Doria prorroga quarentena até o dia 10 de maio em todo o estado

A medida é amparada na ciência

Paula Partyka – [email protected]

Em anúncio nesta sexta-feira, 17, no Palácio dos Bandeirantes, o governador de São Paulo (SP), João Doria, prorrogou o período de quarentena pela segunda vez em meio à pandemia de coronavírus. Essa é a segunda prorrogação da quarentena que teve início no dia 24 de março nos 645 municípios do estado. 

De acordo com o governador, a decisão é amparada pelo comitê médico do Centro de Contingência contra o coronavírus no estado, composto por 15 especialistas. “Eles que nos indicam e orientam todas as decisões do Governo. Não brigamos com a ciência, nós respeitamos a ciência, e, a orientação foi para prorrogarmos a quarentena até dia 10 de maio”, diz.

A prorrogação da quarentena ainda leva em conta o número crescente de casos de contaminação e de mortes registradas, além do baixo índice do isolamento social da população, que nesta quinta-feira, 16, registrou 49% em São Paulo e interior.  O governo diz que a taxa ideal para tentar impedir o avanço da doença é de 70%. “São Paulo confia na ciência. Confia nos médicos que salvam vidas. Pelo amor à vida, às pessoas e respeito à medicina nós prorrogamos essa quarentena”, diz Doria.

Há um mês foi registrada a primeira morte no Estado. Hoje, pelo menos 853. “Infelizmente os casos estão em expansão. As UTI’s dos hospitais públicos e privados estão recebendo números maiores a cada dia. A atitude responsável do governo é pela prorrogação desta quarentena, para evitar o colapso no atendimento da saúde pública e, na sequencia, da saúde privada no estado”, reforça.

Doria ainda fala que para abrir o comércio e serviços é preciso controlar melhor a contaminação e ter o sistema público de saúde também em condições de atendimento para salvar vidas. “Não temos nenhum prazer em ampliar o período de quarentena, mas a obrigação de respeitar a ciência e proteger vidas”, finaliza.

× Fale com a Gazeta