Prefeitura de SP cancela festa de réveillon na Paulista devido à pandemia do novo coronavírus

Evento costuma reunir mais de 1 milhão de pessoas todos os anos na região central de São Paulo

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou nesta sexta-feira, 17, que a tradicional festa de réveillon da Avenida Paulista, região central da cidade, não será realizada na virada deste ano devido ao novo coronavírus e ao risco de transmissão da doença que a aglomeração pode provocar.

“Hoje, a gente anuncia que nós também não teremos o réveillon na Paulista nessa virada de ano de 2020 para 2021. Tanto a prefeitura quanto o governo do estado de São Paulo, os técnicos da vigilância sanitária e do governo do estado entendem muito temerário nós organizarmos um evento para um milhão de pessoas na Avenida Paulista para dezembro deste ano”, diz Covas durante entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, Zona Sul de São Paulo.

Covas ressalta que, apesar das perdas econômicas para a cidade, o importante é a manutenção da saúde da população. “A área da saúde foi preponderante para que a gente tomasse essa decisão. Não há nenhuma possibilidade de se pensar nesse momento numa festa que reúne 1 milhão de pessoas. Claro que o réveillon na Paulista ajuda o setor de turismo, mas é um evento muito mais para os paulistanos do que para os turistas”, afirma.

O coordenador do Centro de Contingência do estado de São Paulo contra o coronavírus, Paulo Menezes, afirma que a decisão vai ajudar a salvar vidas. “Não é momento para pensar nisso. O Centro de Contingência fica mais tranquilo. Vamos evitar muitas mortes dessa forma, salvando vidas”.

Por Tatiana Santiago e Renata Bitar*, G1 SP — São Paulo

× Fale com a Gazeta