Olhe para o seu céu

Por: Mônica A. S. Gomes

No finalzinho da minha infância, já quase adolescente, eu adorava soltar papagaio, como dizia lá em Minas. Traduzindo para o paulistano, empinar pipas. Sim, passava horas e horas olhando para o céu, acompanhando aquela pipa colorida que ficava pequenininha tamanha a altitude que alcançava. Naquela altura da minha vida, o máximo de preocupações em minha mente eram as provas do Vedruna, colégio de freiras rigorosas onde eu estudava em Campinas. Fora isso, as questões mais contundentes eram aquelas que perturbam a maioria das pessoas nessa fase da vida: uma crise de identidade típica do início da adolescência, com pensamentos que variavam entre “acho que sou muito esquisita…” até “quando as pessoas olham para mim já sabem tudo a meu respeito!”
Em meio a tantas angústias e inseguranças, fazer as lindas e coloridas pipas subirem céu afora e mantê-las ali, sob meu controle, mesmo diante de alguns pés de vento era mais do que uma mera brincadeira, era um alívio. Olhar para o céu, as nuvens brancas ao fundo formando verdadeiras cenas de solução para meus dramas pessoais, trazia o conforto que eu necessitava.
A mistura da alegria de subir a pipa com a criatividade para visualizar entre nuvens as cenas de tudo aquilo que eu gostaria que acontecesse na minha vida, foi o prenúncio daquilo que anos mais tarde, a Transpessoal me mostrou como sendo a fórmula para a criação de uma realidade desejada.
Hoje adotei conscientemente como prática a visualização das minhas maiores metas de vida ao mesmo tempo que sinto a alegria e satisfação de vê-las realizadas.
Percebo que este é nosso grande e mais urgente treino para que aquelas famosas “listas para o Ano Novo” possam realmente se tornar realidade.
Se quer uma dica para que sua lista do Réveillon se concretize no novo ano que está prestes a começar, aqui vai: a cada vez que pensar naquilo que tanto quer realizar, sorria, feche levemente seus olhos e sinta na pele a alegria e emoção ao visualizar a cena acontecendo.
Claro que em algum caderno, você já deve ter listado os recursos necessários a serem adquiridos e também os que você já possui, mas meu foco aqui é te lembrar da importância desses momentos mágicos de pura fé e ação amorosa. Deleitar-se das melhores visões da vida incrível que nos espera, é mais do que um procedimento certeiro, é uma necessidade! É necessário para ativar em nós a leveza que só a paz do merecimento pode trazer. É necessário para ativar também, o potencial de ação, que só a autoestima fortalecida é capaz de deflagrar.
Por isso, meu amigo, minha amiga, olhe agora para o céu e veja qual a bela cena da sua vida futura que as nuvens te mostram. Solte a sua criatividade na direção das suas metas para 2021 e mantenha-se firme, como a forte linha que mantém a pipa no céu, assim você se mantém em paz e amorosamente conectado a elas!
Feliz Ano Novo!

Mônica A. S. Gomes é master coach, terapeuta transpessoal e coordenadora da pós-graduação em Psicologia Transpessoal do Clasi – Instituto de Transpessoal

× Fale com a Gazeta