‘Fake news’ e pesquisas falsas tomam conta da campanha em Jaguariúna na reta final

A principal vítima dos boatos foi o prefeito Gustavo Reis (MDB), candidato à reeleição pela coligação “Jaguariúna cada vez mais forte”

As “fake news”, as notícias falsas para prejudicar pessoas e instituições, e pesquisas de intenção de votos manipuladas tomaram conta da campanha eleitoral em Jaguariúna às vésperas das eleições deste domingo. A principal vítima dos boatos foi o prefeito Gustavo Reis (MDB), candidato à reeleição pela coligação “Jaguariúna cada vez mais forte”.

A coligação “Jaguariúna cada vez mais forte” conseguiu na Justiça Eleitoral a retirada de posts com informações inverídicas e ofensivas, publicados nas páginas de O Jaguar e A Tribuna de Jaguariúna no Facebook, com a intenção de atingir a imagem do atual prefeito. As liminares, com tutela antecipada, foram concedidas pelo juiz eleitoral Marcelo Forli Fortuna, da 333ª Zona Eleitoral de Pedreira, em representações apresentadas pela coligação “Jaguariúna cada vez mais forte”.

Além de contestar a ausência de provas nas publicações contra a Prefeitura, o juiz eleitoral afirmou, em sua decisão, que “há perigo de dano irreparável, pois o material divulgado tem o condão de influenciar negativamente os eleitores e, por conseguinte, desequilibrar o pleito eleitoral”.

As mesmas páginas no Facebook – O Jaguar e A Tribuna de Jaguariúna – ainda publicaram nesta mesma semana uma série de matérias críticas à gestão e à pessoa de Gustavo Reis, deixando evidente a manipulação política das publicações. As páginas não são verificadas pelo Facebook – isto é, não são comprovadamente autênticas – e não têm nomes de responsáveis ou autores.

Gustavo reagiu nas redes sociais e criticou afirmando que a “a baixaria não tem limites”. “Não bastassem a divulgação e o compartilhamento de informações mentirosas sobre o abastecimento de água, a saúde, entre outras questões, com o claro objetivo de tentar atingir a minha imagem, agora esses mesmos adversários se utilizam da pior espécie de ‘fake news’ para continuar a saga na tentativa de enganar os eleitores”, afirma o prefeito.

“Repudio veementemente mais esta manobra política sórdida e desesperada, típica de quem quer chegar ao poder a qualquer custo”, completou o prefeito, informando que tomará todas as medidas judiciais cabíveis.

TSE combate prática criminosa
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tem combatido a prática das “fake news” com a campanha “Se for fake news, não transmita”. O objetivo é abordar a disseminação de notícias falsas no dia a dia da sociedade, com ênfase no impacto negativo desse fenômeno nos processos democrático e eleitoral brasileiros, bem como na vida dos cidadãos.

Para dar amplitude à mensagem, o TSE contou com a divulgação do biólogo Atila Iamarino, youtuber e divulgador científico que tem atuado contra notícias falsas durante a pandemia do coronavírus.

Uma prática recorrente a cada nova eleição é a divulgação de pesquisas registradas com alteração dos resultados apurados. A divulgação na tarde desta sexta-feira, 13, de pesquisa realizada pela empresa Datanews, com sede em Barretos.

Como identificar as fake news
– Desconfie de notícias absurdas, com tom alarmista ou que pedem para ser compartilhadas;
– Desconfie se a notícia apela para teorias da conspiração para gerar revolta;
– A notícia falsa pode vir com dados aleatórios para dar a aparência de ser verdade;
-Desconfie se tiver muitos adjetivos, erros de português e se a fonte for um site pouco conhecido.

O que fazer antes de compartilhar?
– Não repasse se não houver fonte ou se estiver em dúvidas quanto a veracidade;
– Cheque a fonte original, quem publicou e a data que foi publicada;
– Pesquise outra fonte para averiguar a notícia;
– Leia a notícia inteira, não só o título;
– Não acredite em tudo o que você vê na internet.

Fonte: Conselho Nacional de Justiça

× Fale com a Gazeta