Estudantes da rede municipal de Holambra recebem apostilas com atividades

As apostilas são preparadas por educadores da rede e devem ser entregues mais de 2.300 unidades

Os alunos da rede municipal de ensino de Holambra, em período antecipado de férias desde 22 de março em função da quarentena, recebem nesta semana apostilas com conteúdo de aulas e atividades para estudo à distância. Devem ser entregues mais de 2.300 unidades, preparadas por educadores da rede, a estudantes do berçário ao 9º ano do ensino fundamental.

O cumprimento das atividades propostas pelo material corresponde ao período de 10 semanas de aulas, com temas que integram todas as disciplinas obrigatórias e que fazem parte da Base Comum Curricular Nacional. Enquanto na educação infantil são trabalhadas atividades lúdicas, alunos que demandam atenção especial terão cadernos complementares a fim de ajudá-los no desenvolvimento das tarefas.

De acordo com o diretor municipal de Educação, Alexandre Moreira, a opção pelas apostilas busca assegurar igualdade na oferta de ensino a todas as crianças e adolescentes, uma vez que nem todos têm acesso a meios eletrônicos para estudar. “As atividades serão compostas por textos, lembretes pedagógicos, exercícios, sugestões de leitura e de atividades físicas. Haverá ainda recomendação de livros, filmes e experimentos de acordo com a idade do estudante”, explica. “A determinação do prefeito é para que a Educação garanta a assistência necessária a todos, sem prejuízos à qualidade do ensino”.

Materiais extras devem ser disponibilizados pela internet no site da Prefeitura aos interessados e professores estarão à disposição nas escolas para tirarem dúvidas, sempre mediante agendamento telefônico, no período compreendido entre 7h e 11h e 13h e 17h. Nesses atendimentos presenciais, todas as orientações do Departamento de Saúde, que incluem distanciamento mínimo, uso de máscaras e higienização com álcool em gel, serão seguidas rigorosamente.

A entrega dos cadernos acontece na segunda-feira, 04, das 7h30 às 16h30, para alunos da creche (berçários e maternais) e educação infantil (nível); e na terça, dia 5, nos mesmos horários, para estudantes do ensino fundamental (1º ao 9º anos) e EJA, sempre na unidade em que a pessoa está matriculada. As tarefas serão consideradas para fim de avaliação e dão início ao novo calendário escolar, reestruturado a partir do início da quarentena.

“Recomendamos aos pais e responsáveis que orientem os filhos a fazerem as atividades de cada semana, sem pressão para que tudo seja feito de uma vez. É importante também evitar realizar as atividades na cama, perto do celular ou com a televisão ligada”, comenta Alexandre. “Pedimos ainda que cuidem das apostilas, que deverão ser entregues na volta às aulas, e que solicitem ajuda de professores sempre que entenderem necessário. É fundamental que a família acompanhe de perto os estudos das crianças”.

Para ele, os pais devem entender que precisam estabelecer regras e criar uma rotina de estudos, preservando o tempo de lazer, mas assegurando horas diárias para o aprendizado. “Estamos numa situação nova e excepcional, sem alternativa que não seja manter nossos alunos em suas casas. Mas tomamos o cuidado para que nada prejudique o processo de aprendizagem. O material que será entregue ajudará a mantê-los em dia com as tarefas escolares”, disse.

A equipe técnica da Educação segue trabalhando e organizando o retorno das aulas. “Quando isso acontecer, teremos um processo pedagógico para colocar tudo em ordem, acompanhar a evolução dos estudantes e garantir que não haverá perdas. A família sempre teve um papel importante na vida escolar. Agora esse papel é imprescindível”, finaliza.

× Fale com a Gazeta