Conecte-se conosco

São Paulo

Fase verde: especialista dá dicas de como recuperar as vendas em bares e restaurantes

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Segundo estimativas do IBGE, o ano de 2019 foi marcado por mudanças nos hábitos de consumo e, com isso, elevou o percentual desses gastos para 32,8% dos recursos destinados à alimentação. Em abril deste ano, a empresa Sodexo Benefícios e Incentivos divulgou um estudo que identificou uma queda de 89% no lucro dos restaurantes de áreas comerciais de São Paulo.

Com o retorno das atividades de bares e restaurantes, os comerciantes procuram meios para recuperar o tempo perdido enquanto estiveram fechados. Segundo Ana Paula Coelho, CEO da Monte Carlo Alimentos – distribuidora com 26 anos de mercado focada em pequenos negócios do setor food service – se deu bem quem conseguiu se adaptar sem perder a qualidade e muito menos a confiança dos clientes. “Um negócio mais inteligente e lucrativo depende de um planejamento e de ações rápidas quando as coisas não dão certo”, explica.

Muitas pessoas já estão voltando às suas rotinas, saindo para trabalhar e se alimentando na rua. Pensando nisso, Ana Paula Coelho separou 7 dicas de como ganhar mais dinheiro na retomada dos negócios:

  1. Aposte em vendas de marmitas

O home office ainda é muito presente, mesmo com a flexibilização da quarentena. Segundo pesquisa da empresa de softwares Capterra e do Instituto Gartner, 77% das pequenas e médias empresas adotaram o regime, muitas até o fim do ano. Por isso, os negócios de alimentação que dependiam da movimentação de áreas comerciais, podem apostar na venda de marmitas, tanto frescas para serem consumidas imediatamente, quanto congeladas para preparo do consumidor. Podem ser oferecidos também pacotes semanais ou mensais, como forma de atrair o cliente pela praticidade.

  1. Use a criatividade

Com a proximidade das datas festivas de fim de ano, cidades turísticas do precisam se preparar para receber turistas. Uma boa alternativa é optar por técnicas como investir em entretenimento para o público infantil, como área de brinquedos ou equipamentos para desenho, além de um espaço pet friendly, ou seja, que receba os animais de estimação. Como nesse período as áreas abertas são mais procuradas pelos clientes, incluir o pet e as crianças no passeio pode ser atrativo.

  1. Invista em higiene e segurança

A higiene dos estabelecimentos alimentícios sempre foi determinante para o sucesso do negócio, porém, desde o início da pandemia do coronavírus, esse tópico ganhou ainda mais importância. Seguir as regras impostas para evitar a disseminação do vírus como distanciamento social e redução da capacidade total para evitar aglomerações são essenciais, além de adotar rígidas medidas de higiene como limpeza frequente e uso do álcool gel e máscara por parte de funcionários e clientes.

  1. Monte um cardápio que atenda todos os públicos

Oferecer diversas opções de produtos, além de atrair novos clientes, fideliza aqueles que já consomem os serviços do estabelecimento, pois oferece a praticidade de adquirir múltiplos produtos que atinjam todos os públicos em apenas um local, como por exemplo, comida saudável, pratos e lanches vegetarianos ou até mesmo com restrição à lactose. Essa estratégia já atinge parte de comércios nichados, como lojas de produtos naturais, que hoje optam por funcionar como mercearias. É importante ressaltar que o momento pós crise pede um enxugamento dos cardápios, mas os comerciantes podem optar por pratos e lanches montados pelo cliente.

  1. Trabalhe com promoções

A crise econômica atingiu muitos brasileiros durante a pandemia. Por isso, clientes buscam alternativas de gastar menos em suas compras. Promoções como combos e vouchers de desconto atraem essa parcela do público e também abrangem novos consumidores, que são atraídos pela ação. Pense em formas criativas de chamar atenção do cliente para a causa em si e se organize para realizar esses atendimentos de forma que não impacte a sua estrutura. Além disso, outra atividade que tem chamado bastante a atenção são as ações solidárias com instituições sem fins lucrativos. Muitos clientes têm buscado locais que estão contribuindo com organizações que estão ajudando a população na recuperação da crise.

  1. Aposte em redes sociais

A quarentena intensificou a tendência do e-commerce pelas redes sociais. Com a volta flexibilizada, elas ainda podem ser aliadas do comércio na divulgação dos produtos, pois têm potencial de atingir um grande número de pessoas e aumentar a rede de vendas. Além disso, recursos como sorteios de produtos pela plataforma do Instagram podem angariar novos clientes e visibilidade para a marca.

  1. Informe os componentes dos alimentos

Cada vez mais, os consumidores têm prezado por uma relação transparente com os restaurantes e empresas de alimentos. Informar corretamente os ingredientes utilizados na confecção dos produtos, além de informações como valor energéticos e itens que podem ser alergênicos, cria uma relação de confiança entre o comércio e o comprador.

Continue lendo

São Paulo

Estado de São Paulo ultrapassa 300 mil crianças vacinadas

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Até as 15h30 de segunda-feira, 24, 7,69% da população entre 5 e 11 anos já havia recebido a primeira dose do imunizante

O Estado de São Paulo vacinou 308,3 mil crianças contra a Covid-19, entre 5 e 11 anos, até as 15h30 de segunda-feira, 24. O número corresponde a 7,69% da população desta faixa etária, que recebeu a primeira dose do imunizante.

A vacinação deve acelerar nos próximos dias e a meta é que os municípios vacinem em três semanas todas as 4,3 milhões de crianças dessa faixa etária do estado com a dose inicial. A capacidade da vacinação infantil em São Paulo é de 250 mil crianças por dia, além dos jovens e adultos que já vêm sendo imunizados nos 645 municípios contra a Covid-19.

O calendário de vacinação do Governo de São Paulo prevê a vacinação de crianças com idade entre 9 a 11 anos de 20 a 30 de janeiro. Entre 31 de janeiro e 10 de fevereiro, a campanha vai priorizar aquelas de 5 a 8 anos.

Além disso, até o dia 10 de fevereiro, 850 mil crianças com comorbidades e deficiências, além de indígenas e quilombolas de 5 a 11 anos podem tomar a primeira dose. As crianças de 5 anos só podem receber o imunizante da Pfizer, enquanto as demais poderão ser protegidas pela Coronavac.

O cronograma completo da vacinação infantil está disponível no site www.vacinaja.sp.gov.br. A página também oferece serviço de pré-cadastro para que pais e responsáveis agilizem o atendimento das crianças em todo o estado.

São Paulo foi o primeiro estado do Brasil a iniciar a vacinação infantil contra o coronavírus, no último dia 14, horas após receber doses pediátricas do imunizante da Pfizer por meio do Ministério da Saúde.

Continue lendo

São Paulo

Sefaz-SP repassa R$1,5 bilhão às prefeituras na terceira transferência do mês

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Com depósito realizado nesta terça-feira, 25, o valor destinado aos municípios em janeiro sobe para R$2,73 bilhão

A Secretaria de Fazenda e Planejamento do Estado de São Paulo (Sefaz-SP) transfere, nesta terça-feira, 25, R$1,56 bilhão em repasses de ICMS para os 645 municípios paulistas. O depósito é referente ao montante arrecadado no período de 17 a 21 de janeiro. Os valores correspondem a 25% da arrecadação do imposto, que são distribuídos às administrações municipais com base na aplicação do Índice de Participação dos Municípios (IPM) definido para cada cidade.

Os municípios já haviam recebido R$1,46 bilhão nos repasses anteriores, realizados em 11/1 e em 18/1, relativos às arrecadações dos períodos de 3/1 a 7/1 e de 10/1 a 14/1. Com os depósitos efetuados hoje, o valor acumulado distribuído às prefeituras neste mês sobe para R$2,73 bilhões.

Os repasses semanais são realizados por meio da Secretaria da Fazenda e Planejamento sempre até o segundo dia útil de cada semana, conforme prevê a Lei Complementar nº 63, de 11/01/1990. As consultas dos valores podem ser feitas no site da Fazenda, no link Acesso à Informação > Transferências de Recursos > Transferências Constitucionais a Municípios.


Agenda Tributária

Os valores semanais transferidos aos municípios variam em função dos prazos de pagamento do imposto fixados no regulamento do ICMS. Dependendo do mês, pode haver até cinco datas de repasses. As variações desses depósitos oscilam conforme o calendário mensal, os prazos de recolhimento e o volume dos recursos arrecadados.

A agenda de pagamentos está concentrada em até cinco períodos diferentes no mês, além de outros recolhimentos diários, como por exemplo, os relativos à liberação das operações com importações.


Índice de Participação dos Municípios 

Os repasses aos municípios são liberados de acordo com os respectivos Índices de Participação dos Municípios, conforme determina a Constituição Federal, de 5 de outubro de 1988. Em seu artigo 158, inciso IV, está estabelecido que 25% do produto da arrecadação de ICMS pertencem aos municípios, e 25% do montante transferido pela União ao Estado, referente ao Fundo de Exportação (artigo 159, inciso II e § 3º).

Os índices de participação dos municípios são apurados anualmente (artigo 3°, da LC 63/1990), para aplicação no exercício seguinte, observando os critérios estabelecidos pela Lei Estadual nº 3.201, de 23/12/81, com alterações introduzidas pela Lei Estadual nº 8.510, de 29/12/93.

Continue lendo

São Paulo

Governo de São Paulo autoriza abertura de licitação para o Rodoanel Norte

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Com o decreto publicado neste sábado, 22, a ARTESP poderá publicar o edital de licitação nas próximas semanas

O Governo de São Paulo publicou neste sábado, 22, no Diário Oficial, o decreto que autoriza a abertura de licitação para a conclusão do trecho norte do Rodoanel Mario Covas. O investimento previsto na concessão é de R$3 bilhões.

Pela publicação, a licitação na modalidade concorrência internacional para a concessão patrocinada dos serviços públicos de ampliação, operação, manutenção e realização d​os investimentos necessários para a exploração do sistema rodoviário denominado “Lote Rodoanel Norte” deverá ser realizada pela Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo – ARTESP. A previsão é que o edital seja publicado nos próximos dias.

A concessão terá validade de 31 anosa partir da data de assinatura do contrato. “A concessão vai permitir a conclusão do Rodoanel Norte, que terá um papel importante para o crescimento econômico do Estado, redefinindo a plataforma logística de transportes e ampliando o escoamento da produção ao Porto de Santos”, afirma João Octaviano Machado Neto, secretário estadual de Logistica e Transportes.

A empresa vencedora terá que concluir as obras físicas do trecho Norte, ampliando, assim, a malha rodoviária. Além disso, ela será responsável por administrar, operar e fazer a manutenção da via.

O Trecho Norte está paralisado desde dezembro de 2018 e é o último pendente do sistema rodoviário. Ele possui 44 quilômetros de extensão no eixo principal, passando pelos municípios de São Paulo, Arujá e Guarulhos. Com a conclusão dessas obras, o Rodoanel terá 177 quilômetros de extensão, e fará a ordenação do trânsito de passagem pela Região Metropolitana, diminuindo congestionamentos e liberando a malha viária interna para o trânsito local.

A modelagem inclui, entre outros destaques: novos mecanismos contratuais e inovações tecnológicas na prestação de serviços, tais como verificação de projetos por meio de empresa certificadora, utilização da metodologia “International Road Assessent Programme” e emprego de sistema de gerenciamento de obras por meio de “Building Information Model”, adoção de sistemática free flow em trecho do Sistema Rodoviário e utilização de mecanismo de compartilhamento de risco de demanda. 

Obras
A Secretaria de Logística e Transportes fez uma minuciosa análise técnica, jurídica e econômica dos contratos, levantando toda a documentação relacionada à obra, cruzando estas informações com vistorias periódicas aos 44 km do trecho norte. Paralelamente, o Governo de São Paulo contratou o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para a realização de um laudo técnico e independente sobre o estado das obras.

Continue lendo
Propaganda
Propaganda

Categorias

Propaganda

Últimas Notícias