Covid-19: Tarifação reduzida na telefonia fixa para combater inadimplência

No dia 16 de abril, o presidente do Tribunal Regional Federal da Terceira Região (São Paulo e Mato Grosso do Sul) apresentou a suspensão da liminar, enviada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que proibia os cortes nos serviços de telefonia fixa e móvel. O principal argumento do presidente do TRF 3ª foi que “a covid-19 não representa justificativa para não pagar contas de quaisquer serviços de telecomunicações”.

Nesse cenário de incertezas, muitas pessoas em situação de inadimplência não só devem pagar as contas, mas também podem ver seu serviço de telefonia suspenso pela operadora.

Para combater esta situação, existe um plano alternativo de telefonia, viabilizado pelo Governo Federal e disponibilizado por algumas operadoras, como os planos fixos da Oi.

Este pacote é conhecido como Telefone Popular, e poderão ter acesso a ele todos os usuários que cumprirem com a condição de estar inscritos no Cadastro Único do Governo Federal há, pelo menos, dois anos.

E quais são os benefícios?

O Telefone Popular possui uma tarifa mensal reduzida e por só R$ 15,00/mês o assinante tem direito a 90 minutos de ligações para outros fixos, além da possibilidade de inserir crédito para continuar usando o serviço.

Para solicitar o serviço é necessário:

– Entrar em contato com a operadora;

– Ter em mãos o CPF ou Título de Eleitor;

Nesse momento, o atendente irá verificar o estado da sua elegibilidade para ativar o Telefone Popular.

× Fale com a Gazeta