A Câmara Municipal de Holambra realizou na segunda-feira, dia 5, a primeira sessão em sua nova sede. Antes do início dos trabalhos foi descerrada placa comemorativa para registrar o início das atividades no novo prédio. A presidente da Câmara, Naiara Hendrikx (PMDB), destacou todo planejamento e empenho necessários para que a mudança se concretizasse, e comentou a conquista: “Podemos oferecer agora um local mais apropriado e agradável para nossa comunidade, e também mais adequado para o trabalho do vereador. Essa nova sede tem como objetivo maior oferecer à população um trabalho mais atuante, mais profissional, mais responsável e, principalmente, mais transparente”, afirmou Naiara.

Nova sede está localizada na Rua Campo de Pouso, com local mais apropriado ao Legislativo \ Foto: Divulgação

Oito projetos de Lei passaram por leitura e serão analisados pelas comissões permanentes da Câmara. Entre os seis projetos apresentados pelo Executivo está o PL006/2018, que propõe a remodelação de área no bairro Chácaras Camanducaia visando a implantação de sistema de tratamento de esgoto no local. Já o PL005/2018 propõe a instituição do Projeto Artista de Holambra, com o objetivo de valorizar as manifestações artísticas e culturais de Holambra através da concessão de incentivo financeiro. A medida visa beneficiar artistas que participem de eventos promovidos pela Prefeitura.

Os demais projetos apresentados pelo Executivo abordaram temas como a denominação de logradouros públicos e autorização de operação de crédito junto ao Banco do Brasil. A alteração do nome da Guarda Civil Municipal de Holambra para “Polícia Municipal de Holambra” também está entre as propostas.

Banco de ideias

Dois projetos de Lei foram apresentados por vereadores. Lucas Simioni (PP) propôs a criação de um banco de dados para que a população possa contribuir com o Legislativo sugerindo ideias para projetos de Lei. Já a propositura de Mario Sitta (PSDB) define a denominação oficial das vias públicas do loteamento Van Gogh.

Por unanimidade foi aprovado requerimento do vereador Aparecido Lopes (Cido Urso-PTB) solicitando ao Executivo informações sobre a atual situação do programa Minha Casa Minha Vida.

O programa habitacional também foi tema de uma das quatro indicações da vereadora Jacinta Heijden (PSDB). Ela solicitou a liberação de área específica para construção de casas do Minha Casa Minha Vida, destacando o déficit habitacional existente no município, que atinge especialmente a população de baixa renda. Pediu também a desapropriação de área para abertura de via pública entre as ruas Dr. Jorge Latour e Dória Vasconcelos, ligando a Rota dos Imigrantes e a rua Campo de Pouso, visando melhorar o trânsito no centro. A vereadora requisitou ainda a capacitação de servidores da educação para prestarem primeiros socorros aos estudantes da rede pública, especialmente nas creches municipais, e a normatização dos horários de carga e descarga nas vias do município.

Escola no Imigrantes

Lembrando do crescimento populacional que ocorre no bairro Imigrantes e arredores, a vereadora Naiara Hendrikx  solicitou a construção de escola no bairro. A medida evitaria que os alunos precisassem atravessar a rodovia SP107, além de desafogar outras escolas municipais. Em conjunto com Jesus de Souza(Jesus da Farmácia-PSD), Naiara pediu o aumento no valor real do vale alimentação dos servidores municipais, que não é reajustado desde 2015.

Jesus da Farmácia foi autor de mais duas indicações: solicitou a implantação da rede de esgoto no loteamento Chácaras Camanducaia, e a substituição dos pontos de ônibus na SP107, na entrada da Vila Nova e na entrada da empresa Stabra. A educação foi tema de duas indicações do vereador Cido Urso. Ele solicitou a distribuição de uniformes e de kit escolar a todos os alunos da rede pública.

A próxima sessão da Câmara será realizada no dia 19 de fevereiro, a partir das 19 horas, na nova sede do Legislativo. O acesso ao plenário fica na rua Campo de Pouso, 639.