Karine Gallo*

Este é o último artigo, da série de 4, no qual relatei os aprendizados que tive quando sofri um acidente, tendo uma queimadura de 2º grau nas duas pernas.

A última coisa que eu quero dividir com você é, na verdade, algo que relembrei, de um ensinamento do meu pai.

Nos artigos anteriores, contei como foram os meus dias entre o acidente e minha recuperação. Foram dias muito difíceis, sem andar, caminhando com dificuldade, etc. Durante os dias que estava com muita dor, relembrei muito de algo que meu pai, Claudine Gallo, que já não está mais neste plano terreno, me falava.

Quando ele me via triste, às vezes deprimida ou chorando, sentava ao lado da minha cama e falava: “filha, eu sei que você está sofrendo, que não está fácil, mas lembra sempre da casca da banana”.
Contarei para você agora, o que ele queria dizer com isso. Ele dizia que nós comemos uma banana e jogamos a casca fora porque ela não nos serve. Porém, existirá sempre alguém atrás de nós que virá e comerá essa casca, porque precisa dela.

Mas qual era a moral da história do meu pai? Ele queria dizer que sempre que você estiver em qualquer tipo de sofrimento, ele vai doer, ele é seu e é você quem tem que sofrer com isso. Não será fácil, porém, lembre-se sempre que atrás de você, tem alguém mais necessitado ou em pior situação.

Com essas palavras, apesar de não ter meu pai comigo desde dezembro de 2007, ele me deixou um grande aprendizado: ensinou-me a valorizar os momentos, por mais tristes que eles possam ser. Ao valorizá-los, hoje, eu olho para trás e vejo o quão abençoada minha vida é.

Eu sou a Master Coach Karine Gallo, e eu ajudo pessoas a conquistarem melhores resultados em suas vidas, através da Metodologia Coaching.

Até meu próximo artigo e até mais!

Karine Gallo* é Master Coach (SLAC/IAC/EMCC/PCA/AC), Especialista na Análise do Comportamento Humano/Competências e em Inteligência Emocial (ATools Brasil). Também é MBA Executivo em Marketing (FGV) e Comunicadora Social (UNESP).