Com quatro atletas na corrida, e um de apoio, a Aacoruja (Associação de Atletismo e Corredores de Rua de Jaguariúna) também marcou presença na 93ª Corrida de São Silvestre, em São Paulo/SP, no último dia 31.

Os atletas que participaram foram: Carlos Eduardo Pelizzon, Thomás Pina, Kátia Malachias, Felipe Guilherme, e André Buzo no apoio, sendo que para alguns não foi a primeira vez na competição.

Corredores levaram bandeira da cidade para prova na capital \ Foto: Divulgação

Para Carlos Eduardo Pelizzon, foi sua sétima participação, onde o atleta considera que foi muito bem na prova. “Essa foi minha sétima participação da Corrida São Silvestre, achei que fui muito bem, pois me preparei bastante e fui bem concentrado, subi a famosa Brigadeiro sem sentir muito, meu tempo foi de uma hora e 26 minutos. No começo foi difícil pegar um ritmo devido a muita gente, mas depois de alguns quilômetros ficou mais fácil. O legal é o povo em todo percurso te aplaudindo e incentivando, o tempo nublado ajudou bastante”, descreve Carlos que espera voltar na próxima edição.

Thomás Pina sentiu que foi uma corrida emocionante com clima de confraternização. “Foi uma corrida incrível e   emocionante, diferente de qualquer outra que já participei. Havia um grande volume de pessoas entusiasmadas, entre elas, várias com fantasias; uma verdadeira festa da corrida de rua que fechou o ano com chave de ouro”, comenta.

Katia Malachias também esteve em sua sétima edição de São Silvestre, mas mesmo assim sentiu um ‘frio na barriga’. “Mesmo sendo minha sétima participação, sempre tem aquele friozinho na barriga e uma emoção indescritível durante toda a prova. A São Silvestre é o final do ciclo de seu ano de corridas, e para 2018 começo com uma preparação sempre em busca de resultados cada vez melhores”, ressalta Katia Malachias.

O corredor Felipe Guilherme detalha que sua participação foi uma experiência única: “Não há palavras para descrever tamanha emoção. Foi uma experiência única, que todos os corredores deveriam se permitir um dia realizar, foi inesquecível, diferente de todas as provas que já participei até hoje. Motiva-me a continuar participando de outras provas, e me preparando para a São Silvestre de 2018, pois com certeza irei retornar”, exclama Felipe.

Já André Buzo, que deu apoio aos colegas de equipe, fala que a sensação de sua participação foi muito boa. “Foi boa apesar de não ter corrido a prova, mas a sensação que tive uma semana antes, no treino de reconhecimento do percurso foi a melhor possível. Essa prova me trouxe mais forças para este ano me dedicar mais nos treinos, seja feito ele de manhã antes de ir trabalhar, ou de noite após um dia de trabalho, pois com garra, determinação, fé em Deus e com muita dedicação, você pode conquistar resultados incríveis, basta você lutar por todos os objetivos que você tem na vida”.

PRIMEIRO NO INTERIOR

Outro corredor da Aacoruja, Joaquim Alves da Silva, representou a equipe na 62ª Corrida da Virada de Brotas. Ele foi o primeiro classificado na categoria Veterano B – M50/59. “Terminei o ano com chave de ouro levando a minha equipe e a bandeira da sociedade de São Vicente de Paulo no mais alto do pódio, valeu toda a dedicação nos treinos”, enfatizou Joaquim.

METAS DA AACORUJA

Segundo o diretor técnico e professor da Aacoruja, Fernando Figueiredo, 2018 terá uma nova direção para a equipe, que será escolhido através de eleição. “Teremos nova direção a partir de 2018, pois, de dois em dois anos, temos eleição para novos membros gestores. Mas em princípio a ideia é melhorar a estrutura da equipe, para melhor acolhermos nossos quase 100 sócios. Comprar novos materiais, captar mais professores e estagiários para criarmos mais horários para nossos sócios (alunos) ”, afirma.

O diretor da Aacoruja, Roberto Rovatti, listou as principais metas da equipe para o novo ano, que são:

– Promover cada vez mais a qualidade de vida da população de Jaguariúna com ações sociais;

– Participar e promover eventos beneficentes;

– Elaborar projetos para incentivar crianças na prática da corrida;

– Participar de corridas diferenciadas, rústicas, ultramaratonas e etc;

– Incentivo às pessoas sobre a importância da prática de esportes, benefícios a saúde, convivência social e etc;

– Promover eventos como 3ª Corrida Turística de Jaguariúna;

– Integração com outras equipes com participação em treinos, corridas diferenciadas e etc.

PRÓXIMAS PROVAS

Os atletas já têm o calendário de quatro corridas que irão participar, sendo elas:

– Dia 14 de Janeiro de 2018 – 3ª Corrida Desafio 19 I. em Americana.

– 03 de fevereiro de 2018 – EXPLORE Desafio 6 Horas, em Tatuí – Piracicaba.

– 18 de março de 2018 – IGARATÁ 23K –

– 16 de junho de 2018 – Ultramaratona Trail Run de São Pedro à Brotas.