“É uma decisão pela vida”, diz Doria ao prorrogar quarentena até 31 de maio

Medida, que teve início em 24 de março, mantém regras de funcionamento apenas de serviços essenciais

Em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, o governador João Doria (PSDB) prorrogou a quarentena em todo o estado de São Paulo até o dia 31 de maio. “Adotar a quarentena como fizemos aqui em são Paulo, não é uma tarefa fácil. Nenhum governante, nenhum ser humano, tem prazer em dar más notícias. Trata-se de proteger vidas no momento mais difícil e mais critico da história deste País”, diz.

Com a decisão, permanecem autorizados a funcionar apenas serviços essenciais. A ampliação do isolamento se deve ao aumento do número de casos e mortes em razão do coronavírus.

Doria defende que a flexibilização das medidas restritivas, neste momento, prejudicaria não apenas o sistema de saúde, mas também a própria recuperação econômica do estado. “Na região metropolitana [registramos] um aumento de 760% em apenas 30 dias. Em um mês, 760%. Estamos todos atravessando o pior momento desta pandemia. Só não reconhece, vê, percebe, aqueles que estão cegos pelo ódio ou pela ambição pessoal. Autorizar o relaxamento agora seria colocar em risco milhares de vidas, o sistema de saúde e, por óbvio, a recuperação econômica”, afirma.

× Chat - Fale com a Gazeta