Festa do Peão de Americana, prevista para acontecer em setembro, está oficialmente adiada

De 2 a 13 de junho de 2021, Americana já se prepara para receber o público de todo o país para dias de alegria e muita festa. “Desde o início viemos acompanhando de perto a evolução da pandemia do novo coronavírus. A Festa do Peão de Americana mantém o compromisso de oferecer segurança as famílias e, infelizmente, não tínhamos como mantê-la, não diante de tudo o que vem acontecendo. Sentimos muito, já que a festa também é uma importante fonte de renda para muitas famílias e, sem dúvidas, irá impactar diretamente toda uma cadeia”, diz o presidente do Clube dos Cavaleiros, Beto Lahr, referindo-se aos mais de 6 mil empregos diretos e 15 mil indiretos gerados.

Os reflexos tendem a afetar a arrecadação das praças nas rodovias Anhanguera, Bandeirantes, Luiz de Queiroz e Washington Luís, principais vias de acesso ao Parque de Eventos CCA, bem como a rede hoteleira, comércio local, alimentação e vestuário, não apenas da cidade, mas de toda a região. “O ambulante, por exemplo, vende mais cachorro-quente nos dias de festa que durante o ano todo. A auxiliar de limpeza ficará sem a renda complementar para sustentar a família, levar o leite para dentro de casa. O carregador, muito provavelmente, não poderá comprar o presente de natal para o seu filho. Isso corta a gente por dentro. No palco, são mais de 600 profissionais que ficarão sem o cachê. Ser presidente de uma festa como Americana é saber o quanto ela é importante para o mercado, mas principalmente para as pessoas. É um evento feito por gente, por seres humanos, que contam com esse trabalho”, lamenta Lahr.

Referência no segmento, a Festa do Peão de Americana é um compromisso de amor e fé e que nasceu da tradicional romaria a Pirapora do Bom Jesus. Em sua primeira edição, a peregrinação religiosa foi realizada com apenas quatro integrantes. Ao longo dos anos, o percurso foi tomando força e mais amigos unidos pelo amor ao cavalo e a religiosidade a transformaram em uma das mais tradicionais celebrações a Nossa Senhora.

Desta forma, nasceu o Clube dos Cavaleiros de Americana, entidade que mantém viva até os dias atuais a verdadeira cultura caipira e que, posteriormente, deu origem à Festa do Peão de Americana, um dos mais importantes espetáculos sertanejos do mundo e que reúne anualmente mais de 300 mil pessoas. “Donos de uma fé inabalável, seguimos firmes, certos de que 2021 nos trará boas surpresas. Convido a todos para estarem conosco de 2 a 13 de junho nessa festa tão especial. Será uma edição histórica e que irá proporcionar momentos inesquecíveis”, encerra Beto Lahr.

× Fale com a Gazeta