Doria deve prorrogar período da quarentena no estado de SP em meio à pandemia de coronavírus

O estado registra 853 mortes provocadas pela Covid-19 e 11.568 casos confirmados de contaminação

Governador de São Paulo, João Doria, deve anunciar detalhes da ampliação na coletiva desta sexta-feira, 17, no Palácio dos Bandeirantes. Essa é a segunda prorrogação da quarentena desde o decreto foi publicado.

O término da quarentena estava previsto para o dia 22 de abril. Com a prorrogação, os detalhes do período de duração devem ser divulgados no início da tarde desta sexta-feira, 17, durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, na Zona Sul de São Paulo.

A medida obriga o fechamento do comércio e mantém apenas os serviços essenciais, como nas áreas de Saúde e Segurança.

Podem continuar funcionando na quarentena:

Hospitais, clínicas, farmácias e clínicas odontológicas;

Transporte público, táxis e aplicativos de transporte;

Transportadoras e armazéns;

Empresas de telemarketing;

Petshops;

Deliverys;

Supermercados, mercados, açougues e padarias*;

Limpeza pública;

Bancas de jornais;

Bancos, lotéricas e correspondentes bancários;

Postos de combustível;

Fábricas.

*padarias não podem permitir o consumo no estabelecimento.

Portas fechadas:

Comércio;

Bares;

Restaurantes;

Cafés;

Casas noturnas;

Shopping centers e galerias;

Academias e centros de ginástica;

Espaços para festas, casamentos, shows e eventos;

Escolas públicas ou privadas.

*Bares, cafés e restaurantes podem manter o funcionamento em sistema de delivery e/ou drive thru.

× Fale com a Gazeta