Foto: Divulgação

Em uma ocorrência atendida pela equipe da Ronda Ostensiva Municipal (Romu), da Guarda Municipal, como suposta violência doméstica, resultou na apreensão de um revólver, calibre 38. O desentendimento de um casal ocorreu na manhã de segunda-feira, 2, no Jardim Dom Bosco.

Conforme registrado em Boletim de Ocorrências (BO), a vítima, encaminhada à Delegacia de Polícia Civil, contou que havia sido ameaçada de morte pelo companheiro, com quem vive há 17 anos. Durante atendimento dos guardas municipais em sua residência, ela contou que o homem tem uma arma de fogo, mas que, naquele momento, os guardas não a encontraram, depois de uma busca na casa.

Na Delegacia, no momento em que a vítima registrava o BO, segundo informações da polícia, o acusado apareceu, e no setor de Investigações contou aos investigadores da Polícia Civil onde estava o revólver, calibre 38, com munições. Em sua casa, ele entregou a arma e 24 munições aos policiais, que estavam dentro de um aparelho de ar condicionado desligado, que estava no quintal.

Em relação ao desentendimento do casal, a versão de cada envolvido, conforme relatado no BO, se contradiz, ou seja, cada um contou uma história diferente. Em função disso, também por não haver testemunhas, o casal foi liberado. No entanto, a polícia apreendeu a arma, assim como as munições, por estar com o registro vencido. O rapaz disse na Delegacia que possui a arma por ser vigilante patrimonial.