqui e habilite seu App gratuitamente para receber os principais conteúdos da Gazeta direto em seu celular. Tudo no conforto de suas mãos, em apenas um toque, você ficará muito bem informado.

Gazeta Regional trazendo sempre o melhor conteúdo para você.

Quer saber Mais sobre Notícias de Engenheiro Coelho e Região? Clique aqui

Continue lendo

Campinas

Contratações cresceram 5,4% na região Campinas no 1º trim. de 2022 em relação ao mesmo período do ano anterior

Publicados

em

As contratações formais registraram taxa de crescimento de 5,4% na Região Administrativa de Campinas, no 1º trim. de 2022 em relação ao 1º trim. de 2021. Houve criação de 106.928 postos de trabalho. Foi o que apontou o boletim Seade Trabalho, elaborado pela Fundação Seade, que analisa mensalmente a evolução do mercado de trabalho no Estado de São Paulo, em suas regiões e municípios.

De acordo com o estudo, no 1º trimestre, foram criados 29.034 empregos formais (aumento de 1,4%), resultado da ampliação de postos nos setores da indústria (1,2%), construção civil (4,1%) e serviços (2,5%). O número de empregos formais na RA de Campinas, em março, foi estimado em 2.072.080 postos, o que representa 16,2% do total do Estado de São Paulo.

No 1º trimestre de 2022, houve acréscimo de 179.391 mil empregos formais no Estado de São Paulo, variação positiva de 6,1% em relação ao 1º trimestre de 2021. O resultado decorreu das 1.770.931 admissões e 1.591.540 desligamentos, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Os resultados mais expressivos foram verificados na capital (302 mil), nos demais municípios da RMSP (132 mil), e nas regiões administrativas de Campinas (quase 107 mil), Sorocaba (38 mil) e Vale do Paraíba e Litoral Norte (29 mil).

Somadas, estas regiões foram responsáveis por 82% dos empregos gerados no Estado, que por sua vez, respondeu por 29% do total dos empregos criados no Brasil (2,6 milhões, crescimento de 6,6%).

Continue lendo
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Últimas Notícias