Manoel Seixas*

Confesso que fiquei deveras lisonjeado e gratificado ao ser entrevistado pela nossa vibrante Gazeta Regional, órgão que muito edifica e enobrece a imprensa escrita de nossa cidade, em sua edição de 28/04/2018.

O objetivo da matéria em si, versou sobre o Dia do Ferroviário, comemorado no dia 30 de abril em todo o território nacional.

E eu como dos antigos ferroviários aposentados da antiga Companhia Mogiana, fui alvo de uma homenagem especial por deferência do nosso conceituado órgão de imprensa.

Tudo ocorreu em razão do brilhante engenheiro, Irineu Evangelista de Souza, o barão de Mauá, que no ano de 1.854, ter implantado em nosso solo a primeira estrada de ferro brasileira, a qual tinha o ponto inicial na estação de barcas no porto marítimo do Rio de Janeiro e fim de linha na raiz da serra da cidade do imperador: Petrópolis.

Por seu turno, tal evento de cunho ferroviário, sempre foi alvo de significantes homenagens por parte de lideranças sindicais. A qual incluo o nome do presidente do Sindicato dos Ferroviários, Aposentados da Mogiana, Sr. Paulo Francisco, que sempre foi um grande entusiasta e defensor de tão peculiar efeméride.

Lembro, também, o dinamismo incomum do presidente da União dos Ferroviários Aposentados da Mogiana, Sr. Arley Martins, que num esforço incontido com as lideranças sindicais, procurou resgatar nossa memória ferroviária em que nossos antepassados doaram suas vidas para que a história memorável da ferrovia não fosse sepultada à sombra do esquecimento.

Manoel Seixas* é ferroviário aposentado e ex-vice-prefeito de Jaguariúna