Grande ação do Canil da Polícia Municipal de Jaguariúna localiza canil clandestino

Por: Paula Partyka – [email protected]

Grupo especialista na prevenção e ações contra maus tratos, abandono e omissão de socorro aos animais de Jaguariúna, juntamente com a equipe de fiscalização e Polícia Civil do município, localizou uma residência onde eram comercializados vários cães ilegalmente. A ocorrência foi encaminhada para a delegacia de polícia da cidade onde foi feito o Boletim de Ocorrência de maus tratos.

De acordo com o inspetor e responsável pelo Canil, GM Menezes, o canil clandestino foi encontrado após uma denúncia de venda ilegal e maus tratos. Na verificação, o GM e equipe, que conta com Daolio e Rodrigues, localizou a casa em questão com 23 cães de várias raças, entre filhotes e adultos. O ambiente, pequeno e sem estrutura, estava totalmente sujo, com alimentos misturado com as fezes dos animais

Alerta Menezes que, a proprietária já havia sido orientada em outro momento, sobre os cuidados necessários para com os cães em relação à estádia, apoio médico veterinário quando se fizesse necessário e que a venda de animais sem autorização seria ilegal. Na primeira conversa, a dona negou que estaria vendendo os animais.

Nesta semana, Menezes foi procurado por uma mulher que comprou um cão que, após ser levado ao veterinário, constatou-se que ele estava com parvovirose. Menezes reuniu informações e logo percebeu que este cão teria sido vendido pela mulher da denúncia averiguada anteriormente. Há provas.

O parvovírus canino é um vírus contagioso que afeta principalmente cães e segundo Menezes, quem fez a venda estaria sabendo que o cão estava com o vírus. “Mesmo que fosse doação ela não poderia estar fazendo. Por quê? Porque os animais estão com contágio. Ela tem que prestar apoio primeiro. Isso é desumano”, afirma.

O grupo informa que a ocorrência teve um desfeche nesta quinta-feira, 16. Os cães foram apresentados para autoridade policial e devem ser encaminhados para fiéis depositários.

× Fale com a Gazeta