Reflexos da pandemia: Com o aumento dos cuidados com a saúde, vendas em farmácias aumentam

O setor farmacêutico é considerado serviço essencial desde o início da pandemia do Covid-19 e fez as vendas da Farmácia Santa Rosa, de Pedreira, aumentarem consideravelmente.  Tendo em vista um aumento nas vendas de alguns produtos, o faturamento da empresa também aumentou proporcional ao crescimento nas vendas de alguns produtos mais específicos relacionados com o atual momento.

De acordo com a proprietária Rosângela Piccolomini Geraldi, neste período, observa-se um comportamento repetitivo em relação à compra de produtos farmacêuticos como: máscara, álcool gel, antitérmicos, antigripais, suplementos a base de vitaminas principalmente Vitamina D3 e Vitamina C para reforçar a imunidade. “É óbvio que nós como farmacêuticos e sendo a farmácia um estabelecimento destinado á saúde, alertamos sobre o risco de automedicação que causa sérios danos à saúde da população principalmente em tempos de pandemia”, explica Rosângela.

Assim como os demais setores de comércio e serviços, a inovação em redes sociais tornou-se uma constante no setor farmacêutico e tem ajudado muito nas vendas. “Porque de certa forma traz muitas informações e conteúdos de alta relevância, o que atrai muito o interesse do cliente”, explica a proprietária. De acordo com a Associação Brasileira das Redes de Farmácias (Abrafarma), o movimento do comércio eletrônico na indústria farmacêutica subiu 72% entre janeiro e abril deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado.

No setor de entregas, a empresa montou um esquema próprio, uma vez que aumentou muito esse tipo de serviço em função do isolamento social.

A proprietária conta que se sente apreensiva com a situação, por saber da gravidade e do alto potencial de transmissão do novo coronavírus que se espalha rapidamente.  “Procuro seguir a orientação do Ministério da Saúde e ter os cuidados básicos para reduzir o risco de contrair a doença, mesmo porque estou constantemente em contato com as pessoas, porém faz parte da minha profissão e eu tenho muito orgulho de ser farmacêutica e poder orientar as pessoas”, relata.

Quanto ao que espera do futuro, Rosângela diz que as consequências da pandemia em longo prazo deve impactar vários setores, principalmente a economia. “Espero que possamos sair dessa pandemia pessoas melhores e mais capazes de enfrentar novos desafios”, finaliza.

× Fale com a Gazeta