Casal gaúcho escolhe Jaguariúna para crescer junto com a cidade

Empreendedores oferecem a diversidade da gastronomia gaúcha

Casal do Rio Grande do Sul chegou a Jaguariúna em 2009 e começou com uma transportadora, chamada GTEXPRESS. Anos depois, em 2016, inauguraram a primeira hamburgueria Gaúchos Burguer, que hoje tem uma filial em Campinas.

Mônica e Alexandre Kologeski atualmente têm outros dois estabelecimentos que oferecem culinária gaúcha. Barraca do Gaúcho e Nalenha Steak House. “Chegamos com um ramo, mas sempre gostamos de comida, então fomos para esse lado também. A transportadora chegou a um momento onde precisamos reduzir para conseguir ter qualidade e as lojas abrimos com essa experiência”, explica Mônica.

A decisão do casal de abrir novos empreendimentos, principalmente na área gastronômica, deu-se por notarem um mercado ainda não muito explorado na região, uma gastronomia e atendimento diferenciados. Por isso, seus estabelecimentos oferecem, além do diferencial da culinária gaúcha, uma experiência única para cada cliente, onde nenhum detalhe passa batido.

Alexandre é o chef de cozinha e quem idealiza todos os pratos, decoração de ambientes, recepção dos clientes e demais projetos. Toda a linha de produção também é organizada e repassada por ele. “Não tínhamos noção de como funcionaria. Eu fiz alguns cursos, mas o que mais dá técnica é o dia-a-dia. Tem que meter a mão na massa”, conta.

“Se não tiver processo, não é uma empresa que pensa em crescimento”

Alexandre e Mônica prezam pela qualidade e excelência em todos os serviços e, por isso, estão sempre pensando em melhorias. Cada um de seus restaurantes tem uma ideia desenvolvida, um conceito, mas o que não muda, são os procedimentos que levam a excelência.

“Criamos processos e procedimentos. Foi desenvolvido por nós. Então, em todas as lojas temos gerentes e tudo funciona. A gente estando, ou não, o padrão se mantém”, conta Monica. E, segundo ela, esse padrão é desde o tomate e alface utilizado no lanche, até o atendimento e, neste processo, há muitas etapas que não são dispensadas.

O casal revela que tem metas e no próximo ano deve abrir uma filial em outra cidade. A grande questão neste processo é a padronização, pois eles não abrem mão de oferecer a mesma qualidade oferecida em Jaguariúna em outro local. Mas as cidades da região podem ficar atentas, novidades vem por aí.

× Fale com a Gazeta