Reflexos da pandemia: Lojistas se adaptam a trabalhar com portas fechadas, atendimento online e delivery

O Espaço Fio a Fio, sob direção de Emily desde 2019, existe em Jaguariúna há sete anos. Este período de quarentena tem sido recheado de constantes mudanças, conta a nova empresária.

“Estamos tendo que nos adaptar com muita rapidez a todas elas. No início da pandemia, a sensação foi de muito medo, mas a primeira adaptação que fizemos logo no primeiro dia foi trabalhar com as portas da loja fechadas, fazendo o atendimento online e saindo para fazer delivery”, conta Emily sobre a solução não parar de trabalhar. “E deu muito certo”.

De acordo com ela, as vendas do Espaço aumentaram e a empresa ficou mais conhecida na cidade. “Nosso nicho foi muito procurado nesse período pela população e pelos profissionais que fizeram da venda de máscara a sua renda”.

Após a pandemia Emily espera receber todos os clientes na loja, mas os deliverys e atendimentos online com certeza devem continuar. “Com toda essa crise, a internet também tem ajudado muito e estar aberta a mudanças tem sido a solução”, finaliza.

× Fale com a Gazeta