Conecte-se conosco

Entretenimento

Blazer cropped

Fabi Franco

Publicados

em

O clássico e atemporal blazer ganhou uma nova versão. Para 2021 ele está com uma modelagem mais curta com nome de blazer cropped.

Depois de um longo período com a peça na modelagem oversizad fomos surpreendidas com essa nova tendência que, por acaso, conversa muito bem com o nosso inverno, já que o Brasil é um País tropical e nosso inverno não é muito rigoroso.

Mas como usar essa nova trend? Essa peça é estruturada dando mais destaque aos ombros e tronco, ideal para quem tem os ombros mais estreitos que os quadris, como o biotipo ‘pera’ que por sinal é o perfil mais comum das brasileiras. A peça combina muito bem com calças de cintura alta, mas não só com calças saias, shorts, por cima de vestidos e também como terceira peça.

O blazer croppd é versátil. Eu não tenho dúvidas que é possível fazer várias composições a mais cool e com calça cintura alta e top bem curto mostrando uma pequena faixa de pele a mostra.

Continue lendo

Entretenimento

49ª edição do Festival de Cinema de Gramado divulga programação

Vanderlei Tenório

Publicados

em

Vanderlei Tenório

A programação de exibição dos filmes em competição no 49º Festival de Cinema de Gramado, que este ano acontece entre os dias 13 e 21 de agosto, está definida. Assim como no ano passado, a edição de 2021 seguirá o modelo multiplataforma, unindo a televisão e a internet. 

De acordo com a organização, as mostras competitivas serão transmitidas na TV, pelo Canal Brasil e TVE-RS, e por streaming, no Globoplay. Na TV, pelo Canal Brasil, os espectadores podem acompanhar, a partir das 21h30, os longas-metragens brasileiros, estrangeiros e gaúchos, além dos curtas-metragens brasileiros e do filme de encerramento. No Rio Grande do Sul, a TVE exibirá os curtas-metragens gaúchos de 16 a 19 de agosto, com sessões sempre a partir das 22h30. Os filmes serão divididos em quatro programas. A programação completa está disponível no site www.festivaldegramado.net/programacao.

A Cerimônia de Premiação, que será ao vivo direto do Palácio dos Festivais, também poderá ser acompanhada pela TV e pela internet no sábado, dia 21 de agosto. Às 16h, acontece a entrega dos troféus do Prêmio Assembleia Legislativa – Mostra Gaúcha de Curtas, com transmissão da TVE-RS, e às 21h30, com transmissão do Canal Brasil, será a tradicional cerimônia de premiação do Festival de Cinema de Gramado com a entrega dos Kikitos.

Sobre os debates:
Segundo os organizadores, os debates seguem tendo destaque na programação do Festival de Cinema de Gramado. A partir do dia 14 de agosto, o jornalista, crítico de cinema e apresentador do evento Roger Lerina comanda ao vivo os debates com realizadores dos filmes de curtas-metragens brasileiros e longas-metragens exibidos no dia anterior da programação, sempre às 11h com transmissão pelo site e redes sociais do evento.

Já o encontro e bate-papo com os realizadores dos curtas-metragens gaúchos acontece de 17 a 20 de agosto com transmissão ao vivo pela TVE-RS, sempre às 17h, com apresentação do jornalista, programador e crítico de cinema Marcus Melo e da jornalista Patrícia Salvatori. Quem preferir, também poderá acompanhar pelo site e redes sociais do evento.

Continue lendo

Entretenimento

Conheça os filmes selecionados na 49ª edição do Festival de Cinema de Gramado

Vanderlei Tenório

Publicados

em

O 49º Festival de Cinema de Gramado, que acontece de 13 a 21 de agosto, anunciou em coletiva transmitida pela TV Educativa RS e pela internet os filmes selecionados e detalhes desta edição. 

‘‘O momento continua sendo de resistência, por isso o Festival de Cinema de Gramado se orgulha de mais uma vez manter sua realização, dando oportunidade e visibilidade para os realizadores do audiovisual brasileiro e latino. Em 2021, o maior evento de cinema do país e o único a acontecer ininterruptamente desde 1973, segue sendo exibido pela internet, televisão por assinatura (Canal Brasil) e televisão aberta (TVE-RS)’’, frisa a organização da premiação.

No anúncio da manhã desta terça-feira, 13, estiveram no estúdio da emissora a presidente da Gramadotur e secretária de Turismo, Rosa Helena Volk, o prefeito de Gramado, Nestor Tissot, e o curador do festival, Marcos Santuario. 

Foto: Edison Vara/ Agência Pressphoto

Segundo informações cedidas pela organização, nesta edição, 893 filmes fizeram sua inscrição para participar das mostras competitivas e 52 foram selecionados: quatro Longas-Metragens Estrangeiros, sete Longas-Metragens Brasileiros, três Longas-Metragens Gaúchos, 14 Curtas-Metragens Brasileiros e 24 Curtas-Metragens Gaúchos (ao final do release segue a lista dos selecionados). De acordo com a organização, os números indicam que, apesar da falta de incentivos e crise do setor, os produtores seguem resistindo. 

Longas brasileiros e estrangeiros 
“Em tempos tão complexos, ter uma qualidade e uma quantidade tão empolgantes de filmes, do Brasil e do exterior no Festival, nos deixa muito felizes e esperançosos. Produções inéditas que aguardavam com ansiedade, como nós, esta edição do Festival de Gramado para conectar-se com as audiências. Representam o melhor da garra, da resistência e do talento que emerge do audiovisual contemporâneo”, analisa Marcos Santuario, que ao lado da atriz argentina Soledad Villamil formam a curadoria do evento. 

Este ano, a premiação conta com produções do Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Pernambuco, Paraná e São Paulo integram a mostra que traz por trás das câmeras estreantes e outros nomes já conhecidos de Gramado, com destaque para a presença feminina mais valorizada do que nunca com três diretoras em competição. Já entre os estrangeiros, Argentina, Bolívia, Chile e Uruguai marcam presença na tela. 

Longas-metragens brasileiros:
A Primeira Morte de Joana (RS), de Cristiane Oliveira
A Suspeita (RJ), de Pedro Peregrino
Álbum em Família (RJ), de Daniel Belmonte
Carro Rei (PE), de Renata Pinheiro
Homem Onça (RJ),de Vinícius Reis
Jesus Kid (PR),de Aly Muritiba
O Novelo (SP),de Claudia Pinheiro 

Longas-metragens estrangeiros:
Gran Avenida (Chile), de Moises Sepulveda
La teoría de los vidrios rotos (Uruguai, Brasil e Argentina), de Diego Fernández Pujol
Planta permanente (Argentina e Uruguai), de Ezequiel Radusky
Pseudo (Bolívia), de Gory Patiño e Luis Reneo 

Curtas brasileiros: 
Quatorze filmes irão concorrer aos Kikitos da categoria de curtas brasileiros e, mais uma vez, os espectadores poderão ver na tela temas recorrentes nas discussões sociais e muita representatividade. 

“Olhamos para o fazer cinematográfico, considerando a sua qualidade técnica e criativa, com atenção especial para filmes cujas narrativas elaborassem questões pertinentes às discussões sociais tão presentes nos dias de hoje. A representatividade também foi uma constante entre os filmes inscritos, tanto na frente quanto atrás das câmeras. Nesse sentido, buscamos um equilíbrio, e olhamos com mais atenção para filmes que trouxessem para cena corpos de diferentes cores, gêneros, tamanhos e idades, bem como filmes dirigidos por mulheres. E já que estávamos selecionando obras para a competição de curtas brasileiros, pensamos também numa cartela de filmes que incluísse representantes dos mais diversos estados, ultrapassando as fronteiras do eixo Rio-São Paulo”, explica a atriz, roteirista e professora Thaís Cabral, integrante da comissão de seleção da categoria.

Ao lado dela, tiveram a difícil missão de selecionar os filmes para competição a produtora de cinema e artes visuais e curadora audiovisual Jaqueline Beltrame, o jornalista e crítico de cinema Matheus Pannebecker e a cineasta brasileira especializada no mercado chinês Milena de Moura.

Conheça abaixo os filmes selecionados:
A Beleza de Rose (CE), de Natal Portela
A Fome de Lázaro (PB), de Diego Benevides
Animais na Pista (PB), de Otto Cabral
Aonde vão os Pés (PR),de Débora Zanatta
Da Janela Vejo o Mundo (PR),de Ana Catarina Lugarini
Desvirtude (RS),de Gautier Lee
Entre Nós e o Mundo (SP), de Fabio Rodrigo
Eu não sou um robô (RS), de Gabriela Lamas
Fotos Privadas (RJ), de Marcelo Grabowsky
Memória de Quem (Não) Fui (RJ), de Thiago Kistenmacker
O que Há em Ti (SP), deCarlos Adriano
Per Capita (PE), de Lia Leticia
Quanto Pesa (MA), de Breno Nina
Stone Heart (AM), de Humberto Rodrigues 

* Com informações cedidas pela assessoria de imprensa do 49º Festival de Cinema de Gramado.

Continue lendo

Entretenimento

Inverno requer cuidados com a pele e cabelos

Redação Gazeta Regional

Publicados

em

Em ambos os casos a hidratação contínua é um grande diferencial

Chegou a temporada de baixas temperaturas, muitas roupas para espantar o frio e bastante preguiça para sair de casa. Porém, alguns cuidados devem ser intensificados nesta época do ano e para fazer isso de forma correta, é importante a ajuda de profissionais especializados.

A pele e os cabelos merecem e devem ser tratados com atenção. No inverno, a baixa umidade do ar e as temperaturas mais brandas, promovem a diminuição da transpiração corporal, fazendo com que a pele fique mais seca.

A utilização da água quente também contribui para esse ressecamento e ao invés dos cuidados diminuirem, eles devem ser intensificados. A dermatologista credenciada da Paraná Clínicas, Alexandra Goetze (CRM-33932/ RQE-25537) destaca que atitudes simples podem auxiliar para amenizar alguns problemas mais corriqueiros do inverno. “ A temperatura mais fria e os banhos mais quentes predispõem a desidratação e prurido (coceira) da pele. Banhos mornos e hidratação após o banho são essenciais. Além disso, é preciso manter a hidratação de dentro para fora e cuidar com a quantidade de água ingerida e a qualidade dos alimentos”, explica.

A doutora ainda dá outras dicas para os cuidados:

Protetor Solar
O protetor solar deve ser usado diariamente independente da estação do ano. Os raios ultravioletas estão presentes mesmo em dias nublados e chuvosos, além disso, eles devem ser utilizados mesmo dentro de casa, já que as luzes artificiais podem também manchar a pele.

Óleos para banho
Com a chegada do frio, a tendência é de que as pessoas passem mais tempo embaixo do chuveiro. Como o frio está mais intenso, muitas pessoas optam por usar óleos durante o banho. Ele forma uma película e impede a desidratação da pele, mas não é hidratante. O ideal é usar cremes hidratantes primeiro (existem opções de banho) e então, os óleos.

Cuidados com a pele oleosa
Pacientes com pele oleosa devem ter cuidado na escolha dos produtos, pois podem intensificar a oleosidade ou desencadear acne. Já outro item que precisa de atenção especial, são os cabelos, afinal, quem não gosta de sentir aquela água quentinha por todo o corpo. Mas, assim como a pele, a temperatura muito elevada pode acarretar alguns problemas. Tanto a cabelereira da Rede Expert Beauty Center, Lilian Oliveira, quanto a dermatologista Alexandra Goetze, alertam que é preciso cuidar com a temperatura. “Aquecer o banheiro pode ser uma boa opção para esses dias mais frios e assim, a temperatura da água pode ficar mais morna e evitar algumas situações tanto de pele quanto de cabelo”, destaca Alexandra.

Lilian ressalta que a hidratação é o grande tratamento para o inverno, porque assim como a pele, os cabelos também precisam de recomposição de vitaminas contínua. “ No inverno as hidratações devem seguir uma rotina, pois com o uso frequente do secador, retiramos a parte hídrica do cabelo, por isso é fundamental o uso de protetor térmico, como o nome diz hidratação oleoso e desidrata as pontas. O ideal é que as hidratações ocorram ao menos a cada 15 dias”.

Assim como a dermatologista, Lilian oferece algumas dicas para manter os cabelos saudáveis.

Cuidados com a higienização
Apesar do frio rigoroso, não deixe de higienizar os cabelos, esse é um erro muito comum que muitas pessoas cometem e faz com que os poros do couro cabeludo fiquem obstruídos, acentuando a queda e oleosidade.

Cabelos molhados não!
É importante evitar sair com os cabelos molhados já que as baixas temperaturas fazem com que eles demorem a secar, deixando o couro cabeludo suscetível a caspas, seborreias e até micoses. O ideal é sempre secá-los antes de sair e usar os protetores térmicos.

Uso de produtos com protetor solar e cuidados térmicos
Não é porque o sol não está aparente que ele não está lá. O uso dos produtos com proteção solar deve continuar mesmo no inverno. E vale lembrar que os protetores térmicos são os grandes aliados dos cabelos saudáveis. Eles garantem que as agressões do uso frequente do secador, chapinha, baby lis e outros sejam amenizados.

Shampoo a seco ajuda, mas não é a solução
Mesmo sendo o queridinho do inverno, mas em excesso pode acabar prejudicando por apenas absorver a oleosidade. Se não for lavado da forma correta, a oleosidade continua e pode ainda gerar mais danos aos fios. É importante também que ele não seja utilizado todos os dias, para que o couro cabeludo possa estar mais limpo e respirar.

Continue lendo
Propaganda

Categorias

Propaganda

Últimas Notícias